AGORA ESTOU AQUI

quarta-feira, dezembro 17, 2008

A Pressão da Profissionalização



Vítor Pereira reuniu-se no passado sábado em Leiria com mais de meia centena de árbitros e árbitros assistente da Liga Profissional.
Esta reunião serviu sobretudo de balanço do primeiro terço do campeonato e para perceber o que está a ser cumprido relativamente aos objectivos traçados e tentar encontrar formas de melhoria.
O presidente dos árbitros portugueses tem gerido um orçamento na Liga de Clubes, que inclui formação.
O projecto mais mediático é a profissionalização dos árbitros portugueses, que no início desta época foram confrontados com a questão simples se estão ou não disponíveis para serem profissionais?
Será que o dinheiro investido na formação dos árbitros em Portugal está a ser bem aplicado e a ter os resultados que Vítor Pereira esperava?
A pressão rápida e sem consistência, do projecto para o profissionalismo, que Vítor Pereira quer que os árbitros concordem, estará a perturbar a arbitragem?
Vai confirmar-se que o regabofe classificativo final dos árbitros, obedece a uma classificação previamente planeada ou tratada?
O afastamento do presidente dos árbitros, nos momentos difíceis, está a contribuir negativamente na classe?
Serão questões que o presidente da Comissão de Arbitragem deverá colocar a si próprio, pois poderá perceber, que a forma como tem gerido o sector, abriu a porta, para julgarem que o treinador do Sporting tinha razão naquilo que diz e pela janela entrarão outros clubes no futuro.
Certo é que, o presidente da Comissão de Arbitragem, sabe que não pode suscitar duvidas, desilusão e desânimo, naqueles que, quer queira ou não, estão inseridos no principal escalão da arbitragem portuguesa e na Liga de Clubes.
Terá a reunião de sábado passado em Leiria, com todos os árbitros, mais uma vez atenuado tudo?
Espero bem que sim…

artigo publicado ontem no Jornal de Noticias na coluna semanal "Arbitragem ao Raio-X

2 comentários:

Anónimo disse...

Sr. leirós,
Estou a admira-lo pela pertinencia do assunto.Uma visão muito politica e cuidada da materia.
Prado

Anónimo disse...

Sr. leirós,
Eu tinha razão quando classifiquei de interessante este seu artigo. Pois quando outros blogs dão realce, copiando (e bém) o seu artigo, está tudo explicado.
O sr. Eugénio deve começar a sentir-se satisfeito por o ter convidado para a "administração".
Continue nessa linha!
Prado