AGORA ESTOU AQUI

sexta-feira, outubro 31, 2008

PC PÕE A MÃO NO OMBRO DE JESUALDO*


"Também o treinador Jesualdo Ferreira repetiu triunfos, redesenhou estratégias e reconquistou títulos, concretamente o segundo de campeão nacional ao serviço dos Dragões, mantendo uma rigorosa e competente filosofia de trabalho, que alia experiência e modernidade, trilhando dessa forma o ambicionado caminho para um futuro sustentado"

Uma significativa palavra de Pinto da Costa no preâmbulo do relatório e contas do FC Porto, em contra-corrente com os seus lugares-tenentes...

* enquanto os outros tentam empurrá-lo pelas costas...
Ainda a propósito do relatório e contas, numa primeira leitura verifico que o resultado líquido dos dois últimos exercícios (8,4 milhões de euros) continua a ser bastante inferior ao resultado líquido negativo do exercício de 2005/2006 (30,5 milhões de euros) e os capitais próprios continuam muito abaixo de metade do capital social. Apesar do optimismo revelado no relatório, verifica-se também que o clube precisa de continuar a contrair empréstimos, como aconteceu com 13,4 milhões de euros cedidos pelo BCP à conta da transferência de Quaresma para o Inter de Milão. Do que não restam dúvidas é da confiança de Pinto da Costa na sociedade pois no último ano comprou mais 9.847 acções, tendo agora 159.847. Acções que...
"No período em análise não se verificaram oscilações relevantes nos momentos de divulgação de resultados, e/ou de informação privilegiada, Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD
Relatório e Contas 2007/2008 86 - como vem sendo habitual do comportamento das acções da F.C. Porto – Futebol, SAD. Nem mesmo a conquista do tricampeonato afectou a cotação das acções que durante este exercício económico, apesar do sucesso desportivo do clube, desvalorizou 35%, tendo fechado a 30 de Junho de 2008 a cotar nos 1,5 Euros e com uma capitalização bolsista de 22,5 milhões de euros. No entanto, mesmo com uma queda de 35%, a F.C. Porto – Futebol, SAD apresenta um desempenho no mercado accionista em linha com o índice de referência do mercado nacional de acções, PSI-20, que desvalorizou 34% no mesmo período. Comparando com o principal índice internacional do sector do futebol, verifica-se que a performance da F.C. Porto – Futebol, SAD é bastante mais negativa que a do futebol europeu, dado que o Dow Jones EuroStoxx Football, do qual a F.C. Porto – Futebol, SAD é parte integrante, sofreu uma queda de apenas 3% durante o período económico 2007/2008."

10 comentários:

Anónimo disse...

CÒPIAS dos AUTOS TROCADOS por PAPEL

Penhoras ao Sporting e ao Benfica desapareceram

27.10.2008




As cópias de autos de penhoras efectuadas pela Direcção-Geral dos Impostos (DGCI) a vários clubes de futebol, entre os quais o Sporting Clube de Portugal (SCP) e o Sport Lisboa e Benfica (SLB), desapareceram de um envelope selado que se encontrava na gaveta de uma funcionária da administração fiscal e foram substituídas por folhas para reutilizar na impressora.
A informação é dada pela própria funcionária da DGCI no âmbito do processo que decorreu no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa no seguimento da queixa do anterior director-geral dos Impostos, Paulo Macedo, relativa às fugas de informação da DGCI.
O desaparecimento dos documentos foi abordado pela primeira vez numa informação enviada em Outubro de 2005 ao então director-geral pelo director distrital de Finanças de Lisboa. Este responsável relata o desaparecimento de autos de penhoras feitas a clubes de futebol e, face à denúncia, Paulo Macedo pede à Judiciária para averiguar a situação. Mais tarde, já no âmbito da investigação do DIAP, é apresentado um ofício do director distrital de Finanças de Lisboa que não é mais do que o relato feito pela funcionária do fisco a quem alegadamente foram roubados os documentos.
A funcionária explica que lhe foi entregue um mandado de penhora em nome do executado SCP e que, no seguimento desse mandato, foram executadas diversas penhoras ao clube. A funcionária diz ainda que fez três cópias do documento. Arquivou uma cópia junto ao processo que decorria naquela direcção de finanças; outra no arquivo mensal da equipa a que pertence; e uma outra num envelope onde já se encontravam cópias de outras penhoras a clubes de futebol, nomeadamente ao SLB. A funcionária garante ainda que o envelope se encontrava fechado com fita-cola.
Mas o inesperado aconteceu. Foi solicitado à funcionária informação sobre as ditas penhoras efectuadas ao Sporting e ao fazer essa informação tentou juntar a documentação. Mas tal não foi possível, porque o processo estava na sua mala pessoal, que tinha, naquele dia, deixado em casa. E foi então procurar o envelope com as cópias que tinha deixado na sua secretária. O envelope estava onde o deixou, mas toda a documentação que lá tinha deixado tinha sido substituída por um volume de folhas já impressas e que se destinavam a ser reutilizadas.
Perante este relato dos acontecimentos, a funcionária foi chamada a depor no DIAP, tendo reafirmado os mesmos factos, acrescentando que não se tinha apercebido que os documentos tivessem sido usados. Disse ainda que não tinha como identificar o autor do roubo porque as suas gavetas estavam abertas e trabalhava num espaço aberto com mais 25 pessoas.
O DIAP concluiu que, apesar de poder estar perante um crime de furto, não havia elementos que possibilitassem a identificação do seu autor e arquivou o processo. V.C.

O director-geral dos Impostos, Paulo Macedo, pediu à Judiciária uma investigação sobre o caso dos autos
--------------------------

Curioso o jornalismo,desportivo não dar relevo a isto???!!!

