AGORA ESTOU AQUI

segunda-feira, março 23, 2009

Lucilio Batista assumiu as novas tecnologias...



O árbitro de Setúbal assumiu a decisão errada de assinalar grande penalidade, com influência no resultado.

Para além da explicação do erro grosseiro, Lucilio tornou-se no primeiro árbitro europeu a utilizar o recurso às novas tecnologias, pois esteve três minutos a conferenciar e ouvir mensagem, aguardando para saber que decisão técnica e disciplinar deveria tomar.

Uma vez mais, demonstrou que não tem categoria suficiente para o lugar que sempre ocupou, mas este tema, poderão ler amanhã no Jornal de Noticias, na coluna "Ao Raio-X".

Eis a minha análise publicada no Jornal de Noticias de domingo:

14 Minutos de Jogo – Após uma boa lei da vantagem aplicada ficou por exibir a Rochemback o cartão amarelo por rasteirar Reyes

29 Minutos de Jogo – Bem aplicada novamente a lei da vantagem, mas ficou por exibir o cartão amarelo a Derlei que deliberadamente rasteirou Reyes depois de ter empurrado Quim

31 Minutos de Jogo – Luisão por entrada violenta não viu o cartão vermelho e, na confusão entre jogadores, com o jogo interrompido, Lucilio errou ao não exibir cartão amarelo a Miguel Vítor e Derlei

56 Minutos de Jogo – Decidiu bem Lucilio não assinalar grande penalidade favorável ao Benfica no lance entre Pedro Silva e David Luiz

63 Minutos de Jogo – Expulsão perdoada Lucilio não assinala a falta de Polga que era merecedora de 2º cartão amarelo

76 Minutos de Jogo – Erro grosseiro da equipa de arbitragem ao assinalar grande penalidade que não existiu, pois Pedro Silva jogou a bola com o peito

77 Minutos de Jogo – Falta de coragem e futebolisticamente correcto habitual, levou Lucilio a não expulsar Paulo Bento pelo gesto de roubo que fez

20 comentários:

Martins disse...

Boas

Nesta análise, falta a entrada ao joelho de Rochemback por parte do Reyes, para vermelho.

Saudações

bancada16 disse...

" 56 Minutos de Jogo – Decidiu bem Lucilio não assinalar grande penalidade favorável ao Benfica no lance entre Pedro Silva e David Luiz "

Pergunto eu, PORQUÊ?

Não foi falta?

Foi fora da área?

E nesse lance o Pedro Silva não era expulso? Independentemente de ser dentro ou fora da área?

Imperador disse...

Onde está a Taça do Tricampeão Português?











-- ? --

Dragon Ball disse...

O Sr Lucílio Ribeiro que é um dos árbitros mais protegidos há bastantes anos pode dar as explicações que quizer. Isso até lhe pode ficar bem, o problema é que já ninguém acredita no senhor há muito tempo...

AMTR disse...

Ouviu hoje as declarações do director de comunicação social do Benfica?...Inacreditável, o rapaz e o clube dele afinal estão cheios de razão e de moral...e é esta gentinha que anda há anos a insultar os directores do Futebol Clube do Porto! Se eu fosse benfiquista e fosse simultaneamente um tipo decente, a esta hora estava decerto bastante incomodado. Como não sou benfiquista, com estas coisas cada vez gosto menos do clube deles. E se não for o meu a ganhar, que seja qualquer um menos o deles, o clube que enche a boca com a corrupção que atribui aos outros mas que tem as grandes vitórias com golos à Vata ou penaltis à Lucílio...

Anónimo disse...

entao se o lucilio decidiu bem ao nao assinalar penalti.entao porque nao marcou falta e correspondente amarelo a pedro silva que seria o 2º.depois vem os sportinguistas se lamentarem

Anónimo disse...

