segunda-feira, dezembro 31, 2007

O MUNDO TÁ PERIGOSO

Estava eu a aquecer para a passagem do ano com um chouriço transmontano e uma vodka gelada quando fui surpreendido por esta imagem. Esfreguei os olhos. Era verdade. É o Zezé Camarinha, de fato, gravata e sem bigode, mais parecendo um pastor da IURD. Em definitivo, o mundo está perigoso. Resta-nos fugir dos puritanos ou então apanhar uma grande torcida já a seguir. É o que vou fazer. Bom 2008 para todos, sobretudo para os que aqui vêm porque não gostam do BnA.

HOUSTON, TEMOS UM PROBLEMA

"Este Apolo 20 está galáctico, mister!"

domingo, dezembro 30, 2007

Com um empate



O Custóias Futebol Clube terminou o ano com um empate, (1-1) no bonito Estádio do Desportivo de Leça do Balio.
Este histórico Clube de Matosinhos, já pelo segundo ano consecutivo, anda a jogar com a casa às costas.
Mas, num funcional projecto, o novo Estádio já esta a ser construído, no novo local, com entrada pela antiga rua de Gondivinho e que agora se chama Rua da Cal, paralela à antiga Rua do Corgo, que hoje tem o nome de António José de Almeida.
Ao Custóias FC desejo e espero que em 2008 os seus sonhos de subida de divisão se concretizem, pois quanto ao estádio fui sempre daqueles que acreditei e afirmei que Guilherme Pinto iria cumprir a sua promessa, apesar de muitos dos meus conterrâneos não terem a mesma opinião

ESTE HOMEM É UM MISTER


Sempre me surpreendeu o facto de Humberto Coelho ser praticamente esquecido quando se fala na sucessão de Luis Felipe Scolari. O antigo capitão do Benfica foi um dos treinadores com mais classe que conheci, um verdadeiro gentleman que sabe muito, mas muito mesmo, de futebol. Os números a seguir expostos, compilados pelo José Guilherme, mestre desta arte, confirmam apenas aquilo de que eu já suspeitava: Humberto Coelho é uma mais valia que o futebol português desperdiça.

Rendimento JOGOS VITÓRIAS EMPATES DERROTAS GM GS Pts
Luz Afonso 80,00% 20 15 2 3 41-16 32
Humberto Coelho 75,00% 24 16 4 4 56-16 36
José Augusto 73,33% 15 9 4 2 29-12 22
Felipe Scolari 71,64% 67 39 18 10 133-52 96
António Oliveira 70,45% 44 26 10 8 102-40 62
Artur Jorge 65,00% 20 9 8 3 24-11 26
Carlos Queirós 60,87% 23 8 5 8 4 2 28-14 28
"Juca" 53,75% 40 17 9 14 53-51 43


VER mais no indispensável http://recordesdabola.blogspot.com/

A Todos um FELIZ ANO NOVO


De um mail que recebi, de um primo direito, natural da Foz do Douro, com um texto de autor que desconheço, apraz-me publicar aqui:

Dentro de alguns dias, um Ano Novo vai chegar a esta estação.
Se não puder ser o maquinista, seja o seu mais divertido passageiro.
Procure um lugar próximo à janela desfrute cada uma das paisagens que o tempo lhe oferecer, com o prazer de quem realiza a primeira viagem.
Não se assuste com os abismos, nem com as curvas que não lhe deixam ver os caminhos que estão por vir.
Procure curtir a viagem da vida, observando cada arbusto, cada riacho, beirais de estrada e tons mutantes da paisagem.
Desdobre o mapa e planeie roteiros e preste atenção em cada ponto de chegada e fique atento ao apito da partida.
E quando decidir descer na estação onde a esperança lhe acenou não hesite.
Desembarque nela os seus sonhos...
Desejo que a sua viagem pelos dias do próximo ano, seja de PRIMEIRA CLASSE !!

Feliz Ano Novo!

Ò pá, o Ratzinger é fumador!

Com o habitual duplo clique, poderá saborear aqui de borla um dos bocadillos que todos os domingos o melhor colunista português, Alberto Gonçalves, por acaso apenas meu amigo, nos serve nas páginas do DN. Agora também a cores para o Povo do Norte. Este a propósito de um recente artigo de Pinto da Costa, no circunspecto "Público", para o qual Belmiro terá dado mais 6 meses de benefício da dúvida enquanto redecora os "Intermarchés", sobre a nova Lei do Tabaco. Que fique claro que estou a falar singelamente daquele cigarrito de cuja venda o Estado retira 80% de imposto, tornando-o claramente no produto mais taxado do mercado. Mas como o Estado não está aqui para facturar, também ele colabora neste campanha que visa banir de restaurantes, tascas, escritórios e bares de alterne essa tribo de 2 milhões de fumadores sem amor à vida e completamente irresponsável porque fumam em salas com criancinhas, no duche, nos autocarros, nas cagadeiras e urinóis públicos e até nos intervalos das quecas (para os que podem). Pinto da Costa, por exemplo, já confessou que fumava no duche. O resto não sei. Nem interessa. O que sei, porque ele o contou, é que até aos 45 anos Pinto da Costa fumou desalmadamente 3 maços de tabaco por dia. O presidente do FC Porto fumava "Apolo 20", uma marca açoriana com o nome de uma missão da Nasa que nunca chegou a partir para o Espaço, percebe-se agora porquê. Contou PC que então viajava muito para os Açores, no tempo em que ele mesmo se denominava "um simples vendedor de fogões", como confessou numa entrevista ao meu amigo e vizinho Paulo Montes, na "Gazeta dos Desportos", levando sempre para as ilhas uma grande mala vazia que na volta vinha cheia de tabaco, colocando-o na fronteira do contrabando embora tabaco seja algum muito diferente de marfim. PC faz hoje parte daquele perigoso grupo de grandes fumadores que abandonaram a causa, como Clara Ferreira Alves, a tal que teve dificulade em concluir o 12.º ano, segundo o Vasco, que atormentam a vida de quem considera o tabaco um dos prazeres da vida. Posso tolerar o talibanismo daqueles que não sabem nem querem saber o que é o gozo de uma "passa", não consigo perceber é idêntica manifestação de fé daqueles que depois de pisarem o inferno não se contentam apenas em vaguear pelos corredores depurados do Paraíso apenas em busca das tais virgens pelas quais se fazem explodir aqueles que não se contentam com uma simples intifada. Não quero ser desmancha-prazeres mas algo me diz que Deus também fuma. "Puros", evidentemente.

sábado, dezembro 29, 2007

Cromos de Portugal (2)

