AGORA ESTOU AQUI

domingo, março 22, 2009

BIG BROTHER

Imagem Tribunal do Futebol
Esta imagem tem muito que se lhe diga. Cardinal e Lucílio estão na expectativa de uma mensagem que vai chegar pelo intercomunicador. As contas são fáceis de fazer pois só mais duas pessoas estavam em rede, o 4.º árbitro Artur Soares Dias e o árbitro assistente n.º 2 Pais António. Tendo em conta o posicionamento de ambos, não me parece que tivessem algo a acrescentar sobre o lance protagonizado por Pedro Silva, a não ser que mais alguém estivesse online com o funcionário do BES e o carteiro do Ameal...

10 comentários:

Anónimo disse...

Esta arbitragem este ao nivel de muitas outras na TAÇA da LIGA ???!!!

Anónimo disse...

O Paulo Bento ate aqui falhou!
O que ele devia ter feito quando o arbitro marcou penalti e antes de ele ser executado ele mandava era a equipa abandonar o campo.
Enquanto nao houver um clube que faca isso esta pouca vergonha nunca mais acaba.
So com uma atitude dessas e que os
chamados gerentes do futebol vao fazer alguma coisa sobre estas situacoes.
Ou entao esperar ate que um dia um jogador perca as estribas e parte as fussas ao arbitro. Sera isso que estao ha espera?

Anónimo disse...

E o Di Maria? Nada para esse parvalhao? Nao joga uma merda mas teve influencia na decisao em enganar o arbitro ele e o Reyes passam a vida a reclamar faltas, ate metem nojo aos caes.

El Cartmene disse...

Foi 1 vitória à Porto, ñ fico contente, mas pronto!

Frigoliny disse...

O Lagartilio já confirmou que estava à espera do outro Fiscal.

Mas eu queria era v~e-lo a usar os cartões como devia de ser.

joahna disse...

A Joahna estava lá e sabe que o ninja (à escuta) não ouviu as palavras que se disseram ali:

- Pareceu-te penalti, ó Baptista?
- Claro que não, porém...
- Diz lá...
- Com tanta sarrafa aí do ninja, e aquele golo fortuito, talvez...
- Oh, diz...
- Levar a malta aos penalties, a ver quem merece o caneco, ao fim.
- Essa agora...
- Tem mais, esse gajinho que me fez peito tem de aprender que não cedo à má-criação. Percebes?
- É assim mesmo. Penalti clarinho, que eu vi.

E assim se decidiu, com goa e damão, ali.
Por causa da má-criação (miúdos que o ganham fácil e não têm educação), Baptista já não voltou atrás e não duvidou.
Fez ele muito bem, pois então.

Blue World disse...

A última ceia de Paulo Bento.

Paulo Bento ceava com os seus onze apóstolos e mais um convidado, um tal de Lucílio Judas Baptista, na véspera da final da taça da cerveja. Mais ou menos na metade da segunda parte da refeição, Paulo Bento, olhando-os a todos, disse: "Eu vos declarei o quanto eu desejava realizar esta ceia convosco e, sabendo como as forças do conselho de arbitragem e da Liga conspiraram para a derrota do Filho do meu Pai, eu determinei compartilhar esta ceia convosco, nesta sala secreta, e um dia antes desta final, pois eu não mais estarei convosco na próxima época. Eu já vos disse repetidamente que estou cansado e que isto está a ficar demasiado podre. Agora a minha hora chegou e sei que um de vós me vai trair amanhã durante a final."

Quando os doze ouviram isso, tendo sido tirado deles muito da sua auto-segurança e autoconfiança, começaram a olhar uns para os outros, enquanto em tom desconsertado perguntavam hesitantes: “Serei eu, Mister?”. Pedro Silva levantou-se e perguntou sofregamente:"Serei eu, Mister?". Paulo Bento com muita tranquilidade, enquanto saboreava um pedaço de pão, olhou seriamente para Pedro Silva e respondeu: "Pedro, Pedro, tu não tens culpa que o teu peito seja muito parecido com um braço." Pedro Silva, com um ar confuso, replicou:" Mister, não entendo. Que o meu fiho morra se eu percebo alguma coisa do que está a dizer." Paulo Bento, bastante tranquilo, afirmou :" Pedro, tu que não gostas de medalhas, vais perceber o que digo. Pedro, antes de o galo cantar, vais negar três vezes que fizeste penálti. Sossega, Pedro. Não serás tu, o traidor".

