AGORA ESTOU AQUI

domingo, janeiro 25, 2009

Fora de Jogo é arte



A Lei do Fora de Jogo, muitos que gostam de facilitismo preferem que seja abolida, é das leis mais belas do futebol.

Um dos melhores árbitros do Mundo (Francês) na decada de oitenta, dizia que o fiscal de linha é o unico animal do mundo que tem duas pernas, tem que correr de frente e de lado e que só tinha dois olhos.

Vitor Carvalho, oficial do exército português e árbitro assitente da Liga Profissional, teve ontem uma decisão acertada e das mais raras na lei 11 do fora de jogo.

Recordo-me que em 1994/95 no estádio da Luz, outro árbitro assistente de Matosinhos, Aníbal Martins, anulou um golo ao Benfica, num lance muito discutido por Gaspar Ramos, mas com total razão para a equipa de arbitragem, pois o guarda-redes do Gil Vicente, também não se encontrava a colocar em jogo Isaias.

Não se devem esquecer que um jogador encontra-se em fora de jogo quando estiver mais perto da linha de baliza adversária do que a bola e o penultimo adversário.

Conforme podem ver na foto em cima, o árbitro assistente está excelentemente colocado, o guarda-redes Eduardo é o penultimo adversário e Tomas Costa está em linha com o ultimo defensor do Braga, ou seja em posição de fora de jogo.

Para verificarem a dificuldade de quem analisa e decide este lance em velocidade real, aqui fica os comentarios de cinco ex-árbitros sobre este lance:

Tomás Costa está em posição irregular? É bem anulado o golo ao FC Porto? pergunta do Jornal O Jogo:


Jorge Coroado: Quando a bola embateu no poste, ressalta para Hulk. Este passa para Tomás Costa, que neste exacto momento tinha mais do que dois adversários a colocá-lo em posição regular.

Rosa Santos: Não há qualquer fora-de-jogo. No momento do passe, Tomás Costa está em linha com o penúltimo defesa, que neste caso até era o guarda-redes Eduardo. Como tal, o assistente errou mais uma vez.


António Rola:
Vi inúmeras vezes as imagens deste lance. Quando o vídeo está com a imagem parada, nota-se que Tomás Costa, quando recebe a bola, está ligeiramente em fora-de-jogo. Benefício da dúvida ao assistente.

Jornal de Noticias: - José Leirós - 41 Minutos de Jogo – Golo bem anulado pois Vitor Carvalho viu bem apenas um adversário e Eduardo (guarda-redes) adiantado não colocou Tomas Costa em jogo. A Lei diz que tem que ter 2 adversários.


Paulo Paraty - Jornal Record (agradeço que o Eugénio Queirós as publique aqui)

Quanto aos outros 5 lances polémicos, ainda podem ler no Jornal de Noticias de hoje.

30 comentários:

pedro gama disse...

so gostava de saber como é que gente experiente ligada ao futebol mesmo a ver a repetiçao do lance nao ve o fora de jogo! alias é um escandalo a manipulaçao de imagens que vemos no futebol portugues, neste lance a linha esta no jogador errado, ja no jogo trofense-benfica uma das linhas estava claramente torta (deu para reparar porque o fora de jogo foi tirado em cima da linha da grande area)
a pergunta que eu deixo aqui é?em mais quantos lances esta manipulação acontece?

jose disse...

Venho perguntar ao sr Leirós se quando arbitrava também tinha acesso à imagem parada da televisão. É que agora, fora dos campos, com a tv a mostrar o que dantes não via, é fácil criticar uns colegas e defender outros, consoante a vontade ou o preconceito.

Zé da Póvoa disse...

A foto que reproduz não justifica nada porque não permite aferir do momento em que a bola parte. E é esse momento que conta para ver se o avançado está, ou não, em fora de jogo.
Vi várias vezes as imagens e a ideia que retiro é igual à do Coroado e do Rosa Santos. A do Rola não é fiável, atendendo às suas ligações clubísticas.

Anónimo disse...

o problema nao está nos fora de jogos que por vezes sao bem dificeis de analisar. o problema, sao os penalties( mao na area do fcp) que ficam por marcar quando arbitros e fiscais de linha estao a meia duzia de metros das jogada sem ninguem a atrapalhar a visao. se calhar é melhor dar ouvidos ao sr vitor pereira e deixar de ir ao futebol

Ludgi disse...

Não deixa de ser "estranho", bem "estranho" aliás, que um arbitro assistente tenha tido a capacidade de ver este, e bem, fora de jogo, que apenas o Eugénio Queiros no Record diz que não é, e não tenha visto o de Hulk que é muito mais evidente!!

