WWW.BOLANAAREA.PT

terça-feira, setembro 09, 2008

PARA QUÊ?

De 4 em 4 anos, a seguir aos Jogos Olímpicos, lá vem a história dos Paralímpicos. O pessoal com "handicap" (físico ou mental) aproveita as instalações desportivas olímpicas e vai também à caça à medalha. O Mundo considera isto um acontecimento! Mas não é. Quando muito é uma boa ideia que sobretudo serve de motivação a quem nasceu e cresceu com problemas. De aí até fazer dos Jogos Paralímpicos um acontecimento, com páginas de jornal, vai uma grande distância. A não ser pelo bizarro da coisa... Só consigo encontrar uma explicação para isto: os "eficientes" justificam a sua geral indiferença pelos "outros" com este tipo de paternalismo. A treta do costume. O desporto de alta competição nada tem a ver com esta espécie de ATL com cães-guias, próteses da Puma e jogos de salão...

PS - Presente em Pequim, Laurentino Dias considerou a conquista de uma medalha de ouro em Boccia (?????????) "o momento mais bonito do meu mandato". Ok, já sabíamos que não está a ser um grande mandato - o que não sabíamos é que ia assim tão mal...

370 comentários:

«O mais antigo   ‹Mais antiga   201 – 370 de 370
Anónimo disse...

Eugenio poe uma colher na boca e tira uma foto. assim tambºem és solidadrio com eles

Anónimo disse...

O novo espalha brasas

Anónimo disse...

Ximmmmmmmmmm.....ja contrataste guarda-costas!??? Estás a precisar do guarda Abel!??

Anónimo disse...

Devias era tar calado pa !!! Todos tem de ter uma oportunidade, se fosses deficiente motor e praticasses deporto até parece que não querias ir a uns jogos olimpicos !!

Gordo do caralho !!

não te quero chamar filho da **** porque a tua mãe merece respeito !

gancho disse...

Tenho pena de não ter dito isso à minha frente.

Anónimo disse...

estes 191 comentarios (ate agora) na defesa dos "deficientes" acabam por dar toda a razao a pessoa que escreveu este post, alias duvido muito que alguns dos deficientes mentalmente aptos que la estao (na china) fiquem contentes com estes comentarios de pessoas indignadas cheias de raiva com sangue de odio a correr-lhes nas veias na proteçao dos ... "inferiores". "Como dizia o outro, de quem é que as pessoas mais gostam ? , de quem? ... dos deficientes", ... "meia duzia deles a andar por ai e eu ja me sentia bem melhor".
Levam-os aos programas da manha e da tarde, ouve-se a historia triste choramos um bocadinho, pensamos, olha pelo menos eu tenho 2 pernas 2 braços e vejo, e de repente sentimo-nos bem e os programas com a sua grande audiencia vao ganhando mais uns trocos.
Quem escreveu o post disse e bem, que isto nao é um acontecimento, se fosse a rapariga que nadou nos olimpicos sem uma perna, teria ido aos paraolimpicos sabendo que ganharia.
estes comentarios mostram a hipocrisia que existe nesta sociedade. nao fazemos nada pelos deficientes fisicos, descriminamos constantemente os doentes mentais cuja dor e sacrificio nao se ve. nao vemos os parolimpicos em competiçao, tamo-nos a cagar para as medalhas que recebemos e depois ficamos indignados com este texto.
quando tal estao a dizer que este queiros nao vai a missa.
e por detras de tanta indignaçao raiva e proteçao ve-se de que maneira nos tratamos os deficientes.
uns veem-os como anormais, como animais tristes e desprotegidos, outros como pessoas normais por vezes dependentes de terceiros.
nao me interessa o que dirao sobre este meu comentario, mas tal como a pessoa que escreveu o texto covardia é coisa que nao tenho

Che

Anónimo disse...

Morre suíno

Anónimo disse...

Sem palavras. É que não há palavras para descrever o quão maravilhoso é ler este post, o quão fantástico ele está. Estavas inspirado neste momento, não?! Tens que me dizer qual é a tua musa inspiradora, porque eu também quero algo desse género para ver se consigo escrever algo tão brilhante como este post maravilhoso! Estou deveras impressionada... Mas quem é que pensas que és para pôr em causa a dignidade, o esforço, a dedicação, a luta e acima de tudo a força destas pessoas FANTÁSTICAS que, no teu dizer, não se limitam a ser simples estrelas de um freak show?! Os teus pais devem ter falhado MUITO na tua educação. Nenhuma pessoa NORMAL era capaz de escrever isto. Deves considerar-te uma obra prima da natureza, não?! De handicap mental sofres tu e espero que um dia possas sentir na pele aquilo que estes verdadeiros HERÓIS sentem! Felizmente tive uma boa educação e vou limitar-me a não ser extremamente agressiva e a escrever palavras menos agradáveis, porque se te encontrasse na rua não ia responder por mim. "...espécie de ATL com cães-guias, próteses da Puma e jogos de salão..."??? Bem, tu nem precisavas de nenhuma prótese, precisavas era de um cérebro novo e já agora vê é se te ocupas tu com os jogos de salão, porque para isto NÃO SERVES PARA NAD! Tenta ver-te ao espelho e descobrir aquilo que todos nós já percebemos, O ÚNICO DEFICIENTE INCAPACITADO ÉS SÓ MESMO TU, ATRASADO MENTAL!

Eugénio El Pipi disse...

Ai que o senhor é uma bicha ambulante! Senhor Jesus credo! Você haveria de morrer cedo ou então ter uma paralesia qualquer, assim uma "levezinha" para ver se tem mais facilidades em atingir os mínimos...Ai! esqueci-me, o senhor já tem essa deficiência, moral e mental, não mental como as outras...

Anónimo disse...

comentário deveras infeliz..
e tratam-se dos jogos paraolímpicos, não paralímpicos!

pedro disse...

O senhor merece arder no inferno, se os seus filhos (que não tem culpa da sua estupidez)tivessem deficiência de certeza que não falava com essa sua frieza! Tape a cara com merda e faz melhor figura do que com essa fronha!

João paulo disse...

Es uma vergonha, mesmo que seja essa opinião achas que a deves expressar assim nua e crua, ja nemte estou a criticar por pensares dessa maneira, mas a partir do momento que publicas isso de maneira tão sarcástica mostra que es realmente um merdas, que na minha opinião anda a precisar de levar uns tabefes a ver se fica fino...peço desculpa as pessoas pelas palavras utilizadas, mas quanto a ti, vai po caralho.

Anónimo disse...

Gil meu anormal... tens noçao que houve atletas dos parolimpicos que atingiram minimos para participar nas Olimpiadas normais e houve inclusive uma atleta que chegou a participar?

ah e para que saibas o tempo normal nos 100m dos paralimipicos e por volta dos 11s... o Bolt faz 9.77 mas e um extra terrestre pois ja o Powell e companhia ficam-se mtas vezes pelos 10 e pouco aposto que nem tu com as tuas perninhas conseguias fazer 14s

ZeVitor disse...

Há um ditado que diz que "não devemos cuspir para o ar porque pode cair-nos em cima", tenha cuidado porque um dia se lhe acontece algum acidente e se torna numa pessoa com limitações vai querer as mesmas oportunidades, mas sabe o que lhe vai acontecer??? Não vai poder participar neste tipo de actividades, e não é por não lhe abrirem as portas, é porque voce não sabe fazer nada com este nivel!Mais respeito!

ZeVitor disse...

Ai esta a moderar os comentários???
Tenha vergonha na cara e pelo menos deixe as pessoas responder-lhe de forma aberta e onde se possa ver todo o tipo de comentário!

Anónimo disse...

gostava de ver este animal de merda a jogar "boccia (???????)" contra aqueles que ele inferiorizou, neste post, de uma maneira que nem o hitler conseguiu.

mas se vc, seu porco nojento, se considera superior a todos aqueles atletas paralimpicos, parabens acho que devia de pensar em arranjar um planeta onde viva sozinho, pq vc tem atitudes de homem das cavernas, e que nem lembram ao menino jesus!!

ps. só mais uma coisa, e ao bom jeito algarvio, olhe vá 'pró raio que o parta!!!

Anónimo disse...

Este senhor é Deus lolol

Só revoltados filhos da puta na internet tou a ver

Fabio Rko disse...

Vai bater uma punheta pa ver se emagreces.FDX

Rui Manuel Martins disse...

Demonstra, em primeiro lugar, coragem ao escrever num blog. Em segundo um desilibrio no seu inteléctuo, não tem noção do que diz no artigo.
Fiz referência a este post pelo seu carácter ridículo - http://www.actualidade.net/.
Bateu recordes de comentários e visitas hoje, mas por más razões. Instrua-se e modere o que diz.

Fred disse...

Só uma pessoa sem inteligência e sem coração poderia escrever uma aberração destas.
O senhor considera que o facto de uma pessoa com deficiência conseguir realizar provas que exigem grande esforço físico, como são os casos da natação e do atletismo, não é um acontecimento. Nem lhe parece que simbolize a superação de obstáculos. Tampouco o encara como uma lição de vida, que nos ensina que, por maiores que sejam as dificuldades, é sempre possível ultrapassá-las.
Esses homens e mulheres que partem para esse evento (que o senhor considera ser desprovido de razão de existir) são verdadeiros campeões. Tão ou mais campeões do que aqueles que vão para os Jogos Olímpicos na sua plenitude física e mental. Porque o desporto não é só para as pessoas que podem e conseguem. Também é para aqueles em quem as pessoas não vêem capacidade, mas que depois demonstram que também são capazes de grandes feitos.
É triste ler coisas destas.

Carlos disse...

óh paneleiro dum cabrao, lá porque não conseguiste estar em Pequim não quer dizer que venhas insultar quem lá esteve.

PS: sempre podes tentar daqui a 4 anos filho duma puta.

Anónimo disse...

Com efeito, a liberdade de pensamento tem limites. E o limite afere-se na sua transmissão.
Por vezes paga-se muito caro!

Agora, preocupante, preocupante, é a maioria das reacções que o texto suscitou e que, em última análise, enformam a opinião pública portuguesa (saloia) em geral. Vemos coisas idênticas nos julgamentos sumários feitos por multidões ávidas de "justiça" à porta dos tribunais (casa pia, etc.). Néscios que vencem a parada, porque incontroláveis.
Parece-me que, noutro país que não o nosso, os comentários/reacções seriam bem mais interessantes e formativos.
Portugal é, sobretudo nesta área, um país sui generis.
Já me tem acontecido "a mim", quando leio textos opinativos sobre o meu País (como, por exemplo, do sr Políbio Braga), altamente demolidores, apetecer-me mandar os seus autores para a grande puta que os pariu. Mas lá no fundo vejo-me obrigado a concordar com aquilo que escrevem, porque descodifico o pensamento. È a vida!
Vi na TV a reportagem sobre os atletas paraolímpicos medalhados, todo aquele aparato! E não é que me passou pela cabeça que os atletas pensavam o mesmo que o autor deste polémico texto?! Porque eles podem ser pessoas com "mobilidade reduzida", mas não são burros, seguramente. E tenho a certeza de que não serão eles que virão aqui reclamar. Eu também lá iria, e tentaria medalhas, e se isso servisse para aumentar o meu poder reivindicativo para melhorar as condições de vida quotidiana dos meus pares, tanto melhor. O resto, deixaria para o "debate de ideias" dos eficientes.
Não tenho pena nenhuma dos deficientes. Tenho pena é do meu País!

jorgerosa disse...

