AGORA ESTOU AQUI

terça-feira, janeiro 13, 2009

QUE GRANDE XITO!


Não vou falar das barbaridades ditas por Mesquita Machado, primeira figura da hierarquia do nosso futebol, na qualidade de presidente da assembleia geral da FPF. Apenas pergunto: o que o levou a querer saber quem era o árbitro do Benfica-Sp.Braga ou porque é que alguém tão diligente o quis informar sobre o mesmo assunto?

PS - Quanto à alegada queixa-crime do Sp. Braga contra Paulo Baptista, só um aviso: vejam lá no que se metem que a FIFA e a UEFA não gostam nada de ver os tribunais a meter o nariz em assuntos estritamente futebolísticos...
PS 2 - Esta jogada de MM não terá também algo a ver com o facto de pela primeira vez no seu já longo reinado autárquico ter saído uma sondagem que dá a vitória ao PSD nas próximas eleições locais? É que não estou a ver o "Maquiavel de Braga" a dedicar-se apenas às suas vinhas junto ao Cávado...

26 comentários:

Anónimo disse...

Ai, que houve muita gente a ficar incomodada com a arbitragem de Dmoingo e, principalmente, com as consequências que dela podem advir para muitos protegidos dos ditos grandes, o verdadeiro cancro do futebol português!

O futebol em Portugal, no Domingo, morreu mais um bocado (se é que ainda era possível morrer mais...)

José Lemos disse...

Eugénio,
acrescente lá um D à frente do PS, porque senão o pessoal aqui de Braga chateia-se! Eheh

Um abraço

Zeca Diabo disse...

É por teres a mania de saber tudo que me regala ver-te meter a pata na poça. Mesquita Machado sempre foi eleito pelo PS, logo é uma redonda mentira (em que és especialista) "pela primeira vez no seu já longo reinado autárquico ter saído uma sondagem que dá a vitória ao PS nas próximas eleições locais". LOL

Anónimo disse...

“Os investimentos na arbitragem e nalguma comunicação social começam a dar frutos. Verdadeira vergonha aquilo que se passou na Luz e desta vez está demonstrado perante a evidência. E não há desculpas do trio de arbitragem que tem altas responsabilidades”.

Paulo Abreu Grupo Stromp (Record)


O que pensar de "tudo isto" ???!!!

Mossoró disse...

Quando o PADRINHO não pode falar o afilhado trata do assunto...

aNNóNNimo disse...

Os 'ratos' vão saindo das tocas e guincham aterrados - Giz Berto Merdail, João Lacaio, Laurentino Pias, o fugitivo Gondomar Pereira!
Agora zurra o Mosquita Malvado!
Porque será?
Tenho pra mim que isto tem algo a ver com o 'mudo' presidente de um certo clube condenado por corrupção.
Afinal quem não 'fala' manda dar recados. è para o que servem os criados!

P.S. - Quem fechou o BLOG DA BOLA?

António Soares disse...

Facto nº1: Com a vitória do PS pode Mesquita muito bem. A sondagem de que fala dava a vitória ao PSD de Ricardo Rio.

Facto nº2: Porque não pode um distinto adepto, sócio e ex-presidente do Braga saber quem vai apitar o seu clube do coração? É crime? E telefonar ao Major e dizer "isso é tudo azul? Eu faço as coisas por outro lado!" não é?

Facto nº3: Sobre os factos ocorridos no domingo, a estratégia é assobiar para o lado e tentar não falar no assunto, certo?

Facto nº4: O futebol português morreu. Andaram a mata-lo aos poucos nos últimos anos. Domingo foi a machadada final. Façam bom proveito do que resta. Jornais, rádios, televisão e jornalistas são os grandes culpados e os grandes vendidos. Não conseguem despir a camisola que trazem vestida e a sua parcialidade é gritante e impressionante. Depois de ver a SportTV a tentar esconder imagens no Trofense-benfica, depois de ninguém falar do penalty do Maxi em Guimarães e depois da roubalheira do Paulo Baptista, só falta convidar o pároco local para presidir ao enterro.

Fiquem bem...

Anónimo disse...

04 Janeiro 2009 - 22h00

Gestão: Banco então liderado por Oliveira e Costa emprestou 45 milhões

EPUL financiou águias e leões

A EPUL financiou o adiantamento de 19,95 milhões de euros ao Benfica e ao Sporting, em Dezembro de 2004, com um empréstimo do Grupo BPN.

Sem liquidez para tamanho compromisso, resultante do contrato-programa celebrado em Julho de 2002 para a construção dos estádios do Euro’2004, a EPUL pediu um crédito intercalar de 45 milhões de euros ao Banco Efisa e ao BPN.