Anónimo disse...

Digam lá o que disserem foi um ROUBO descarado e sem vergonha, beneficiando AINDA e SEMPRE, o clube assumidamente CORRUPTO!
A MÁFIA que tutela e domina o futebol em Portugal goza de total impunidade.
As ligações aos poderes político e judicial, estão à vista de todos, largaram a camuflagem!
Só no meu pobre País, 'coacção' é CRIME com maior gravidade do que CORRUPÇÃO.
BASTA!BASTA! BASTA!
JUSTIÇA NÃO É ATIRAR O BOAVISTA PARA A 2ª DIVISÃO!

aNNóNNimo disse...

Um ROUBO completo do Bom Jesus de Braga, com escadaria e tudo...!
O Jesus que tem a mania que é bom, tem que continuar a ser o boneco de MATRAQUILHOS que sempre foi!
E que bem demonstrou nas sabujas declarações após o jogo!
A Play Station, é muito movimento para uma 'cabecinha' pintada de cinza!

Zé Luís disse...

Mais uma vez José Leirós, o seu preciosismo não tem razão de ser, alertei-o para isso na semana passada.

Como é que, num lance dificílimo de ver em bola corrida (mesmo em replay), este árbitro acerta e falhou naapreciação a um lance mais visível de fora-de-jogo no 1-0?

Com a imagem parada, aparentemente o lance é bem anulado. Aparentemente. Porque a imagem parada não prova nada. Não prova, por exemplo, que o árbitro-auxiliar tenha reparado na fracção de segundo que náo é perceptível pelo olho humano em queTomás Costa está momentaneamente em fora-de-jogo (como parece apontar a imagem, mesmo com muitas dúvidas face à posição do penúltimo defensor que é o guarda-redes) e Lucho toca a bola.

Que você queira safar o se amigo portuense, compreende-se e aceita-se. O lance é dificílimo de ver e de tão complicado que, para protecção dos próprios árbitros, a FIFA "manda" que em caso de dúvida se deixe seguir a jogada em favor do atacante.

Isto é que o José Leirós não pode negar!

O Vítor Carvalho consegue ter a percepção de, no momento do passe, o Tomás Costa está milimetricamente adiantdo em relação ao penúltimo defensor?

Não pode ter essa percepção e este exemplo de recurso imagens é precisamente o que desmonta a bondade de as utilizar. Porque se formos por aqui, nem árbitros é preciso em campo, deixa-se corre o jogo e em caso de dúvida pára-se a partida para apreciar no vídeo um lance complicado.

Eu percebo a sua ânsia de mostrar alguma coisa, mas olhe que às vezes destapa-se outra.

Este lance devia ser prosseguido e o golo validado.

Porque tal como a imagem aparentemente prova que Tomás Costa está adiantado, milimetricamente (insisto), não prova que o auxiliar consegue ver a posição irregular SEM a noção do momento o passe. Tudo porque são fracções pequeníssimas de segundo e sabemos as limita~ções humanas.

Nesta medida, o José Leirós não pode realçar que o Vítor Carvalho teve uma visão infra-humana capaz de ver coisas em microsegundos, se é essa a sua pretensão.

E não deve fazê-lo porque se a conclusão (sua) fosse diferente, isto é se para lá da dúvida que este lance cria, no fundo o lance tinha sido mal ajuizado, o Jos+é Leirós sublinharia a dificuldade de analisar o lance, por fracções de segundo e milímetros avaliados por um árbitro-auxiliar a 50 metros do lance.

Não chame idiotas a quem vê e tem olhos e miolos para analisar sem precisar tirar cursos de árbitro como alguns tiram de engenharia...

Com estes exemplos, para pedagogia, deve passar-se, isso sim, a ideia de ser extremamente difícil apitar os jogos, no que todos concordamos e reconhecemos que nestas circunstâncias será tida como válida qualquer decisão do árbitro.

Mas se em caso de duvida - e humanamente este teria de ser um caso de dúvida e não o de uma certeza absoluta que o José Leirós se congratula de o árbitro ter tido - a regra é mandar deixar seguir, este caso devia dar um golo validado e não o contrário mediante os pressupostos que o José Leirós enuncia.

Sempre atento

Anónimo disse...