Se houvesse jogos olímpicos para anormais, aí vc teria medalha de OURO para o anormal que escreve (rascunhos) mais merdas em menos palavras.

Só espero que não subam a bandeira portuguesa no seu caso...
Quanto ao seu hino, eu posso ajudar com uma musiquinha só pra você: http://br.youtube.com/watch?v=dHpSCHxb780

joaquim agostinho disse...

Teve o seu momento de glória, mais de 200 comentários! Talvez alguns deles tenham carregado nos anúncios da google. A vida custa a todos. Não acredito que pense o que escreveu.

Anónimo disse...

Enfim.infelizmente este panasca aqui(que se intitula de "escritor")devia e ter enfiado o pincel no cu q faria melhor.Sao mais homens estes herois q tu alguma vez seras.e com essa cara de urso so podes ficar em casa a bater canholas.mulheres nem ve-las nao e pandulas?

Carlos disse...

O Senhor do "11 de Setembro de 2008 23:02" quer fazer concorrência ao urso do eugénes.

vao dormir

Anónimo disse...

Ca puto de pokemon tu me saiste...
És muito cabrao!
Não sabes o que é boccia, jornalista de merda? Puta que te pariu.

Mas aquela parte dos insultos à parte, tiveste uns tomates do caralho em dizer isto... Eu tb acho que não merecia tanto mediatismo os jogos paraolimpicos, mas não vai la quem quer, vao os melhores e também ha que lhes dar o devido mérito por isso...

Meu, salva a tua pele e diz que não era bem isto que querias dizer, senão ainda vais comer por uma palhinha se te apanham na rua..

Anónimo disse...

Ca puto de pokemon tu me saiste...
És muito cabrao!
Não sabes o que é boccia, jornalista de merda? Puta que te pariu.

Mas aquela parte dos insultos à parte, tiveste uns tomates do caralho em dizer isto... Eu tb acho que não merecia tanto mediatismo os jogos paraolimpicos, mas não vai la quem quer, vao os melhores e também ha que lhes dar o devido mérito por isso...

Meu, salva a tua pele e diz que não era bem isto que querias dizer, senão ainda vais comer por uma palhinha se te apanham na rua..

Anónimo disse...

Ainda estás vivo!!!???? vai dando noticias para saber o teu estado de demencia

Anónimo disse...

Acho que se tivesse um minimo de vergonha e respeito pelos outros apagava este post.
Ao menos parava de receber comentários do mais puro insulto a si.

Kunha7 disse...

Deves ser u maior filho da puta q já tive conhecimento, foda-se com merda como esta como é que o país há-de andar pra frente..

Ganhe vergonha!


Foda-se,
Kunha

Anónimo disse...

Ó Eugenio Queirós espero por ti em breve para competir como deficiente!!

Anónimo disse...

é preciso ser-se campeão paraolímpico (categoria invisuais) para se dizer tanta porcaria disfarçada de "frontalidade"...

O Astronauta disse...

Caro Eugénio,

na qualidade de pai de um miúdo maravilhoso de 4 anos com deficiências motoras, considero o seu post ofensivo e, no mínimo, despropositado. Mas, pronto, uma vez que vivemos num país livre e democrático, onde até as BESTAS como o senhor têm direito a expressar as suas opiniões, encaro o seu post com "normalidade" e, acima de tudo, uma certa PENA! A sério, tenho pena de gente como o senhor, que pensa (?) como o senhor. Você é, precisamente, o tipo de pessoa com quem espero nunca me cruzar. O tipo de pessoa que desprezo.
Apesar de tudo, desejo sinceramente que a vidinha lhe corra bem e que nunca se veja, devido a um qualquer infortúnio, numa cadeira de rodas ou numa situação em que precise de depender de terceiros para fazer as actividades mais simples do dia a dia. Provavelmente, iria arrepender-se das barbaridades que acabou de escrever.

Ricardo disse...

tu e que assim tao gordo, ainda vais parar aos paralimpicos um dia destes!anormal de merda!já passaste do fundo do poço!...

joseph disse...

Esta gente, em maioria, aportou directa da Inquisição de há uns séculos, quando a liberdade de pensar ainda se conhecia.

Anónimo disse...

Este gil do comentário das 19h31 também só pode ser um anormal de merda.

Quanto a ti meu grande anormal do caralho, faz tu com 2 pernas e 2 braços o que aqueles atletas fazem com menos e depois fala. Aquilo meu amigo, é alta competição, mas claro para ti e para a maioria dos jornalistas desportivos, desporto é futebol, o resto é paisagem. Se a sociedade não liga aos atletas olimpicos e para-olimpicos a culpa é de montes de merda como tu que não os noticiam. Eles enchem-nos de orgulho, conquistam medalhas para Portugal, não é como os meninos do futebol que chegam a dizer barbaridades como "somos como escravos"

Enfim, acabou o meu momento flame seu corno de merda.

Anónimo disse...

Acho que o unico atrasado mental aqui... és tu... espero com todas as forças que um dia estejas numa cadeira de rodas... a babar-te por todo lado e que nao tenhas ninguem que te de papinha a boca... defeciente de merda... nao mereces nem o ar que respiras quanto mais a quantidade de pessoas que vem ver isto...

K-Jo Vendetta disse...

acho que a antena3 andou por aqui a ler qualquer coisa... hmm hmm

Anónimo disse...

é nestas alturas que me apetece emigrar.
ouço muita gente indignada pela falta de acompanhamento dos jornalistas e toda a gente só quer é futebol.
meus amigos se por acaso tivesse uma transmissao televisiva como teve os olimpicos eu gostava de saber as audiencias desse canal, porque suspeito que iriam ser muito más.
depois ainda gostaria de saber o que é que todos estes paternalistas fazem em prol de pessoas deficientes.
depois acho que ainda ninguem entendeu a razao deste post. sera que ainda ninguem entendeu que o sr que escreveu este artigo nao esta a criticar nem esta contra os deficientes que foram aos paraolimpicos. sera que ainda nao perceberam que a unica coisa que o jornalista quer dizer, é que vivemos numa sociedade tao hipocrita capaz de ter pena (quando os proprios nao querem a piedade de ninguem) e sofrer pelos "coitadihos" e estar-se a cagar para eles o resto do tempo todo, no seu dia a dia. E o proprio laurentino dias vem com grande moral dizer que este foi o momento mais bonito do seu mandato, sendo ele membro de um governo que nada faz por estas pessoas e ainda por cima lhes tira direitos e regalias.
hoje tenho a certeza que vivo numa sociedade analfabeta funcional.
E sera que ainda nao entenderam que quando o jornalista diz que "O desporto de alta competição nada tem a ver com esta espécie de ATL com cães-guias, próteses da Puma e jogos de salão", refere-se ao facto de nós sociedade apenas nos ligarmos de uma forma ligeira a este acontecimento porque somos todos uns cabroes moralistas que necessitamos de ficar felizes com estas medalhas mesmo quando elas nao significam nada para nos.
se nao fossemos uns cabroes moralistas tavamo-nos a cagar para estes jogos porque pelo menos a maioria nao se consegue divertir a ver os paraolimpicos e em vez disso estariamos melhor preparados para os ajudar durante o nosso dia dia.
comecem mas é a tomar uns acidos para ver se conseguem abrir alguma porta ha muito fechada nesse vosso cerebro pequenino.

Che

L I O N H E A R T disse...

Mais um frustrado que nunca na vida conseguiu ser ninguém no mundo do desporto? E que, tristemente e de forma imbecil se diverte a malhar num grupo de pessoas com uma força de vontade de viver do outro mundo que estão nos píncaros do mundo desportivo adaptado e está muito irritado com isso?

Deixo Ao Critério!

(Eu já sabia que certos jornalistas do Jornal Record não percebiam de metade do que falavam...cof..."comentador" de Wrestling...cof...agora que possuiam uma grave deficiência mental - das que se geram ao longo da vida e não das que, infelizmente, se podem ter geneticamente ou por infortunio.)

P.S.: Cheira-me que o Jornal Record, Laurentino Dias e afins, saberão disto em pouco tempo *reflexão*

Um Bom Dia

TásAquiTásAli disse...

É por causa de merdas destas é que no teu tempo já devia de ser legalizado o aborto!

http://tasaquitasno30.blogspot.com/

Teófilo M. disse...

Eugénio:

Francamente tenho pena de que não exista uma competição para jornalistas com deficiência, pois, certamente, teria direito a um primeiro lugar na classe dos 'insuficientes mentais'.

Que existem jornalistas de má qualidade não é novidade nenhuma, mas não é de estranhar, pois em todas as profissões existem elementos que primam pela ineficiência funcional ou intelectual apenas por preguicite aguda ou alarvidade crónica, no entanto, você superou-os a todos com o seu 'grandiloquente' cometário, demonstrativo quer da sua (fraca) qualidade de jornalista, quer da sua qualidade de (falta de) respeito para com o próximo, quer ainda pela leviandade com que se exprime sobre assuntos que não domina.

'O pessoal' - como você os chama - não se aproveita de nada, será no entanto aproveitado por alguns, você incluído, para fazer jornalismo - uns mau (mais uma vez, o seu caso), e outros (bom) o que também não é o seu caso,e dar orgulho a outros (muitos), que são pais, familiares, amigos, conhecidos, apoiantes, para além dos portugueses e estrangeiros em geral.

Infelizmente, a sua limitade capacidade de entendimento, jamais lhe permitirá entender o que é a superação de uma deficiência até atingir o nível que estes atletas alcançam, pois você nem sequer chega a entender a sua própria, que é bem maior, e ainda lhe permite exercer uma profissão bem remunerada. Mas... talvez você seja mais um desses que por aí andam a detectar as poeiras nos olhos dos parceiros e não conseguem distinguir as traves que têm à frente dos olhos.

Eu ainda não o conhecia até alguém me ter enviado esta sua triste prosa, mas depois de ter lido alguns dos seus escritos e ver o tamanho da albarda que carrega, confesso que tenho prazer de nunca o ter encontrado pela frente.

Deus lhe pague, e tenha certo de que há-de entrar no reino dos céus, pois este está destinado aos bem-aventurados pobres de espírito.

RKO disse...

