AGORA ESTOU AQUI

domingo, fevereiro 08, 2009

Pedro Proença dignificou arbitragem?



Pedro Proença falou antes do jogo no Dragão.

Em entrevista à Sport TV, afirmou que queria aproveitar para dignificar a arbitragem portuguesa neste jogo.

Lembrou que há coisas mais graves e mais sérias na vida do que um jogo de futebol.

Amanhã no Jornal de Noticias podem ler a análise aos casos do jogo.

9 comentários:

FR disse...

Eu nao acho que dignificou, mas sim danificou a sua arbitragem, a sua imagem e a imagem dos arbitros portugueses. é o nosso país.

campeão disse...

claro que não. então deixou o penaltie sobre o lucho na primeira parte por marcar, porque quando é penaltie não há lei de vantagem e ainda deixou um penaltie por marcar na segunda em que o david luis dá um pisão em hulk, sem bola... por isso acho que não. Em relação ao penaltie assinalado está na mesma linha dos dois penalties assinalados contra o porto em alvalade para a taça da liga...

chefe disse...

Mais uma arbitragem À Fóculporto...

gama disse...

uma vergonha! o otario estava em cima do lance...

joguem sozinhos

gertrud disse...

Pedro Proença dignificou a arbitragem.
A um passo da jogada e de frente para o lance, limitou-se a aplicar a lei 12 do regulamento do jogo, onde diz, preto no branco, assim, textualmente:

Lei 12:
“passar ou tentar passar uma rasteira a um adversário”

Agora, paixão clubística compreende-se, quando existe, a cada passo.
Desta, porém, ficará para registo essa nota de carácter em quem podia fazer vista grossa da lei a pessoal contentamento, e não fez, por dever, dignidade e grande dose de decência.

dragao vila pouca disse...

Pontapé de baliza.

" Lucho é tocado por Reys no pé direito, se ficasse no chão era penalti, mas prefere levantar-se, jogar e passar para Fucile rematar ao lado da baliza "

Isto dizes tu no JN.

Eu digo-te que isto que dizes é lixo, uma desonestidade intelectual, uma vergonha e uma nojeira, porque tu foste árbitro e sabes bem, que na área não há lei da vantagem nem quanbdo o jogador fica em boa posição para marcar, quanto mais, num lance daqueles.
O Pedro Proença estava à beira e devia ter marcado penalti.

é isto que dizem os que têm liberdae e não têm ao contrário de ti, medo de perder o tacho no JN.

Que desilusão!

Zé da Póvoa disse...

Caro Leirós,
Não subscrevo o tom do comentário do Dragão Vila Pouca, mas reconheço a sua razão na análise deste lance. De resto, o Sr. Leirós, no JN de hoje, mastiga tudo sem assumir frontalmente que é penalti.
Salvo melhor opinião, o que dizem as leis do futebol é que, dentro da área, o beneficio do infractor nunca é atendível. Ora, o Reyes toca as pernas do Lucho, sem margem para dúvidas, logo o árbitro só tinnha que marcar penalti. O Sr. Leirós fala num pontapé de baliza que não entendo!

Anónimo disse...

"Reyes toca a perna de Lucho logo o árbitro só tinha que marcar penalty" diz o zé da póvoa.
Coitado.
Então o lucho não é derrubado, continua com a bola e o árbitro marca panalty?
O senhor Pedro Proença envergonhou a arbitragem e demonstrou que não tem coragem/categoris para ser árbitro. Dizem que é do Benfica e para "ganhar" ar de seriedade prejudica sempre o Benfica e de forma descarada.
Lembro penaltis em Penafiel(3) no Bessa (2) e aquele tão ridículo (como este do Lisandro) contra o Benfica por falta que não existiu dobre o Silva.
Este senhor não tem condições para ser árbitro
Falta-lhe coluna vertebral... e honestidade.
jraugusto

Anónimo disse...

Gertrud, então devia ter sido assinalado penalty na primeira parte, quando bruno alves tentou agredir suazo com um coice.