CROMOS DE PORTUGAL

DESAPARECIDOS EM COMBATE


"As mortes dos jogadores de futebol Antonio Puerta, do Sevilla, e de Cléber, do Bahia, além dos falecimentos de torcedores na Europa e no Brasil por causa da violência, foram os acontecimentos que mais comoveram o esporte neste ano de 2007. Cléberson Frolich, de 31 anos, sofreu um primeiro acidente vascular cerebral (AVC) no dia 22 de outubro, após uma partida entre Bahia e ABC, em Natal. Quinze dias depois, teve outro AVC. Após o terceiro derrame cerebral, no último dia 19, o jogador teve sua morte cerebral declarada no dia seguinte. Já o espanhol Puerta, 22 anos, desmaiou durante o jogo entre Sevilla e Getafe, disputado em 25 de agosto, e foi internado em estado grave na UTI do hospital Virgen del Rocio, em Sevilha, após ter sofrido várias paradas cardiorrespiratórias. Pouco mais de 48 horas depois, foi divulgada a notícia de sua morte em decorrência de encefalopatia e de uma falência múltipla dos órgãos proveniente de uma parada cardíaca. O jogador paraguaio Sixto Rojas, 26 anos, morreu em um hospital de Assunção após sofrer uma parada cardíaca durante um treino do clube Atlético Trinidense. Os acidentes automobilísticos vitimaram os atacantes brasileiros Breno, do Brasiliense, e Alemão, do Palmeiras. Breno tinha 19 anos, e Alemão, 23. As mortes violentas fora de campo na Europa e no Brasil também chamaram bastante a atenção. Em fevereiro, o policial italiano Filippo Raciti foi morto após ter sido atingido no rosto por um explosivo usado na briga entre as torcidas de Catania e Palermo. No final de março, um torcedor grego foi esfaqueado até a morte durante um confronto entre as torcidas de Panathinaikos e Olimpiakos antes de um jogo de vôlei em Atenas, o que levou o Governo do país a suspender todas as partidas de esportes coletivos no país por duas semanas. Mais recentemente, em Novembro, um policial matou acidentalmente um torcedor da Lazio perto da cidade italiana de Arezzo, quando tentava evitar uma briga entre torcedores. O futebol também teve perdas este ano, como a do inglês Alan Ball, campeão do mundo em 1966, vítima de um ataque cardíaco aos 61 anos."
Agência Estado

OS MEUS BLOGS DE DESPORTO EM 2007

1 - O Leão da Estrela
2- Blog da Bola
3- Portistas de Bancada
4- Janela de Contraste
5- Planeta do Futebol
6- A Página do Mário
7- Inferno da Luz
8- Zona de Ataque
9- 4x4x2
10- Relvado

» todos disponíveis nos favoritos

Amadorismo profissional ou vice-versa


Os portugueses que gostam de futebol são obrigados, durante a quadra festiva do Natal e do Ano Novo, a consumir de forma exaustiva a sempre sensacional "Premier League" inglesa, já que por cá alguém (com grande visão para o negócio, seguramente, mas não para o do pontapé na bola...) decretou que nesta época o melhor é dar umas férias à rapaziada que, claro, deve andar estafada com o seu árduo trabalho.

Pessoalmente... parece-me bem! E logo por duas razões bem distintas.

1 - Por mais estranho que possa parecer, um qualquer Derby County-Newcastle costuma ser mais animado e interessante que a maioria das "peladas" que os chamados grandes protagonizam por aí. E nem quero comparar um Chelsea-Aston Villa com um União de Leiria-Paços Ferreira.

2 - Se a Liga não parasse, os futebolistas estrangeiros não podiam ir aos seus países de origem, não davam entrevistas (mais ou menos "picantes"), não enviavam recados a técnicos e dirigentes e, mais importante, não tinham hipótese de ignorar as instruções dos clubes para regressar em determinado dia. Só assim, pisando o risco e "disponibilizando-se" para pagar multas, os jogadores ajudam os clubes a diminuir a folha de pagamentos. Isto devia ser alvo de elogios e não de críticas por parte dos dirigentes. E até o Governo podia condecorar os "atrasados". À falta de melhor justificação sempre poderia argumentar, por exemplo, que, desta forma, saem menos divisas para o Brasil e outras nações fora do espaço Euro.

Mas, no meio de toda esta paródia, o que mais me dá vontade de rir é saber que, enquanto os profissionais de futebol descansam entre Natal e Ano Novo (falo de jogos oficiais - não contabilizo aquele torneio de reservas que se joga a Norte - e não de treinos) os amadores e semi-profissionais da II Divisão... têm uma jornada marcada para dia 30!

O único inconveniente é que, desta forma, começo a ter dificuldade em perceber as definições de profissionalismo e amadorismo. Bom, isto partindo do pressuposto que, um dia, as entendi...

sexta-feira, dezembro 28, 2007

CONFIRA AS PREVISÕES DO MESTRE ALVES

TROTA MUNDOS

A aventura começou no Belenenses, em 1981. Seguiu-se o Portimonense, lançando-o em definitivo como treinador. Três passagens pelo FC Porto em grande estilo, com Matra Racing e PSG pelo meio, um flop e um título de campeão francês. No Benfica foi o que se sabe, em 1994... Na selecção nada conseguiu - também com o Oceano a falhar penálties contra a Arménia e um tal Batta a expulsar Rui Costa quando vencíamos a Alemanha em Berlim... Selecção suíça, nada mal, Tenerife, sem história, Vitesse Arnhem, idem, Al-Nassr ee Al Hilat, CSKA de Moscovo (na génese da equipa que depois venceu a Taça UEFA...em Alvalade), selecção dos Camarões, outra vez a história das grandes penalidades..., uma experiência alucinante no impensável suburbano Créteil Lusitanos, com descida de divisão. E agora provavelmente a selecção do Irão. É caso para perguntar: para onde irá mais este homem que está bem na vida e que não precisava de se andar a meter em caldinhos? Artur Jorge é assim. De tanto tentar, ainda vai acabar por treinar o que clube que sempre sonhou orientar: o Sporting!
PS - Mais a mais, todos os outros treinadores até podem dar cambalhotas que nunca conseguirão ter um bigode como o espanador do rei Artur. Nem o Gazzaev...

NOTÍCIAS DO FENÓMENO

Denzel Washington? Não, Ronaldo Nazário, o gordito.

A FALTA QUE FAZ UMA MULHER NA VIDA DE UM HOMEM

» um contributo de J. Reis

ACABOU O ROMANCE

Afinal, o nosso conhecido Cesar Delgado vai para o Lyon. Do mal, o menos para LFV - bem pior seria ir para o Leão.

JORNAIS



MÉDIA DE VENDA EM BANCA DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2007 E PERÍODO HOMÓLOGO DE 2006

Jornais generalistas diários e semanários

CORREIO DA MANHÃ – 115 285 (2007) / 111 264 (2006)

EXPRESSO – 113 898 (2007) / 123 122 (2006)

JORNAL DE NOTÍCIAS – 89 223 (2007) / 93 801 (2006)

SOL – 45 379 (2007 – 39 edições) / 124 805 (2006 – 3 edições)PÚBLICO – 36 922 (2007) / 40 144 (2006)

24 HORAS – 34 869 (2007) / 41 402 (2007)

DIÁRIO DE NOTÍCIAS – 30 154 (2007) / 31 011 (2006)

Jornais desportivos

RECORD – 74 454 (2007) / 78 641 (2006)

O JOGO – 35 492 (2007) / 40 438 (2006)

Newsmagazines

VISÃO – 60 834 (2007) / 52 167 (2006)

SÁBADO – 51 360 (2007) / 40 882 (2006)

FOCUS – 14 794 (2007) / 14 451 (2006)


Fonte:APCT


Um breve comentário: "A Bola" continua a ser o único diário português que não se submete ao escrutínio da APCT mas as suas vendas andarão perto das do Record. Nota para os mais de 26 mil exemplares/dia que o CM vende acima do JN, durante muito anos o rei dos diários. O Público, apesar do lifting, continua a perder dramaticamente leitores e os 24 Horas apesar de se atirar para o chão também segue a derrapar. O DN tenta pelo menos suster a queda, o que é um esforço que se regista num ambiente depressivo onde continua a faltar golpe de asa e onde impera a lei do garrote nos orçamentos. Assim, não vamos lá...digo eu, que sou do tempo em que os trissemanários vendiam bem acima da casa dos 100 mil exemplares do por edição, como era o caso até da "Gazeta dos Desportos" à 4.ª feira (tiragem recorde de 208 mil exemplares, em 1993).

70 x 15

Pinto da Costa faz hoje, às 6 horas, 70 anos. Há quase 26 anos na presidência do FCP, somou 15 títulos de campeão nacional para além de duas Taças dos Campeões Europeus, uma Taça UEFA e duas taças intercontinentais. Um palmarés dourado que ninguém lhe vai conseguir tirar. E ao que parece o homem ainda aí está para as curvas...

p.f. não clique na foto

quinta-feira, dezembro 27, 2007

fantástico!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

» retirado do Bitaites

FRANGALHADAS

Para todos os gostos, com os suspeitos do costume...