Tu não deverias criticar tanto os deficientes porque eles são seres humanos. Ja tu? Tenho serias duvidas.

Não sabia que ja havia bois a escrever em blogs.

Eu ja conheci muitas pessoas com problemas físicos e mentais, mas tu es es o maior atrasado mental que alguma vez vi. Tu nem mereces o ar que respiras...

Se tivesses um filho com problemas não falavas assim. Garanto-te.

És um triste...

Sercial disse...

Obrigado pelo post! È preciso é mais coragem para levar estes textos, ainda que pequenos, aos jornais. Incisivo e demonstrador da hipocrisia e handicap mental da maioria dos portugueses, como se vê pela generalidade dos comentários.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Caro Eugénio Queirós,

tenho o prazer de lhe dizer que a sua deficiência mental é muitíssimo mais grave que a de todos os deficientes do mundo!

Mas terá cura no dia em que o Sr. ou alguém da sua família sofrer o mesmo que estas pessoas sofrem.

Catarina

Anónimo disse...

ver:

http://galaxiawrestling.blogspot.com/2008/09/por-uma-questo-de-coerncia.html

Anónimo disse...

PARABÉNS!!
Conseguiste os minimos para os Paralimpicos de 2012 na categoria de Atraso Mental Profundo.
Qual a prótese de cerebro que usas? Nike, Adidas?

Anónimo disse...

Senhor!! isto não interessa nada. O que queremos é comentários dos parlimpicos.
O que dizes das 5 medalhas na boccia????
Quem começa tem que acabar

ES o novo comentador dos jogos!!

Va!!! comenta a malta quer continuar a enxovalhar...

O povo preicsa é disto


Queremos bater em alguem.

Anónimo disse...

Abstenho-me de comentar o artigo por razões mais do que óbvias! Só queria dizer à pessoa que falou da sul-africana que nadou nos Jogos Olímpicos sem uma perna que ela também nadou nos Paralímpicos.

Anónimo disse...

Abstenho-me de comentar o artigo por razões mais do que óbvias! Só queria dizer à pessoa que falou da sul-africana que nadou nos Jogos Olímpicos sem uma perna que ela também nadou nos Paralímpicos.

Anónimo disse...

Havias de morrer numa valeta afogado pelo teu próprio vómito seu atrasado de merda! Queria-te ver com metade da coragem e determinação que os atletas paralímpicos têm para superar as suas dificuldades e ainda assim triunfar...

Mais, gostava de te ver a dizer isto em público, seja num jornal ou até mesmo na TV... Dizer as coisas através dum PC é muito bonito e todos conseguem. FDP não mereces o ar que respiras

Anónimo disse...

Ele foi bruto. Mas não deixa de ter razão quando diz que os "eficientes" justificam/minimizam/desculpam a sua indiferença com a cobertura destes eventos.
Ora, basta olharmos para as dificuldades que estas pessoas têm socialmente e para a indiferença em que a sociedade tem para com estes, para perceber que só lhes damos valor nas alturas em que de nada lhes serve serem aplaudidos. Como se não bastasse a indiferença o aplauso, quando surge, é interesseiro. Talvez quando melhores condições forem oferecidas possamos então ter a moral de desmentir as palavras do tal Eugénio Queiroz, o bruto e frio.
Os deficientes chegam a estar impossibilitados de fazer o que lhes é exigido socialmente, como tratar dos seus próprios assuntos, porque há uma escadaria sinuosa ou, por exemplo, a escassez de indicações em braille. Ninguém quer ser considerado especial, todos querem ser considerados normais, e tratados como tal, com todos os direitos, para que possam cumprir até os seus deveres.

Anónimo disse...

e por falar em handicap mental..

Anónimo disse...

e por falar em handicap mental..

Anónimo disse...

Achei piada ao facto de nos posts mais recentes vossa excelência destacar duas pessoas que concordam consigo e ignorar quem vai contra as suas ideias. É preciso um narcisismo primário para escrever tanta "treta" em tão poucas linhas. Estes Olimpicos merecem tanto como os outros! E caso você tivesse nascido com as mesmas dificuldades talvez tivesse noção do absurdo que escreveu. Mas a quem tudo corre bem e tem "empregos" mesmo maravilhosos pode se dar ao luxo de escrever "palha pra burros".

Com tanta coisa mal conseguir criticar uma correcta é mesmo de quem (não)tem jeito para a profissão que escolheu...

Bruno Pereira

Mestre Slip disse...

Esta lista de comentários só reflecte a merda de gente que temos à nossa volta neste país. Sim, vocês que passam na rua e gozam com eles o resto do ano, e que agora se armam em justiceiros a defendê-los da opinião de um cidadão normalíssimo.

Nem percebem que a pior coisa que lhes fazem é adiar a sua competição para o fim da dos JO, como se tivessem obrigados a "comer" os "restos" dos atletas que têm a felicidade de ter 2 pernas, ou de ver com os seus próprios olhos. Não é isto uma injustiça? Não acham injusto estes atletas já contarem com inúmeras medalhas de ouro face aos atletas sem "handicap" e nem terem sequer um décimo do relevo que tem, por exemplo, o nosso mais recente saltador Nelson Évora? Sim, pois há certos atletas paralímpicos que têm mais medalhas que o país todo junto nos JO.

Meus amigos, quando lêm destas coisas, deixem a hipocrisia em casa, e escondam essa burrice que mete nojo, pois qui se há fdp, montes de merda ou animais são vocês.

E ainda pior, o que é mais triste é serem tão burros ao ponto de nem sequer tentarem respeitar a opinião de um mero cidadão.

Inúteis.

Anónimo disse...

Este texto só demonstra que nem para cão guia servias...

Anónimo disse...

se isto é para ganhares nome com o teu blogue,podias era ter escolhido uma maneira positiva de o fazeres meu grande cavalo feio!

Anónimo disse...

e que tal tomares um frasquinho de veneno de escaravelhos????? Força, fazes um bem à Humanidade

Anónimo disse...

SE fosse eu mandava estes gaijos todos ao Forno estes paraliticos de merda

Que se fodam e nao tenho medo das vossas ameaças podem ir fazer queixa ao Gasolineiro de Boliqueime ao outro gay e à puta que vos pariu que eu nao tenho medo de voçes .. Todos ao forno


JP

Anónimo disse...

Eh pah nao podia deixar de ficar calado ao ler tamanha alarvidade. Talvez com um bocadinho de sorte possas ser apanhado pela GNR com excesso de alcool e o juiz ordenar-te fazer serviço comunitário no centro de medicina do alcoitao.Eh pah perdes as peneiras todas, pois eles vao dar a liçao da tua vida! Infelizmente pessoas como tu, que tem uma visao quadrada da vida, se é só futebol para a frente nao entende estas coisas. Como se costuma dizer mais tarde ou mais cedo a sociedade dá-te a liçao.
Olha muito boa sorte pois vais precisar! e Gil vai também para ti este coment!aprendam a ser pessoas!

Gil disse...

Aqui temos...nestes comentários... o povinho portuga no seu melhor!!! sentem-se ofendidos?? sentem-se tocados?? sentem-se com a carapuça enterradinha até às orelhas e defendem-se com impropérios atirados à toa...não argumentam contra porque não têm argumentos... não os vejo nas ruas a lutar contra a indiferença que se vê nos restantes 1460 dias que separam uns paralímpicos dos outros (1461, se apanhar um ano bissexto lá no meio...)

sentem-se ofendidos por levarem com umas verdades no meio da testa... paciência...

JNF disse...

Ainda por cima quem escreveu este post é um... aborto. É uma excelente auto-crítica camuflada.

Morre longe EQ

Anónimo disse...

és um MERDAS

Bruno Henriques da Silva disse...

LAMENTÁVEL! Tentar ser politicamente incorrecto não justifica este tipo de opinões lamentáveis.

Certo, é que estes SENHORES trazem para Portugal muito mais medalhas do que os muitos atletas ditos normais que foram a Pequim passear.

Como jornalista tenho vergonha de partilhar a minha profissão com este senhor.

Cada vez é menor o meu respeito por certas pessoas que se dizem jornalistas e que deviam ter alguma responsabilidade no que dizem e escrevem.

Anónimo disse...

Pelo que li, deveria também V. Exa. entrar naquela competição, o handicap cerebral que demonstra assim o exigia...

Anónimo disse...

Faz de conta que isto não aconteceu. Retome lá as crónicas de pontapés na bola e passou não passou a linha e é corrupto ou não, enfim as conversas de café do costume. Lamentável.

Nídia disse...

Sinceramente, vôce já deve ter-se esquecido do que vem escrito no Código Deontológico dos Jornalistas!
Recordo-lhe:
Princípio 8: O jornalista deve rejeitar o tratamento discriminatório das pessoas em função da cor, raça, credos, nacionalidade ou sexo.

Por muito que isto seja um artigo de opinião, acho que como jornaliste que é, deveria ter uma cultura claramente mais abrangente e capaz de perceber a importância da realização dos Jogos Paralímpicos...

Anónimo disse...

Estou completamente de acordo com o teor do texto.

As habilidades que os deficientes conseguem fazer, com muito mérito e espírito de sacrifício, só por sadismo podem ser confundidas com competição desportiva.

E ainda há quem tenha pena de não ver as provas dos Paralímpicos em directo na televisão. Felizmente que não se vê. Seria um espectáculo macabro.

João Tiago disse...

Apetecia-me chamar-te dos nomes mais horrendos que alguém pode imaginar. Mas vou simplesmente pedir para imaginares o caso de teres um filho que o único desporto que conseguiria fazer era esse mesmo boccia que tu colocas-te pontos de interrogação. E que para te dizer: "Pai, eu amo-te", a única coisa que conseguia fazer era grunhir!

Anónimo disse...

Vamos ver o que sai hoje!!! Mais merda. já comentaste as 5 medalhas de boccia??

Anónimo disse...

qual boccia entravas tu??? bb1,2,3,,4,5,??

Anónimo disse...

Não ha nada a fazer tens que mostrar a pichota para toda gente ver que tb es deficiente

Anónimo disse...

limpa o nome!!!

Anónimo disse...

Todos os apelidos acabados em Queiroz...sao merda

Antunes Ferreira disse...

Senhor Eugénio

Estava a ver-se ao espelho quando escrevia, não estava?

Deixo o meu nome e a minha identificação. Para que não tenha dúvidas. Anónimo não existe. Acobarda-se para dizer coisas. Mas, infelizmente, com a esmagadora maioria destes «anónimos» até estou de acordo. Sem insultos. Mas com vontade de subscrever os palavrões utilizados.

Henrique ANTUNES FERREIRA
JORNALISTA, 66 ANOS. FUI CHEFE DE REDACÇÃO DO DN ONDE ESTIVE 16 ANOS. Comentador da TSF, que ajudei a fundar. Comentador da RTP 1 e 2. E muitas coisas mais.