O relatório e contas da EPUL de 2004 é categórico: 'Na conta de Outros Devedores encontra-se registado um saldo devedor de 19, 95 milhões de euros relativo a adiantamentos efectuados pela EPUL, em 31 de Dezembro de 2004, ao Sport Lisboa e Benfica [SLB], de 9,975 milhões de euros, e ao Sporting Clube de Portugal [SCP], de igual montante, por conta de lucros relativos à construção e venda promovidos pela EPUL de 200 fogos sitos no Vale de Santo António (SLB) e 200 fogos na Quinta José Pinto (SCP), na sequência do previsto nos contratos-programa celebrados entre a Câmara de Lisboa, a EPUL, o SLB e o SCP, em que os resultados líquidos destas operações serão repartidos em partes iguais pela EPUL e por cada uma destas entidades.'

Para fazer face ao encargo, a EPUL contactou, pelo menos, a CGD e o BPN, mas 'o BPN ofereceu as melhores condições de financiamento', frisa fonte conhecedora. O relatório e contas diz que 'a disponibilização dos fundos ocorreu em Dezembro de 2004'. E precisa: 'Foi celebrado um contrato de empréstimo junto do Banco Efisa, banco organizador, e dos bancos Dexia Credit Local e N. V. Nederlandse Gemeenten, bancos mutuantes, para a reestruturação do passivo a médio e longo prazo da EPUL e a consequente liquidação, nomeadamente dos empréstimos contraídos junto do BBVA, de 14,85 milhões de euros, e de um empréstimo intercalar contratado com o Banco Efisa e o BPN, de 45 milhões de euros.' De 60 milhões de euros, o crédito começa a ser pago em Junho de 2011.

O CM tentou falar com Eduarda Napoleão, então líder da EPUL, mas não foi possível. Santana Lopes, que assinou o contrato-programa em 2002, não comenta as verbas adiantadas ao SLB e ao SCP.

CÂMARA DEU TERRENOS PARA CONSTRUIR FOGOS

A cedência de terrenos camarários à EPUL é a peça-chave para esta empresa municipal adiantar ao Benfica e ao Sporting uma verba de 19,95 milhões de euros, em Dezembro de 2004. A operação previa a construção de 200 fogos no Vale de Santo António, na Penha de França, e 200 fogos na Quinta José Pinto, em Campolide. Os primeiros eram para o SLB, os segundos para o SCP.

A 11 de Novembro de 2002, a Câmara de Lisboa aprovou duas deliberações (577 e 578) que permitiram a transmissão daqueles terrenos camarários da autarquia para a EPUL. A 8 de Abril de 2003, Sequeira Braga, então presidente da EPUL, assinava um despacho com as regras de colaboração entre a EPUL e o SLB para a concretização daquele projecto.

Diz o despacho, a que o CM teve acesso, que 'a EPUL será responsável pela promoção, construção e comercialização dos mencionados fogos' e 'os respectivos proveitos serão repartidos em partes iguais pela EPUL e pelo SLB, sendo expectável que cada parte possa encaixar 9,975 milhões de euros'. Os mesmos princípios foram aplicados ao SCP. O contrato de execução entre a EPUL e os dois clubes seria assinado em 16 de Maio de 2003.

O Tribunal de Contas considerou estas verbas apoios indirectos da autarquia aos dois clubes. Manuel Vilarinho, então presidente do SLB, remete explicações para a EPUL e para a Câmara. Dias da Cunha, na altura líder do SCP, diz que 'não há financiamento indirecto da autarquia.'

CASAS PODERÃO NUNCA SER CONSTRUÍDAS

Quatro anos depois de ter adiantado ao SLB e ao SCP 19,95 milhões de euros, por conta de lucros futuros dos fogos no Vale de Santo António e na Quinta José Pinto, a EPUL não tem ainda nenhuma construção naqueles locais.

Para já, Manuel Salgado, vereador da autarquia, conduz a revisão do Plano Director Municipal e, nesse âmbito, quer avançar com os planos de pormenor naqueles locais. Como ambos têm problemas ambientais, há quem admita que a EPUL nunca construirá um único fogo no Vale de Santo António e na Quinta José Pinto.

MORGADO INVESTIGA SANTO ANTÓNIO

O projecto de urbanização no Vale de Santo António é um assunto relacionado com a Câmara de Lisboa que a equipa de Maria José Morgado tem sob investigação. No essencial, o projecto está sob suspeita devido ao terreno adquirido pela Sociedade de Construções João Bernardino Gomes, por cerca de 30 milhões de euros, em Dezembro de 2004, após a aprovação de uma urbanização para aquela zona pela autarquia.

