AGORA ESTOU AQUI

quarta-feira, novembro 26, 2008

MUNDO VIP


Que interesse tem o pretenso romance entre Ana Lourenço e Ricardo Costa, duas das vedetas da SIC? Sinceramente, não vejo qual é o problema. São dois betinhos, cada um no seu género, ao que parece descomprometidos, que tenham muitos meninos... O que me espanta é a reacção dos próprios e a força do desmentindo, tentando impedir a publicação de "notícias" nas revistas do costume. Estamos a falar, presumo, de jornalistas. Profissionais que deviam estar, mais do que ninguém, preparados para estas coisas. Mas bem prega frei Tomás...ou em casa de ferreiro, espeto de pau. É fácil promover o mundo cor-de-rosa, com o seu glamour e a sua falsidade, para depois recusar as consequências de uma investida do mesmo no seu terreno de eleição: a privacidade das figuras públicas. Meus amigos, ser "jornalista de televisão" não é só ter boa estampa, ler bem o teleponto ou mandar uns bitaites com alguma "inside information". Ser jornalista é também ter capacidade para relativizar a realidade e ver o mundo com algum cinismo. Isto sou eu a falar de jornalistas que ainda não sucumbiram à dependência da internet, das agendas dos políticos e das grandes empresas ou à necessidade de competir em protagonismo com os agentes das notícias. Jornalistas a sério, entendem?, tipos mal encarados, mal vestidos, até rudes, com pouca ética, pouco dinheiro mas graças a Deus completamente indiferentes a qualquer mexerico.

2 comentários:

Anónimo disse...

Ora bolas.
A parte do jornalismo e pátáti pátátá, pois prontoS que se há-de fazer, é a vida...
Agora isso da Ana Lourenço enrolada com o outro brugesso não sabia. Mas confesso, doeu-me.


LAM

Anónimo disse...

Sr. Eugenio,

tudo muito bém, mas quando nos toca (a nós), tudo parece diferente. E é verdade que a alguns jornalistas faz bém passar pelas experiencias, para sentirem o que custa.
Claro, que não me estou a referir a si, pois no seu caso, até acho que se expõe e dá o corpo às balas.