Se quiser saber mais de mim:

www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Sempre fui, sou e serei JORNALISTA. O que o Senhor NÃO É.

Passe muito bem, Sr. Eduardo

Nuno SF disse...

Se os ditos jornalistas como tu tivessem a decencia de escrever a verdade que existe na realidade nacional,em vez de andarem a "vender noticias" nos vossos artigos.Porque é vergonhoso atletas olimpicos receberem "apoios" dos principais responsaveis(o governo)e andarem a passear na china,com equipamento com nome de portugual(deve ser a unica altura em que levam o nome de portugal mais longe)em ferias;em quanto atletas com deficiencias(apesar de td sao atletas, mais que eu,mt dos que aqui deixaram comentario e principalmente voce)terem muitos menos "apoios",e honrarem o nome portugal como os ditos "normais" não o fazem.
Até pode ter razao com o objectivo a que se destina o seu artigo,mas não é assim que se mudam mentalidades;a de que tem o poder para facilitar o dia a dia na vida de uma pessoa com uma deficiencia(os governantes e politicos)é demasiado corrupta e so pensa em quantos euros consegue roubar ao tuga.Porque é que os teus colegas jornalistas so falam do carjacking,dos assltos aos bancos,as gasolineiras,etc...E não falam dos roubos que as gasolineiras fazem a todos nós diariamente com os seus aumentos idiotas e os dos bancos com seus juros e taxas,isto só para dar um exemplo da falta de noticias que fazem falta ao nosso país e aos nossos cidadãos!

Anónimoz disse...

Tu sim é que mercerias ter nacido defeciente! Agora os que lutam pelos seu objectivos com as suas limitações é que nao tem a culpa!!
MORTE RAPIDA PARA TI!!

Paulo Antunes disse...

Que ignorantes! A rebelião das massas! As massas estúpidas, que não sabem interpretar um texto! que país atrasado! Por isto este atraso em tudo de um país ingovernável! O que o repórter quis dizer, não foi mal das pessoas com deficiências! Pelo contrário o que ele tentou transmitir foi que a pessoa deficiente não precisa dos jogos paraolímpicos para revelar e merecer a atenção e a honra! O que ele quis dizer é que a dignidade e o valor do deficiente é ou deve ser manifesta em no dia a dia, devem ser por nós acarinhados e apoiados e não precisam dos ditos jogos para a sua promoção tal como o bem, o amor e a dádiva não precisa do natal! A medalha à pessoa com problemas físicos deve ser atribuída pelos governantes no dia a dia. O que o repórter quis dizer é que muitas vezes os deficientes têm que se transcender, tal como qualquer outro atleta olímpica, para ter alguma atenção dos outros! Tal como vimos, muitas vezes andamos a dormir, alheados, e, infelizmente, é preciso alguém despertar as nossas consciências, foi o que fez este repórter, tal como fazem os jogos paraolímpicos, chamar a atenção para capacidades valores, glórias e dignidades esquecidas e que o não deviam estar!!

Anónimo disse...

Pois o que seria um acontecimento, para o Mundo, era conseguir descobrir alguns neurónios nesse buraco negro que tens nessa cabeça...
Enfim, é um um comentário à medida do governo que temos, um bando de anormais! Esses sim, tal como tu, nasceram e cresceram com com graves problemas no "1.º andar"...

Nelio disse...

Possivelmente você pode ter razão... possivelmente pode não se compreender o porquê de existirem os jogos olimpicos dos perfeitinhos e dos "aleijadinhos"(leia-se pessoas com deficiencias fisicas ou motoras) em separado... ou seja, talvez devido a pessoas/jornalistas como você é que isso aconteça assim... não daria grandes audiências alternar as provas do campeão Michael Phelps com a nossa Nadadora Paraolimpica, que não vale a pena mencionar o nome que ninguém a iria reconhecer...
talvez seja mesmo esta a mente da sociedade em que vivemos, fico feliz por ver que a China mostra que também tem "aleijadinhos"(leia-se pessoas com deficiencias fisicas ou motoras) e sente orgulho neles, coisa que o amiguinho jornalista não tem... Os nossos "aleijadinhos"(leia-se pessoas com deficiencias fisicas ou motoras) apenas se dedicam a uma causa, a sua e de muitos como eles, e sem darem desculpas como de manhâ é para estar na caminha,ou o estádio estava com muito publico e eu não estava habituado...
Peço-lhe desculpa Sr Jornalista, mass não posso aceitar a sua opinião, não aceito de forma nenhuma que o Sr tenha esta enorme falta de caracter a escrever que não se deveria prestar tanta atenção a estes jogos porque a coisa é bizarra... Desta sua conclusão concluo que para si todos os que não sejam perfeitinhos serão então bizarros. Diga-me uma coisa, o que pode sentir a minha tia quando ler o seu post e reparar que o filho que cria com tanto amor à 29 anos não é mais do que uma coisa bizarra para um jornalista como você? Por favor explique isto, já vi que para si não custa escrever sem pensar, eu escrevo o que sinto, e quando quiser terei todo o gosto em apresentar-lhe o meu primo de 29 anos que não fala, não anda, usa fraldas e apenas reconhece os pais e a sua casa com um sorriso...
Pense nisto, pense que a felicidade de uns pais pode ser apenas aquele momento, o momento daquele sorriso...agora pense nisto multiplicado pelos pais de todos aqueles que participam nestes jogos e juntando a estes todos os pais dos que não participam nestes jogos, mas que são representados por estes... Pense bem nisto...volte a pensar...pense novamente...e não volte a esquecer o que pensou...

Anónimo disse...

e o que eu acho mais ironico, é o facto de termos aqui 200 e tal comentarios cheios de moralismos e hipocrisias, criados na maior parte das vezes pela maneira como jornalistas, atraves da tv radio e jornais nos dao a informaçao.
Acredito piamente que olham com mais indiferencia para as pessoas com deficiencia os 200 e tal atrasados que aqui atacaram o jornalista, do que o proprio.
se nao olhassem com tamanha indiferencia teriam chegado a mesma conclusao que o queiros.
este pensamente aqui postado nao é uma critica aos defecientes, nao é uma critica há existencia dos paraolimpicos sequer. é apenas uma critica aqueles que se enchem de moralismos para falar dos feitos nos paraolimpicos, quando nao interessa a quase ninguem (ainda nao ouvi o hino nos paraolimpicos), e que têm a necessidade de ficar supostamente contentes porque fica bem, perante os "coitados".
ao inves o queiros fala da hipocrisia que isso é quando apos os jogos nao querem saber deles, e muitas das vezes sao estes mesmos atrasados que aqui escreveram a rirem-se deles na rua.
Agora percebo o porque de sermos constantemente governados por chulos corruptos e incompententes.
Pelo que me apercebi, nao tou de acordo com quase nenhum texto aqui no blog publicado, mas com este estou a 100%.
nao sei se voces sabem mas ao longo da historias os varios escritores cientistas jornalistas e mais recentemente humoristas foram censurados, criticados e insultados, muitas das vezes por serem sinceros e "duros".
e isso ira acontecer sempre aqueles que estao acima da sua geraçao. penso que nao sera o caso do queiros, mas a ver por estes comentarios acho dificil nao se estar acima desta geraçao (muito fraquinha). quanto ao sr que disse ter um filho defeciente, nao se reve independentemente de tudo na hipocrisia desta sociedade que o jornalista fala?
nao ve no dia a dia a dificuldade que o seu filho entre outros encontra numa sociedade que os coloca constantemente a parte?
se nao for a familia quem e que os ajuda?
A unica pessoa que defende os deficientes no meio destes comentarios é o autor do texto.

Che

Anónimo disse...

Havias de ter um filho deficiente "espero que não" ou mesmo tu seres deficiente "também não", para ver se não te sentiria orgulhoso com as medalhas...és mesmo estúpido e não tens noção da força que é preciso para alcançar aquilo que eles alcançam...palhaço de merda...come bosta ás colheres....
abraço ó panasca

Maria Chaves disse...

Lamentável que existam ainda pessoas como você!
Segundo o que li neste Blog é jornalista, o que também é lamentável porque como dizem há que respeitar todos!
Todos os nossos Paraolímpicos, numa altura como esta, devem estar satisfeitos com a sua diferença, porque, apesar de tudo, têm cérebro, coisa que você certamente não tem ou está tão deficiente que o resultado é este!!!!

joaquim agostinho disse...

Acertei no alvo pois não publicou o meu comentário. Olhe que estas idéias e a imagem que deixou colam - se à pele. A partir deste post não será lido da mesma maneira por muita gente. A longo prazo foi uma mau " investimento".
As melhoras

Tibério Dinis disse...

Pela tolerância e bom senso não existente neste blog, foi a primeira e última vez que entrei neste espaço.

Para um profissional da notícia é ainda mais triste.

Adeus

Anónimo disse...

Meus Deus! Não dá para acreditar!

Um dos analfabetos que lançou aqui um comentário diz que foi jornalista (chefe de redacção) do DN, da TSF e não sei que mais!...

Não dá para acreditar.

Preciso imediatamente de ver um porco a andar de bicicleta!

Mário Trindade disse...

Caro amigo,

Antes demais gostaria de saber onde se formou se é que você tem alguma formação… pois quem escreve assim!!! De formação não tem nada.
Os eficientes quem? Os homens como você? É asses que se refere no seu texto? Meu deus eu sou DEFICIENTE, paraplégico e pratico atletismo com muito gosto… ainda bem que deus me tornou deficiente antes isso que ser uma coisa como você que nem sei o que lhe chamar. Tão mal formado tão fraco de espírito que sinceramente não sei mesmo que nome lhe dar…
Um concelho antes de dizer mais asneiras como estas… pense bem… por afinal e a comparar pela sua foto… ainda é capaz de ter um grau de deficiência maior que a minha… e pela graduação dos seus óculos… que uns destes dias não seja você a precisar de um cão guia.

Ainda bem que não há muitos a pensar assim tão podres de espírito meu deus.
Só me resta dizer obrigado por eu ser deficiente e não ter nascido assim como você.

Mário Trindade
www.mariotrindade.com

Arnaut disse...

google.pt - search Boccia... ignorante

Anónimo disse...

bem sr jornalista, dado os comentários anteriores acho que não lhe ficava mal um pedido de desculpas...

eles não têm menos direitos que os outros só porque nasceram com incapacidades físicas, como diriam os meus colegas chupists

MORRE FDP!

Pedro disse...