Como o projecto não tinha plano de pormenor, na altura o PCP avançou com uma queixa em tribunal.

SAIBA MAIS

PAGAMENTOS

Em 2004, a EPUL pagou ao SLB e ao SCP 19,95 milhões de euros por conta da venda futura dos fogos. Ao SLB, pagou ainda 8,11 milhões de euros pelos ramais de acesso ao novo Estádio.

16,7

Milhões de euros foi o aumento da dívida de curto prazo da EPUL, em resultado da obtenção do crédito de 60 milhões de euros organizado pelo Banco Efisa. Em 2004, essa dívida era de 40,7 milhões de euros.

60

Milhões de euros era o valor do terreno no Restelo, na av. Ilha da Madeira, que a EPUL deu como espécie de garantia do crédito, ao assumir que não se desfazia desse activo no prazo do crédito.

PRAZO DO EMPRÉSTIMO

O crédito de 60 milhões de euros à EPUL tem prazo de 12 anos, com período de carência de seis anos, a reembolsar em 12 prestações semestrais. Começa a ser pago no 78.º mês a contar de Dezembro de 2004.

NOTAS

BANCA: SEQUEIRA BRAGA INICIOU

Sequeira Braga terá sido o mentor do recurso à Banca como forma de pagar ao SLB e ao SCP. Saiu da EPUL em meados de Junho de 2004 e foi substituído por Eduarda Napoleão.

VERBAS: NOGUEIRA LEITE CRITICA

António Nogueira Leite, ex-governante, considera que as verbas adiantadas pela EPUL ao SLB e ao SCP 'não é a melhor forma de dar o dinheiro dos contribuintes lisboetas'.

PROPOSTA: APOIO AO BENFICA

Acordo de princípios entre Câmara de Lisboa, SLB e EPUL, de 19 de Abril de 2002, previa que a autarquia comparticipasse com 12,5 milhões de euros no capital da SAD/Benfica Estádio.

In cm

Anónimo disse...

Os seus comentários já saltaram da ficcção desportiva para o terrorismo desportivo.
O senhor gosta mesmo de espalhar o mal. Algum trauma de infância?
JCB

Anónimo disse...

Antes de mais subscrevo o que é dito pelo Anónimo das 22:59

Isto vai de mal a pior e a arbitragem de domingo na Luz foi mais uma facada na credibilidade (mas que credibilidade?) do nosso campeonato.

P.S. Ó Eugénio, não entendo a relação que estabeleces entre a tal sondagem que dizes, dá a vitória ao PS e algum nervoso do Mesquita Machado. Se a sondagem dá vitória ao PS nas autárquicas isso é ouro sobre azul para o MM.

Anónimo disse...

a queixa é bem feita os roubos sao para ser denunciados e so os clubes do sistema é que devem estar preocupados com a a fifa!

O fogueteiro disse...

Apesar de vivermos no país das impunidades generalizadas e já ninguém se escandalizar com coisa nenhuma por mais bárbara que seja, aqui está uma afirmação que num país a sério teria de ter consequências. Ou o senhor Mesquita Machado não falou verdade e nesse caso é grave que tenha dito o que disse ou falou verdade e nesse caso é muito grave pelo que tal situação deixa subjacente. Mas neste país, já se sabe, só se fôr um pixote qualquer, o que não é o caso, é que é chamado à pedra...

Anónimo disse...

Mas, afinal, esta marosca não vale. Ou não dá jeito a quem, a todo o custo, tenta impedir que mais dia menos dia se investigue o Apito Vermelho?

justine disse...

O teu nojo, ó Queirós, não tira a dita que dizia o Benfica um clube da outra sinhora, se não que o é desta, igualmente. E este domingo e os outros, tão desleais, são prova disso. Que a gente lá do bieira não desdenha a secretaria, sabe-se, já lá anda, mas mais seguro ainda é o apito forjar vitórias destas, no campo, melhor que roubo de igreja, descaradas. E então é lá deixar a famelga bermelha roubar à farta.

Está mais satisfeito?! Oh, diga!

simon disse...

E que roubalheira ali fez aquele árbitro bormelho! Pior que roubo de igreja, na catedral, à vista de todos. E ainda aqui vem este osório, ó Eugénio, lançar fumaça. Resquícios da outra senhora, à descarada!

Anónimo disse...

Mas do PS é ele (infelizmente, digo eu que também sou).

Anónimo disse...