PORQUE NÃO TE CALAS!

Numa sondagem que contou com 160 participações, a clientela do BnA ratificou a decisão da Comissão Disciplinar da Liga ao mandar Paulo Bento calar-se durante 12 dias. 39% dos participantes entenderam que não devia ter sido assim enquanto os outros acharam que não se perdeu nada com o facto de o treinador leonino estar calado ou que lhe foi bem aplicada a lei da rolha. E se o povo assim pensa...

CAROL ON TOUR*

"Carolina Salgado viajou até à Serra da Estrela para aquela que foi a última apresentação pública do filme “Corrupção” em que participou pessoalmente.Foi com o casaco de peles branco com que se apresentou a semana passada no tribunal do Porto, para testemunhar contra o seu antigo amado Pinto da Costa, no processo que este interpôs contra o Estado, que a ex-alternadeira mais conhecida do país enfrentou o frio de neve que soprava das encostas da Estrela.Na noite com pouco calor de sexta-feira, no Teatro Cine de Gouveia, a estrela foi mesmo a antiga companheira do presidente do FCP. A casa não estava cheia e nem mesmo Hermínio, o pastor vedeta do filme “Ainda há pastores?” e admirador confesso das casas de alterne, desceu dos Casais de Folgosinho, para ver a película portuguesa mais polémica de todos os tempos.Sorridente, Carolina foi sendo cumprimentada por fãs no bar do cinema, alguns menos envergonhados lá foram pedindo um autógrafo e trocando algumas palavras com a autora de um dos livros também mais polémicos do ano. Acompanhada pelo produtor do filme, Alexandre Valente, Carolina fez depois uma pequena sessão de perguntas e respostas para as dezenas de gouveenses presentes.Começou por dizer que se sentia “muito acarinhada, de Norte a Sul do país”, na digressão que efectuou para promoção do filme. “As pessoas têm-me transmitido muita confiança, o que me ajuda a continuar”, frisou.E será que vai mesmo haver continuação desta saga? “Peçam-lhe para ela escrever um segundo livro e então pode ser que faça um novo filme”, ironizou Alexandre Valente.Um serrano mais afoito questionou Carolina sobre a relação com Pinto da Costa. Lembrando que tinha estado na Luz quando à frente dos Super Dragões esta entrou triunfante na “Catedral”, quis saber como é que, depois de ter estado nos “píncaros da Lua”, acabou por “cravar” uma “faca” nas costas do líder do FCP. O moderador do “debate” ainda disse que as perguntas se deviam cingir ao livro e ao filme, mas Carolina mesmo assim respondeu à pergunta mais incómoda: “enquanto há vida há esperança e todos somos livres de optar e mudar para melhor”.Um pouco a medo, uma adolescente fez a pergunta clássica: “por que resolveu escrever o livro?”. “Essa é uma pergunta que já respondi muitas vezes, mas volto a responder: quando vi imensas notícias falsas a meu respeito e que as pessoas mostravam interesse em saber coisas sobre a minha vida, por que não escrever um livro e repor a verdade”, adiantou. Deixou ainda claro que “não foi por vingança” que escreveu um dos “best-sellers” deste ano.Sobre o seu dia-a-dia, disse que chegou a “temer pela minha vida, mas neste momento sinto-me protegida, porque acredito na Justiça e porque confio nos elementos que me acompanham”, revelando ainda que “receio não tenho, porque se eu temesse não estava aqui”.No final, Carolina lembra que existiam CD com a banda sonora do filme à venda e o produtor lembrava que a estrela dava autógrafos, “custam cinco euros...”, gracejou Alexandre Valente."
* In DIÁRIO DAS BEIRAS

E SE CARREGAR NO F4 O QUE ACONTECE?

» um contributo de José Manuel Simões Lopes

ÚLTIMA HORA

AP, 27/12 - Uma equipa de arbitragem portuguesa deu ontem uma conferência de imprensa na sede dos Passarinhos da Ribeira, no Porto. O trio, que não se identificou, revelou que os árbitros portugueses foram treinados intensamente pela ETA nos últimos meses, estando prontos a retaliar no caso de continuarem a ser alvos de ataque. Como por exemplo: não aceitam mais que emissários dos clubes sejam enviados a suas casas com presentes de aniversário, de Natal ou outros em envelopes e caixas suspeitas. Os árbitros portugueses revelaram ainda que o FBI instalou um microchip em cada um deles, com GPS incorporado e 54 MB de memória ram, e que qualquer ataque será neutralizado num espaço temporal de 10 a 15 segundos, tudo dependendo da disponobilidade da GNR local (sobretudo) e dos Marines americanos (ocasionalmente). O trio de arbitragem encapuzado anunciou também que os uniformes com que se apresentam foram patrocinados pelo Corte Inglês de Gaia, mais precisamente pela loja gourmet, único estabelecimento que recomendam para um eventual lanche ou ceia que os dirigentes queiram oferecer-lhes no final do jogos.

O FAMOSO ARTIGO 44.º


O novo regime jurídico das federações, a ratificar em breve na Assembleia da República, promete uma revolução na arbitragem nacional, que voltará à Federação Portuguesa de Futebol embora com uma autonomia que nunca teve. Aprecie-se o artigo e recorde-se que o que está a acontecer ao consagrado Pier Luigi Collina, em Itália, na condição de presidente do conselho de arbitragem lá do sítio, ao ponto de já ter requerido protecção policial...


Artigo 44°
Conselho de arbitragem
1 - Cabe ao conselho de arbitragem, sem prejuízo de outras competências
atribuídas pelos estatutos, coordenar e administrar a actividade da arbitragem,
aprovar as respectivas normas reguladoras, estabelecer os parâmetros de
formação dos árbitros e proceder à classificação técnica destes.
2 - Nas federações desportivas em que se disputem competições de natureza
profissional, o conselho de arbitragem deve estar organizado em secções
especializadas, conforme a natureza da competição.
3 – Nas federações referidas no número anterior as funções de classificação dos
árbitros deve ser cometida a uma secção diversa composta por cinco membros
designados pela seguinte forma:
a) Dois membros são designados pela associação nacional representativa dos
árbitros da modalidade;
b) Dois membros são designados pela liga profissional de clubes, pela
associação nacional de clubes participantes em competições não-
profissionais ou pelas associações territoriais de clubes consoante a
natureza da competição em que os árbitros actuaram;
c) Um membro, que preside, é designado pelo presidente da federação.

quarta-feira, dezembro 26, 2007

MAIS UMA DA ASAE

Ver em http://oportodeleixoes.blogspot.com

MANUCHO

Com tantos treinadores portugueses a trabalhar em Angola, custa a acreditar como é que Portugal aproveita tão pouco esse filão. Manucho é um exemplo. Ponta-de-lança, 24 anos, marcador do Girabola, acabou no Manchester United, onde esteve a fazer testes. Se calhar Angola não dá muitas comissões...

