segunda-feira, novembro 30, 2009

SE O RIDÍCULO MATASSE...


Parece que ainda ninguém percebeu a lógica dos processos sumaríssimos. As decisões do árbitro e as observações validadas pelo mesmo são soberanas. Ora, como as imagens que surpreendentemente caíram no domínio público, relativas ao que aconteceu no fole do Axa no intervalo do Sp. Braga-Benfica, apenas reforçam a ideia de que o jogador bracarense Ney agrediu Cardozo e não foi punido nem pelo árbitro nem por ninguém, sento-me na minha perplexidade perante as vozes que insinuam que Jorge Sousa falsificou o relatório do árbitro. Vindo de quem vem, ou seja: daquele que foi advogado de Jacinto Paixão no processo Apito Dourado, o benfiquista Pragal Colaço, só dá mesmo vontade de rir.

domingo, novembro 29, 2009

O DÉRBI

O resultado final espelha a ambição das equipas e sobretudo o respeito mútuo.
É um mau resultado para as duas equipas.
Para o Sporting porque o mantém a onze pontos do velho rival e porque pode ficar a 13 do Sp. Braga e 8 do FC Porto. Somem-se as diferenças e aí temos um número enorme: 32.
É certo. As duas equipas podiam ter marcado e quem marcasse ganhava o jogo.
Deu para sentir mais uma vez que aquele fulgor do Benfica está mais pálido.
Deu para perceber também que o Sporting está a mudar, no que é paradigmática a aposta em Adrien.
Mas para os leões o tempo e a desvantagem são um peso extraordinário que terá de carregar na segunda piscina do campeonato.
Para o Benfica ficam, como disse atrás, os sinais de esmorecimento. Nos últimos 4 jogos, a equipa de Jorge Jesus marcou apenas um golo. É pouco.
Falta apenas referir que Pedro Proença fez um trabalho impecável sobretudo no capítulo disciplinar, mostrando que é um árbitro de top.

sábado, novembro 28, 2009

PENSO EU DE QUE



«O FC Porto está a mais no país que temos», disse hoje Pinto da Costa em Amarante. Não sei se fez esta declaração sobre a célebre ponte onde há 200 anos os franceses esbarraram. O que sei é que, afinal, Vítor Serpa tinha razão. O Benfica é mesmo a única portuguesa com estatuto europeu...

A PRIMEIRA CARTILHA


Com textos de Pedro Vasco e desenhos de Ricardo Galvão, aí está nas bancas a primeira cartilha do benfiquista. Neste caso até se pode dizer primário.

quinta-feira, novembro 26, 2009

O DIA EM QUE FIQUEI A SALIVAR

UM MELRO NUNCA DEIXA DE CANTAR

Foto LUÍS VIEIRA
Rodeado pelo "Dream Team" da RDP/Porto, Carlos Júlio Lopes está a viver os seus últimos dias como cabouqueiro a tempo inteiro de corpo inteiro na melhor equipa desportiva da nossa rádio. O "Melro" reforma-se esta semana e deixará de estar no ar. Mas irá continuar a cantar entre nós, embora a partir de agora seja mais difícil ter a sua (boa) companhia na ordem do dia. Uma voz peculiar, um estilo quase poético, uma simpatia transbordante e um saber de experiência feito - com estas cores se pode pintar este Melro "new age". Provavelmente irá reformar-se o mais jovem de todos nós.
Curte a vida, Cajó. Mas em onda média. Apesar de ainda vestires de cabedal, sabes bem que não podes continuar a acelerar nas curvas...

quarta-feira, novembro 25, 2009

POLITICAMENTE INCORRECTO



"A Bola" divulga hoje o conteúdo da curta conversa de Pinto da Costa e Jorge Jesus na apresentação de mais um livro de Manuel Sérgio. Segundo o jornal da Travessa da Queimada, o treinador do Benfica disse ao líder e criador dos dragões que este ano não há hipóteses, o Benfica vai ser campeão. Pois bem, BnA não conseguiu confirmar se foi mesmo assim mas pode garantir que Pinto da Costa se mostrou preocupado com a barriguinha de JJ. Parece que a culpa é do "Barbas". Nada que o popular dr. Póvoas não posso resolver em duas penadas, ele que conseguiu adelgaçar a cintura de um presidente sempre com muito jogo da dita cuja. Penso eu de que.

segunda-feira, novembro 23, 2009

A PROPÓSITO DO 'FACE OCULTA'*

O arquivamento das escutas de José Sócrates confirmou a perplexidade geral do país.
Sem que o povo se apercebesse, os políticos blindaram-se.
Primeiro, em 2007, legislaram determinando que as escutas telefónicas devem manter-se em segredo para todo o sempre.
Ao mesmo tempo, colocaram o presidente da República e o primeiro-ministro num tal pedestal que é impossível interceptá-los em conversas suspeitas, como parece ter sido claramente o caso.
Temos um primeiro-ministro com um cadastro de suspeitas incrível (desde os projectos de casas de azulejos foleiros à licenciatura concluída num domingo) mas 36% dos portugueses que votaram nas últimas eleições esqueceram esses pormenores.
O que agora está em causa é um caso de espionagem política.
Não propriamente os negócios que ex-políticos e políticos no activo (no fundo, a mesma coisa) faziam com os Godinhos deste país.
Ou seja, o trabalho feito pela polícia e pelos magistrados que acompanharam a investigação não conta. Foi mal feito, foi mal-intencionado, é lixo!
Como todos devíamos saber, o contribuinte paga esta "democracia".
Uma "democracia" que promove a corruptela e que promove clientelas. A rede tentacular já é tão gigantesca que começa a ter alguma massa crítica e peso nos momentos eleitorais.
O país está, por isso, partido em dois.
Os que assistem ao circo.
E os malabaristas.
Com uma diferença para "o maior espectáculo do Mundo".
Neste circo, os palhaços também se sentam nas cadeiras.

