AGORA ESTOU AQUI

terça-feira, julho 07, 2009

LAVAR DE ROUPA SUJA


Tribunal de S. João Novo, Porto.
Segunda sessão de um julgamento singular no qual Pinto da Costa e Carolina Salgado se sentam no mesmo banco dos réus. Ele acusado de agressão à ex-companheira. Ela acusada de fogo posto ao escritório do ex-companheiro e do advogado Lourenço Pinto. Nuno Santos e Afonso Ribeiro (motorista de PC) também são arguidos, acusados de terem agredido Carolina e a sua irmã. Carolina hoje não apareceu, alegando doença, mas terá de estar presente na próxima 3.ª feira, sob mandado de detenção para interrogatório judicial.
Foi um longo dia sob a arbitragem de um juiz colectivo presidido por José Manuel Azevedo e no qual também se destacou a intervenção de um dos seus asas, João Grilo, o tal juiz que recentemente foi aplaudido neste tribunal quando absolveu uma mulher que matou o marido na sequência de maus tratos. Fica a síntese das declarações dos arguidos que já falaram (Afonso Ribeiro optou pelo silêncio) após uma audiência acompanhada pelo famoso guarda Abel, personagem que Pinto da Costa afastou quando abandonava à tarde o tribunal mas que acabou por ser apanhado pela câmara do meu telelé a passar à frente do carro presidencial...
NUNO SANTOS - "Carolina, que conheço desde o liceu, é capaz de tudo e de mais alguma coisa. É uma pessoa maquiavélica. Ela gosta de espalhafato, gosta de circo. Quando acompanhei o sr. Pinto da Costa à casa que era sua, onde ele ia recuperar alguns bens, ela tentou dar-me um pontapé. Disse que não tinha medo dos Pintos. Deu uma ou duas sapatadas no ombro do senhor Pinto da Costa e ele ficou incrédulo, ficou branco, pensei que lhe ia dar alguma coisa. Ainda correu para o carro e deu um murro no vidro e pontapés e partiu-me um par de óculos com os pés. A sua irmã, Ana, entrou em convulsões. Fomos lá a casa buscar um quadro mas já lá tínhamos ido uns dias antes e ele despejou um faqueiro num lençol. É uma pessoa problemática, conflituosa."
PINTO DA COSTA - "É totalmente falso que tenha tido qualquer contacto com essa senhora em termos de ofensas corporais. Vivi com essa senhora durante uns tempos, tive vários períodos em que deixer de viver e depois de Março de 2006 deixei definitivamente de viver com ela. Tinhamos feito um acordo com conhecimento de Lourenço Pinto: essa senhora podia escolher entre ficar com a casa na Madalena, a caça da rua dos Caçadores ou então vender as duas e comprar um apartamento. Continuei a ir à casa da Madalena para recolher as minhas coisas, entre as quais um quadro que a minha mãe me ofereceu quando fiz 50 anos (já foi há muito tempo...) e garrafas de vinho do Porto do ano do meu nascimento. Combinámos que ela ficaria com a mobília dos quartos e que eu iria buscar as outras coisas. Foi o que fiz nesse dia, ao princípio da tarde. Fui lá na companhia do meu motorista (que levou um furgão da SAD) e do senhor Nuno Santos (no meu carro). Estávamos a tirar as coisas quando ela apareceu. Não queria usar uma camioneta das mudanças para não causar aparato. A casa tinha também problemas de humidade na casa de banho e queria que o sr. Nuno Santos visse o problema pois é do ramo da construção civil. Pedi ao Afonso para recolher um móvel-faqueiro que era meu. Ele estava a levá-lo para o carro quando essa senhora apareceu. O faqueiro caiu no chão e ouvi o barulho. Quando me viu, essa senhora disse "vou-te matar, v..., não sei, senhor juiz, se posso dizer isto (diga, diga...), bem, disse: vou-te matar, vou-te foder. Eu cheguei-me para trás e ela tenta dar-me uma palmada na cara mas eu desvio-me e acerta-me no ombro. Ela estava a fazer uma grande gritaria. Fui para o carro e disse "Nuno, vamos embora que isto é o que ela quer, daqui a um bocado chama os jornais. Ela deu um murro no carro e desatou aos pontapés. Foi então que apareceu um amigo meu, o Eduardo Poças, que disse ter visto tudo e que se prontificou a testemunhar. Disse-me logo "ela está maluca, o senhor não fez nada". Algumas das coisas que não pude levar encontrou-as a polícia de Oliveira do Douro mais tarde na garagem da casa da rua dos Caçadores, que ficou para essa senhora. Dei pela sua chegada pelo barulho que fazia com o carro, como de costume. Aquilo parecia um rali, parecia o circuito da Boavista. Ela é assim a conduzir, todos sabem que destruiu um X5 na Ponte da Arrábida. E antes de abandonar a casa da Madelena, que já vendi, desfez a casa toda. O marido da sua irmã ligou-me nesse dizendo que estava aborrecido pois ela estava grávida e eu disse-lhe que não podia ficar aborrecido por isso e que nada tinha a ver com o que tinha acontecido. Quanto ao sr. Nuno Santos, é um amigo de longa data de Carolina, confiava nele, ao ponto de um dia, estava eu fora com a equipa, a Carolina me ter ligado à meia-noite dizendo que queria que ele a levasse a Lisboa. Eu não tenho medo. Lembro-me que o pai dessa senhora já disse num processo que quando me conheceu me disse 'o senhor tenha cuidado, não sabe com quem se está a meter'. Vivi com ela 5/6 anos com intermitências. Ela tinha a fobia das revistas e cheguei a ler numa uma cantora (Ágata) a dizer que ia cantar no nosso casamento quando nunca lhe prometi casamento, nunca. Um dia, no restaurante Bule, zanguei-me com ela pois ela deu duas bofetadas na minha filha e eu cortei. Na Luz, num jogo com o Benfica, sou alertado pelo telefone pelo senhor Joaquim Oliveira a dizer-me que ela está na Luz no meio da claque Super Dragões com um cartaz a dizer 'Ò Orelhas estou aqui'. Fiquei admirado. Não podia concordar ou não com essa situação porque a desconhecia. Critiquei-a por isso e proibi-a de voltar a andar com os Super Dragões."