O NATAL PORTUGUÊS...em Unhais da Serra

» um contributo de António Duarte
AS ROSAS DO CUME

No cume daquela serra
Eu plantei uma roseira
Quanto mais as rosas brotam
Tanto mais o cume cheira

À tarde, quando ao sol posto
O vento no cume beija
Vem travessa borboleta
E as rosas do cume deixa

No tempo das invernias
Que as plantas do cume lavam
Quanto mais molhadas eram
Tanto mais no cume davam

Quando cai a chuva fina
Salpicos no cume caiem
Abelhas no cume entram
Lagartos do cume saem

Mas, se as águas vêm correndo
O sujo do cume limpam
Os botões do cume abrem
As rosas do cume brincam

Tenho, com certeza agora
Que no tempo de tal rega
Arbusto por mais mimoso
Plantado no cume, pega

E logo que a chuva cessa
Ao cume leva alegria
Pois volta a brilhar depressa
O sol que no cume abria

À hora de anoitecer
Tudo no cume escurece
Pirilampos do cume brilham
Estrelas no cume aparecem

E quando chega o Verão
Tudo no cume seca
O vento o cume limpa
E o cume fica careca

Vem, porém, o sol brilhante
E seca logo em catadupa
O mesmo sol, a terra abrasa
E as águas do cume chupa

As rosas do cume espreitam
Entre as folhagens d'além
Trazidas da fresca brisa
Os cheiros do cume vêm

E quando chega o Inverno
A neve no cume cai
O cume fica tapado
E ninguém ao cume vai

No cume dessa montanha
Tem um olho de água à beira
É uma água tão cheirosa
Que a multidão ansiosa
O olho do cume cheira

A CASA DO JOÃO CLARO NUNCA ESTÁ ÀS ESCURAS

Esta é a casa de João Claro, animador musical de Cacia. Calhou-me passar o Natal na casa dos meus sogros e obviamente o "pormenor" não me podia passar em claro. Trata-se de um dos muitos monumentos que alguns portugueses todos os anos eregem ao Natal. Local já de peregrinação noctuna, a casa do João Claro não tem a oponência da árvore de Natal do Millenium BCP, no Porto, mas uma coisa é certa: não consta que o verdadeiro artista ande por aí a fazer negócios ilegais em off-shores embora a sua arte baseada no órgão electrónico possa ser contestada pelos amantes de Bach.

BATE LEVE?


"Se é ser indisciplinado dizer que não vou bater um penálti, porque os deixei de bater nos jogos, ou isto é uma ditadura ou um quartel-general"

Liedson, hoje no JN


Apenas um comentário: o Levezinho está mesmo a pedir que lhe apresentem a guia de marcha.

segunda-feira, dezembro 24, 2007

MISTÉRIO DE NATAL

O mistério do quarto 311 do Hospital D. Pedro em Aveiro (facto verídico):
Durante alguns meses acreditou-se que o quarto 311, do hospital Dom Pedroem Aveiro, tinha uma maldição.Todas as sextas-feiras de manhã, os enfermeiros descobriam um pacientemorto neste quarto da Unidade de Cuidados Intensivos. Claro que os pacientes tinham sido alvo de tratamentos de risco mas, noentanto, já se não encontravam em perigo de morte.A equipa médica, perplexa, pensou que existisse alguma contaminaçãobacteriológica no ar do quarto. Alertadas pelos familiares das vítimas, as autoridades conduziram um inquérito. Os utentes do 311 continuaram, no entanto, a morrer a um ritmo semanal e sempre à sexta-feira.Por fim, foi colocada uma câmara no quarto pela Polícia Judicária e o mistério resolveu-se: Todas as sextas-feiras de manhã, pelas 6 horas, a mulher da limpeza desligava o ventilador do doente para ligar o aspirador!!!
» um contributo de J. Reis

domingo, dezembro 23, 2007

BOAS FESTAS


Ao Eugénio, ao José Carlos Soares, ao Luis Avelãs, ao Pascoal Sousa e ao André Ribeiro bem como a todos os seus Familiares, desejo um Santo Natal.
Aos leitores que por aqui passsam, bem como à sua Familia desejo também um Santo Natal.

Como vi e analisei

Ontem no jogo Sporting - Paços de Ferreira houve três momentos do jogo, em que a equipa de arbitragem, teve que decidir.

09 Minutos de Jogo – Golo ilegal, pois Cristiano quando recebeu a bola para cruzar para Edson encontrava-se em posição de fora de jogo
13 Minutos de Jogo – Grande penalidade por assinalar o defesa do Paços apoia-se e impede Vukcevic de saltar à bola
63 Minutos de Jogo – Grande penalidade bem assinalada e bem exibido o cartão vermelho a Peçanha. O toque anterior do defesa não é suficiente para rasteirar Vukcevic e Cosme Machado deixou prosseguir a jogada.

sábado, dezembro 22, 2007

Alvalade



Em Alvalde no jogo Sporting - Paços de Ferreira, Alfredo Braga, árbitro assistente FIFA, que pertence aos quadros da Associação de Futebol de Braga, manteve o critério uniforme desde o inicio até ao fim do jogo, no que concerne à Lei de Fora de Jogo.

Aos 9 Minutos de Jogo – Cristiano recebe a bola e centra para Edson que marcou golo. Cosme Machado validou o golo. Foi legal?

a)Edson estava em posição de fora de jogo quando marcou o golo?
b)Cristiano quando recebeu a bola estava em posição legal?
c)Cristiano estava em posição de fora de jogo quando recebeu a bola para efectuar o centro?

Aos 62 Minutos de Jogo - antes de Cosme Machado assinalar a grande penalidade Vukcevic isolou-se.
1) Será que o fez em posição legal?
2) Ou isolou-se em posição de fora de jogo?

E ainda há um lance na área do Paços de Ferreira.Mas hoje por aqui fico pelo árbitro assistente.

MVP

A clientela do BnA não tem dúvidas. Lucho González é o MVP da 1.ª volta da Bwin Liga. O argentino recolheu 38% das preferências e foi seguido pelo seu compatriota Lisandro López, com 25%. Rui Costa ocupou o último lugar do pódio, com 18%. Geromel, Cardozo e Liedson ficaram muito distantes, todos com 4%, enquanto Miguel Veloso fechou o desfile, com 3%. Como me esqueci de meter aqui o Quaresma, como muito bem referiram alguns clientes, fica a dúvida: o cigano seria capaz de suplantar Lucho?

Entretanto, nova sondagem já está no ar.

Participe.