23-03-2009 LABAREDAS

Há taças e… taças

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional, afinal, sabe entregar troféus. Este sábado, entre confetis, cheerleaders e polémica, a Taça Carlsberg acabou nas mãos de um dos contendores, ao contrário do que sucede com o símbolo do Campeonato Nacional, que tarda em alcançar o seu destino. O Labaredas registou e este caso inaudito parece longe do epílogo lógico.

PSousa*Bancada Directa* disse...

Quando não fala, na entrada mais violenta do jogo, em que Reys entra a matar no joelho de Rochemback, penso que está tudo dito.

Ou estava a ver outro jogo, ou de certeza estava como o Lucílio no lance fantasma, e que este tinha a certeza que viu a mão na bola, e pelas certezas, pediu a opiniào a todos assistentes.

Enfim, quando cá fora mesmo a ver imagens pouco se ve, la dentro desculpa-se tudo.

É os homens do apito que temos, sejam reformados e a fazer analises, ou lá dentro a fazer asneiras.

JLF disse...

Para justificar o benefício do SLB no penalti-fantasma de sábado passado, em declarações surrealistas prestadas hoje às televisões, o seu director de comunicação João Gabriel não encontrou melhor exemplo do que o golo em fora de jogo do Sporting contra o Rio Ave para a mesma competição. Só se esqueceu foi de relembrar que esse golo não aqueceu nem arrefeceu porque mesmo sem ele e mesmo se não vencesse esse jogo o Sporting já estava à mesma apurado para a fase final. Pobre exemplo e pobre gente que precisa de deturpar as coisas com meias verdades para tentar iludir a evidência...e é esta gente que enche a imprensa desportiva a falar em apitos dourados e outras merdas que tais...descaramento é o que lhes sobra e vergonha o que lhes falta!

simon disse...

Assumiu? Quem?

O Lucílio, eu conheço-o, é católico, apostólico, como a maioria da gente, logo, faz o que lhe dá na gana, depois, se não passou já a infância, vai, confessa-se, se não, okay, foi engano, sabe muito bem a manha e quem lá quer é que ganha, perdendo o outro apenas um jogo. Não é caso para dramas.
Que por ele passavam ambos. Mas não pode. São regras.
Já o Porto é diferente. Ui, quantas e quantas vezes, milhentas, já se lixou e, olha, pois não é da capital, cala-se que nem um rato, pois, que haveria de fazer, coitado, sabendo que não vale a pena perder tempo!…

leão verde disse...

Para ti o jogo começou aos 14 min? Ou só ligaste a televisão a essa hora? As duas faltas do Luisão no mesmo lance, ambas para amarelo? A cacetado do grego? A agressão do gelado super Maxi ao Liedson? os dois cortes com a mão do davi lulu?
Tudo isto ocorreu antes dos 14 min.

E a agressão do espanhol monárquico ao Rochemback? Não existiu?

Vai dar banho ao cão, pá.

Anónimo disse...

Caro José Leirós,

Estranha-se (ou talvez não...) que branqueie os acontecimentos dos primeiros 14 minutos do jogo que, devido à incompetência desse "ser" do apito em muito contribuiu para o descalabro de jogo que em seguida se assistiu. Estaria a acabar de ver o filme da tarde da TVI ou do Canal 1?!...

Que julgamento faz das 2 faltas de Luisão, na mesma jogada, aos 2 minutos, sobre Vukcevic e Derlei? E a entrada de Ruben Amorim sobre Derlei poucos minutos depois? O corte com o braço (intencional) de David Luiz à entrada do seu meio-campo? Um novo corte do mesmo jogador a meio do meio-campo defensivo? A entrada bárbara de Ruben Amorim sobre Rochemback impedindo uma saída para contra-ataque?

Todos estes factos ocorreram antes dos 15 minutos de jogo...

