AGORA ESTOU AQUI

terça-feira, fevereiro 17, 2009

INCONGRUÊNCIAS

Começo a não perceber o critério de Vítor Pereira.
Até aqui, árbitro que errava ia para a jarra que um dia Fernando Marques inventou, no tempo do sorteio com bola fria e bola quente.
Eis que Proença volta com uma jornada de interregno. Curto foi o castigo para o árbitro que, segundo o observador do FC Porto-Benfica, errou ao não marcar um penálti para o FC Porto e ficou com o benefício da dúvida no penálti que assinalou.
Isto ou é falta de critério ou é estatuto ou é descontrolo.
Não sei o que é.
O que sei é que assim só se lança a confusão.
De novo.

2 comentários:

Anónimo disse...

"Começo a não perceber o critério de Vítor Pereira."

Vá lá, já não é mau. Vais um passo à minha frente.
"Começo a não perceber" quer dizer que em alguma altura fizeram sentido os tais "critérios" de Vitor Pereira.

Lamento mas eu nunca vi essa luz.
E mais esta agora só acentua a minha escuridão. A minha e a dos caminhos da arbitragem.

LAM

inespugnabile disse...

Desculpe lá mas está a esquecer-se que o mesmo critério devia ter sido seguido para Elmano Santos!

O maior problema de Pedro Henriques não foi a exibição. Foram as inqualificáveis declarações a seguir ao jogo. o Sr. Eugénio não devia esquecer isso.