CALA-TE BENTO

Uma tese que colide frontalmente com as opiniões avulsas que surgiram como reacção ao facto de a Comissão Disciplinar da Liga ter castigado, entre outros, Paulo Bento com a inibição de prestar declarações sobre o próximo jogo do Sporting, no âmbito da suspensão que lhe foi impostos. Esquecendo-se que o Sporting votou favoravelmemte este medida cautelar e que demorou 40 dias a contestar o processo que corria na CD da Liga, para além do facto de a CD já ter punido esta época, com as mesmas medidas, o dirigente António Freitas, do Aves, e o treinador Jorge Regadas, que até fez afirmações públicas dizendo que não podia falar porque estava proibido pela Liga (mas ninguém...ligou, porque era o Regadas):
A suspensão de agentes desportivos “para o exercício de funções desportivas ou dirigentes” – assim referida expressamente no regime disciplinar das federações desportivas e ligas: art. 3º da Lei n.º 112/99 – é uma sanção permitida pelo Estado no âmbito da organização e disciplina das competições desportivas; esta sanção é reservada para infracções graves e muito graves.
Os regulamentos desportivos determinam depois o conteúdo em tempo e o âmbito da suspensão para os agentes infractores – este é o objectivo dos arts. 33º e 34º do RD da Liga.
1.ª Conclusão: a suspensão para o exercício das funções é uma sanção que deriva de lei do Estado e não é, nem poderia ser, criada pelas federações e ligas; em rigor, deveria discutir-se a constitucionalidade da lei disciplinar das federações desportivas e não das normas dos regulamentos desportivos da Liga.
Será excessivo o âmbito da suspensão quando se “inabilita” o agente para o exercício de funções de representação e de intervenção pública no âmbito da competição desportiva e na qualidade em que foi punido? Em especial, quando restringe a sua liberdade de expressão: inconstitucional?
NÃO! (Argumentos essenciais)
a liberdade de expressão é só a relativa à competição desportiva (em especial, em relação aos jogos), não é toda a liberdade de expressão;
a restrição à liberdade de expressão na competição desportiva é constitucionalmente legítima se for justificada por bens jurídicos iguais ou superiores (=constitucionalidade) –
e É:
se as infracções disciplinares tutelarem bens de igual ou maior valia no funcionamento da competição: a ética e a verdade desportivas, a integridade física dos outros agentes, a igualdade de oportunidades na competição, a honra e a reputação dos outros agentes – ora, é justamente por uma infracção resultante da lesão da honra de outros agentes que PB é suspenso;
se a sanção restringir um bem jurídico, como é a liberdade de expressão, como forma de garantir a eficácia da medida suspensiva (isto é, de forma que a suspensão não seja vista como algo do irrelevante e sem qualquer custo, se não não era castigo) e garantir o efeito repressivo sobre o agente (não voltar a infringir) e o efeito preventivo sobre os outros agentes (dissuadir os outros de praticarem a infracção)
É O QUE ACONTECE, estão verificados ambos os requisitos
2.ª CONCLUSÃO: havendo restrição na competição com base em valores iguais ou superiores na própria competição, não há restrição ilegítima se ela for fundada na necessidade de protecção de outros direitos e interesses constitucionalmente protegidos (como permite o art. 18º, n.º 2, da Constituição):
em primeiro lugar, o direito ao desporto, na forma de organização das competições desportivas (art. 79º da Constituição);
depois, outros direitos, onde aqui se destaca o bom nome e a reputação dos sujeitos (art. 26º, n.º 1, da Constituição)
Desafios:
quando um treinador é suspenso e não vai para o banco, não é inconstitucional por violação do “direito ao trabalho”;
quando um jogador é suspenso e não pode exercer a sua profissão, não é inconstitucional por violação do “direito ao trabalho”?
Ninguém discute!
Não é, justamente pelas mesmas razões de necessidade de protecção de outros bens jurídicos desportivos protegidos (e mesmo constitucionalmente)

sexta-feira, dezembro 21, 2007

A TODOS UM BOM NATAL...

» um contributo de José Manuel Simões Lopes

Caso em Estudo?


Pedro Henriques árbitro de Lisboa, continua a não convencer.
No passado, a sua grande lacuna era no critério técnico.
No presente, evoluiu negativamente para a falta de critério uniforme nas acções disciplinares.
É caso para dizer que uniforme só a farda que usa no dia a dia.
E razão começa a ter Vitor Pereira, quando o considerou um study case.

53 Minutos de Jogo – Filipe rasteirou Mariano Gonzalez.
Pedro Henriques assinalou a falta e exibiu correctamente o cartão amarelo a Filipe, tendo reiniciado o jogo com o pontapé livre directo favorável ao FC Porto.
Terá sido uma decisão acertada do árbitro?
A falta foi cometida:
a) dentro da área?
b) em cima da linha da área de grande penalidade?
c) ou fora da área?
Deveria ou não ter sido assinalado um pontapé da marca de grande penalidade?
Podem ler daqui a cerca de seis horas a minha opinião no Jornal de Noticias

Jogos na Madeira (2)


Conheci o Bruno Gouveia, quando me desloquei pela segunda vez ao Funchal.
Era o representante do Camacha para acompanhar os árbitros, no longínquo ano de 1992.
Fui nomeado para lá arbitrar o jogo decisivo entre o Camacha e o Odivelas.
E não esqueço o que o Bruno Gouveia me disse: “Para o senhor vir arbitrar estes jogo decisivo e não sendo de escalão superior, no meu entendimento vai subir de divisão.”
Dito e feito, quando terminou a época, fui um dos primeiros classificados e subi de divisão.
Primeira paragem era no hotel e apresentou-nos ao Morna que estava acompanhado com os árbitros de top daquele tempo (que nem sequer sonhava que viriam a ser meus colegas) Donato Ramos, Veiga Trigo e Carlos Valente.
Mas, voltando a este jogo, percorremos a ilha da Madeira toda, sempre com o Bruno Gouveia ao lado, que tinha uma particularidade de uma familiar próxima ser funcionária da Policia Judiciaria. Durante os dois dias nem sequer pronunciou uma palavra sobre o jogo que o Clube do seu coração iria fazer arbitrado por mim.
Mostrou-nos com orgulho a sua terra, o artesanato, a gastronomia madeirense, visitámos de automóvel a Ilha quase toda.
E, antes de eu e a minha equipa de arbitragem, entrarmos para o pelado, cumprimentou-nos e apenas disse “desejo-vos uma boa arbitragem”. E o jogo lá se fez e terminou empatado. No fim, com o Camacha a não descer de divisão, havia uns petiscos locais, já habituais naquele campo, organizado pelos sócios do clube. Ainda petiscamos antes de seguirmos para o hotel e para o restaurante do St. António, onde iríamos jantar as magnificas espetadas madeirenses.
Desde esse dia, nasceu uma amizade respeitosa com o Bruno Gouveia e sempre que me deslocava á Madeira, mesmo já como arbitro pré-internacional para arbitrar a 1ª Divisão, telefonava sempre ao Bruno Gouveia para jantar ou almoçar com a equipa de arbitragem, mesmo quebrando o protocolo

Jogos na Madeira (1)


No intervalo do Jogo Nacional – FC Porto, onde observo o trabalho de Pedro Henriques para o comentar amanhã no Jornal de Noticias, veio-me á memoria os jogos que arbitrei na lindíssima Ilha da Madeira.
Tenho na Madeira uma mão cheia de amigos, mas destaco a amizade com o Bruno Gouveia um ferrenho da Camacha, o João Camacho sócio e dirigente do Maritimo e o senhor Morna, o estimável Morna que nem eu nem nenhum árbitro daquele tempo ousará esquecer.
Chegávamos ao aeroporto na véspera do jogo e lá tínhamos o Morna a desdobrar-se para acudir a todas as equipas de arbitragem para as transportar para o Hotel no Funchal.
No meu caso, após uma pequena corrida com os meus colegas de equipa, para desentorpecimento, lá seguíamos para almoçar ou jantar sempre com o Morna a conduzir no seu automóvel a minha equipa de arbitragem.
E assim era no dia seguinte, para as compras, o almoço e o trajecto para o Estádio.
Sendo um madeirense orgulhoso, conseguia com grande facilidade e naturalidade vestir a camisola dos árbitros durante o jogo e mesmo por vezes correndo mal, nunca permitia que alguém faltasse ao respeito à equipa de arbitragem.
Homem com estatura pequena, o senhor Morna era um Homem do tamanho da Ilha

FALÊNCIA

"De mim o Boavista leva zero!" - foi como, após muitas insistências, Joaquim Oliveira recebeu Joaquim Teixeira, o novo presidente do Boavista. Para o magnata da Comunicação Social estar na fase de já lhe ter saltado a...tampa é porque já se fartou mesmo de adiantamentos para o clube do xadrez, a contas com quase 200 processos judiciais e com um passivo na ordem dos 80 milhões de euros. A última fase de loureirismo deixou o Boavista em cacos. E mais difícil que apurar culpados vai ser mesmo salvar o Boavista. Acho que nem o Camilo Lourenço consegue...

CONTO DE NATAL*


O Pai Natal estava deprimido.

A Coca-Cola ameaça não renovar-lhe o patrocínio e a Motorola não lhe deu este ano um telemóvel novo.
Apesar de tudo, fez-se à vida. As criancinhas merecem o esforço.
Preocupado com o degelo no Árctico e com a extinção das iguanas na Costa Rica, o Pai Natal tentou animar-se raspando a raspadinha do DN mas só lhe saíram 20 cêntimos.
De novo à beira de uma depressão profunda, foi sobressaltado pelo toque do telemóvel, ou seja, com um "por que non te callas?"