Mais vale fechares a tasca do que andares a escrever merda....LOL

pontocruz disse...

Algum trauma de infância. Oh, só mais um autista, um dado à barafunda, conquanto lá ganhe a famelga da ordem.

Anónimo disse...

Ah Ah Ah! Não há qualquer barbaridade nas palavras ditas pelo Mesquita Machado.

xutos disse...

no tempo do salazar é que era bom comiam e calavam este é o lema atual dos benfiquistas. nao facam muito barulho que ainda queremos ser levados ao colinho e só nos podemos berrar! braguista com muito orgulho!

gertrud disse...

Eh, a verdade é coisa mais de se calar, se ameaça a honra do Benfica, como hoje dos judeus e, faz tempo, da mesma União Nacional.

Anónimo disse...

Câmara dá 440 mil euros ao Sporting de Braga
A Câmara Municipal de Braga vai comparticipar com 440 mil euros o programa de desenvolvimento desportivo do Sporting Clube de Braga nas áreas da formação, fomento e sensibilização para a prática desportiva.

Proposta, hoje aprovada por unanimidade na reunião do Executivo, consubstancia um aumento de 10 por cento face ao apoio concedido em 2008, o que se justifica - refere a proposta debatida na reunião de vereadores - «pelo substancial aumento de aderentes à prática desportiva promovida pelo clube».

Num documento dirigido ao Município, o Presidente do Sporting Clube de Braga, António Salvador justificou o pedido de aumento da comparticipação dizendo que «está previsto para a presente temporada o alargamento do número de praticantes, designadamente através da constituição de uma Secção de Desporto Adaptado (boccia) e da criação de duas novas equipas no futebol de formação».

O Sporting Clube de Braga é uma associação desportiva de utilidade pública, agraciada com a medalha de ouro da cidade. Com cerca de 18.500 associados e 87 anos de idade, é a colectividade desportiva mais representativa do concelho, movimentando nas suas escolas de formação e nas secções amadoras mais de 3500 jovens por época.

Os seus jovens atletas, de áreas como o atletismo, natação, futebol, futsal, voleibol e bilhar, têm sido convocados para integrar as selecções que representam Portugal em eventos desportivos europeus e mundiais.

fonte: Lusa/SOL


A acrescentar a tudo isto, a Camara de braga, ainda oferece o estádio, as piscinas e os campos de treino ao Braga. Só falta mesmo a Camara de braga comprar jogadores e pagar-lhes os salários.

Ah! e o Braga é ainda encaixa $$$ o batismo do estádio AXA, qunado o estádio é municipal.

Anónimo disse...

Parece que, já este ano, o clube condenado por corrupção não foi beneficiado com golos escandalosamente mal anulados ao Leixões no Estádio do Porcalhão, penalties perdoados ao Bruto Alves e Rolando contra o Marítimo, penalties perdoados ao Bruto Alves contra o Guimarães, entre outras atençõezinhas e algumas 5 expulsões perdoadas ao Bruto Alves.
Parece que, já este ano, os verdes animais de estimação do clube condenado por corrupção não foram já beneficiados com penalties perdoados nos jogos contra o Braga, Benfica (sobre o Yebda, claro como a água), Leixões e Naval e golos em fora-de-jogo marcados contra o Belenenses e Estrela da Amadora.
Nada disto, no entanto, justifica danças de primeiras páginas com menção a distorções de resultados, histerias colectivas e folclores desmedidos.

Anónimo disse...

Este sr Mesquita Machado,tambem não
é pessoa da minha simpatia;mas daí,
ir misturar Alhos com Bogalhos,por amôr de Deus!.O que tem a política a ver com isto?-Não será o seu
vermelhismo, a falar mais Alto.Eu sei que ele não é o BOM-JESUS de Braga, poderá quanto muito ser o
João Jardim do Sítio;agora parece
que ele falou, como membro do
S.C.de Braga.
Que o jogo foi uma grande GATONAGEM
não tenho dúvidas.

PORTO SEMPRE VIVA O PORTO

melodigo disse...

Ai, isto é assim livre?
Pelo menos, me lo digo, yo, o faz crer 'anónimo' mais parvalhão!

Anónimo disse...

ninguem fala dos milhoes que o benfica e sporting nao receberam da epul? mais o que recebem de publicidade da CGD UMA EMPRESA DO ESTADO. o guimaraes remodelou o estadio foi a camara que pagou mais o centro de estágio, quanto recebem os clubes da madeira do governo regional? anonimo se queres atingir o braga ou o mesquita nao vas por ai por que esses 440 mil sao para a formaçao.