* eu sei que nada tem a ver com bolas na área mas foi o que me apeteceu dizer.

domingo, novembro 22, 2009

O FUTEBOL REAL



No final do Valenciano-Belenenses, a direcção do clube local demitiu-se em bloco. Tudo porque a câmara retirou todos os apoios, incluíndo um subsídio mensal de 1.500 euros para o gasóleo. A notícia foi transmitida, no fim da partida, através da instalação sonora do estádio.


Este é, de facto, o país real do futebol. O país e o futebol nas lonas e nas ruas da amargura.



AFINAL...



O repórter estava lá (em Oliveira de Azeméis) e pôde comprovar que Bruno Paixão voltou a poder ser acompanhado por mulheres-polícias.



PENSO EU DE QUE

Depois do sofrido 1-0 sobre a Naval, o Benfica é eliminado da Taça, em casa, pelo Vitória de Guimarães.

Talvez esteja a chegar a altura dos benfiquistas refrearem essa euforia.


CARLOS GODINHO

Gasta-se tanta cera com tantos tristes defuntos nos editoriais dos nossos jornais e ainda não vi ninguém falar num nome como símbolo do sucesso da selecção nacional nos últimos nove anos: o de Carlos Godinho. É o 4.º a contar da direita nesta longa fila onde se pode apreciar um exemplar extinto há 60 milhões de anos. Godinho tem sido o fio condutor e o factor de equilíbrio de uma selecção de que muitos gostam de fazer gato-sapato. É um homem bem documentado, que sabe o que é estar nos grandes ambientes do futebol, que não se deixa enganar e gosta de ordem e de organização. Qualidades que não lhe roubam a simpatia e a disponibilidade para manter vivo um dos blogues (Todos Somos Portugal) mais interessantes da nossa blogosfera. Volto a repetir: é impressionante a tinta que se gasta a falar de gente vulgar, esquecendo-se que o homem que está realmente por trás do êxito que é a nossa selecção nacional chama-se Carlos mas não é Queirós.

A GUERRA DA LIGA

Na minha modestíssima opinião, a confirmação da saída de Hermínio Loureiro da liderança da Liga, no final da próxima época, é uma péssima notícia para o futebol profissional de português. Há por aí muita gente a falar de cor e outros tantos que estão cegos pela paixão clubística.
Os primeiros vão dizer que não se pode misturar política com futebol. Quando a política há muitos anos que se mistura com o futebol e o futebol com a política, pois, no fundo, do mesmo lamaçal se trata...
Os segundos vão afirmar que só digo isto porque sou um "apito-dourado-dependente" e valido as acusações produzidas pela equipa de Ricardo Costa, sendo um benfiquista primário. Confesso que a qualificação é algo exagerada.
Acontece que ando "nisto" há muito tempo e assisti à criação da Liga, à sua afirmação através da forma de organismo autónomo e à sua afirmação plena, para o bem e para o mal concretizada por Valentim Loureiro.
Ninguém pode pensar que quando Hermínio Loureiro chegou à Liga só encontrou terra queimada. Longe disso. Há 3 anos, a Liga já era uma instituição sólida e com história. Muita história, até.
O meu medo não passa, como calculam, por aí. Passa pela guerra que aí vem. As espingardas já estão a ser contadas e os contendores divididos. Um é azul, o outro é vermelho.
Com a saída de Hermínio e de Ricardo Costa por arrasto, o grande ponto de interrogação é agora este: quem lhe vai suceder?
É uma questão falsa. O sucessor está encontrado e encontra-se na estrutura da Liga.
Falta apenas saber como vai "filtrar" o jogo de forças.
Pode ser que aconteça um milagre.
Pode ser que o trabalho pela equipa de Hermínio não tenha sido em vão. A passagem do testemunho para um elemento da sua equipa pode minimizar estragos, embora me pareça estou a ser um tanto optimista quando traço este cenário.
Vamos ver.

sábado, novembro 21, 2009

CAMPO MENOR


Bruno Paixão decidiu e não se disputou o Oliveirense-FC Porto. As equipas só aqueceram. Com toda a gente a postos na bancada, a notícia chegou 4 minutos antes da hora oficial para o início do jogo. O charco do Carlos Osório passou, definitivamente, à história desta edição da Taça de Portugal. Está mais que visto que os dragões vão jogar em campo neutro.

Por favor, não pisem os malmequeres!

  Ia escrever qualquer coisa sobre isto mas o João Freitas - um dos melhores jornalistas que conhece - tirou-me todas as palavras da boca. ...