Era Charles Chaplin.
- Olha, pá, estou a ligar-te de Custóias...
- ???
- Homem, a cadeia. Tou aqui ao lado do Pidá e de sus muchachos.
- Pide?
- Pidá? O do gangue da Ribeira, o super...
- Meu...
- Ouve, são todos bons rapazes. Isto animou bastante desde que aqui chegaram.
- Mas, Charles, o que fazes aí?
- Fazes cada pergunta, Natalino! Fui preso por ser parecido com o Adolfo. Também é verdade que estava a roubar um BMW turbo 45 csi...
- Não te emendas, Charles.
- Sabes que sou danado para a brincadeira. Mas olha, é o seguinte: aqui os rapazes queriam fazer um pedido especial...
- Hum...
- Para além do habitual, que é o FC Porto ser campeão, gostavam que lhes trouxesses uma picareta, um balde, 100 metros de corda...
- Eh lá, eh lá...isso eu não posso fazer.
- Ok, tá bem. Em alternativa pedem 4 fardas de guardas prisionais e 4 pistolas.
- Assim está bem.
- Cumprimentos aí aos teus ajudantes, Charles. Em especial ao Luís Filipe, meu concorrente no circo Vítor Hugo Cardinal.
- Serão entregues.

Posto isto, o Pai Natal chamou os ajudantes escolhidos para 2007 e fez-se à estrada, ou melhor, ao corredor aéreo.
Luís Filipe, Jorge Nuno e Filipe. Gostava mais do grande embora o do cabelo encaracolado também tivesse a sua saída. O outro é que não prestava. Se mandava governar as renas para a esquerda, ela guiava-as para a direita. E recusava-se a vestir de vermelho.
Feitas as entregas, o Pai Natal tirou as botas e pediu um conhaque. O grande serviu-o logo pois era ele quem tinha a garrafa. O do cabelo encaracolado começou a chorar. Faltava o outro. Caraças! Era sempre o mesmo...

- Nuno, Nuno! - chamou o Pai Natal.
- Vou já - respondeu.
Quando a porta se abriu, entrou não só ele como também o bando do Pidá. E o Charles. O do cabelo encaracolado e bigode refugiou-se aos pés do pai Natal e o grande aproveitou para encher mais um copo.
- É assim, velhote, passas já à reforma. Eu e os rapazes vamos tomar conta disto. Mas fica tudo em segredo de justiça. E não digas nada ao Jorge Mendes, que é por causa das comissões.
Foi então que Charles Chaplin fez o seu número. Saltou para o colo do Nuno e gritou:
- Finalmente, o grande ditador! Tempos modernos, meus, e agora vamos à quimera do ouro.

Nuno não percebeu nada e deixou-o cair com estrondo.
- Rapazes, mais um para a grelha.
Os rapazes assustaram-se.
- Sim, para a grelha da lareira! E tu, aí, não te escondas, és o primeiro. O grande pode ficar, diverte-nos. Temos de meter uma foto dele no Hi5.

* uma tradição BnA

chip chip bang bang

ORA BOLAS


Eis a famosa bola chipada, aqui apresentada em Yokohama. Trata-se de uma tecnologia desenvolvida pela Adidas e pela Cairos Technologies. A bola está ligada a um computador que regista sempre a sua localização precisa através de um microchip. Precisa? Bem, quase...

BRITO DA MANA

Podem perguntar já: quem é este "grunho"? É o Brito da Mana no seu melhor estilo, com o cigarrito no canto da boca. Figura mítica do ciclismo nacional, Brito da Mana faleceu anteontem, com 70 anos. O ciclismo, e em especial o Tavira, perdeu um carolo como já não se fabricam. O homem a quem um dia o Luís Santos tratou por embaixador de Marrocos, num daqueles jantares longos após uma etapa da Volta a Portugal. Homens do seu calibre é que me fizeram amar a modalidade quando por ali andei. Ele, Guita Júnior, Neves de Sousa, Boaventura Bonzinho, o velho Lau e o inesquecível Óscar Saraiva, também já desaparecido.

O NOSSO ENVIADO NO BRASIL

Como já devem ter reparado, o plantel do BnA foi reforçado com André Ribeiro. Um adepto incondicional do Colorado - o Internacional de Porto Alegre. Ei-lo a beijar a Taça de Campeão do Mundo. Trata-se de um reforço importante pois além de ser um conhecedor profundo do futebol brasileiro, o André é um bom contador de histórias ou de estórias (como quiserem) e alarga o horizonte deste blog como se vê sempre em movimento.

SORTES

O FC Porto vai voltar a uma das poucas cidades alemãs que os portistas sabem dizer o nome como se estivessem na pele de um natural de Gelsenkirchen, até eu escrevi "Gelsenkirchen" sem precisar de ir ao google. O Shalke 04 é um adversário ao alcance da equipa de Jesualdo Ferreira mas atenção à pausa de Inverno dos alemães, da qual costumam regressar regenerados. Nesse entretanto, alguns gigantes vão matar-se uns aos outros, ajudando a abrir caminho ao FC Porto caso passe aos quartos-de-final, como penso que vai acontecer. O meu favorito esta época na Champions é o Chelsea "sem Mourinho" e também apostava no Arsenal mas como jogam com o Milan...tiro já o cavalinho da chuva.
Quanto à Taça UEFA, a fava saiu ao Sporting de Braga, com o Werder Bremen, mas nada está perdido pois a equipa de Hugo Almeida e Diego já provou a sua irregularidade nas competições europeias. O Sporting tem um daqueles jogos aparentemente fácil, com o Basel, enquanto o Benfica terá um julgamento sério em Nuremberga. Ou seja, boas perspectivas para as equipas portuguesas seguirem em frente e marcarem pontos no ranking europeu, que bem precisamos, pois vamos baldar os pontos conseguidos em 2003/2004, quando o FC Porto papou tudo.

A importância das quintas-feiras

Depois de terminado o Benfica-Estrela da Amadora ouvi um adepto encarnado em êxtase com o triunfo. Prestei um pouco mais de atenção e percebi então o porquê da alegria. Como suspeitava, o 3-0 não era o motivo da exagerada comemoração. "Após tantos disparates a jogar ao sábado e ao domingo, nas partidas da Liga, e às terças e quartas, na Champions, já sabemos que o Benfica é imbatível à quinta-feira. E como a Taça UEFA se disputa a esse dia, é certinho que estaremos na final", explicava o homem. Bom, pelo menos até Fevereiro de 2008, data da primeira mão dos dezasseis-avos-de-final da UEFA, o tal benfiquista vai viver feliz. A menos que saiba, antes, que a próxima ronda também vai ter jogos... às quartas!

quinta-feira, dezembro 20, 2007

Podia ser melhor, mas...


Porque já jantei, aproveito agora o intervalo no Estádio da Luz, pois estou a analisar para o Jornal de Noticias a arbitragem do jovem Hugo Miguel, para fazer uma reflexão sobre os árbitros nomeados para o Campeonato da Europa no próximo ano.

