AGORA ESTOU AQUI

sábado, setembro 20, 2008

Dois leitores colocaram questões.



Dois leitores colocaram uma questão sobre outra questão, aqui está a minha resposta

Os castigos nas equipas de arbitragem terão que ser uma medida aberta e transparente. Ou seja, ao longo dos anos houve árbitros que sofreram consequências e outros não. Claro que não concordo que seja tão radical com a descida de divisão, mas que a "forma" do árbitro e os seus erros e virtudes deveriam ser mais controlados isso deveriam.
Ninguém gosta de ser castigado na sua profissão. Ninguém pode ser penalizado na sua actividade profissional. Ninguém aprecia ter um processo disciplinar no seu local de trabalho.
Ora, as regras laborais, os objectivos e as funções estão bem definidas e qualquer profissional por conta de outrém, exerce a sua profissão em função de não cometer erros que o possam prejudicar e penalizar.
Assim sendo, esse passo só é possivel, quando os árbitros forem profissionais e tiverem uma gestão do departamento da arbitragem também profissional, com objectivos claramente definidos e responsabilizados pelas decisões que tomam em relação aos seus árbitros e pelos seus árbitros.

--------------------------------------------------------- post um
Anónimo disse... 20 de Setembro de 2008 9:12

Pergunta-se no texto o que vai acontecer ao árbitro assistente e ao chefe da equipa.
O chefe arbitrou mais um jogo da Uefa o assistente parece que foi encontado.
Pergunto eu, se um jogador é castigado por infrigir as leis do futebol por que é que os árbitros não o são ao interpretarem incorrectamente essas mesmas leis com graves prejuizos para uma das equipas?
Qualquer equipa de arbitragem que cometesse erros grosseiros que influissem no resultado final de um jogo deveria ser imediatamente despromovida.
Porque não se faz isto ? Não convém ?
Aplicassem esta regra tão simpples e estou em crer que deixariamos de ter casos.

--------------------------------------------------------- post dois
Anónimo disse... 20 de Setembro de 2008 13:02

Sr. José Leirós se me permite, que me diz ao sugerido pelo anónimo das 9,12.
Cumprimentos.

3 comentários:

Anónimo disse...

Até nem concordo muito com o sr. Cartaxana a maior parte das vezes (e basta recordar as suas opiniões sobre o penalti do Sporting-Trofense...), mas hoje ele escreve no jornal dele sobre o que chama "A sociedade secreta da arbitragem" e vale a pena ler com atenção. A máfia continua...

Anónimo disse...

Obrigado pela atenção.
Venha então, e quanto antes melhor, a profissionalização.
Ou será que não convém ?

Anónimo disse...

Desculpem a pergunta:
Conhecem alguma outra actividade que influenciando (e tendo influencia) tantos interesses (económico/financeiros, etc) o decisor tenha que tomar decisões em milésimos de segundo???

Será que não terá que (continuar) existir esta diferenciação (independ/ de se melhorar a forma de classificação e as prestações dos árbitros) ...

1 ab,
FP