AGORA ESTOU AQUI

segunda-feira, setembro 15, 2008

PONTAS-DE-LANÇA

O Rui Santos acaba de, no Tempo Extra, lançar um tema que penso ser interessante e capaz de suscitar uma larga discussão (embora sem o gigantismo da gerada pelo tema "paralímpicos"...): Fernando Gomes, Jordão e Nené eram pontas-de-lança? Eu cá acho que sim, de outra forma não teriam facturado como facturaram. Não eram claramente "Mecos" que viviam apenas na grande área mas tinham todas as características do chamado homem-golo. E faltará mesmo à nossa selecção, ao nosso futebol, o ponta-de-lança clássico, vulgo Mamão? Fico à espera de opiniões...

18 comentários:

Ricardo disse...

À excepção dos últimos anos de carreira, em que passou a jogar mais recuado, o bi-bota era o típico ponta-de-lança. Até diziam as más línguas lagartas e lampionas que ele só marcava muitos golos porque estava sempre "à mama". Pois sim. Só para o campeonato foram mais de 300 golos "à mama"...

Anónimo disse...

Portugal campeão europeu Sub-17
VITÓRIA TANGENCIAL DIANTE ITÁLIA VALE TÍTULO



A selecção portuguesa de hóquei em patins de sub-17 sagrou-se campeã da Europa, ao bater a anfritriã Itália por 3-2, na final disputada em Bassano del Grappa.

A equipa lusa, comandada por João Lopes, conquistou assim o seu 10.º título continental da categoria.

Portugal começou a perder, com um golo apontado por Ghirardello, aos 2 minutos, mas conseguiu dar a volta ao marcador ainda na primeira parte, com um "bis" de João Silva, aos 6 e 11 minutos, e um tento deTelmo Pinto, aos 9'.

A Itália ainda reduziu para 3-2, aos 8 minutos da segunda parte, por Brunelli, mas não conseguiu evitar a derrota, que devolveu a Portugal um título que lhe escapava de 2005, quando venceu o Europeu sub-17 em França.

Para chegar à final, a formação lusa tinha derrotado nas meias-finais a bicampeã europeia em título, a Espanha, por 3-2, num embate entre as formações que ficaram nos dois primeiros lugares nas últimas 13 edições da prova - os espanhóis venceram 9, incluindo 6 dos últimos 7, e os portugueses 4.

Por seu turno, a Itália tinha eliminado a França, num encontro em que precisou do desempate por grandes penalidades para superar o conjunto gaulês (2-0), depois de um encontro sem golos, no tempo regulamentar e no prolongamento.

Data: Sabado, 13 Setembro de 2008 - 23:11
----------

Nem uma palavra sobre este grande exito???!!!

Luís Graça disse...

O "apaixonado de Calvão" (da Liga dos Últimos) já disse tudo. "A bola quando beija a rede é golo". Aos homens de área portugueses, "não lhes apetece" muitas vezes.
Gomes, Nené e Jordão tinham grandes apetites.
Já não se fabricam.

Anónimo disse...

Para mim a questão levantada pelo RS, é uma falsa questão. Avançado é o jogador mais ofensivo, cujas características individuais podem ser de ponta de lança fixo, ponta móvel ou simplesmente avançado. Depende também da disposição táctica. Scolari preferia um avançado fixo, CQ gosta de avançados em movimento. Por exemplo, utilizar Hugo Almeida como avançado móvel é uma estupidez, desperdiça energias onde não devia. Da mesma forma, é uma estupidez prender Nuno Gomes a ponta de lança fixo. Pontas de lanças fixos, são por exemplo: Hugo Almeida, Pauleta, Fernando Gomes, Jardel, Rui Águas, Gerd Muller (jogadores de eficácia em raio de acção reduzida). O resto é tudo avançado.

EJ

dragao vila pouca disse...

És um puxa sacos e não mudas.
Tem calma que ele vai voltar a elogiar-te.

Anónimo disse...

O Gomes e o Jordão eram pontas-de-lança.O Nené não.Era sómente um extremo(foi aí que se notabilizou) que marcava golos, como hoje faz o Ronaldo.Mas sem a classe deste.A sua arma principal era a velocidade.

Alex Cigano disse...

Querem maior mamão que o Nuno Gomes??? Já viram há quantos anos anda a mamar a guita ao SL Benfica?

VM disse...

Depois de ler os comentarios que fazes sobre os "paralimpicos" tudo o que digas parecera ridiculo...

A tudo isto, só posso estar feliz de ter deixado essas coisas absurdas que só provocam ideias parvas: o futebol e a religião...

Pensa um poco antes de escrever...

Passaralho disse...