Olá Eugénio; Não te critico por dares a cara por milhares de pessoas que pensão como tu.
Mas se milhares de pessoas ditas eficientes fizessem algum desporto no seu dia a dia, talvez não dessem tanto prejuízo ao estado nos hospitais públicos, e davam mais rendimento no trabalho, pois porque estavam mais fortes fisicamente e psicologicamente e não adoeciam com tanta facilidade, (Temos aqui o teu exemplo) se tivesses ido dar uma corridinha não tinhas escrito estas parvoíces.
Mas aqui fica um convite amanhã podes aparecer em Portel na barragem do Alqueva, são 5 km a nadar, mas se não estiver á tua altura no próximo dia 12 de Outubro no Estoril são só 1500 metros a nadar para aquecer e depois montas na bicicleta pedalas 40 km, mas não te esqueças de respirar fundo que ainda tens uma corridinha de 10 km, se tiveres em forma não esperes por mim porque eu só tenho uma perna, mas também não te distraias porque senão deixas os ditos eficientes mal vistos.
Pedro Basílio

loveforall disse...

Ele conseguiu o que queria,protagonismo...e voçes(como eu o estou a fazer agora,infelizmente) vao na conversa,deixai-o afogar-se nos pensamentos lamacentos...

Eugénio Queirós disse...

Pedro, há muitos anos que não dou trabalho aos hospitais e que desconto para a SS. O ano passado foram 1200 euros... Quanto ao convite, bem, penso que os 1500 metros a nada era capaz de aguentar, biclas é que não. Boa sorte para si e mande sempre.

PDuarte disse...

podia mandar-te para onde tantos já te mandaram. podia-te ir mandar apanhar onde realmente apanha quem gosta.
podia dizer que era realmente aquilo que és.
podia dizer que fazes tanta falta à sociedade como os obstaculos que impedem a pa passagem das cadeiras de rodas.
mas não o faço.
não porque não mereças, porque mereces, mas porque tenho que ir limpar o que vomitei.

Anónimo disse...

Faço minhas as plavras:
Fernando Guedes disse...

Parabéns ao autor do post. É precisa muita coragem para escrever coisas politicamente incorrectas, nem que seja só para abanar as consciências. O seu texto revela um enorme respeito pelos deficientes e pela sua dignidade - um respeito muito maior do que todo este paternalismo idiota demonstra.
Eu por mim sugeria que daqui a quatro anos se organizasse a equipa portuguesa de atrasados mentais. Aqui, nesta caixa de comentários, há um número suficiente deles para fazer uma bela representação. E aposto o que quiserem que ganhamos o ouro.
Como dizia Rodrigo da Fonseca, "nascer entre brutos, viver entre brutos, morrer entre brutos, é triste!"

António Cidade disse...

Exmª Eugénio Queiros não percebo que falta de semsabilidade tem o senhor não o conheço mas garant-lhe que o gostaria de conhecer fisicamente pois pela escrita já sei que tipo de homem é o senhor.
Aquilo que acabou de escrever dos paraolimpicos vejo que o senhor é uma grandessisima besta que não é um ser Humano pois se fosse um ser humanao não proferia tais palavras sobre os paraolimpicos custa-me acreditar que existam pessoas assim.

Eu trabalho com pessoas com dificiencia numa cerci e digo-lhe que são mais Humanos que o senhor,para sua imformação na comitiva de paraolimpicos esta um rapaz que eu conheço da minha terra e esse rapaz hoje acabou de ganhar mais uma medalha e agora diga-me estas pessoas não são pessas humanas?

Pois são o senhor é que não É voçê é uma grandessisima cavalgadura,um monstro não mereçe viver apague esta noticia poistoda gente com um minimo de semsabilidade quer ver isto destruido apague isso pois para mim vai morrer no inferno é o seu lugar Monstro ,eu não perco mais tempo consigo pois voçê não mereçe o tempo que estou a perder consigo até nunca mais.


Pode ser que um dia va prcisar ,quando chegar esse dia então vai dar o valor e pode ser que as portas se lhe fechem ira lembrar-se depois daquilo que escreveu sobre pessoas que estão limitadas mas que são maiores que o senhor.

Até nunca mais.

A.J.C.C

Ruben Alves disse...

Acho que já foi tudo dito. No entanto gostaria de comentar sobre os comentários. Porque gosto é dos comentários Anónimos. Todos tem muito para dizer, mas quando está na altura de mostrar o nome todos se cortam.

Vá malta, este gajo é um imbecil. Não se pode ter medo e esconder-nos por trás de um nome! E quando digo imbecil, é mesmo no sentido literal. Ninguém com o mínimo de conhecimentos humanos tem este tipo de discurso.

Liliana Branco disse...

Em 1º lugar e, como futura colega de profissão, mostro o meu total desagrado face à insensibilidade demonstrada para com os SUPER ATLETAS, já para não falar nos seus maus critérios de noticiabilidade que, caso queira rever, posso ceder gentilmente alguns apontamentos. O seu texto prima pela ofensa infundamentada e pela falta de investigação que, como deve saber, são exemplo de péssimo jornalismo, já para não referir que a sua opinião de pouco nos serve quando é vaga e incoerente. Se considera que os atletas paralímpicos têm consigo uma espécie de paternalismo, nunca deveria ser dado destaque a temas relacionados com o futebol, por exemplo. Como jornalista deixou cair a máscara e, para mim, não há forma de se redimir porque ninguém vai esquecer aquilo que ironicamente publicou. Se sente tanta vontade de ser ironico e se que discutir tempos de antena, questione-se porque razão uma semana depois do regresso da selecção olimpica, ainda eram transmitidas reportagens sobre a Vanessa Fernandes que é "normal" e não cumpriu a sua tarefa com Portugal e os deficientes do boccia (que se quiser lhe posso explicar o que significa), conquistaram o ouro. Se não tiver tema para escrever, opte numa próxima por estrumes e adubos que a nós, leitores indignados, nos vai cheirar precisamente ao mesmo!

Anónimo disse...

Concordo completamente com o texto e compreendo completamente a sua ideia. Um abraço.

Anónimo disse...

300 Coméntarios

Altamente apenas tu pa estas merdas .. estes gajos sao tao invejosos ..
Conde de Guifoes

Pistola disse...

Olha pá, embora seja politicamente incorrecto tambem é preciso um bocado de coragem, porque isto de mexer com deficientes põe muita gente de cabelos em pé. Mas eu concordo no geral.
Agora o que não percebo é porque o Benfica não foi lá buscar uma medalhita porra!!!!! Ou sei ... não há possibilidade de quantificar a deficiencia mental que vai por lá.

Gato disse...

O Eugénio apenas disse que um evento deste tipo não justificará, porventura, o mediatismo que lhe é dado. Não vejo razão para tanto alarido. Quantas das pessoas que insultam o autor da posta perderam 5 minutos que fosse a ver alguma transmissão dos Paralímpicos ou conhecem o nome de pelo menos 3 dos nossos atletas em Pequim, sem valer o Carlos Lopes? Quanto ao resto, todo o respeito por quem se esforça para praticar desporto vencendo limitações terríveis. As medalhas são mesmo o que menos interessa.

Francisco disse...

Caro senhor, você é uma besta.

Jorge Madeira disse...

Depois deste comentário, julgo que preenche todos os requisitos para ser atrasado mental!
Assim, já poderá concorrer aos jogos de Londres em 2012, onde todos nós ficamos à espera de muitas medalhas ganhas por si!
Isto se tiver capacidades, o que eu duvido!

Anónimo disse...

Meus Deus...

Estes comentarios vindos duma pessoa que adora esa coisa absurda que é o futebol, não me parece raro... tem a cabeça cheia de mer*das...

Quando estejas numa cadeira-de-rodas, lembra-te dos teus comentarios...

Anónimo disse...

Caro amigo,

Compreendo a sua postura... o treino árduo despendido nestes últimos 4 anos deixaram-no assim!!!Simplesmente estúpido...
De facto não lhe deve ser fácil suportar a ideia de não ter atingido os minimos para estar em Pequim...vá treinando!!!Quem sabe se Londres não será uma meta...a esperança é a última a morrer!!

Anónimo disse...

Olá a todos, só queria deixar a questão seguinte, quem é quem para criticar seja quem for e o que for? Todas as opiniões são válidas se acreditarem nelas. Que percebemos nós da vida que conhecemos ou levamos e daquela que existe e não temos noção. É fácil comentar e criticar. Atenção que não estou a defender ninguém, agora em vez de atacarem quem despoletou este debate, que por acaso recebi no meu mail, queria que dessem razões válidas porque atacar e maltratar os outros é fácil... agora pensem porque é que vocês responderam dessa maneira? Vocês fazem por acaso alguma coisa pelos deficientes, para criticar tanto? Fazem alguma coisa para melhorar a terra? Bem haja;)

Anónimo disse...

Este senhor assim como outros que escreveram aqui as suas opiniões,com certeza não teriam esperteza suficiente para serem admitidos nas provas das pessoas com deficiência mental. Gostaria de saber se conseguem fazer um triplo salto de 15 metros? ou atirar um disco a 20 metros? (resultados deste ano) Duvido pelo tamanho da barriga que se adivinha por detrás das palavras que escreveu confortavelmente à mesa da sua cadeira.
20% das pessoas com deficiência no nosso pais deve-se a acidentes de mota ou carro. Espero que tal não aconteça a este senhor.
Mas...se este senhor acha estes jogos tão triviais, o que ficou a fazer em Pequim a viver às custas do dinheiro do Jornal?

Anónimo disse...

Ó Geninho, quando organizarem os Jogos dos Para-Estúpidos, tu ganhas a MEDALHA de PLATINA!

Hipérbato disse...

Acha mesmo que os jogos Paraolímpicos não são um dos maiores eventos a nível mundial?

Acha mesmo que uma (visto não encontrar outro nome, aqui vai) merda de um jogo de futebol é superior a qualquer uma das modalidades disputadas nestes jogos?

Hoje em dia qualquer ignóbil consegue ser jornalista.

Continue lá a escrever os seus artigos sobre o "futebolzeco" que deixa entretido o Zé Povinho, na sua maioria quase tão ignorante (NÃO perjurativamente) como este post. Assim anda Portugal...

Anónimo disse...

Vamos por partes, porque se acho uma tristeza vir desejar ao homem que morra, não acho muito melhor vir dizer que os que discordam e repudiam o post do homem, são simplesmente curtos de vista, e eles sim paternalistas e "aumentadores da diferença" entre os eficientes e os não tão eficientes.
1 - Obviamente, os deficientes, e por isso assim se chamam, têm algum aspecto que naturalmente funciona, mas que neles não funciona. Logo, são diferentes! E não é o post que procura fazê-los iguais, nem os comentários zangados que o fazem, tão pouco! É assim!
2 - Ser jornalista é diferente de escrever artigos de opinião. Além disso, ser jornalista não é ser mais elevado, ou ter sempre uma análise correcta de tudo, assim como ser tradutor não é ser escritor de romances!
3 - O direito à diferença deve existir. Até para quem escreve assim. E o pedido de desculpas, a meu ver, não tem nada que existir, se a opinião é esta, e ele não está a escrever no jornal que lhe paga.

