WWW.BOLANAAREA.PT

quinta-feira, fevereiro 08, 2007

O CASO LEIRÓS [actualizado}

Antes do mais, um ponto prévio: José Leirós é meu amigo desde os tempos do liceu. Na década de 90, ele foi um dos mais promissores árbitros portugueses. Tinha um estilo muito próprio e próximo do que é hoje a cartilha moderna da arbitragem. Leirós esteve várias vezes à beira de atingir o estatuto de internacional mas nunca chegou lá. Sobretudo depois de, em Outubro de 1997, ter denunciado à Liga uma tentativa de corrupção, na qual Carlos Pinto, ainda hoje secretário da Comissão de Arbitragem da Liga, surgiu no papel de intermediário do então presidente do Sporting de Braga, o empreiteiro João Gomes Oliveira, antecessor de António Salvador, também ele ligado à pedra e ao tijolo. Pinto surgiu a dizer a Leirós que o Braga dava 1500 contos por uma boa arbitragem sua num jogo com o Salgueiros (paz à sua alma). Leirós recusou e fez a denúncia através de uma carta dirigida a José Luís Tavares, então presidente da Comissão de Arbitragem da Liga. A Liga numa primeira instância suspendeu o funcionário e fez uma participação à Comissão Disciplinar e à Polícia Judiciária. Leirós foi também suspenso enquanto o inquérito corria. A 19 de Novembro de 1997, o árbitro é também suspenso pela FPF por se ter recusado a endereçar ao Conselho de Arbitragem a mesma carta que dirigiu a José Luís Tavares (a teoria dos vasos comunicantes aqui não se aplica). O Conselho de Arbitragem da altura era presidido por Barros Pereira, figura ligada à A. F. Braga, e integrava ainda Carlos Esteves, actual presidente da CA da FPF, e Avelino Ferreira Torres, esse arauto da transparência. A Liga ouviu Leirós e Carlos Pinto e até houve uma acareação. A Liga concluiu que havia indícios mas arquivou o processo por falta de provas. Leirós voltou a apitar - mas só depois de...Pimenta Machado ter mandado umas bocas - e Pinto voltou a secretariar. Disse PC: " Lamento que José Leirós esteja a ser lesado e desafio as instituições disciplinares a descobrir a verdade; faço votos para que tudo se resolva porque o José Leirós é um jovem com muita potencialidade e está a fazer falto nos sorteios." Disse Pimenta: "Critico a Liga porque está a penalizar quem teve a coragem de denunciar um acto condenável e com esta atitude está a fazer um convite à corrupção. Que outro árbitro a partir de agora irá denunciar a mesma situação?" Leirós voltou a apitar em Janeiro. Fez um Varzim-Salgueiros e na jornada seguinte foi nomeado para um Braga-Rio Ave! Leirós nunca mais foi o mesmo como árbitro, sendo sempre penalizado nas notas que recebeu. Abandona em 2002, depois de um incidente com José Luís Tavares. Leirós queixou-se do facto de existirem dois relatórios de avaliação, de um observador de Braga...nça, num jogo que fez. Tavares rasgou à sua frente um dos relatórios mas Leirós tinha feito fotocópias autenticadas na junta de freguesia de Leça da Palmeira. Mais tarde, o DIAP consegue determinar a existência de um terceiro relatório...

Leirós teve, por isso, de se dedicar ao cicloturismo, como elemento-chave do grupo...SAI DA FRENTE.

PS - Carlos Pinto já viu algumas das suas certidões do apito arquivadas - o que, na óptica de Morgada, não invalida processos na justiça desportiva - mas continua a ser arguido no caso das classificações dos árbitros que tanto vai dar que falar.

5 comentários:

PPA disse...

