AGORA ESTOU AQUI

sábado, maio 02, 2009

O FUTEBOL QUE TEMOS E MERECEMOS


Vem aí uma assembleia da Liga importante. Mas já deu para perceber que mais uma vez não vão ser tomadas medidas.

Os patrões do futebol não vão penalizar as próprias falências. Os que não estão nesta situação precisam dos outros clubes para jogar (e para lá colocar jogadores ou para os comprar a preço de saldo) e os que fazem das tripas coração para terem os salários em dias são, no fundo, uma minoria. Sobram os refractários e, claro, estes não querem medidas que os impeçam de inscrever jogadores ou que os façam perder pontos.

Portanto, Hermínio Loureiro vai bater com o nariz na parede.

Quando muito, no final da assembleia apresentará um projecto vago sobre as medidas a aplicar. Mas é uma batalha perdida. Os grandes clubes não estão interessados num campeonato equilibrado, os dois clubes da Madeira passam por cima deste assunto como cão por vinha vindimada e os outros dividem-se entre os que estão asfixiados por dívidas e os que para lá caminham.

É impossível a Liga, sendo uma associação de clubes, fazer aprovar medidas duras. Compete claramente ao Governo tomar este tipo de medidas mas este tem uma política desportiva absolutamente autista e tem mais sarna para se coçar.

Portanto, siga a rusga.

Evangelista bem pode "ladrar". A pindérica caravana vai passar alegremente a caminho do abismo.

8 comentários:

aNNóNNimo disse...

Até que enfim uma análise quase perfeita e em Bom português da 'futeburlada' nacional!
Ainda assim continuas a não pôr nomes aos bois.
Pra quê, não é?!Afinal todos os conhecem...
Mas como te compreendo!Não devemos pôr em causa o pratinho da sopa, por não termos "apitado" a preceito!

Georges Fly disse...

SIGA AQUI O FUTEBOL RUSSO:
http://aeiou.expresso.pt/allgarve09-quer-promover-internacionalmente-a-cataplana---=f511945

dragalhadas disse...

Só espero que não culpem o mesmo do costume...
http://dragalhadas.blogspot.com

carneiro disse...

Plenamente de acordo.

A intervenção tem que ser "de cima" e de forma drástica.

Eventualmente reduzindo a 10 equipas a disputar um campeonato a 4 mãos, como na Suiça que é um País "pobre"...

Seria mais competitivo e daria mais "pica". A sponsorização ficava mais concentrada, as receitas de bilheteira seriam mais constantes e acabava-se com os "enses" que, com o devido respeito, não têm dimensão para a 1ª Liga ou para a UEFA. E haveria mais espectáculo. E dar-se-ia ao Vieira mais duas hipóteses por ano para ele fazer as palhaçadas do costume quando nos defrontasse...sim, porque eu já não imagino "isto" sem o Vieira....

Anónimo disse...

Eu gosto é de ler o que os sábios jornalistas afirmam ser dever do Governo fazer. Acham que o Governo não tem nada mais importante com que se preocupar? O Futebol é importante, mas não deve ser para os Governos. Primeiro o pão e só depois (muito depois) o circo.

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

Anónimo disse...

geninho mudas de opiniao como quem muda de camisa, que contradiçao a tua para quem tanto elogiava o presidente da liga.

Natálio Santos disse...

era de bom tom que dissesse a quem mais interessa que certos clubes continuem na liga, pois só assim se consegue manter 41 jogadores emprestados e ter os benefícios do costume durante a época...!!! mas para isso é preciso algo que nem todos o tem, e que se chama CORAGEM