17 comentários:

dragao vila pouca disse...

Porque será, que para estes assuntos és sempre escalado?

Anónimo disse...

O que é que estas "merdices" têm a ver com futebol ????
Isto não se chama "Bolanaarea" ???!!!

Eugénio Queirós disse...

E se a resposta for...

- Porque mais ninguém quer?

Anónimo disse...

ahahaha é o rir oh Eugénio! o Pintinho tão correcto e ela é que é o demónio...

roger gomez disse...

O Manuel Tavares não mandou esse serviço na agenda?

LAM disse...

Deixa lá. Com a ensaboadela que já deves ter de tribunais qualquer dia és nomeado PGR.
Olha, era o descanso.
:)

Anónimo disse...

géninho desta vez estiveste bem na resposta...

sanfona disse...

Isto não é futebol, coisa que o universo benfiquista não assume, em se tratando de denegrir de despeito um senhor.
Por outro lado, é bem visto que um homem mal sabe o que leva para casa, antes de à dona saltar a histeria capaz de fazer o inferno na terra a qualquer que não espirre ali logo de tremebundo furor.

Anónimo disse...

Enquanto esta ratazana de bueiro,
não ír de Prilda:isto nunca mais isto tem fim.
Toda a gente já viu, que estas duas
catatuas são casos perdidos.
elas são dois casos patológicos.
Só a Morgado é que ignória.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO.

Anónimo disse...

Ou algo me está a escapar ou existe muita mentira aqui neste processo, senão reparem só nesta mentirinha:

"..Fomos lá a casa buscar um quadro mas já lá tínhamos ido uns dias antes e ele despejou um faqueiro num lençol..."NUNO SANTOS

"...Não queria usar uma camioneta das mudanças para não causar aparato. A casa tinha também problemas de humidade na casa de banho e queria que o sr. Nuno Santos visse o problema pois é do ramo da construção civil. Pedi ao Afonso para recolher um móvel-faqueiro que era meu. Ele estava a levá-lo para o carro quando essa senhora apareceu. O faqueiro caiu no chão e ouvi o barulho..."

Um diz que foram buscar um quadro, o outro que foram buscar várias coisas, e um porme[a]nor que não escapa é o faqueiro, pois pelos vistos muitos faqueiros devia ter o casal, pois uns caiem no chão outros nos lençóis...

