AGORA ESTOU AQUI

segunda-feira, março 23, 2009

AINDA O PENÁLTI

Quem obrigou o Lucílio Baptista a falar devia entrar já em quarentena. O Cortez Baptista meteu os pés pelas mãos e teve o desplante de sacudir água do capote, envolvendo um do seus árbitros assistentes no barulho: Pais António, que segundo Baptista "tinha o mesmo ângulo que eu", embora estivesse a 60 metros do lance, acrescento agora eu. Como pode um árbitro confirmar uma decisão com um parecer de alguém que está tão distante? Como pode Lucílio dizer que não se apercebeu da intencionalidade da peitada que levou de Pedro Silva quando as imagens são expressivas quanto à sua reacção? O que Lucílio tinha de dizer, perante as câmara, era apenas que o erro foi dele e nada mais. No fundo, foi ele que apitou, para depois ficar à espera de segunda opiniões. Já agora, porque não consultou o quarto árbitro e o árbitro suplentes? Enfim, demasiado mau para ser verdade. Falta apenas dizer que Pais António (na foto), sargento do exército, foi o fiscal de linha que esteve no célebre lance de Ronny (do Paços) no golo com a mão em Alvalade, em Setembro de 2006 salvo erro, numa equipa de arbitragem chefiada por João Ferreira.

7 comentários:

Anónimo disse...

Como Lucílio não "viu" nem "sentiu" o chega pra lá de Pedro Silva, aguarda-se agora o sumaríssimo da CD da liga ao jogador do Sporting.
Porque se é verdade que não fez penalty, eu vi com estes 2 que a terra há-de comer o encosto ao árbitro do jogo.

Um male nunca vem só.


LAM

Tiago Silva disse...

Caro Eugénio, mais uma vez brindou-nos com um bom post.
Já agora, e uma vez que não sou adepto de nenhum dos clubes envolvidos, se pretenderem ler uma análise de um terceito desinteressado dêem uma saltada ao criticaportista.blogspot.com (não estejam à espera de ler algo muito diferente do que se diz por aqui).

Cumprimentos,

Jotas disse...

Á face mais visível dos erros deste árbitro, foi sem dúvida, a grande penalidade mal, repito para que não haja dúvidas, mal assinalada, que ditou o empate e não a vitória do Benfica, essa foi obtida com mais competência no desempate pelas grandes penalidades e parece que ninguém se lembra disso, num entanto, houve mais erros e fico espantado que perante tanta honestidade e ombridade que o Sporting tem, quer adeptos, quer dirigentes, não tenham a capacidade de reconhecer o evidente. Pedro Silva, ainda antes do intervalo e como resultado em 0 a 0, rasteira David Luíz, quando este ia entrar a grande área leonina, num lance perigoso, Lucilio Baptista, nada assinalou, ficando uma falta evidente por marcar a favor do Benfica e consequente 2º amarelo por mostrar ao defesa sportinguista. Agora meus amigos, digam-me lá, este lance existiu ou não? Ao ser sancionado este lance como devia ter sido, será que haveria esta polémica actual? Será que o Sporting se tinha adiantado no marcador? Será que haveria o tal penalti?

Anónimo disse...

O Licínio esqueceu-se de pedir desculpa aos Vitorianos pelas péssimas arbitragens que sempre nos brinda, dos dois 2 penaltis que não viu(?) no Bessa, que nos permitia ficar em segundo e outros que nos ajudaram a chegar ao 3ª. lugar sem a ajudas destes indevidos na época anterior o 2ª. lugar era nosso, e todos aqueles que esta época não permitem que o Braga chega mais longe na liga, mas tasse bem roubar aos pequenos para dar aos grandes é o mais digno deste pais a beira mar plantado, para os pseudo jornalistas e comentadores é todo normal desde que o clube de coração seja o beneficiado, os 3 estarolas só são grandes porque esta gentinha faz deles grande!
Guimarães sempre Vitoria ate morrer.

Anónimo disse...

Deixem-me deitar mais um bocadito de gasolina para a fogueira...
Quem foi o árbitro do SCPXFCP, para o campeonato (arbitragem contestada pelos DOIS clubes...coisa rara...)? Tcharan: Lucílio Baptista!!! Quem era o observador que lhe deu nota de 3.6? (rufar dos tambores...) TCHARAN : PAIS ANTÓOOOOONIO!!! É o grande circo...Cardinali...

Anónimo disse...

Claro, clarinho, nem podias dizer outra coisa. Pudera eu também já me queixei muitas vezes este ano. O que disseste do penalti no Estádio do Ladrão contra o Benfica.
E se em vez do Sporting estivesse o Rio Ave na final. Aquele golo do Vucevic é que foi uma "beleza" e não deixou dúvidas.

R. Monteiro disse...

Como também não sou adepto de nenhum daqueles clubes sinto-me à vontade para afirmar que foi um dos penaltis mais trapaceiros que algum dia vi, desde a reclamação do Di Maria à decisão do árbitro e à rábula das conversas ao ouvido com o auxiliar, com a agravante de ter feito a taça mudar de mãos. Vir explicar depois que o auxiliar do outro lado a dezenas de metros de distancia lhe confirmou que era penalti...não passa de um atirar de areia para os olhos dos papalvos que ele pensa que somos todos nós. Nais valia ter ficado caladinho.