AH GANDA ANÓNIMO!!! O QUE FOI QUE ESCREVES-TE AQUANDO DO JOGO BENFICA-BRAGA? ENTÃO AGORA QUE O PORTO FOI BENEFICIADO JÁ HÁ MAFIA, E NA SEMANA PASSADA, QUANDO O SR. REFORÇO ANULOU UM GOLO LIMPO E NÃO ASSINALOU UM PENALTI NÃO HAVIA? É SÓ QUANDO O PORTO BENEFICIA QUE HÁ CORRUPÇÃO? CADÊ OS OUTROS? TOMA UM CHÁ DE CIDREIRA QUE O NERVOSO PASSA-TE!

dragao vila pouca disse...

Quanto tu, Leirós, no Benfica/Belenenses para a Taça da Liga, és o único a contrariar a unanimidade, sobre o golo mal invalido por Bruno Paixão, no final da partida, para mim perdeste toda a crebibilidade e digas o que disseres, não aquece nem arrefece.

Como te conheço há muitos anos e sei que és sério, sinceramente, aconselho-te a ires rapidamente ao oftalmologista.

Um abraço

Anónimo disse...

José Leirós:
"e Tomas Costa está em linha com o ultimo defensor do Braga, ou seja em posição de fora de jogo."

Não entendo. Se está EM LINHA não está fora de jogo. Aliás como observa Rosa Santos:
"Não há qualquer fora-de-jogo. No momento do passe, Tomás Costa está EM LINHA com o penúltimo defesa".

Em que ficamos?


LAM

Anónimo disse...

O fogo do Dragão!

Ando no futebol e acompanho de perto o meu clube, há tempo suficiente, para conhecer muito bem a táctica, daquilo que costumo designar, como máquina de propaganda vermelha. Consiste basicamente no seguinte: se um árbitro errar nos jogos do Benfica e a favor da equipa encarnada e nos jogos do F.C.Porto, contra a equipa Tricampeã, não há problemas, os árbitros são seres humanos, não têm os meios técnicos de quem está a ver na televisão, o lance era de difícil decisão, etc. Se pelo contrário, um árbitro erra contra o Benfica ou a favor do F.C.Porto, estava feito, pertence ao sistema, não viu porque não quis, etc. Se por exemplo, o F.C.Porto tiver sido prejudicado em três jogos seguidos, mas ao quarto for beneficiado, a máquina esquece os prejuízos e só contabiliza os benefícios. Os jogos das últimas jornadas são sintomáticos do que eu estou a dizer. Mas mais, ao contrário do que apregoam certos fariseus, eles não estão nada preocupados com as melhorias no futebol, não, eles querem é confusão e polémica, senão como explicar, que o saloio do Cristiano Miguel, no fim do jogo Braga/Porto, em vez de perguntar como se sentia Jesualdo, novo líder do campeonato, ou vencedor num campo difícil, lhe perguntou, sobre o golo em fora-de-jogo? Este exemplo do jornalista da RTP, pode multiplicar-se por muitos outros; é só ler os jornais, ouvir a rádio ou ver as televisões.
Serve tudo isto para dizer que a partir de agora o meu comportamento sobre as análises ao trabalhos dos árbitros vai mudar radicalmente. No fim do jogo F.C.Porto/Trofense em post com o título, Sem estofo de líder., entre outras coisas, dizia o seguinte:
«O árbitro errou? Claro que errou, mas quem joga tão pouco, quem não consegue marcar um golo, quem é incapaz de ganhar ao Trofense, não deve, fica-lhe mal, desculpar-se com os erros do árbitro. Tem de olhar primeiro para o seu interior e aí, buscar as razões de mais um empate e a zero.».
A partir de agora, lances de dúvida a favor F.C.Porto, passam a ser certezas absolutas, lances de dúvida contra o Tricampeão, não se passa nada. Se quem tem o dever de ser isento, rigoroso e equilibrado, tratar todos por igual, não o faz, não me peçam a mim, que não tenho nenhum código deontológico para respeitar, que o faça. Para concluir este assunto, no F.C.Porto/Trofense e se fosse agora, eu diria: o F.C.Porto só não ganhou porque foi claramente prejudicado pelo árbitro!

Que ninguém ouse pedir aos portistas da blogosfera, uma isenção que não se vê na Comunicação Social.