Posto, isto, comentar o post. É, na minha opinião, infeliz. O comentário do ATL, por exemplo, é tipicamente proferido por alguem que sofre de um problema comum nos nossos tempos: Rapidez no gatilho, ao nivel das opiniões, e viver com a noção que tem piada no que diz.
O desporto, ao contrário do que aqui se diz, não é inclusivo, eclético. O exercicio físico, a educação física, são para todos, de forma igual. O desporto, naturalmente, realiza uma selecção. No entanto, como já foi dito, essa selecção terá sempre definições de parametros, para poderem existir diversas categorias de competição. É o caso das categorias de peso, em inumeros desportos de luta, categorias de idades (o futebol de "topo" não está nos olimpicos precisamente por uma limitação de idade), é o caso de se realizarem competições diferentes, para adultos e crianças, para homens e mulheres, etc, etc.
Até limitações geográficas se aplicam. Normalmente. E, no que concerne aos para-olimpicos, essas limitações estão definidas, e são muitos os que no mundo inteiro procuram, em igualdade de circunstancias, realizar minimos para lá ir. E não vão! Chamar ATL é isso mesmo, uma tentativa de ter piada, inconsequente nesse efeito, e inconsciente nos efeitos colaterais.
Não há muito mais a dizer. Gostaria que o senhor em causa reflectisse melhor, tentando perceber que ninguem trata os deficientes de forma descriminatória, pelo menos ninguem o faz melhor do que a deficiência que eles têm, e nessa perspectiva, você e mais os que vieram com conversas de catolecismos, e brutos à volta de brutos, somente gostam de achar que fazem mais por reduzir essa diferença, mas não oestão a fazer. Analisem mais, e pereberão. Não vos posso explicar tudo.
Aos outros, que gritam que se mate e esfole, e que se arranjem deficiências para o senhor... Epa, isso não é muito melhor do que o post! Criticar parvoice com parvoice não é nada. Ou acreditamos na diferença, nomeadamente dos para-olimpicos, e temos que aceitar a diferença de opinião, mesmo que nos choque e aborreça, ou não aceitamos, e portanto estamos a ter um pensamento igualmente "separatista".
Por último, o jornalismo. Por favor... E é normal a cobertura que se dá ao futebol, ao caso Maddie, a um terramoto na China, ao gajo que não falava e só tocava piano, e mesmo aos jogos olimpicos?
Pela minha parte, a diferença em relação a esta cobertura que é dada, é que os portugueses estão fartos de perder no desporto, e isto é desporto, e ganhamos! E não venham dizer que não é tão importante, porque senão tenho que vos dizer que escrever num jornal desportivo não é tão importante como escrever no Expresso, que ter um blog não é tão importante como escrever um livro, e que...
O que é importante, é que a cobertura dada a um assunto é habitualmente "apalpada" entre as massas, e provavelmente isso parece-vos lógico sempre que falamos de assuntos que vos interessam e ilógico sempre que falamos do que não vos interessa. O resto, como dizia Nietsche, é somente a convicção, a ser mais inimiga da verdade do que a mentira.
Em muitos de vocês todos, escritor do blog, apoiantes dele, e criticos, parece haver uma necessidade de estarem "do lado da verdade e do raciocinio mais fundo". Libertem-se disso.
Para mim, um atleta para-olimpico é somente uma pessoa com algum tipo de deficiência, que já venceu o seu único verdadeiro inimigo: Atar a sua vida à volta dessa deficiência. Espero que qualquer um de nós, se um dia acontecer, consigamos fazer o mesmo.
Mas espero também que, quem não o seja, não o deseje a outros nem venha a ser.
Meu caro, não se retrate, se continua a pensar assim. Mas aconselho-o a aprofundar o seu pensamento, ou a melhorar o seu formato de escrita por forma a não ser mal interpretado, se foi esse o caso... (ATL? Meu Deus...)
Nunca o "li" mesmo, como tal não farei por isso, mas também não me importarei de o fazer.
Demasiadas trincheiras, umas mais brutas, outras mais intelectualoides...
Enfim...

Luis B

Anónimo disse...

Parabéns!!!!
Com este seu post, acabou de ganhar uma notificação aos administradores de conteúdos do Google com indicação de CONTEÚDO PASSÍVEL DE OBJECÇÃO.

Leia por favor os regulamentos do Google e vai perceber o que pretendo dizer-lhe:

Caso especial para incitação ao ódio ou à intolerância
Quando a comunidade vota e um caso de incitação ao ódio ou à intolerância é identificado no Blog*Spot, o Google pode exercer seu direito de classificar o blog como página com Conteúdo questionável e defini-lo como "não listado".

Leia por favor a Carta dos Direitos Humanos e a Constituição da República Portuguesa.
Links aqui: http://www.unhchr.ch/udhr/lang/por.htm
e aqui: http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Portugal/Sistema_Politico/Constituicao/

Assim não terá desculpas ou poderá alegar algum handicap na busca de informação para que reveja a publicação da sua "brilhante" opinião!!!!

Uma coisa é o direito à sua opinião em privado, outra o direito de a emitir a público alegando ser jornalista.

Duvido que o seja e muito mais que o faça no Jornal em que diz colaborar :-)

Se assim é, o Jornal vai ter de explicar em tribunal como é que permitem a um colaborador este tipo de conteúdo atentatório da dignidade humana e vexame à classe jornalística.

Bom dia e consulte urgentemente um médico psiquiátrico.

Tem muito bons médicos no Miguel Bombarda.

Anónimo disse...

Na minha humilde opinão:

Se uma pessoa com defeciências mentais como o senhor Eugénio tem o direito de escrever num jornal e tem este blog porque é que os outros menos deficientes que o senhor não terão direito ao desporto e aos jogos Olímpicos.

Francamente: eu no seu lugar demitia-me.

Sem cumprimentos,

Anónimo

Anónimo disse...

...és o rei dos anormais

Anónimo disse...

Caro Eugénio:

Eu compreendo (ou tento compreender) a sua posição.
De facto, faz-se muita publicidade aos Paralímpicos de 4 em 4 anos e no espaço de tempo entre eles, muitas vezes ninguém se lembra mais dessas pessoas.
Penso que era isso que queria dizer (espero eu!!).

No entanto, sendo o senhor um jornalista, é necessário saber escrever e expôr a opinião.

O (péssimo) modo como o seu artigo foi escrito dá azo a muitas interpretações e o resultado está à vista.

Os deficientes (de qualquer género) têm direito a participar neste tipo de competições e direito ao mesmo tipo de audiências (porque sim, é competição de alto-nível, e muita gente dita "normal" não lhes chegaria aos calcanhares).

Em relação ao resto das pessoas que não gostaram da opinião do Sr. Eugénio, e que diz que todas as pessoas têm o mesmo direito, mas que usam o termo "deficiente", "gordo", etc, como forma de insulto, deviam pensar duas vezes antes de colocar um comentário, que além de ser uma crítica muito pouco construtiva, vai contra tudo o que disseram antes (e tira qualquer direito de fazer um comentário ao artigo!!).

Anónimo disse...

...és a besta por excelência

assinado: Pedro Rui Teixeira

Anónimo disse...

Eugénio Queirós
és o meu ídolo!!!
sem brincadeiras...
Quem brinca com o fogo e não se queima como tu merece ser idolatrado ;)

Ricardo Oliveira

Anónimo disse...

Se houvesse uns jogos Olimpicos dos palhaços, eras um sério candidato a todas as medalhas de lata. Uns têm acidentes e ficam amputados, outros deverias ficar sem mãos para não escreverem coisas destas.

Rui disse...

Boa tarde,

Vejo muita gente a criticar o que foi escrito, mas em parte, até concordo!
Só não acho é que o palavriado utilizado, como "ATL" tenha sido feliz...

O que o Sr. Eugénio quis dizer foi que andamos 4 anos em não ligamos nenhuma aos deficientes, não queremos saber de lhes dar melhores condições para terem uma vida quotidiana melhor, não lhes damos condições (€€€) para treinarem... mas depois, assim como que de repente, nos lembramos deles por causa de uns jogos Paralímpicos!!

Os nossos governantes encabessam a lista...

O Sr. Eugénio só disse o que muita gente pensa (e faz no seu dia-à-dia).

Há demasiada indiferença para com quem tem alguma defiência... mas no fundo todos nós temos uma...

Anónimo disse...

Concordo 100%.
Estas reacções animalescas só provam que tem razão!

Susana C. disse...

Senhor Queiroz:

“aproveita as instalações desportivas olímpicas” – não me parece que isto seja o mais importante, mas sim o facto de se gastarem milhões, certamente necessários para bens mais essenciais, na construção dessas mesmas instalações. Mas, uma vez construídas, porque não devem estas ser aproveitadas para todo e qualquer tipo de evento desportivo?! Ou só os ditos “eficientes” são dignos de terem todas as comodidades para a prática das suas modalidades?! Talvez então se devesse demolir tudo, findos os JO….

“vai também à caça à medalha” – sim, sendo “também” a palavra chave. Ou os atletas dos JO foram só passear e aproveitar as vistas?! Pensei que tentar ganhar medalhas fosse o objectivo dos jogos…..

“serve de motivação a quem nasceu e cresceu com problemas” – quer dizer, então, que os atletas dos J. Paraolímpicos só participam e tentam ganhar medalhas por isso!? Não consigo, então, perceber qual será a motivação dos atletas ditos “eficientes”…

“os "eficientes" justificam a sua geral indiferença pelos "outros" com este tipo de paternalismo” – talvez queira, então, avisar os jornalistas, comentadores, canais televisivos, etc, ect, que, ao passarem horas em directos e ao publicarem notícias sobre os atletas dos JO, nomeadamente sobre os 2 atletas portugueses medalhados, estão apenas a serem paternalistas…....

“O desporto de alta competição nada tem a ver com esta espécie de ATL com cães-guias, próteses da Puma e jogos de salão...”- não, realmente não tem. O desporto de competição é mais do que isso, é sobre patrocínios, sobre dinheiro, sobre fazer boa figura e vender um produto, não é?! E parece que isso só é possível se os atletas forem “eficientes”,certo?!

Antes de denegrir os J Paraolímpicos, utilizando o tipo de linguagem que utilizou, talvez devesse pensar bem no que são os JO, não a sua essência, mas aquilo em que se têm tornado, para algumas pessoas: uma forma de ganhar dinheiro, explorando os atletas. E estes não merecem, nem os “eficientes” nem os "outros", como o senhor lhes chama. Todos eles são apenas pessoas que têm um sonho, que gostam do que fazem, que querem, como qualquer um de nós, fazer o melhor na sua profissão e mostra-lo com orgulho!

Anónimo disse...

O MEUS GRANNNNDES IGNORANTES BURROS PALHAÇOS, VOCES NEM NO MINIMO SE TENTAM INFORMAR,

O BOLT FEZ 10 SEG. AOS 100MTR

OS DEFECIENTES VISUAIS FAZEM 10.90.

