AGORA ESTOU AQUI

quinta-feira, agosto 27, 2009

PROVEDORES HÁ MUITOS...


Ver mais em:

9 comentários:

Anónimo disse...

"O que quero dizer é que por norma se dá importância ao acessório, transformando-o no essencial, promovendo-se um ambiente de autocensura que é grave."
Perfeito.

Já agora, Eugénio, é melhor esclarecer os utilizadores do Record o que quer dizer "não sofre por qualquer emblema nacional", que o FEurico é do Arsenal... de Londres...
Mais uma vez, o povinho tenta "pegar" na polémica, em vez de ler as palavras todas.

Jorge disse...

coloquei um link para o seu artigo no meu blog http://porta19.blogspot.com/2009/08/futebol-clube-hipocrisia.html).

muito bem escrito, mais uma vez.

cumprimentos,
Jorge
Porta19

Pedro disse...

Permita-me discordar de uma sua afirmação:"Criou-se um ambiente preverso e persecutório, classificando-se como delito de opinião a mais simples posição tomada por um jornalista."
Um jornalista define-se não só mas também pela sua imparcialidade, caso contrário não é um jornalista mas sim um cronista ou comentarista. Infelizmente, muitos jornalistas (inclusive o Eugénio) parecem esquecer-se disso mesmo.
É interessante como quando as expectativas por uma boa época do Benfica estão mais altas é precisamente quando os seus adeptos mais destilam o seu ódio em relação ao FCPorto. Infelizmente, Eugénio Queiroz não consegue, nesse aspecto, diferenciar-se dos demais. Admito que seja consciente essa sua tomada de posição e é pena. Cumprimentos

dragao vila pouca disse...

Acabei de enviar para o Provedor, que regressa a 4 de Setembro, esta mensagem:
"Li com surpresa, que o Provedor tinha censurado o jornalista Fernando Eurico pelo facto de ter dito: - muitos portugueses não se podiam rever no magnífico resultado conseguido pelos azuis e brancos e pelas suas prestações na Europa do futebol.-
Se de facto F.Eurico merece censura, porque muitos, hipocritamente se queixaram, então faça o favor de censurar o responsável pelo desporto da Antena 1, Paulo Sérgio, porque, ao contrário da maioria esmagadora das pessoas que viram no estádio ou através da televisão, o jogo F.C.Porto-Nacional, disse não tinham havido razões para marcar penalti contra a equipa da Madeira.
Será que os sucessos do Tetracampeão português provocam azia ou urticária ao Provedor e o fazem ter muita sensibilidade para umas coisas e nenhuma para outras?

Toda a solidariedade para o F.Eurico um grande profissional, um jornalista sério e equidistante.

josecarlosbraganca disse...

O professor Adelino Gomes é dos melhores profissionais de rádio que já conheci. Aliás como Pedro Azevedo, Carolina Duarte e Pedro Leal, entre mais.
Tenho pena que uma pessoa tão completa e profissional, como é o caso do Adelino, esteja arredado dos microfones da rádio (propriamente dita), cabendo-lhe a dura tarefa de provedor do ouvinte.
Não me leve a mal Sr Eugénio, mas julgo que utilizar a metáfora "(...)jeito de inquisidores" é infeliz. Mas é a sua opinião e respeito-a. Certamente, melhor que eu você deve conhecer o Professor Adelino.

Um abraço

LAM disse...

Isto é o "politicamente correcto" na sua (enorme) dimensão de avestruz.

Não é nada contra o FC Porto o facto, constatável, de muita gente ser contra os exitos desportivos do FC Porto.
Como não é nada contra o Corão ser-se contra os exitos benfiquistas, nacionais ou paroquianos, já que de europeus estamos conversados.
É normal e, aqui ou noutro país europeu para não ir mais longe, é sabido por todos que os exitos de uns são a azia de outros. Faz parte.
Onde está o problema de um jornalista ou comentador a isso se referir?
Ele nem disse nada contra quem quer que seja. Fez apenas eco de sentimentos comuns a adeptos de todas as equipas e toda a gente que segue a bola o compreendeu. Menos o provedor.

aNNóNNimo disse...

Lá estás tu e mais uma vez com segunda intenção a confundir a merda com as papas de milho!
Pois claro, arsenalista!
Em versão anil riscado, que não consegue esconder, durante os relatos...!
O 'jeito' que dá, tal qual como tu, seres do Leixões!
Olha, dantes a vossa classe era toda adepta da Académica e os árbitros do Belém.
Não vale a pena mudarem de clube.

dragao vila pouca disse...

Resposta do Provedor à minha queixa:

"Caro ouvinte,

Aquilo que leu não corresponde minimamente àquilo que foi dito no programa semanal que mantenho no “ar” nos vários canais da rádio pública.

Sugiro-lhe, pois, que aceda à página do Provedor do Ouvinte (a mesma que lhe serviu para me enviar esta mensagem) e procure em Todos os Guiões, os programas emitidos na Antena 1 em 8 e 15 de Maio deste ano. Neles encontrará as declarações em causa (nada a ver com a transcrição que faz), as opiniões de ouvintes, as reacções de Paulo Sérgio e do próprio Fernando Eurico, bem como o meu parecer.

Ficará assim com todos os elementos para formular a sua própria opinião. Mesmo que ela não coincida com a minha, como calculo, penso que pelo menos não insistirá em insinuar o que insinua sobre hipotéticas azias e urticárias."

Como é Géno?! Será que meti o pé na argola por tua causa?

Eugénio Queirós disse...

O que sei foi-me contado por quem de direito. Obviamente, há sempre várias versões nestas estórias... É sempre muito complicado alguém que assume nada perceber de futebol ditar sentenças sobre o que se passa no mesmo...é o mínimo que posso acrescentar sobre o personagem nacionalmente consagrado como um jornalista de referência