Concluo expressando o meu divertimento com os (agora em voga) comentários de ex-árbitros nos media, como é o seu caso, o de Jorge Coroado ou de Paulo Paraty (e assim será, provavelmente, com Lucílio Batista dentro de 1 ou 2 anos). E divirto-me porque todos, sem excepção, "julgam" actos de (ex)colegas de profissão quando praticavam barbaridades tão ou mais graves!

Haja decoro! Haja vergonha!

O problema do futebol português é este! Falta de decoro! De Vergonha! Aliás este é um problema transversal à sociedade.

CJF disse...

Depois das trapalhadas das entrevistas do árbitro e do fiscal de linha é caso para perguntar, mas afinal quem é que determinou que era penalti?...Foi o árbitro como todos vimos ou foi o bandeirinha a mais de 50 metros que influenciou o árbitro, como este disse, dizendo-lhe que tinha visto a mão?...Isto parece um naufrágio de um navio, é ver quem foge primeiro...
No fundo este circo só admira quem anda distraído ou quem acredita em anjos de asinhas imaculadas.Eu não acredito e por isso dinheiro meu para o futebol, já foi...

3aneldaluz disse...

Caro JL,

Confesso que não me recordo da entrada do Luisão que fala. O que me lembro é o Derlei a contorcer-se com "dores" no chão, o Miguel Vitor (autor da falta) a dar um "carinho" ao Derlei, e este como por milagre a levantar-se aparentemente sem qualquer lesão...parecia um sempre em pé...

Mas houve mais faltas que o meu caro não enunciou. Katsouranos logo aos doi minutos salvo erro sem bola. As faltas que o meu caro diz aqui do Rochemback e do Derlei sobre o Reyes também foram ambas por trás e sem bola, a do João moutinho sobre o Aimar por trás e sem bola...sei lá foi tanto que eu nem sei por onde começar.

Abraços,

3aneldaluz.wordpress.com

Sadeek disse...

Tá aqui uma boa análise, ó Leirós. Já eras mau no campo mas aí tinhas a desculpa que não tinhas repetições e tinhas de decidir no momento e não sei quê...

Quando não se fala sobre os dois cortes com a mão (fora outras faltas) de David Luiz nos primeiros vinte minutos, quando não se fala nas duas mocadas seguidas de Luisão logo no principio do jogo, quando não se refere sequer a patada com os pitons que o Reyes dá no Rochemback...

Cada vez mais ficam explicados os 14 campeonatos nos últimos 20 anos do Porto. Mas não há problema, como diz o Queirós..."é só um jogo de futebol"...

Anónimo disse...

AINDA ESTAO A FALAR DESTA MERDA?
FODA-SE JA CHEGA!!
E pessoal enquanto nao houver um treinador que recolha a equipa para o balneario e caga-se nas consequencias,isto vai continuar sempre na mesma, ninguem vai tomar providencias para mudar o rumo destas situacoes.
Ou entao um jogador perde as estribas e parte as fussas ao arbitro, e depois entao vai haver uma investigacao,para determinar a causa.
Depois se seguirem o trilho da massa, entao vao encontrar o problema.

Blue World disse...

No dia seguinte à final da Taça da Liga, de manhã, Lucílio Baptista passeava com os seus dois árbitros auxiliares junto à Marina de Portimão quando vislumbrou, ao longe, uma mulher bastante sensual que vinha em sentido contrário. Dizia o bom do Lucílio para o seus botões: "Este Domingo não está a ser fantástico e até estou chateado, mas aquela toura até marchava muito bem." Acelerou um pouco a passada, deixando os seus auxiliares para trás.