ISTO NÃO E NADA,NAO E ALTA COMPETIÇÃO.

SO HA UMA PALAVRA PARA VOS DESCREVER, IGNORANTES.

Nuno Vitorino disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

Existe um código deontológico pelo qual este senhor "jornalista" se devia guiar. Num estado de direito, qualquer cidadão é livre de apresentar uma queixa às entidades competentes:

Para apresentação de queixas, críticas ou sugestões que de algum modo se relacionem com problemas de ética ou deontologia dos profissionais e dos órgãos de comunicação social, os interessados poderão utilizar o «e-mail» que indicamos em anexo para se dirigirem ao Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas: sinjorisilda@mail.telepac.pt

sara disse...

Uma das coisas má da internet é esta: qualquer pessoa sem o minimo de noção do que diz pode escrever o que (não) pensa... Sinceramente, tenho pena de pessoas capazes de opiniões como esta...

Anónimo disse...

O teu comentário só demonstra a tua tristeza por não aceitarem a tua inscrição, afinal a tua deficiência ainda não está classificada. Não desanimes, não és o único, só tem alguma dificuldade em atribuir um desporto para a tua participação.

dIV disse...

Chamar "paternalismo" a dar oportunidades iguais a pessoas que, por regra, tem menos oportunidades, é no mínimo de uma estupidez atroz.

Filipe Brandão disse...

Bem, ó Eugénio, que lindo sarilho tu arranjaste!
Acreditas mesmo no que escreveste?!
Não vou ser malcriado, só digo que é uma pena que não sejas deficiente - com o devido respeito para com os "diferentes" mas que deviam ser tratados como iguais perante a sociedade. Vá, vai lá comemorar para as ruas as medalhas que os paralímpicos ganharam...

Punk disse...

Afinal a merda de comentário foi só inveja ou é dor de corno somente?

Mas que falta de respeito. Presumo que nem sequer sabe do que fala porque senão não diria tanta barbaridade junta.

Tenho de o felicitar na mesma porque depois desta merda de texto, se se esforçasse um bocadinho ainda ía à Boccia.

Tá quase lá!!

Podia fazer-me só um favorzinho e atirar-se do Cristo rei? Assim deixava muita gente feliz.

Obrigado e boa tarde
Tiago Pereira

Condesso disse...

se houvesse lugar nestes jogos para a estupidez , tu serias com certeza convocado , felizmente apenas estiveram presentes pessoas que apesar da infelicidade da diferença ,são muito melhores que tu e este teu comentário.

Se fosse eu a ti retratava-me pedindo desculpas e deixava de escrever até as pessoas se esquecerem.

Anónimo disse...

Vais ter o mesmo tratamento do Rui Santos.

Anónimo disse...

Claro que também eu me sinto verdadeiramente surpreendido com a forma
desbravada do pensamento deste jornalista. Contraria conceitos estabelecidos
e utiliza as palavras com a força de um martelo. Estou num Centro em que a
dedicação
ao Boccia resulta, com muita frequência, em resultados felizes nesta
competição e resulta
quase sempre em medalhas de ouro.
Estou num centro em que vejo, sinto e percebo. Sobre este assunto, gostaria
de o desenvolver
mais em pormenor,num ambiente de almoço. Dissecavamos este tema num ambiente
fratero e amigo. Percebo o seu sentir e não é matéria que me passe ao lado.

Mas em jeito de reflexão medite na hipocrisia da frase do Ministro
Laurentino

teremos mesmo que acreditar que o momento mais bonito do mandato está
relacionado com estas medalhas?

é minha opinião que isto cheira a falso. Os momentos mais bonitos de
qualquer
Governante estão sempre intrinsecos a um trabalho de estrutura e seja qual
for o Ministério. As palavras são bonitas, as palmadinhas nas costas são
agradáveis com sorrisos de boca a boca. Só que a felicidade da colheita
pertence
apenas aos esforçados e apenas isto. Passado o momento de glória que
fortaleçe
apenas o ego pessoal , a sociedade esqueçe esse feito, mas já não esqueçe o
feito
dos ditos normais.

TÊM DIREITO A REPETIDAS ENTREVISTAS. GANHAM BALÚRDIOS. APARECEM
EM TODOS OS CANAIS DE TELEVISÂO. ADEREM À PUBLICIDADE PAGA A
PESO DE OURO. SÃO VENERADOS E AINDA LHES CONCEDEM FUNDAÇÕES.

O DEFICINTE, MESMO QUE GANHE 3 MEDALHAS, LEVA UNS TOSTÕES E
PALMADINHAS, MAS NÂO TEM DIREITO A MAIS.
ESTA É A VERDADE. EU TRABALHO COM DEFICIENTES E VEJO.



O jornalista apenas quis transmitir a hipocrisia da sociedade. Ele está em
cima
do monte olha para baixo e diz; cheira a falso.



um grande abraço e até breve

Anónimo disse...

Ó amigo, depois disto só lhe resta derreter a banha que tem em excesso, fazer uma velazita de metro e meio, ir até Fátima a pé e pedir perdão a Nossa Senhora pelos disparates proferidos.
Se o propósito desta alarvidade fosse o de sacudir consciências, devo-lhe dizer que esse propósito caiu pela base já que lhe falta a clássica pontinha de ironia para ser satirico, trocista e provocador, ao invés abunda em idiotice bacoca e taralhoca cujo resultado está à vista.
Sinceramente, para alem de mau jornalista - ás vezes passo os olhos por aquilo que escreve - tambem é um péssimo opinador.
Dedique-se à apanha da uva ou da azeitona.
Abraço.......ou não!

Ana Duarte disse...

Rasga a carteira de jornalista pá! Sabes o que é isso? :)

Fernando M. disse...

Coragem é dizer abertamente uma verdade destas.
Neste mundo todos vivem mentiras. Todos mesmo, incluindo todo o mundo ocidental (ou principalmente o mundo ocidental) e os portugueses.
Se assim não fosse não conseguíamos comer 5 refeições por dia sabendo os milhões que morrem de fome, nem nos preocupávamos em procurar uma casa maior ou trocar de carro sabendo as afrontas aos direitos humanos que se passam um pouco por todo o mundo.

Gostamos de pensar que não somos assim tão maus quando damos a oportunidade aos que não têm condições físicas/mentais de competir com quem nasce, cresce e continua perto dos 100% da condição física/mental humana, de competirem entre eles e se sentirem mais perto desses 100%. Mas é mentira. Continuam a ser deficientes, muito longe dos 100%, com todas as dificuldades que enfrentam no dia-a-dia por causa disso, principalmente num país que desde sempre pouco pensou neles, não criando as condições necessárias à sua um pouco mais natural sobrevivência.

Se em vez de os aplaudirmos (somente para nos sentirmos melhor, no fundo) exigíssemos do Estado rampas a 6º em todos os passeios e desníveis, sinais sonoros efectivamente a funcionar em todos os semáforos, balcões com altura adequada em todos os estabelecimentos públicos e privados, sinais em Braille em todas as indicações de rua, incluindo os nomes das mesmas, elevadores e WCs adequados a cadeiras de rodas em todos os edifícios públicos (pelo menos), subsídios realmente adequados à condição de cada um, entre muitas outras coisas em falta neste e noutros países, é que estaríamos a fazer algo realmente útil; só assim estaríamos a valer-lhes e a melhorar-lhes toda a sua vida, todos os dias, em todos os pormenores - e isso é que verdadeiramente faria toda a diferença.

Claro que esta verdade - na minha opinião, irrefutável - poderia ter sido dita de outra maneira, mas a intenção de um blog é sempre criar tráfego - e isso foi conseguido pelo autor, como se pode ver.

Ainda uma nota para a calamidade que é a própria distinção entre a competição olímpica e a para-olímpica - é precisamente no facto de fazerem essa distinção que toda a discriminação começa. Se em vez disso competissem todos juntos, em categorias diferentes - uma vez que os atletas deficientes são também atletas de alta competição, tal como os tais mais perto dos 100% - tudo seria diferente, incluindo os meus comentários a este post.

Coragem é também deixar um comentário eventualmente polémico (embora não acredite que este o seja, se reflectirem um bocadinho em vez de reagirem imediatamente, sem pensar) com uma identidade verdadeira, em vez de um qualquer pseudónimo inventado ou com, simplesmente, "anónimo".


Com os meus cumprimentos,

Fernando Martins

aa disse...

maisblogs.net disse...

Gosto deste gajo, não diz na de jeito! Mas faz sucesso...

Anónimo disse...

Eugénio, podias dizer tudo o que disseste, mas de uma outra forma.

Paternalismo ou não, os direitos são os mesmos para todos! Qualquer um de nós, deficiente ou não, pode (e deve) particar desporto, de competição ou não. Quem és tu para opinar?

Poderás tu considerar um acontecimento eventos que não dizem nada a outros. Mas sabes, a liberdade é isso mesmo: cada um pode escolher gostar daquilo que mais lhe agrada. Mais uma vez, quem és tu para julgar?

E para finalizar, podes escolher melhor as tuas palavras porque há formas e "formas" de passar mensagens. O "verdadeiro artista" é aquele que o consegue fazer sem chocar ninguém!

Boa sorte! espero que nunca tenhas de morder a língua...

Anónimo disse...

es uma vergonha eles sao mt melhores que tu ja deu para ver isso. pk para escreveres a merda ke escreves te nao podes ser bom de cabeça. es uma merda sem caracter

Anónimo disse...

Meu grande atrasado, talvez um dia te calhe a ti seres um deficiente fisico, sim porque deficiência metal já tens, e não é pouca.

Guida Moreira disse...

Trabalho com pessoas portadoras de deficiencia e nao sei o porque de ter falado deste assunto de tal maneira. acho que todos nós temos os mesmos direitos????? pense bem pois um dia pode lhe bater a porta nao o desejo a ninguem mas nao está a ser uma pessoa com caracter e humana. Eles são muito muito mesmo muito capacitados e muiti melhores de cabeça do que TU. VÊ LA SE GANHAS JUIZO

Anónimo disse...

Goza goza.. Pode ser que algum dia tenhas um acidente grave e que nunca mais andes na tua vida, para ver se ainda gozas!

Joaquim Viegas disse...