Uma grande nota final, sobre o Domingo Desportivo de ontem: normalmente não vejo o programa desportivo da RTP, ao fim da noite de Domingo. Não vejo e a razão para não ver é muito simples: tenho o mais profundo desprezo, asco mesmo, pessoal e profissional, pelo Carlos Daniel. Mas ontem resolvi ver e o que vi, só confirma as minhas razões. O benfiquista e anti-portista de Paredes, transformou o programa numa espécie de espaço Benfica na televisão pública.
A entrevista, encomenda, a Paulo Assunção; as análises aos trabalhos dos árbitros a cargo de Paulo Parati e Cruz dos Santos e o tratamento jornalístico, do Belenenses/Benfica, são um espanto de rigor, isenção e credibilidade, pró-Benfica, que só encontra paralelo no Freteiro Delgado, no sinistro Cartaxana, ou nessa figura patética e ridícula, que é Valdemar Duarte.
Sobre a entrevista ao jogador do Atlético de Madrid, retive a parte em que ele diz: «fui ameaçado de levar um tiro se não renovasse o contrato e a partir daí, fiquei sem condições para continuar no F.C.Porto»
Ora, Paulo Assunção não renovou e como é óbvio, também nada lhe aconteceu. Sobre a falta de condições para renovar depois das ameaças, é apenas uma desculpa esfarrapada e uma mentira reles: ele já tinha decidido sair muito antes! Se quisermos especular e sermos mauzinhos, até podemos dizer, que isso lhe deu jeito e foi o pretexto que esperava, para definitivamente, sair pela porta dos fundos, ao abrigo da lei Webster, uma lei injusta, à qual só recorrem, alguns, chamemos-lhes assim, habilidosos!...
Sobre os comentadores de arbitragem do Domingo Desportivo, importa dizer que Paulo Parati, era o árbitro que Luís Filipe Vieira, queria muito a arbitrar os jogos do Benfica. Ele lá saberá porquê. Já Cruz dos Santos é um ex-jornalista de A Bola, reformado, mas continua com uma rubrica no jornal para falar de arbitragem. É também um benfiquista conhecido e aziado e as suas análises ao trabalhos dos juízes são tudo menos isentas.
Finalmente o tratamento jornalístico do Belenenses/Benfica: repito que não costumo ver o programa e por isso não sei se é normal acontecer, mas ontem, eram bolinhas e círculos vermelhos, à volta dos jogadores do Benfica...é normal acontecer com todos os clubes, nomeadamente os grandes, que são os que têm mais destaque? Será que na análise ao Braga/F.C.Porto, eu perdi essa parte das rodinhas e dos círculos e também houveram círculos e rodinhas azuis?

Conclusão: estarei sempre muito atento ao F.C.Porto e serei sempre crítico, quando houverem razões que o justifiquem. Mas as minhas melhores energias, serão para combater e denunciar, os inimigos do F.C.Porto, aqueles que sem vergonha e sem pudor, tratam mal, descriminam, fazem passar sempre, uma imagem negativa de um clube, que pela sua história, pelo seu sucesso, por tudo que tem feito pelo desporto e em particular pelo futebol português, merece ter pelo menos, um tratamento igual aos outros da sua igualha.
Publicada por dragao vila pouca
"futebolar"

Anónimo disse...

Sr. Zé da Póvoa, para si a opinião do Rola não é fiável atendendo à sua ligação clubística (qual é?), mas a sua já é?...Ora se você se fosse catar...

Anónimo disse...

Eu acho completamente estupido, e mais estupido serem os ex-árbitros a alimentarem esta estupidez, de comentar lances de arbitragem, pondo em pé de igualdade a análise no momento, no estádio, no mesmo plano em que se joga, tomadas pelos árbitros, e a comparação com a visão à décima repetição em super slow motion, sentado no sofa com o copo on the rocks, e até com visões periféricas, linhas artificias, etc., etc.

É preciso ser mesmo muito estupido para fazer análises desse tipo...

Pergunta: Qual é o imbecil que poderá afirmar que com os lances em directo tenha visto estes foras de jogo???? Qual é o mentiroso que o poderá afirmar?

carambasproblog disse...

Podemos discutir se ESTE é o momento em que a bola parte ou temos de dar por adquirido o facto?

Quanto a fora-de-jogos mal assinalados quantos se pode aqui falar por post?

gertrud disse...

"Conforme podem ver na foto em cima, o árbitro assistente está excelentemente colocado, o guarda-redes Eduardo é o penultimo adversário e Tomas Costa está em linha com o ultimo defensor do Braga, ou seja em posição de fora de jogo."

Árbitro que sou de primeira, tenho dois olhos e, correndo à frente e atrás, como de lado, quando a tal sou obrigado, alheio a quaisquer clubites, declaro aqui o meu parecer conforme ao acima dado.

Fado Alexandrino disse...

e não tenha visto o de Hulk que é muito mais evidente!!

A explicação dada por Rui Santos (com a qual concordo) é que num caso o resultado estava em 0-0 e noutro estava em 2-0.