Boas!
Não, não faz falta.
Aliás, tivemos lá um parecido, que tudo o que conseguiu foi bater o recorde de golos pela selecção. Contra equipas como Liechensteins, Maltas, Andorras e assim, porque a selecções de jeito, nem um.
Agora temos lá outro, o tosco que joga na bundas liga, que raramente acerta com a bola para um passe ou para uma recepção...

Portanto, não obrigado. Não faz falta nenhuma.

Cumprimentos,

Anónimo disse...

A questão levantada por Rui Santos e aqui trazida a debate é, em minha opinião, uma falsa questão. Ou um falso problema:
O que há, sim, são PLs com características diferentes, mas isso há em todas as posições do campo.
Um PL ser mais "mamão" à lá Hugo Almeida (para buscar um exemplo dos "novos"), ou mais mexido na área como um Nuno Gomes ou um antigo Nené (apesar de estes 2 também serem diferentes), são características próprias do jogador. E nenhum deles por isso deixa de ser PL.
E, quantas vezes, o treinador de uma equipa não faz subir um central, por exemplo, para o fixar (às vezes o termo é mesmo este), junto à baliza adversária?

Acho que se está a confundir "a coisa" com o nome da coisa.
A "coisa" existe e é cacterizada muito resumidamente pelo jogador mais avançado de uma equipa e que joga mais próximo da baliza adversária. O nome da "coisa", que lhe foi atribuído à posteriori (depois da "coisa" existir), é "ponta de lança".


LAM

Anónimo disse...

Ainda a propósito:
Temos o caso do FC Porto que, penso que ninguém terá dúvidas, tendo o melhor ataque da nossa liga não joga com um PL "mamão". Por vezes a circulação de Lisandro é tal que chega-se a pôr em dúvida se "aquele" é que é o PL.
E os resultados que isso dá não apresentam dúvidas a ninguém. Por isso o mal da selecção não é ter ou deixar de ter um PL "mamão" ou mais "volante", é, nalguma destas características ou misto das duas, ter alguém EFICIENTE.
O resto, repito, é uma falsa questão.


LAM

Mais Porto disse...

Portista brincalhão "engana" Benfica! De morrer a rir

www.maisfcporto.blogspot.com

Anónimo disse...

Apanhado motorista de Pinto da Costa

A PSP do Porto interceptou na madrugada de ontem, na zona do Marquês, no Porto, o motorista particular do presidente do FC Porto, Pinto da Costa, durante uma mega operação policial que visou as principais áreas e bairros problemáticos da cidade e que resultou em 23 detenções por tráfico de droga, posse de armas ilegais e condução sob efeito de álcool.


Afonso Ribeiro foi multado, mas escapou ao teste de alcoolemia. Nos mais de 30 minutos em que esteve retido, nenhum agente efectuou o exame, apurou o CM no local.

Passavam poucos minutos das 04h00 quando Afonso Ribeiro foi mandado parar por um dos agentes. O portista viajava num BMW Z3 juntamente com duas jovens mulheres. No carro de luxo, do qual é proprietário, seguiam, no total, três pessoas, apesar de a lotação máxima daquele modelo ser apenas de dois ocupantes.

O funcionário do clube azul e branco, arguido num processo em que é acusado de ter agredido a ex-companheira de Pinto da Costa, Carolina Salgado, pagou a multa na hora pelo excesso de ocupantes e arrancou a grande velocidade, visivelmente irritado com a PSP.

Anónimo disse...

Fiquei espantado quando ouvi o Rui Santos. Se esses não eram pontas-de-lança, quem foram então os pontas-de-lança do futebol português!?!?

Pontas-de-lança, agora até vamos tendo, embora de qualidade mediana. Não esqueçamos que há uns dez anos a nossa selecção jogava com JVP e Sá Pinto na frente (por vezes Domingos)! O que nós não gostamos é do tipo de jogador que se vale apenas do físico para marcar. Hugo Almeida e Makukula são pontas-de-lança mas não são malabaristas, não "fazem bonito". E isso para a nossa cultura futebolística é pecado capital. Não é fácil encontrar avançados universais, como os que Rui Santos apontou, que sendo goleadores eficazes, saibam também fazer mais coisas...

Anónimo disse...

o que rui santos não disse.
http://forumbenfica.blogspot.com/2008/09/o-que-rui-santos-no-disse-sobre-o-caso.html

genoveve disse...

Eh, tamém a amélia está sempre à mama, e olhem quanto ela marca, carago!

maiskemaluko disse...

Ponta de lanca era o Piririca !!!!
Todos os outros foram aprendizes ao pe do grande Piririca.

Anónimo disse...

O Fernando Gomes, não era PONTA de Lança ???!!!

AH,AH,AH,AH,AH