AGORA ESTOU AQUI

domingo, outubro 05, 2008

O final clássico...



Poucos segundos antes de Bruno Alves tirar as medidas à baliza de Rui Patrício, veio-me à memória aquele monumental golo apontado pelo central, de livre directo, à Lázio, no jogo de apresentação do FC Porto aos seus sócios. O de Alvalade foi igualmente espectacular, mas com uma diferença: Bruno Alves juntou ao golo uma exibição verdadeiramente brutal, num clássico assim-assim, em que os dragões reabilitaram a imagem depois do naufrágio em Londres, enquanto o Sporting somou a segunda derrota consecutiva frente a um concorrente directo.

Jesualdo Ferreira inicia a semana com outra tranquilidade, sem a tensão e a nuvem crítica que o acompanhou na contagem decrescente até ao clássico de Alvalade. Não foi um super-FC Porto mas também não foi preciso. Este Sporting com apetência para atacar pelo meio (e uma nulidade a explorar as alas) é uma equipa facilmente «desmontável» por gente que percebe muito de futebol, como é o caso do professor. Por outro lado, o FC Porto atacou muito pelo lado do Grimi - e aí não é preciso ser nenhum génio para perceber como é frágil o lateral-esquerdo dos leões.

Pena a arbitragem de Lucílio Baptista... Mas neste caso deixo a palavra ao nosso especialista, José Leirós.

14 comentários:

carlos disse...

se o Izmailov e o Vukcevic tivessem jogado a história era outra!

mas enfim agora não adianta chorar. Depois no fim do campeonato veremos quem ganha...

Helder disse...

Oh amigo Bigsousa,identifico-me como sportinguista e peço já antecipadamente que me poupe a comentários pejados de clubite a este comment, mas queria fazer-lhe uma pergunta: pelo que sei, o SCP já joga assim há uns anos, e esta foi apenas a 2ª vez que perdeu contra Jesualdo (sendo que a 1ª foi como foi), daí que lhe pergunte: o Jesualdo só começou a perceber muito de futebol, desde hoje à noite, ou tem sido apenas azar o facto de nunca conseguir desmontar uma equipa tão facilmente desmontável?

Anónimo disse...

O lateral esquerdo e...o lateral direito! Qual deles o mais fraquinho. Já agora era interessante que analisasse a arbitragem mas dissecando os lances, asneiras não faltaram, agora atirar uns papos pró ar sem se comprometer é fácil...(Empurrão na área com as duas mãos não é penalti???...)

Chilrito disse...

ó helder, por obséquio, mas o Sporting alguma vez nestes últimos 30 anos, após a queda da ditadura, lá foi concorrência para o Porto?

por amor de deus... não caia no ridículo e contente-se com a migalhinha da supertaça e da taça

Anónimo disse...

O patricio parece 1 múmia!

Bigsousa disse...

Amigo Helder: não sofro de clubite, acredite. Quanto à arbitragem, não é uma questão de não me comprometer. No meu bloge já disse que não acho que seja grande penalidade. No BnA deixo essa avaliação ao José Leirós, que é o nosso especialista. No resto, não costumo fazer a avaliação de um clássico por aquilo que se passou nos anos anteriores, porque as coisas evoluem, os jogadores mudam e as estratégias tb. E a estratégia de Jesualdo ontem foi mais feliz que a de Paulo Bento, beneficiando, naturalmente, de um lance de inspiração de Bruno Alves.

Abraço

Anónimo disse...

Grande exibição do Bruno Alves, mas o Rui Pat(o)ricio ficou mal na fotografia. Aliás, mais uma vez....

Anónimo disse...

Eu gostava de ver as estatisticas dos penaltys , relativa aos grandes dos ultimos 15 anos....

Provavelmente chegariamos aconclusões, muito esclarecedoras???!!!

Por exemplo que "chorar,compensa" ?!

Já agora aquilo não foi penalty,nenhum.

Helder disse...

Caro chilrito, não pretendo nem sou agressivo por natureza para quem comigo debate o que quer que seja, e neste caso não fugirei à regra, mas gostava de lhe perguntar se por acaso leu o meu comment, ou só espreitou na diagonal, e decidiu exteriorizar o peito feito pela vitória? É que o seu comment passa ridiculamente ao lado do meu. O que tem a ver a pergunta que fiz, com o que o sr diz? Limito-me a tentar demonstrar um raciocinio que considero despropositado do colunista. Vai daí, vem o senhor com a cassete da ditadura e com termos como migalhas, valha-lhe Deus. Sabe, isso é típico de "Inchassus Victoriae", uma doença muito triste e que se manifesta em antidesportivismo. Não tenho por hábito desprestigiar nem adversários, nem vitórias. Para mim, todos são dignos, vencidos, e vencedores, desde que vençam por meios lícitos. Mas isso já são outras conversas...