Gomez disse...

- E Pinto da Costa (confiante)comprou mais 9 mil e tal acções da SAD portista, tendo agora 159.847. Acções que ..... não valem nada (ou case nada)!!!!!

Anónimo disse...

Ou muito me engano ou vai ajudá-lo a calçar os patins...


LAM

maiskemaluko disse...

nony das 16.48 publica isso no jornal e paga o anuncio... vai chatear o cavalo do gary cooper.

Coluna D'Águias Gloriosas disse...

qtas vezes colocou a mão no ombro de Adriaanse?

PC só pode fazer isto agora para não desestabilizar a equipa mas se forem eliminados da taça pelo Sporting( o tranquilidade nas taças arruma sempre com o professor) não se qualificarem na champions vai ser difícil aguentar a contestação a Jesualdo Ferreira....

E então se chegarem ao Natal atrás do Benfica vai ser bonito vai....

Mas para isso o Pituca já está a trabalhar com o seu amigo Vítor Pereirolas e o Benfica este domingo vai já levar com o Carlos Xistra que é para não ganhar em Guimarães....

Tal como acontece sempre com o cunhadinho do Coroado...

E vendo quem vai arbitrar os jogos do Porto e Sporting vê-se bem que Vítor Pereirolas Peneirento bem tenta condicionar o campeonato á sua maneira como se estivesse a jogar Football Manager nos bastidores.....

É uma afronta ao Benfica a nomeação de Xistra para o jogo de domingo....

Só que o Benfica tornou-se um clube de santinhos e andam todos caladinhos....

Jaime Amores disse...

Caríssimo, desculpe a ignorância, mas o que é em concreto o Dow Jones EuroStoxx Football?

Onde posso obter mais informações?

Gostava que fosse feita uma comparação entre as contas dos grupos empresariais de Benfica, Sporting e Porto e os resultados divulgados na comunicação social, mas de uma forma séria, analisados por especialistas. Tal não é possível pois FCP e SCP não divulgam as contas da totalidade das suas empresas ao contrário do Benfica que apresenta as contas consolidadas de todo o grupo empresarial.

Porque será? Eu juro que não sei, mas gostava de saber.

O SCP - especialmente este - e o FCP não têm viabilidade financeira. O Benfica têm.

Este é o presente da realidade financeira destes clubes.
Cá estaremos para ver o que irá acontecer...

Cumprimentos

Jaime Amores disse...

Para quem tiver interesse e paciência:

Dow Jones Eurostoxx Football:

http://www.stoxx.com/download/indices/factsheets/djs_sports_fs.pdf

Cumprimentos

Anónimo disse...

Lisboa é tão bonita a arder!!!O incêndio no Chiado foi liiiiiinnnndoooooo!!!!

Nuno Nogueira Santos disse...

Vamos ver o que acontece

Anónimo disse...

Domingo, 2 de Novembro de 2008
Como?

Na página 56 do Relatório e Contas Consolidado do F.C. Porto, relativo ao exercício 2007/2008, é referido o seguinte, e cito:
"Das aquisições realizadas no exercício findo em 30 de Junho de 2008 destacam-se
as seguintes aquisições, que representam, aproximadamente, 82% do valor
das aquisições deste exercício:
a) 50% remanescente dos direitos económicos dos passes de Lucho
Gonzalez e de Lisandro Lopez;
b) 100% dos passes dos jogadores Stepanov e Farias;
c) 75% do passe de Tomás Costa;
d) 60% do passe de Bolatti."

Ora, o valor das aquisições deste exercício ascendeu à quantia de € 39.872.772, conforme consta do quadro exposto naquela página.
Assim sendo, e como a matemática ainda vai constituindo uma ciência exacta, temos que para as aquisições acima mencionadas, o F.C. Porto despendeu a quantia de € 32.695.673,04.
Ora, se tivermos em consideração que os 50% do remanescente do passe do Lucho custaram ao clube € 6.650.000,00 (vid. comunicado da SAD do F.C. Porto à CMVM), e que os 50% do que restava do passe do Lizandro custaram € 5.124.576 (vid. página 71 daquele Relatório e Contas), resulta inequívoco que para a aquisição dos 100% dos passes do Stepanov e Farias, dos 75% do passe do Tomás Costas e dos 60% do passe do Bolatti, o F.C. Porto desembolsou a módica quantia de € 20.921.097,04!!
Ora, se dividirmos este valor pelos quatro jogadores em causa (Stepanov, Farias, Tomás Costa e Bolatti) temos que, em média, cada uma destas aquisições custou ao clube € 5.230.274,26, ou seja, em moeda antiga, mais de um milhão de contos!!
E se tivermos em consideração que daquelas quatro aquisições, duas delas (Tomás Costa e Bolatti) corresponderam a aquisições parciais dos respectivos passes (75% e 60%, respectivamente), tal siginifica que, dentro daquele rol, há jogadores que podem ter custado ao clube mais de um milhão e meio de contos!!
Ora, isto não só é um despautério como contraria todas as notícias que foram, à data das referidas contratações, veiculadas a público.
Termino com uma conclusão óbvia:
Stepanov, Farias, Tomás Costa (75%) e Bolatti (60%) custaram aos cofres do clube mais de 4 milhões de contos, sendo curial sublinhar a este respeito que, à excepção do Tomás Costa, todos os outros não são sequer suplentes do F.C. Porto.
É caso para se dizer que estão a tornar-se caras as contratações para "atacar" a Liga Intercalar!!
Publicada por Tiago Silva em 23:39

in CRITICA PORTISTA

Nota: Ao que parece, ainda há portistas que não aceitam a "canga" e os "óculos" de Penafiel