E quando Paulo Bento acabou de dizer isso, eles começaram novamente a perguntar: “Serei eu, Mister?” E Lucílio Judas Baptista, sentado à esquerda de Paulo Bento, perguntou: “Serei eu, Mister?” Paulo Bento, segurando o pão no prato das ervas, passou-o a Lucílio Judas Baptista, dizendo: “Tu o disseste”. Os outros, entretanto, não ouviram Paulo Bento falar a Lucílio Judas Baptista. João Moutinho, que estava reclinado no divã à direita de Paulo Bento, apoiou-se e perguntou: “Quem é? Deveríamos saber quem é que se mostrou infiel à confiança nele depositada”. Paulo Bento respondeu fazendo aquele gesto característico de roubo com a mão direita: “É aquele que não sabe distinguir o peito de um braço”.

Lucílio Judas Baptista estava dolorosamente consciente do significado das palavras de Paulo Bento ligadas ao seu acto, e tornou-se temeroso de que os outros estivessem agora também cientes de que era ele o traidor.

Pedro Silva estava bastante agitado com aquilo que tinha sido dito e, inclinando-se para a frente sobre a mesa, dirigiu-se a
João Moutinho: “Tu que és o capitão, pergunta-lhe quem é, ou, se ele te disser, diz-me quem é o traidor”.

Paulo Bento colocou um fim àqueles sussurros dizendo: “Entristeço-me de que esse mal venha acontecer e até este momento eu esperei que o poder da verdade desportiva pudesse triunfar sobre os erros dos árbitros, mas essas vitórias não são ganhas dentro de campo. Eu gostaria de não ter de dizer essas coisas, nesta que é a nossa Última Ceia, mas desejei prevenir-vos sobre esses sofrimentos e, desse modo, preparar-vos para o que nos espera. Eu vos disse isso porque desejo que vos lembreis, depois que eu me for, de que eu sabia sobre todas essas conspirações maldosas do Conselho de Arbitragem e da Liga, e que vos preveni sobre a traição feita contra mim. E tudo isso eu faço apenas para que sejais fortalecidos contra os erros e injustiças que estão pela frente”.

Depois de falar assim, Paulo Bento, inclinando-se para o lado de Lucílio Judas Baptista, disse: “O que decidiste fazer, fá-lo rapidamente, não vás conversar com o teu auxiliar. Assume a responsabilidade da tua traição e nem vale a pena pedires desculpa mais tarde. E não te esqueças que Ele nunca mais falará contigo. Aproveita o teu Domingo extraordinário.”. E quando Lucílio Judas Baptista ouviu essas palavras, levantou-se da mesa e apressadamente deixou a sala, perdendo-se no bréu da noite.

João Moutinho, revoltado, ainda berrou pela janela:"E pedir desculpa, às vezes, não chega. Ficas avisado, traidor! Uma autêntica vergonha!"

simone disse...

Diz o código da vinci que o Moutinho era a Maria Madalena sem tirar nem pôr e o Bento de Jesus, também dito Cristo, qual parvo, não aprendeu a lição, indo à pato, cear com os mesmos que já o lixaram uma vez.

Leão do Bolhão disse...

Cardozo strikes again (o do apito e não o paraguaio)!

(Juve won the return leg 4-1, with England's Graham Poll refereeing. Two days before the game, Moggi called the secretary of the Italian football league.)

LM: The ref is Cardozo, right?

Sec: I've got Graham Poll written here.

LM: Uhm. Where's he from?

Sec: He's English.

(A few minutes later, Moggi calls Pairetto.)

LM: So it's Cardozo, eh?

PP: Eh?

LM: It's Paul Green [Moggi means Graham Poll]

PP: What?

LM: Paul Green

PP: Well something has happened at the last minute, he was sick or something.

LM: Find out.

PP: Yes, yes. I'll look into it right away.



Irradiação, já!

Anónimo disse...

blue World, Loll
grande comentário. Não há nada como um reporter num jantar, numa ceia digo.
:)

LAM