Anónimo disse...

Corrupto? Tenham VERGONHA e respeitem a lei e a constituicao desse pobre Pais.
Agora digao-me la!
a)Os tribunais ja condenaram alguem?
b)Mostrem provas ou testemunhas?
Senao as tenhem calem-se porque so um verdadeiro corrupto e que reconhece um outro corrupto.

Anónimo disse...

Leirós, explica lá?

EM LINHA é fora de jogo?

Nunca soube de tal. Parece que o Rosa Santos também não. Se está em linha NÂO está fora de jogo.


LAM

Anónimo disse...

Ó LAM, eu não sei se você não sabe a lei do fora de jogo ou se o que você não sabe é ler e interpretar o que está escrito...Se calhar é melhor pedir a alguém que lhe explique para não andar aqui a escrever disparates...

Anónimo disse...

os portistas sao mesmo inteligentes que nem sabem as leis do fora de jogo! mesmo que o jogador do Brqaga estivesse a colocar em jogo está a frente do guarda redes. para estar em jogo teria de ter 2jogadores atras. á gente que estava tambem caladinha.

Friend disse...

Existe aqui cada analfabeto...

Ora esta em linha com o ultimo defensor, e se estivesse em linha com o penúltimo defensor, no caso Eduardo, é que estava em jogo...

Miolos não tem alguns de certeza.

PS* Gostei da abordagem do Zé Luís, pois milimetricamente, é impossível a qualquer ser humano conseguir decifrar, pode ter intuição, mas essa muitas vezes falha, pois a rapidez dos lances no momento é normalmente muito elevada para percepção humana..

Abraço

Anónimo disse...

Ora bem, que confusão que para aqui vai. Para que o jogador esteja em jogo tem que estar em linha com o PENÚLTIMO DEFENSOR. Ora, como as imagens mostram, o TC está em linha com o último defensor. Eduardo, o gr, está talvez meio metro mais à frente.

Anónimo disse...

Pois sr.Leirós coloque a imagem obtida uma fracção de segundo depois e vai ver qual é o resultado!!!!!!!!!!!!!!............

Anónimo disse...

Oh Geninho...de facto assim já não há duvidas....pelo menos este "traço" é paralelo em ralção à linha de fundo....é que há TV´s ( pagas!!!!...mas não com o meu dinheiro ) que entortam as linhas!!!!Ao que chegamos....nem no Fascismo,digo eu. Tu sim...desenhas bem,,,,,mas onde está a bola? em que momento desenhaste a linha?...é só por curiosidade....Olha e vê se não censuras este pequeno comentário....

J. disse...

O LAM só sabe metade da regra, mas fala que parece um doutor! A falar do que não sabes com tanto gaz ainda vais a ministro...

se7en disse...

Caro "LAM", eu explico-lhe: Para um jogador estar em jogo tem que haver DOIS jogadores da equipa contrária entre ele e a linha de fundo. Se o jogador está em linha com o ÚLTIMO jogador da equipa contrária, está em fora de jogo. Se estivesse em linha com o PENÚLTIMO é que não estaria!
Percebeu agora?

Anónimo disse...

"Golo bem anulado pois Vitor Carvalho viu bem apenas um adversário e Eduardo (guarda-redes) adiantado não colocou Tomas Costa em jogo. A Lei diz que tem que ter 2 adversários."

A Lei diz que tem que ter 2 adversários! Só há um e até está em linha com o T. Costa. Qual é a dúvida LAM?
Nem sabem as regras e vêm mandar bitaites...

JLF disse...

Eu se fosse o LAM, agora que toda a gente já percebeu que ele não vê um boi da coisa e ficou com a careca à chuva, mudava de pseudónimo e passava a atacar com outro nick para ninguém saber que era ele...(E andam artistas destes, que nem as leis do jogo conhecem, por aqui a mandar postas de pescada...foge, pá, que como disse aí atrás alguém, ainda te pescam para ministro...)

Anónimo disse...

JLF

"mudava de pseudónimo",
Caro, a situação não carece de entrar na clandestinidade. Folgo, e babo-me e tudo, por saber que opinião minha e até os disparates produzidos têm a credibilidade suficiente para serem discutidos, rebatidos e levar tareia como é o caso. Ao contrário das suas que, como já se terá apercebido, são completamente irrelevantes.

De qualquer maneira, e voltando à vaca (fria) continuo a subscrever a opinião sobre o lance de Rosa Santos ou seja NÃO há fora de jogo.
O que conta é o momento do PASSE e não o momento do fotógrafo.


LAM