Politica da Terra Queimada

Foram precisos muitos anos, para mesmo os mais fervorosos adeptos, se convencerem que de facto Pinto da Costa é culpado de muitas coisas MÁS no desporto.
Não podemos esquecer que PC terá feito BOAS coisas pelo desporto e principalmente pelo FCP; e por isso entendo que seja ainda tão estimado pelos adeptos do FCP!
Mas já esperava o que agora começa a acontecer:
- Grande parte dos adeptos do FCP querem já ver o homem pelas costas, para tentarem ainda separar o possível mérito de muitas conquistas desportivas da figura do seu Presidente, figura essa a que é impossível não associar a uma imagem de corrupção;
- Muitos adeptos imaginam já quem poderá suceder a PC. Uns lembram-se de Oliveira, outros de Rui Moreira, outros ainda de Gomes…
- Já em desespero, muitos começam a disparar em todas as direcções, pois se agora já estão convencidos que o seu ídolo ao longo de muitos anos tem grandes "culpas no cartório", tentam convencer os outros e a eles mesmos, que se ele é CULPADO, então todos são CULPADOS; ou seja, se ele fez coisas MÁS, outros também as fizeram.
isto chama-se POLÍTICA DA TERRA QUEIMADA, pois para muitos, se por hipótese ficasse provado que todos em geral eram/são corruptos, PC não passaria de mais um entre iguais.
Não se iludam, quando muito ele seria “Primus Inter Pares”.

Eu pessoalmente não ponho a mão no fogo por quase todos os dirigentes desportivos Portugueses, mas estou plenamente convencido que desde o final dos anos 70 o tal sistema tem Rostos, “Capos”. E julgo que ninguém tem dúvidas de quem eram/são as 2 principais figuras desse sistema.

Todos acabam um dia por cair, e é sabido que “quanto mais alto se está, maior é o tombo”; mas no caso de PC, o seu grande azar foi um dia ter metido dentro de casa aquela que hoje á a sua ex-companheira e a sua maior inimiga.

Benfica
Não tenho dúvidas que na época 2004/2005, após rebentar o Apito Dourado, o FCP e as suas gentes ficaram bastante manietados a nível de “trabalho de bastidores”, como prova a pior época de sempre nos jogos em casa, pior ainda do que no 9º lugar entre 14 equipas de 1970!
É então que surrem 2 personagens que fizeram valer o seu “savoir faire”, que tinham aprendido ao longo de muitos anos de braço dado com o Papa: LFV e Veigarista; que com um “modus operandi” por demais conhecido, acabaram por levar o caneco para a Luz.

Nota: podem ler aqui uma história muito interessante, já com quase 30 anos

http://bola-na-trave.blogspot.com/

http://canalscp.blogspot.com/

mosquito disse...

Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és...

À volta de alegados corruptos como Pinto da Costa e Valentim Loureiro circulou muita gente, provavelmente com não menos inconfessáveis interesses.
Como:
Quim Azeiteiro
Verme Aguiar
Tem Algo Relles
Quim Pinheirinho
Lourinho Penço
Tavares Cara-Escarrada
Espinha-Dobrada Santos

Aceita-se mais fruta podre...

Anónimo disse...

Caro Geninho,

Antes de mais, se o sr. é amigo do Leirós, eu sou amigo do Pinto. Quanto ao que diz, informe-se melhor, já que o que o sr. escreve não é tudo verdade...

Quanto ao arquivamento do Caso Leirós na CD da Liga, é verdade, mas porque será que não diz também que o caso esteve no MP, que também houve acareação... mas que também acabou arquivado?

Quanto a José Leirós ser um bom árbitro, concordo consigo, mas porque não diz que ele foi vítima da sua própria conduta, ao querer ser Internacional (que foi tema desse encanto...) e ao pedir a Pimenta Machado, Mesquita Machado e Fernando Marques para moverem as suas influências para tal internacionalização ser atingida?

Porque razão não pergunta aos Àrbitros Assistentes da equipa de José Leirós como tudo se passou no dito caso?

O sr. deve ter alguma preocupação em denegrir a imagem do meu amigo Pinto. Será porque ele não lhe dá informações como o sr. gosta?

Já agora que está a investigar o Apito Dourado, porque não tenta arranjar o despacho do MP em relação ao Caso Leirós? Se quiser eu arranjo...

Anónimo disse...

O despacho do MP foi neste sentido: É a palavra de um contra a do outro.

De resto confirmou-se tudo: O telefonema do Pinto para o árbitro. O encontro de ambos num café do Porto, só não bateu certo a versão dos 1.500 contos do presidente do Braga para prejudicar o Salgueiros.

Mas estou em crer que, se fosse hoje, o processo seria reaberto, como foi o de Pinto da Costa/Jacinto Paixão.

Ai se na altura a Maria José Morgado pudesse actuar...

Anónimo disse...

Eu nunca percebi por que motivo na altura a Liga suspendeu o árbitro, mas não suspendeu o funcionário.