AGORA ESTOU AQUI

sábado, julho 05, 2008

PALHAÇADA NO CIRCO DO FUTEBOL


Não costumo ser dado a adivinhações, mas acertei na previsão feita há uns dias: o futebol cá da terra ia ser animado durante o defeso. E, claro, a agitação não tem nada a ver com os reforços garantidos, falados ou sonhados para os principais emblemas nacionais, nem tão-pouco com as esperadas mega-transferências que, se calhar, nunca vão acontecer. A acção, por ora, decorre sem que jogadores e técnicos sejam chamados a intervir e bem longe dos relvados. Mas com a intensidade própria dos grandes duelos. De países de terceiro mundo, acrescente-se...O que se passou sexta-feira no Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol só surpreende quem não acompanha a modalidade. Tratou-se, apenas e só, da confirmação do que todos sabemos há muito. O futebol é um mundo peculiar onde a maioria dos que deviam pensar a modalidade e zelar pelo rigoroso cumprimentos dos regulamentos se limitam a dançar ao som dos interesses pessoais, das filiações clubísticas ou do tráfico (directo ou indirecto) de influências. É evidente que nem todos os integrantes dos organismos que têm como missão controlar o futebol nacional são "ovelhas negras". Admito, sem ironia, que também teremos por aí gente séria que apenas deseja, com o seu saber, ajudar a que o futebol seja cada vez melhor e mais transparente. O problema é que nunca foi tão difícil separar o trigo do joio. Ou melhor: a separação depende de quem faz a avaliação.Desenganem-se todos os que pensam que só recentemente o futebol luso foi atacado por este "bicho". O mal há muito que tem bilhete de identidade. E poucos devem poder atirar pedras ao telhado dos vizinhos. A história do futebol português das últimas décadas não é, seguramente, um conto de fadas. O problema, como já devem ter reparado, é provar o que quer que seja. Entre recursos de um lado e de outro, testemunhos contraditórios, erros processuais, pedidos de escusa, prazos que não se cumprem e material que não pode ser utilizado por esta ou aquela razão... nesta terra ninguém é culpado de nada. No futebol e não só. Bom, isto aplica-se a gente famosa. Se estiver em causa um mero cidadão, basta atrasar um dia o pagamento de meia dúzia de euros ao Estado e já temos direito a "bónus"!Não faço ideia se a decisão do Conselho de Justiça (ou do que restou dele...) é legítima. Sei é que a "novela" ganhou mais uns "episódios" que prometem ser tão patéticos quanto deprimentes. E sei também que, a ter validade este desfecho, o FC Porto perde um dos trunfos mais altos que possuía. A nível interno, mesmo que lhe retirem pontos (na classificação da época passada ou na próxima), os danos serão mínimos. O problema é lá fora. Platini já mostrou que só espera uma oportunidade para fazer dos dragões um exemplo...PS - Antes da histórica reunião do CJ da FPF, a Assembleia Geral da Liga também foi engraçada. Em primeiro lugar, porque foi dirigida por Valentim Loureiro (como é possível???) e em segundo porque alguns dos emblemas envolvidos nos recentes casos de corrupção acharam por bem votar contra o aumento das sanções contra quem se entreter a tentar viciar a verdade desportiva. Podiam ter todos os argumentos do mundo para dizer não à proposta, mas nesta altura do campeonato... fica mal!
LUÍS AVELÃS

8 comentários:

Anónimo disse...

"fica mal" ?!?!?

nao se deve argumentar porque... "fica mal" ?!??!?


é o que dá ler livros da paula bobone.. que gente mais ridicula.

Anónimo disse...

Desde quando um criminoso gosta de ver agravadas as penas para os seus crimes???

Cunha Leal disse...

é ridiculo dizer que 5 conselheiros chegam para tomar posição se estas reuniões foram sucessivamente adiadas quando faltava somente 1 conselheiro havendo 6!!!! Na altura que havia 6 conselheiros e não se podia tomar decisões mas agora com 5 já podem! Tenham vergonha e deixem-se de comentários patetas.
ABJ faz bem e como não há decisão os campeonatos tem de ser homologados pois não se pode estar neste impasse. A única solução é eleger um novo Conselho de Justiça pois a credibilidade deste foi violada pelo grupo dos 5 que até beberam uns whiskies pelo jantar à conta do orelhas!!!

Evil Genius disse...

Este anónimo é do FCP. Todo o portista prefere fugir ao essencial da questão e prender a discussão em volta de minudências sem importância. Até já chamam pela Bobone. Mas nenhum nega as evidências: o presidente do FCP corrompeu e traficou influências. Isso é óbvio nas escutas. E é o que já toda a gente sabia antes das escutas. Merece ser irradiado do universo do futebol, a bem do desporto e do próprio clube. Todos os outros fait-divers e incidentes processuais só servem para atirar areia para os olhos. A verdade é simples: Pinto da costa, entre outros, corrompeu e influenciou árbitros: merece ser suspenso. Sem espinhas. E se custar o lugar na champions, azar. Ninguém os obrigou a corromper, só lhes resta pagar pelos actos.

Anónimo disse...

Foda-se!

Os andrades não são medievais, são
trogloditas.

dragao vila pouca disse...

O insuspeito Marcelo Rebelo de Sousa, acaba de dizer na R.T.P., que a decisão tomada pelos CINCO VILARINHOS, não é válida.
Não é uma pessoa qualquer que o declarou, é alguém com grande capacidade jurídica e um Professor Universitário. A esta hora os miseráveis estão a engolir em seco e a correr rapidamente à caixa de Kompensan.

dragao vila pouca disse...

Quem censurou o comentário foi o gordo seboso ou o avelã?
Podem censurar à vontade que o comentário do Professor Marcelo Rebelo de Sousa já está na blogosfera.

maiskemaluko disse...

Boa genius das 13.13. Quem fala assim nao e gago, os andrades julgavam que tinha tudo cozinhado, como tem sido o normal, mas desta vez saiu-lhes o tiro pela culatra.
Reformem o "El Flatulento", que cheira mal pra burro !!!!!