AGORA ESTOU AQUI

segunda-feira, novembro 30, 2009

SE O RIDÍCULO MATASSE...


Parece que ainda ninguém percebeu a lógica dos processos sumaríssimos. As decisões do árbitro e as observações validadas pelo mesmo são soberanas. Ora, como as imagens que surpreendentemente caíram no domínio público, relativas ao que aconteceu no fole do Axa no intervalo do Sp. Braga-Benfica, apenas reforçam a ideia de que o jogador bracarense Ney agrediu Cardozo e não foi punido nem pelo árbitro nem por ninguém, sento-me na minha perplexidade perante as vozes que insinuam que Jorge Sousa falsificou o relatório do árbitro. Vindo de quem vem, ou seja: daquele que foi advogado de Jacinto Paixão no processo Apito Dourado, o benfiquista Pragal Colaço, só dá mesmo vontade de rir.

12 comentários:

Anónimo disse...

Se o ridiculo matasse o Geninho à muito que não cá andava...

xutos disse...

para desespero de 6milhoes mais a CS o braga vai continuar lider.
abramalas ao lider.......

Anónimo disse...

Se o ridículo matasse???

Já tinha ido há muito......

Anónimo disse...

«Luís Filipe Vieira tentou condicionar decisões da CD»

MINHOTOS REAGEM AO ARQUIVAMENTO DE SUMARÍSSIMOS


O Sporting de Braga emitiu hoje um comunicado em que acusa a Comissão Disciplinar (CD) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) de ter critérios diferentes e o presidente do Benfica de tentar influenciar as suas decisões.

Segundo o comunicado, assinado pelo Conselho de Administração da SAD, na sequência do jogo entre os dois clubes da nona jornada da Liga Sagres, o clube "intentou quatro processos sumaríssimos junto da CD da LPFP contra os atletas Javi Garcia, Saviola e Di María, assim como contra o administrador da SAD do Benfica, Rui Costa".

Na base deste processo estão as alegadas agressões de Javi Garcia a Meyong (pontapé na cabeça, aos 17 minutos), de Saviola a Paulo César (cotovelada, aos 78 minutos), e o comportamento de Di Maria à saída para o intervalo que os bracarenses consideram ter desencadeado toda a confusão.

Os responsáveis bracarenses dizem ter recebido com "estranheza e surpresa" a notificação do indeferimento dos sumaríssimos a Javi Gracia e Saviola "e, por esse motivo, o clube vai intentar o recurso junto do Conselho de Justiça da FPF".

O líder isolado da liga revela ainda que, nas últimas semanas, têm sido inquiridos vários membros do clube relativamente a uma participação apresentada pelo Benfica sobre alegadas injúrias por parte de um jogador bracarense a um elemento do clube da Luz.

"Estranhamos, por isso, o critério que tem sido seguido pela CD da LPFP, que arquiva liminarmente processos devidamente apoiados em imagens televisivas oficiais e prossegue com participações sem qualquer suporte oficial, baseando-se apenas no 'diz que disse'", aponta.

O clube minhoto diz ainda desejar "que as decisões da CD da LPFP não tenham sido, ou sejam no futuro, influenciadas por pressões criadas por altos responsáveis do Benfica".

Os responsáveis aludem concretamente às "declarações proferidas publicamente pelo seu presidente, Luís Filipe Vieira, que na sequência deste jogo tentou deliberadamente condicionar as decisões da referida Comissão, fazendo juízos públicos infundados sobre os processos em análise".

O Sporting de Braga lembra que "as condutas não foram observadas, nem sancionadas, pela equipa de arbitragem", mas nota que "as imagens televisivas são esclarecedoras" quanto ao comportamento de Javi Garcia e Saviola.

"Para além de serem eticamente condenáveis quando praticadas por colegas de profissão, colocaram gravemente em risco a integridade física dos atletas do Sporting de Braga", lamenta.

O clube minhoto diz ainda que não foi notificado relativamente aos restantes processos (Di Maria e Rui Costa), e atribui a Di Maria a responsabilidade pelo que aconteceu no intervalo do referido jogo.

Os responsáveis minhotos apontam ao internacional argentino uma "conduta provocatória e incendiária: empurrão a um elemento do banco do Sporting de Braga e pontapé ostensivo da bola em direcção ao mesmo, culminando com um ato grosseiro a todos os seus elementos".