Entretanto, uns vinte metros à sua frente, seguia um adepto com a camisola do benfica vestida, que não devia medir mais de um metro e meio, aparentava um ar atarrecado e uma barriga proeminente. Encontrava-se ainda visivelmente embriagado, resultado da ingestão de doses industriais de álcool do garrafão de vinho que transportava na mão esquerda e do pack de cervejas Carlsberg que trazia na mão direita. Este adepto repara então na voluptuosa mulher que se aproximava rapidamente. A mulher trazia um vestido semitransparente que deixava transparecer um biquini verde fluorescente e que permitia vislumbrar um decote bastante generoso de um peito farto. O adepto benfiquista acelera o passo e, no momento em que passava por ela, diz-lhe baixinho, quase sussurrando: "Ó boazona, se fosses uma lagartixa, comia-te o rabo. Tens cá um par de tetas!" Nesse momento, a mulher pára e olha, com desprezo, de cima abaixo para aquele homem desagradável com um cheiro a vinho e cerveja, durante uns momentos, e, de repente, enfia com a mama direita na cara do adepto benfiquista, provocando a sua queda para trás.

Lucílio Baptista, apesar de estar longe, repara no sucedido e procura, sofregamente, o apito que trazia no bolso do casaco. Leva o apito à boca e dá uma longa apitadela deixando os seus auxliares surpresos. Aproxima-se de Luís Cardinal, procurando recuperar o fôlego, coloca a mão em frente da boca e pergunta: "Luís, disfarça. Não reparaste naquele lance ocorrido lá à frente? Do ângulo onde estava, tenho a certeza que foi com a mão que ela lhe acertou." Luís Cardinal coloca também a mão em frente da boca e responde: "Lucílio, acho que não. Acho que foi com o peito." Lucílio reitera: "Houve ali um desvio qualquer. Neste momento, tenho a certeza que foi com a mão. Mas..."

Pais António que se encontrava mais atrás, correu um pouco e pergunta: "Lucílio, que se passa?" Lucílio, ainda algo indeciso, pergunta: "Pais António, viste o que se passou lá à frente? Foi com a mão ou com o peito?" Pais António responde: "Lucílio, eu estava lá atrás. Tinha o mesmo ângulo que tu e vi, claramente, que foi com a mão." Lucílio, agora mais confiante e respirando fundo, reafirma: "Sim. Foi com a mão..."

Lucílio Baptista, sem ninguém esperar, avança com passada firme em direcção à mulher. Procura ansioso algo no bolso das calças. Retira um cartão vermelho e mostra-o à mulher. "Mas o que é isto?", pergunta a mulher bastante indignada. Ela abre um pouco mais os olhos e, sem querer acreditar no que via, pergunta: "Espera lá. Tu não és o cabrão do árbitro que roubou ontem o meu Sporting?" Lucílio, bastante perturbado, responde: "Roubar, não. Roubar, não. Não roubei ninguém. Eu vi que foi com a mão. Não foi com o peito." Já bastante exaltada, a mulher aproxima-se de Lucílio e pergunta: "Não foi com o peito??? Então tomá lá para ti" E dá-lhe uma peitada que quase o derruba e afasta-se, olhando de soslaio pelo canto do olho. Pais António aproxima-se de Lucílio Baptista e pergunta: "Vais pôr isto no relatório?" Lucílio, visivelmente nervoso, responde: "Não, António. Não me apercebo da gravidade da atitude dela. Não te preocupes. Foi só mais Uma peitada."

O adepto benfiquista, ainda deitado no chão, sorria e, enquanto esfregava a face, ruminava entre os dentes: "Aquela matulona é bem boa. Ai, se tivesse aqui a minha Maria."

Anónimo disse...

"56 Minutos de Jogo – Decidiu bem Lucilio não assinalar grande penalidade favorável ao Benfica no lance entre Pedro Silva e David Luiz"

Mas decidiu mal ao não assinalar falta e mostrar o respectivo cartão amarelo, Pedro Silva toca no pé e não na bola, impedindo com isso a progressão do jogador do Benfica.

filomene disse...

Ui, muito gosta este blogue do nº 0 (zero) nos comentários, que passa dias, noites, o catano, até desdobrar a lista, o rol de queoxas e disparates. Porra, Queirós, que gajos mais chatos!

Moreira disse...

Desde quando dizer a Verdade é punivel? :)