AGORA ESTOU AQUI

sábado, novembro 01, 2008

Felizmente erros sem espinhas...


No intervalo do jogo da Figueira da Foz e porque está frio é melhor dar ao dedo, aproveitei para recordar o jogo de Pualo Batista na semana passada.
O Leixões SC, clube centenário de Matosinhos, venceu no Estádio do Dragão o FC Porto, precisamente 36 anos depois da última vitória alcançada no Estádio das Antas.
De Portalegre, veio o árbitro e errou como quase todos os intervenientes, mas sem que tenha chegado ao fim do jogo com influência directa e negativa no resultado.
Conclui-se, que um dos seus árbitros assistentes errou ao invalidar um golo limpo a Zé Manel, por fora de jogo que não deveria ter sido assinalado, dois defesas e Nuno colocavam o leixonense em jogo.
Discutiu-se no momento e nos dias seguintes, a grande penalidade assinalada a favor do FC Porto.
No futebol não há penalty grande ou pequeno, isso só acontece na tradicional bebida, que se pode escolher o tamanho.
Nas leis do jogo, a grande penalidade não é medida pela intensidade ou pelo tamanho. Não é assim, que é aplicada a formação inicial, nas escolas de árbitros espalhadas pelos vários distritos do país.
Dentro da área de penalidade, sempre que um jogador atacante seja impedido de prosseguir, agarrado, empurrado, rasteirado ou derrubado deve o árbitro punir a equipa defensora com o pontapé da marca de grande penalidade.
No estádio do Dragão, Hulk em corrida travou, quando chegou o momento de parar, dominando a bola e fez a rotação que deveria ter feito.
Junto a si Joel acompanhava o avançado do FC Porto e no momento em que Hulk dominou a bola e fez a rotação o leixonense não parou, levantando a perna do relvado e impedindo com o seu joelho e coxa que Hulk prosseguisse, atingindo-o na sua perna. Aliás, em outra jogada mais tarde dentro da área, o mesmo Joel, no lance do golo de Lisandro, evitou o contacto, permitindo que o avançado portista rematasse e marcasse golo.
Discutir, se Paulo Batista assinalaria a mesma grande penalidade se fosse favorável ao Leixões, é discussão que não se deve colocar, até porque não seria a primeira vez, que ele o faria, em casa do FC Porto.

11 comentários:

simon disse...

Estou lixado com este FC Porto, sempre a perder com todos, esta época, ó Eugénio, ó presidente, ó maltosa, isto é que vai uma vergonha, ainda pior que o Benfica de outras eras. E estou fodido, a falar sério.

Zé Branco disse...

Ao pé da minha casa há um tasco onde vai tomar café a moirama vermelha toda do quarteirão. Hoje ao princípio da noite parecia que o Benfas tinha sido campeão, só faltaram os foguetes...Coitados, andam mesmo carentes!...

Anónimo disse...

O golo ontem mal anulado ao Sporting também não teve influência na vitória. Assim como pelo menos mais um fora de jogo completamente disparatado assinalado pelo mesmo fiscal de linha. Vamos então ignorar isso e dizer que vimos uma arbitragem sem influência no resultado? Isto é, vamos continuar a branquear a falta de qualidade de alguns intérpretes da arbitragem?...

Anónimo disse...

Discutir sobre mais uma cotevelada de Bruno Alves(NAVAL-FCP)que passa em branco não se coloca?
O Luisão apanhou 2 jogos.Digo eu...

Um Abraço

Anónimo disse...

Essse Paulo Batista é um dos árbitros mais fracos do nosso futebol. Hoje calhou a fava ao Beira Mar. Para além dos erros crassos de avaliação em lances importantes, o citado árbitro foi conivente com uma das maiores palhaçadas que vi num campo de futebol nos últimos 30 anos. Depois de 70 minutos bem disputados por ambas as equipas, assistiu-se a um escandaloso anti-jogo, simulação de lesões (o guarda-redes do Varzim então...), demora na reposição da bola, etc com a perfeita indiferença do árbitro. Basta dizer que numa das "lesões" do guarda-redes o jogo esteve parado 7 minutos e o árbitro deu 6 de compensação para as substituições, para as "lesões", etc e no período de compensação ainda houve mais "lesões". Enfim, uma arbitragem ao nível da palhaçada incrível que foram os últimos 20 minutos. Árbitros como este só servem para irritar as pessoas que ainda vão ao futebol e que saem de lá com cada vez menos vontade de continuar a alimentar tristezas como a de hoje em Aveiro.

M.T. disse...

Não, anónimo! O Bruno Alves é intocável. Basta ver quantas cacetadas, cotoveladas e patadas é que foram castigadas na época passada...isso é só para os outros...

maiskemaluko disse...

Caro simon cuidado com as doenças venereas !!! O outro tem azar aos tascos, so frequenta o bar de custoias !!!!

Anónimo disse...

a culpa não é do Jesualdo nem do Pinto da Costa, a culpa é dos jogadores do Porto que não seguem os conselhos do Jesualdo Fereira em lavarem os dentes. Pois Jesualdo disse no inicio da época que no Porto ganhar é como lavar os dentes. Em face dos resultados maus chega-se a essa conclusão. Falta de higiene

FP disse...

Por isso é que hoje tb nao foi falta sobre o aimar.

MACXDREAM disse...

O bruno alves vulgo "brutoalves", é como o agente secreto 007, tem licença para matar...

Algarviu disse...

A cotovelada não teve influência no resultado...