Caro Eugénio,
A primeira reacção que tive após ler a sua publicação foi, confesso, de violenta indignação, por isso, deixei passar alguns dias e hoje o que sinto é compaixão, pois quem escreve um artigo como o seu, não o faz por ignorância do efeito que ele provoca, fá-lo com um objectivo, ou o de servir os interesses de alguém que precisa mascarar o (mau) trabalho que desenvolve para continuar a ter os apoios que deseja, ou por ideologia anti-humanista primária, que raia o anti-semitismo bem conhecido do regime nazi. Acredito não ser esta última a sua motivação maior.
Talvez haja uma terceira hipótese, a de que esta é a sua resposta ao facto de não ter sido convidado pelo seu jornal para fazer a reportagem dos Jogos Paralímpicos, mas com um pouco de persistência, acredito que tenha esse merecido prémio daqui a quatro anos. Aposto o que quiser, até a amputação de um membro, como mudará de opinião...desde que seja honesta claro!
Este é o tipo de notícia (aqui apenas um post), que infelizmente alastra em Portugal, o arrogante facilitismo tão mediático quanto ignorante. É que o conhecimento não é fácil de adquirir, dá trabalho, mas também sabedoria e humildade e essas, são as qualidades que realmente ajudam a crescer. De que lado quer estar?

P.S. Se estiver interessado, posso fornecer-lhe uma lista de Universidades mundialmente reconhecidas que investigam cada vez mais nesta área, de treinadores, métodos, regimes e volumes de treino de fazer inveja a muitos dos tais “eficientes”.

Anónimo disse...

Você é que deve ter, com certeza, um valente "handicap" mental...

passei por aqui uma vez (ao acaso) e jamais o farei, há gente que não devia ter o direito de conviver em sociedade e você é claramente um desses casos!


Mauro

Anónimo disse...

Sem mais comentários e citando Fernando Pessoa «porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho de minha altura».
Misal, deficiente auditiva assumida!

João disse...

És uma besta, não vales nada.

Anónimo disse...

Mas que género de comentador desportivo é este senhor? que classe de profissional é esta que ele representa? que tipo de homem é? com este comentário ele consegue por em causa tanto a sua formação (pessoal e profissional), como os meios de comunicação que desprestigia com os seus pobres comentarios.
este senhor conseguiu ofender todos os que praticam DESPORTO ADAPTADO, mas também todos os familiares, amigos, treinadores e todos aqueles que apreciam verdadeiramente o desporto.
LAMENTAVEL!!!!!!

Anónimo disse...

não me interessa a moderação dos comentários. Se o que o senhor queria era visitas no blog punha aí pornografia ou coisa assim parecida... Jornalista de um jornal tão onceituado? como é possivel? só mesmo com cunha. Eu tinha vergonha de sair à rua depois deste comentário. Respeito pah, um dia o azar ainda te vai bater á porta.

Anónimo disse...

Não há dúvida nenhuma que o Eugénio Queirós
foi desbravido. Hoje procura-se o impácto por
todos os meios. Por outro lado, não só as línguas soltas
estão na moda, como se procura o protagonismo.
Analisa-se e saboreia-se apenas um dos lados
da vida e esquecem-se que existe também o outro
lado.
Infelizmente o mundo está perigoso.
Os comentários do blog são arrazadores


um abraço

ZeGato disse...

Já começo a compreender a razão deste artigo... Não encontrou uma cadeira de rodas que aguentasse esse CÚ GIGANTE de 200Kgs...
Espero com toda a sinceridade que lhe nasça um pinheiral bravo no mesmo todos os anos!!! (sempre ajuda na reflorestação deste nosso país queimado!!!!)
Com os melhores cumprimentos e o desejo de uma vida lenta e dolorosa

josé carlos soares .˙. disse...

Caro Eugénio, confesso que não concordo nada contigo nesta matéria. Tenho para mim, que acompanhei profissionalmente de igual forma as duas competições, que me merecem tanto ou mais respeito os paralímpicos que os outros. Como bem sabes, os "outros" deixam-se seduzir pela fama e pelo estrelato, ainda que efémero, e perdem-se em noitadas e copos e mulheres e homens... os paralímpicos, que já possuem limitações que os obrigam a dar muito mais, não têm noitadas, copos nem fotos nas revistas. Mas competem com honra e dignidade sem pedir "caminha" nem assumindo o medo de ver um estádio cheio.
A isto chamo garra e dignidade que infelizmente a maioria dos outros não tem.
Um abraço companheiro.

Elda Doutel disse...

Sr Eugénio
Faltam-me as palavras ao tentar comentar o seu comentário; e não me faltam por não ter o que comentar nem por não me sentir indignada mas sim porque ao pensar nas crianças, jovens e adultos com quem trabalho todos os dias me questiono sobre como será possível alguém pensar que todo e qualquer gasto disponibilizado para a elevação e valorização das muitas competências destas pessoas de direito, é em vão.

Não acredito no paternalismo barato vigente mas, acredito e muito nas capacidades de todos estes homens e mulheres. A esta sociedade gostaria de dizer que se se dedicarem a olhar primeiro para as competências e capacidades destes homens, mulheres, crianças, adultos e, só depois para as suas dificuldades, irão descobrir coisas que muitos de nós ditos normais não seríamos capazes de realizar.

À guisa de explicação, o Boccia é um desporto que exige: concentração, percepção espacial, perícia, controlo motor, controlo da postura, estratégia e, consequentemente, planeamento, previsão da jogada do outro...isto só para citar algumas das competências exigidas para ganharem aquelas 5 medalhitas.

Elda Jara Doutel

LEÃO DA ESTRELA disse...

O que há de grave no meio disto tudo são os insultos ao jornalista Eugénio Queirós. Tudo o resto são manifestações de hipocrisia habituais em Portugal.

GUERREIRO disse...

ESTE COMENTARIO DEVE TER SIDO SÓ PARA TERES MAIS AUDIENCIAS NO BLOG.

Manjerico disse...

E a este senhor apenas gostaria de citar Confúcio...

“Mais vale ficar calado e parecer estúpido que abrir a boca e acabar com as dúvidas.”

luana disse...

Mas porque perdemos nós o precioso tempo com anormalidades destas? Quem escreveu tal coisa nem animal é, porque os animais têm mais sensibilidade. Muito menos lhe podemos dar a classificação de ser humano. Essa "coisa escrevente" é que é um verdadeiro deficiente, uma aberração e, quanto a Olimpiadas...só ganharia as da asneira, da insensibilidade e, porque não, da arrogância,pois parece-me que, despresar quem teve a infelicidade de nascer ou ter-se tornado diferente e/ou limitado, é arrogância de quem nunca passou dificuldades. Mas cá se fazem, cá se pagam. Quem sabe o que a vida lhe reserva

Anónimo disse...

Depois de tanta gente ter dito a verdade; que você não vale nada. Eu digo comprovando-o. Nunca ninguém critica ou goza o seu inferior, pois invejamos sempre quem achamos superiores a nós; os mais felizes, os mais abastados, os mais bonitos, os mais correctos etc…
Quando se ataca supostamente quem parece ter uma limitação, uma inferioridade qualquer, é apenas falso pretexto para nos iludirmos a nós mesmos. Não se iluda você, ao atacar quem vai á sua frente pois os que estão na retaguarda você nem os vê.
Você é digno de pena, pois a vida vai cobrar os seus escritos, espero que na hora consiga ter a dignidades desses ser humanos, que tanto desprezou, masque superam suas capacidades, para nos provar, que estão na vida para competir e o fazem com muita dignidade.
Parabéns para eles…..

mitraxxxx disse...

Este artista devia ter era as deficiencias todas possiveis e imaginarias.......este tipo de pessoas esquece-se que tem filhos.......que os filhos podem ficar igual e os netos podem ficar piores........que moral artista......se te falta um espelho em casa diz que aqui o pessoal nao se importa de fazer uma "vaquinha" pra te comprar um espelho.......cresce e aparece e para finalizar como é possivel seres tu a moderar os comentarios e colocares aqui tanto insulto........tu deves ser grande taradao e deves gostar pouco deves.....

Orlando Figueiredo disse...

No Domingo, dia 30 de Setembro, Arsélio Martins, o professor do ano de 2007/08 afirmava na revista Pública que somos socialmente atrasados. Se alguma vez carecemos de evidência temos aqui toda a que precisamos.

Desejo-lho sinceras e rápidas melhoras.

Orlando Figueiredo

passarinhocomtusa disse...

Vai apanhar na bolha!!!!

Anónimo disse...

e se um dia te acontecesse o mesmo?certamente deves pensar k se isso acontecesse não ias merecer respeito e ser tratado como gente, sim, pk pessoas como tu, nem sendo dita "normal" merece respeito. aprende a respeitar os outros pk um dia o azar pode bater à porta.

Anónimo disse...

Eu entendo-o...
Ele n tem nada contra os deficientes...
A cena é que realmente, acaba por ser uma coisa ridicula, que ninguem quer saber... Apenas os que participam...
Todos que tao a dizer mal do nosso comentador, alguem seguiu de perto os paralimpicos...

Eu tenho uma ideia pra uma nova modalidade, salto em altura de cadeira de rodas :P

Cumps a todos

anti-politicamente correcto disse...

Concordo com o texto!

A apologia do coitadinho serve apenas para consolar a gentinha que nada faz no seu dia-a-dia em prol dos outros;

aqueles que olham para o lado quando o vizinho tem um furo no pneu do carro ou é assaltado por um bando de jovens.

Este texto pode não agradar à maralha do politicamente correcto, mas se calhar porque a carapuça lhes serve na perfeição.

Anónimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk muito boa esta Euzébio,
emputeceu todo mundo.

Anónimo disse...

Quando abrirem as olimpiadas para burros, tu certamente vais participar. Já agora vê lá se trazes uma medalhinha

Pedro disse...

Sr Eugénio Queirós, não o posso criticar pela opinião que tem acerca deste evento desportivo, que em muito prestigia o nosso país, bem como os nossos atletas paralimpicos. Contudo, não posso deixar de criticar negativamente a "exposição mediática" que faz desta mesma opinião.
O sr. Queiros escreveu: "(...)O pessoal com "handicap" (físico ou mental) aproveita as instalações desportivas olímpicas e vai também à caça à medalha (...)". Pergunto-lhe: quantas vezes andou o sr "à caça à medalha"? Quantas vezes lutou por um objectivo que apenas poderia atingir se se superasse dia após dia?...
A meu ver - e isto é apenas a minha opinião (e espero que a aceite com fair play) - o sr Queiros está frustrado com o seu modo/estilo de vida. Em que esse mesmo estado de frustração o leva a criticar ou denegrir condiçoes de vida superiores, vidas conotadas com objectivos de superação diarios. Não tenha pena dos outros, sr Queiros... tenha pena de si.

Assina Pedro Santos

Anónimo disse...

Handicap tens tu é foi quando os teus pais te baptizaram de Eugénio!
Deveriam de te ter baptizado de Eubronco ou Euestúpido.

flipe disse...

CALADINHO ÈS UM POETA

carlos disse...

oh eugenio, apenas desejo que morras, ok

carlos disse...

espero que morras bem rapido eugenio, nao fazes falta nenhuma neste mundo.

«O mais antigo ‹Mais antiga   201 – 370 de 370   Mais recente› Mais recente»