Helder disse...

Amigo Bigsousa, peço antecipadamente desculpa pelo processo de intenções, dado que não o conheço, e efectivamente não sei se padece de clubite ou não. Como me diz que não, acredito em si. Mas de resto mantenho o que disse, e o senhor não me respondeu. Dizer que a táctica do SCP é facilmente desmontável por quem percebe muito de bola, como o Sr Jesualdo, é surrealista, porque a crítica é unânime quanto à incapacidade do dito senhor em desmontar a táctica leonina ao longo dos confrontos que tem tido nos últimos 2,3 anos. E nós temos jogado sempre da mesma forma.Ele ganhou 2 vezes, a de ontem correctamente, e a outra com um erro de arbitragem. Afirmar o que o sr afirmou, só se percebe à luz do resultado de ontem, extrapolando o mérito de um e denegrindo o outro. Ou então é como digo, o Jesualdo só agora começou a perceber muito de bola, porque demorar 3 anos para, em quase 10 jogos, ganhar 2, é obra. Já vai sendo tempo de independentemente dos nossos clubes e dos resultados que aconteçam, tentemos ver para além do nosso gosto, e analisar com justiça. Fazer de ontem uma grande vitória táctica, de um senhor que tem sido incapaz de fazer o que fez ontem ao longo de 3 anos, e deitar abaixo como o sr fez, uma táctica que nos últimos 3 anos tem dado tantas vitórias ao SCP e tantos troféus, só pode ser uma piada, ou a consequência da doce "cegueira" da vitória.
P.S. repare que no meu comment acima publicado, em nenhum momento falei de arbitragem, pelo que dezuzo que certa parte do seu comment não tenha sido para mim.
Aceite um abraço amigo e o reiterar das desculpas acima referidas.

Anónimo disse...

Como não sou adepto de nenhum dos clubes que ontem jogaram em Alvalade e, sublinhe-se, de maneira nenhuma também adepto do clube da gaivota, poderei ter opinião errada, mas não é de certeza uma opinião de "clubite".

Então, distanciado emotivamente, aí vai relativamente às 3 situações mais polémicas:

1- o lance que dá o 1º golo do Porto não há falta nenhuma. O jogador do Porto faz o carrinho e SÓ TOCA NA BOLA. o jodador do Sporting, posteriormente é que toca nele e cai.

2-Não há falta nenhuma que justifique o penaltie contra o Porto. O jogador do Sporting já vem em queda.
Ainda a propósito disto é de notar a "variação" de justificações que têm surgido: 1º dizia-se que o jogador do Porto teria rasteirado o Moutinho e, mais tarde, essa tese "evoluiu" para que este tivesse sido empurrado "com as 2 mãos" :))

3-O Tomás Costa deveria ter visto o 2º amarelo e consequente expulsão. O que deixava o Porto com 10. Só não o foi devido à "lei" das compensações habituais em Lucílio Batista, para "compensar" o penaltie.

Resumindo, nos 3 casos mais polémicos do jogo, dois foram-no pela habitual incompetência de arbitragem de Lucílio Batista.


LAM

barrabás disse...

Golo espectacular do Burro caceteiro nunca expulso Alves????
Pato inacreditável do Patrício foi o que vi e muitos que nao se deixam levar pelos corruptos de cedofeita.

Bigsousa disse...

Caro amigo Helder: é a na diversidade de opiniões que se enriquece o debate. Não sou defensor do Jesualdo Ferreira, mas conheço-o desde os tempos do Sp. Braga e por isso estou à vontade para dizer que o homem é competente e percebe de futebol. Não é de hoje. Há quem ache o contrário? É legítimo cada um ter as suas ideias, desde que respeite critérios lógicos e coerentes e não entrem no domínio do chamado «pé frio» em jogos a eliminar, por exemplo, ou no facto de o homem não rir com a frequência que muitos desejavam. Repito: retenho-me apenas no jogo de ontem, e não de outros. E no de ontem, o FC Porto desmontou bem o Sporting e venceu naturalmente. Amanhã, o Paulo Bento, que é um belíssimo treinador, pode perfeitamente levar a melhor sobre o Jesualdo e desmontar a estratégia do FC Porto - que está longe de ser uma equipa perfeita. A grande virtude do futebol é que não é sempre previsível. É como os Homens: nem todos são bestas e nem todos são bestiais.

Abraço

José Luis Ferreira disse...

Por acaso no programa desportivo da RTP os dois especialistas de arbitragem, um jornalista e outro ex-árbitro, ambos notórios benfiquistas, foram de opinião que foi mesmo penalti. E também não me parece que as mãos do jogador do Porto estivessem a tactear a textura dos pelos peitorais do Moutinho para determinar o seu peso molecular, mas isso é apenas uma apreciação descomprometida de quem não está tolhido pelos amores clubísticos que no meu caso são outros...