Nunca é fácil escolher a lista dos árbitros que vão arbitrar um Campeonato da Europa de Futebol.
Dificuldade ainda maior quando se vai nomear apenas doze árbitros Europeus.
Desses dozes países temos que verificar que é normal estar nomeados dois árbitros dos países organizadores.
Isto porque quer a Suiça, quer a Áustria têm nos seus quadros dois dos melhores árbitros FIFA do Mundo.
São eles Massimo Busacca e Konrad Platz. Assim sendo, restam apenas dez vagas que com normalidade são ocupadas por cinco países Eslováquia, Itália, Espanha, Bélgica e Grécia que tem árbitros de categoria FIFA ao nível dos melhores do Mundo; Lubos Michel, Roberto Rosetti, Mejuto Gonzalez, Frank de Bleecker e Kyros Vassaras.
E era a partir daqui que Portugal poderia sonhar em ter nas nomeações directas o árbitro português Olegário Benquerença.
Porque, nas cinco vagas que sobram, o nosso arbitro português tinha possibilidades.
Se termos em consideração que a Inglaterra e a Alemanha têm dois campeonatos e dois árbitros que têm tido boas análises nas Champions League, com a entrada de Howard Webb e de Herbert Fandel ficam apenas a faltar três árbitros para completar a lista.
E não me parece que Pieter Vink da Holanda, Tom Henning da Noruega e Meter Frojdfeldt da Suécia sejam melhores que Olegário Benquerença, um árbitro ainda jovem e que já pertence á elite da FIFA.
Tem participado com regularidade nos seminários e em diversos jogos e tem possibilidades de ser nomeado para o próximo Campeonato do Mundo.
É certo que deveria ter sido feito um trabalho externo da nossa Federação e da nossa Liga de Clubes, para dar confiança a Angel Vilar em nomear um português na lista dos efectivos.
Na lista de quarto árbitro, ao lado do português, também estão nomeados dois países e dois árbitros que tinham possibilidade e sonhava em ser nomeados para os dozes principais. Refiro-me a Stéphane Lannoy da França e Ivan Bebek da Croácia.
Mas nada está perdido e nos próximos anos Vítor Pereira pode e deve empenhar-se, para que Olegário Benquerença, Jorge de Sousa e Pedro Proença sejam mais acompanhados, para voltarmos a ter um árbitro a arbitrar jogos no Campeonato do Mundo e no próximo Europeu.
Uma nota final: há uma década sensivelmente a Comissão de Arbitragem da Liga de Clubes terminou com as equipas fixas.
Há 4 anos que a UEFA e FIFA voltaram a nomear os trios do mesmo país e equipas de arbitragem com experiência e com um grande entendimento entre si.

NEM TUDO NO BENFICA É MAU...




» um contributo de Pedro Coelho


NEM 8 MIL NEM OITENTA

Ontem, no Estádio Axa, na cidade onde as placas toponímicas são também patrocinadas pela seguradora e fornecidas pelo filho de um conhecido gestor público, estiveram pouco mais de 8 mil espectadores. O estádio tem capacidade para 30 mil e mais uma vez António Salvador, que continua sem baixar o preço dos bilhetes, veio falar nos adeptos do Vitória de Guimarães, com os quais, presume-se, até se atreveria a lutar pelo título. Salvador gosta de brincar com fogo porque sabe que este está em lume brando. Como diz um bracarense que eu conheço, "sempre o queria ver como presidente do Vitória a afirmar que do precisava era de adeptos como os do Sp. Braga..."


LAPIDARES de MANUEL MACHADO (2)


«Olho grande não entra na China»

APITADELAS


Um amigo meu perguntava-me: "Afinal, no que deu ou vai dar o Apito Dourado". Ao que eu respondi: "O que vai dar não sei, o que deu sei".

E no que já deu foi no seguinte:

- João Loureiro abandonou o Boavista, bem assim como a sua família.

- Valentim Loureiro não é o presidente da Liga.

- E a U. Leiria está com os patins calçados...


Podem achar pouco. Eu acho que já é alguma coisa.

TRISTES TÓPICOS

Rejubila a arbitragem nacional: Olegário Benquerença estará no Euro 2008. Falta dizer que como 4.º árbitro, ou seja, a levantar placas. Sempre é melhor que no Euro 2004, quando serviu de motorista aos árbitros nomeados.

quarta-feira, dezembro 19, 2007

Vaidade é doping


Romário foi condenado a 120 dias de suspensão porque não quer ficar careca. Sim, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) impôs a pena ao vascaíno, já que em seu exame antidoping do jogo contra o Palmeiras, pelo Brasileirão de 2007, foi constatada a presença da substância FINASTERIDA.
Ora, a FINASTERIADA é usada em remédios que previnem a queda de cabelos. E deixará de ser proibida a partir de janeiro de 2008.
Também em 2007, o defesa Marcão, do Internacional, que exibe uma imensa cabeleira, teve o mesmo infortúnio. Foi condenado pelo STJD a 120 dias de punição pelo uso da FINASTERIDA, que não é dopante, apenas, hipoteticamente, pode esconder o uso de alguma outra droga.
Nem Romário e muito menos Marcão usam ou usaram doping. Ambos só não querem ficar carecas, o que no caso do Baixinho parece não ter dado muito certo. Romário não só apresenta larga calvice, como ainda levou 120 dias de punição por ter perdido boa parte do cabelo.
No caso de Marcão, o jogador cumpriu metade da pena e depois teve o restante convertido em pagamento de cestas básicas a instiuições de caridade. Deve acontecer a mesma coisa com Romário. Mas se amanhã ele precisasse jogar ou treinar o time do Vasco, estaria impedido pelo Tribunal, famoso por suas decisões polêmicas.
PS - André Ribeiro, jornalista do jornal gaúcho "O Sul" e correspondente do Record, reforça também a equipa do BnA

SER LEIXONENSE

em: http://oportodeleixoes.blogspot.com

PAINELEIRICES


O Regime Jurídico das Federações Desportivas, apresentado recentemente no Conselho Nacional de Desporto, uma mistura de paineleiros com velhos gagás das federações, confirma o que já se temia: o regresso da arbitragem de élite à Federação Portuguesa de Futebol, bem assim como toda a tutela da justiça desportiva. É certo que a Liga poderá continuar a nomear duas pessoas para a Comissão de Arbitragem (+2 a FPF, +2 as associações de árbitros) mas confirma-se que irá perder um sector que, quer se queira quer não, ajudou a moralizar e a modernizar no último ano. Um esforço que se pode perder se Hermínio Loureiro não suceder a Gilberto Madaíl na presidência da FPF. Oremos para que se assim seja! Este RJ das federações é filho da famosa Lei de Bases do Sistema Desportivo que o sr. Fernando Seara andou a cozinhar durante anos, especialmente quando, na qualidade de presidente da AF Lisboa, levava xitos do sr. Adriano Pinto. Adriano já cá não está mas as associações de futebol ainda não morreram, embora estejam praticamente ligadas à máquina, perdendo influência nas próprias assembleias federativas à luz do novo regime jurídico. Ora, as associações sempe mandaram na FPF, cuja distribuição de pelouros se fazia na medida dos apoios associativos conseguidos por uma nova direcção federativa. A AF Porto nunca quis a presidência, contentando-se, sabe-se lá porquê, com a arbitragem e a justiça ou disciplina. Por ali passaram, por sua indicação, Laureano Gonçalves, Fernando Marques, Lourenço Pinto e Pinto de Sousa... Há uma nova ordem que se quer estabelecer e até acho bem. Mas cuidado com as rupturas e com os burocratas. Há um histórico que deve ser respeitado e o futebol não pode ser entregue a quem entende que tudo se resolve com uma alteração legislativa ou com bitaites na televisão. Não é aí que está o substrato, se é que isso nos tempos que correm conta para alguma coisa...

terça-feira, dezembro 18, 2007

ÚLTIMA HORA

» um contributo de A. Duarte (Unhais da Serra)

REUTERS, 18 - J.C. foi visto hoje, às 9:00 PM, nas ruas de Los Angeles, onde foi atropelado por um autocarro conduzido pelo também famoso prof. Neca, ex-seleccionador das Maldivas e ex-treinador do Desportivo das Aves. Milhares de fanáticos acabam de abandonar Meca, dirigindo-se para o Boulevard Kennedy, local onde, segundo o médium mestre Alves, J.C. ressuscitará dentro de 3 dias, com os patrocínios da Motorola e da Dodot.