O Sporting de Braga defende ainda que a conduta dos seus atletas "foi irrepreensível e ordeira", enquanto, "ao invés, os atletas do Benfica tentaram invadir a área reservada ao Sporting de Braga" mostrando um "comportamento agressivo e ostensivo".

Sobre as imagens das câmaras de segurança de acesso aos balneários do Estádio Municipal de Braga, defende que "vêm comprovar os relatórios da equipa de arbitragem, do delegado da LPFP e das forças da autoridade".

No último ponto do comunicado, o Sporting de Braga "estranha que imagens apenas na posse da LPFP, e que deviam estar em sigilo no âmbito do processo em curso, tenham sido difundidas publicamente".



Data: Terça-Feira, 1 Dezembro de 2009 - 14:59
In Record

____________

E o "Maestro dos Tuneis" ?!

Anónimo disse...

Air Race: Comerciantes do Porto apelam a boicote aos patrocinadores

ASSOCIAÇÃO PREOCUPADA COM EVENTUAL DESLOCALIZAÇÃO DA PROVA PARA LISBOA



A Associação dos Comerciantes do Porto apelou ao boicote aos produtos das empresas TMN, Galp e EDP, que patrocinam o Red Bull Air Race, como forma de protesto contra a eventual deslocalização do evento para Lisboa.

"São muitos os prejuízos diretos e indiretos que a deslocalização do Red Bull Air Race trará para o nosso comércio, para os nossos comerciantes", declarou o presidente da Associação dos Comerciantes do Porto (ACP).

Em comunicado, Nuno Camilo diz que "não se compreende como é que os grandes patrocinadores do evento, TMN, EDP e Galp, têm nos seus conselhos de administração elementos nomeados pelo Governo e não se ouvem vozes de preocupação referentes ao comércio nesta região".

"A taxa de desemprego no distrito do Porto é uma das mais elevadas do país, mas mesmo assim não existe preocupação do poder central em promover a região", criticou.

É neste contexto que a ACP apela "ao boicote no consumo dos produtos da TMN, Galp e EDP", acrescentando que "só falta tirarem o vinho do Porto e o Futebol Clube do Porto à região do norte".

A ACP recorda que "as corridas Red Bull Air Race são uma excelente forma de promoção turística da região e uma verdadeira oportunidade para dinamizar e fortalecer o comércio tradicional".
In record

Anónimo disse...

Estimado,

Aqui há uns meses um senhor apanhou 18 meses de suspensão por, sendo dizem, ter omitido umas injúrias num túnel... Agora que houve alguém que diz que viu umas agressões, (parece que foi um "bandeirinha" talvez???), que não aconteceram (segundo as imagens), há prestação de falsas declarações (e isso é crime ou não?). E se não foi o bandeirinha!!!??, e se foi mesmo o árbitro (não estou a dizer que seja, mas...) o que é o relatório por ele elaborado?

Anónimo disse...

Pinto da Costa deve esfregar as mãos de contente com tanto disparate feito por gente dos rivais. Mas os milagres às vezes acontecem, como se pode ver no: reporterx24.blogspot.com.

Anónimo disse...

O grande problema de Justiça é a existência dos Pargal Colaço, dos Correias e afins. Podem ter laço, mas são exactamente como o Barbas.

Anónimo disse...

Isto é um mundo de palhaçada.

...Andam todos ao mesmo.

O que chuta e cospe (esta nas imagens)deu de frosques e a partir daí começou o "circo".

Ah ha ha...que os pariu.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO

JediVermelho disse...

Para quando um texto mordaz, a apontar o servilismo a que este SC Braga se tem devotado desde que que o Sr. "Toino" Salvador é presidente? Sobretudo esta temporada... Não lhe parece coincidência a mais que a suposta queda de forma do SLB tenha começado em Braga justamente, num jogo claramente orquestrado para esse suposto fim: arrumar com SLB. É só um apontamento de um leitor sempre atento!

a.rodrigues disse...

Não foi só o Ney que agrediu Cardoso. Também o Mossoró o fez e todos vimos pela TV.
No tunel nada se vê. Porquê então a expulsão do Cardoso e de um jogador do Braga?
O bandeirinha viu as agressãoes ao Cardoso à entrada do tunel e não informou o arbitro. Qual a punição para este bandeirinha.
E que viu o árbitro para expulsar o Cardoso?
Das duas uma: ou houve agressões e o filme do tunel está alterado ou não houve e o árbitro falsificou o relatório e tem que ser irradiado.

Anónimo disse...

E que tal ler o artigo "DOPING" no reflexãoportista?