Com mentiras e bolos se enganam os tolos....os juízes que são uns infelizes nas leis...

Anónimo disse...

O Director da Penitenciária de Custóias, reúne os presos no pátio e diz, com ajuda de um megafone:
Atenção!
Quero todos a varrer e limpar as suas celas, porque amanhã temos cá o Jorge Nuno!
Ao que um dos presos comenta com um amigo:
- Porra! Estava a ver que não agarravam esse gajo!

deuses disse...

http://deusesdabola.blogspot.com/2009/07/dividir-para-reinar.html
Caros amigos
Boa Noite
Gostaria que lessem e comentassem.
Obrigado e abraço

Anónimo disse...

E porque será que mais ninguém quer?
Os outros são todos bem formados?

Anónimo disse...

Eu já nem quero saber por que é que o "Xii-Chôcho" foi devolvido ao zoológico de Contumil!
Gostava era de saber por que é que o Lyon larga 24 milhões quando a cláusula de rescisão é de...20!
Ahh e o malandro Lopez e o empresário (já 'ensaboados'pelos franceses)- recusando as propostas do fcp - em Janeiro batia a asa à borla!
Como diz o Obélix, "Estes Romanos são doidos"!

Anónimo disse...

Quinta-feira, 9 de Julho de 2009
Ribeiro e Castro popular no Porto?

Houve muita gente que ficou de boca aberta quando Paulo Portas convidou José Ribeiro e Castro para cabeça-de-lista do CDS-PP no distrito do Porto, tendo em vista as eleições legislativas que se vão realizar em 27 de Setembro.

Eu também fiquei surpreendido mas, ao contrário da maior parte das reacções que vi e li na comunicação social, a minha surpresa não tem nada a ver com as conhecidas divergências politicas (e até pessoais) entre o actual e o ex-líder do CDS-PP.
A minha incredulidade em relação a esta escolha tem a ver com as paixões clubísticas.

É que o cabeça-de-lista escolhido pelo CDS-PP para o distrito do Porto não é um mero adepto do SLB. José Ribeiro e Castro é um benfiquista militante, foi vice-presidente de Vale e Azevedo e ainda o ano passado, como eurodeputado, organizou uma exposição no Parlamento Europeu sobre o Benfica onde, ao lado de Luís Filipe Vieira, não teve pejo em afirmar que "a primeira presidência portuguesa na Europa aconteceu quando o Benfica ganhou a taça dos campeões em 1961".


O DN de Sábado passado, na secção 'A vespa', também dá uma "ferroada" neste tema:
«Depois da surpresa que constituiu para muitos democratas-cristãos a escolha de José Ribeiro e Castro para cabeça-de-lista do CDS no Porto, o espanto deu lugar à preocupação. E esta não se deve a qualquer reminiscência do passado conflituoso entre a actual direcção e o ex-líder, mas a algo muito mais prosaico. Leia-se... futebol. Isto porque José Ribeiro e Castro, conhecido e reconhecido benfiquista, apareceu por estes dias a comentar as polémicas eleições no clube da Luz.
No CDS há quem tema os efeitos da paixão clubística do eurodeputado, que não será muito popular entre muitos votantes do Porto...»
DN, 04/07/2009


Bem, mas como diz um amigo meu, a escolha podia ser ainda mais "provocadora". É que Paulo Portas podia ter-se lembrado de convidar um dos grandes amigos e aliado interno (no partido) de Ribeiro e Castro: o Presidente da Assembleia Municipal de Gaia, Sílvio Cervan!
Blogue reflexãoportista

-----


E a "colonização centralista" continua???!!!

simon disse...

Essa gaja é do carago. Queria casar comigo, mas se eu lhe desse um jipe dos grandes, e eu não casei, lembrado como ela deu cabo de tantos.

Anónimo disse...

PINTO DA COSTA È HOMEM DE PALAVRA Jâ ENVIOU OS REFORÇOS PARA LEIXÕES, CINCO PUTAS PARA O aRCO-iRIS, DUAS GÉMEAS PARA O cACTUS, E TRANSFERIU CINCO PUTAS DO CALOR DA NOITA PARA O cASAnONA E EUROPA assim sim Matosinhos vai ser mais reforçado na noite com os azeiteiros do Porto.