AS MINHAS PRENDINHAS

Hermínio Loureiro - Colecção completa de "Perdidos"
Laurentino Dias - "Memórias de um Vândalo"
João Loureiro - Uma viagem à Bahia
Pinto da Costa - Nada, pois diz-se que compra tudo feito.
Luís Filipe Vieira - "Como Tornar o Benfica Campeão", de José Veiga
Filipe Soares Franco - Uma girafa (a do zoo de Lisboa, obviamente)
Carlos Freitas - Um par de sapatilhas (mas com rodinhas) e um fato novo
José Veiga - Compacto dos relatos de José Marinho e dos comentários de Camilo Lourenço
Joaquim Teixeira - Uma auditoria
Jaime Pacheco - Uma cabeleira
Jorge Jesus - Curso completo de português básico
Manuel Cajuda - Uma cadeirinha de rodas automática, com GPS
Manuel Machado - Um descomplicador de português
Gilberto Madaíl - Um chimarrão
Luís Felipe Scolari - Um burro
Cristiano Ronaldo - Um poster do Kaká e um jogo de setas
Carlos Queiroz - Um espelho
Luís Freitas Lobo - Mais uma parabólica e uma transição ofensiva
Vítor Pereira - Um apito dourado
Valentim Loureiro - A tapeçaria que está à entrada da Liga
Rui Costa - Uma moldura para o enquadrar na colecção Berardo
Joe Berardo - Uma camisola preta
Joaquim Evangelista - "O Melga"
Jorge Coroado - Um serviço Vista Alegre
Macaco - Um colete à prova de bala
Jesualdo Ferreira - Uma nova placa
Quaresma - Um relógio, obviamente
Cardozo - Um leitor de DVD da Wroten
Nuno Gomes - Uma bandolete
Mantorras - Um joelho
Liedson - Um saco de farelo
Quim - Um chapéu
Carolina Salgado - Mais um segurança
Maria José Morgado - (não aceita prendas)
Jacinto Paixão - Um quilo de fruta
Augusto Duarte - Uma máquina de café
Flávio Murtosa - Uma barrica de enguias de escabeche
Reinaldo Teles - Um telemóvel de cartão carregável
Ricardo Costa (Liga) - "Bombástico", o compacto do programa de JC Soares
Amândio de Carvalho - Uma viagem a Saltillo
José Mota - Um boné sem publicidade
Aprígio Santos - Um chapéu, caso o Quim não aceite
Ulisses Morais - A Odisseia, de Homero
José Mourinho - Um livro do Luís Freitas Lobo

COBRA CAPELLO

Possivelmente graças à sondagem que o dava como preferido para treinador do Sporting (embora com Octávio Machado à perna), Fabio Capello assinou contrato com a selecção inglesa. Depois de um sueco, um italiano. O "association" desde 66 que não cheira um caneco de selecções e parece existir uma espécie de desespero por aquelas bandas, onde se diz jogar o melhor futebol do mundo, muito graças à presença de grande craques não ingleses. Capello mostrou logo ao que vai ao tropeçar na língua de Shakespeare para depressa voltar ao seu parlare italiano que até lhe fica tão bem. Com um israelita no comando do Chelsea, um espanhol à frente do Liverpool e um francês eternizado no Arsenal, Capello tem pela frente provavelmente o maior desafio da sua carreira. Acho sinceramente que o verdadeiro "Mestre da Táctica" vai conseguir o milagre, se bem que tudo seria mais fácil se tivesse o Palmelão como adjunto...

CAMACHITO

Sinais dos tempos. Jose Antonio Camacho, vulgo padre Frederico, estará hoje em dstaque no Jornal da Noite da SIC a propósito de uma visita que guiou ao centro de estádio do Benfica. O treinador dos águias fala já da próxima época e de um novo Benfica que ainda não consegui descortinar. Podíamos chamar a este tipo de movimentos apenas uma fuga para a frente. Mas também temos aqui a confirmação de uma desistência, ainda antes do fim da primeira volta. Entretanto, Vieira continua algures no México...

PS - Estou abismado. Acabo de ver este "exclusivo" da SIC - ultimamente a especializar-se neste tipo de penetrações nos balneários - e ou sou eu que sou burro, ou então o Paulo Garcia, que o comentou, é um génio. O comentador SIC leu a entrevista como uma resposta ao livro de Veiga. Onde? Como? Para quê? É verdade que estava a fritar umas alheiras e posso ter perdido alguma coisa mas apenas vi Camacho a dizer generalidades enquanto o repórter da SIC fazia vénias e o tratava por sr. Camacho.

OUTRO MAPA

Um mapa também interessante, este de Portugal. Com a distribuição dos processos relativos ao Apito Dourado. Coisa pouca...

(click para aumentar)

TEMPERATURAS NEGATIVAS

Gil Moreira dos Santos, advogado de Pinto da Costa, deu conta hoje de manhã, no Tribunal de Gondomar, da existência de uma novo mapa meteorológico de Lisboa, que regista temperaturas de menos dez graus na zona da Luz e de menos 12 graus na zona de Alvalade. Entretanto, no Olival, tá um calor do caraças!

Porreiro Pá, deixaste a arbitragem (3)

Na conferência de imprensa que realizei no final da época, anunciei o fim da minha carreira, pois com dois relatórios do mesmo jogo cheguei à conclusão que não valeria a pena continuar.
Nessa mesma conferência exigi, com naturalidade, a demissão de dois membros da Comissão de Arbitragem da Liga, José Luís Tavares, de Setúbal, e Nemésio de Castro, de Lisboa.
E porque o fiz?
Porque numa segunda-feira, estava a trabalhar no meu gabinete, o telefone tocou. No outro lado da linha era o Nemésio de Castro, ex-árbitro e membro da Comissão de Arbitragem, que me comunicou para no dia seguinte ir à Liga de Clubes, pois tinha um relatório do jogo que tinha que ser substituído por outro.
Fiquei espantado, mas ao fim da tarde fui com o relatório do jogo à Junta de Freguesia de Leça da Palmeira e lá autentiquei e reconheci fotocópias desse relatório. No dia seguinte …

segunda-feira, dezembro 17, 2007

Já te lixámos, Bill!


Esta notícia não tem nada a ver com futebol, mas é tão extraordinária que não hesito em colocá-la aqui. Está em castelhano, mas mesmo para quem não é forte em línguas compreende o que está em causa: os Tugas lixaram o Bill Gates! Somos os maiores! Maiores que a Microsoft USA! Fado, Futebol, Fátima e Microsoft Lda - é património nacional.

«La compañía portuguesa Microsoft Lda. planea poner su nombre de marca y negocio a la venta en el sitio de subastas eBay el próximo miércoles con un precio inicial de un millón de dólares, según ha señalado su consejero delegado Ricardo Carvalho.
Microsoft Ltd. es la única compañía que puede usar el nombre Microsoft en Portugal. Registró su nombre en 1981 mientras que Microsoft Corp, la mayor compañía de software del mundo, comenzó a operar en Portugal en 1990.La empresa de Bill Gates, que ha declinado comentar la situación, está registrada en Portugal como MSFT."MSFT ha dicho que estaba interesada en nuestro nombre de marca, pero que necesitaba más tiempo para discutir el asunto", dijo Carvalho a Reuters. "Nos hemos reunido con ellos en el pasado y no queríamos esperar más por ellos.»


in 20minutos.es

'Não quisemos esperar mais por eles!' É assim que se fala Ricardo Carvalho! Será o nosso menino que começou a carreira profissional no Lecinha?

Por favor, não pisem os malmequeres!

  Ia escrever qualquer coisa sobre isto mas o João Freitas - um dos melhores jornalistas que conhece - tirou-me todas as palavras da boca. ...