AGORA ESTOU AQUI

sexta-feira, agosto 15, 2008

O NOVO CJ


Está a revelar-se difícil, se não impossível, o objectivo de Gilberto Madaíl em colocar apenas magistrados jubilados, juízes e procuradores, no próximo Conselho de Justiça. Os magistrados estão escaldados com os recentes acontecimentos e já receberam há muito tempo um aviso do Conselho de Magistratura, que disse não gostar de ver os nossos juízes no futebol. Por isso, Madaíl terá mais uma vez de recorrer à "praça", isto é: aos advogados, para constituir a nova equipa. Também aí não será fácil. Aguardemos.

1 comentário:

Anónimo disse...

Qual é a surpresa? Sabe, um médico gosta de curar...um juíz gosta de decidir com justiça. É isso que se passou no CJ? O quê? com base naqueles textos do Dr. Ricardo Costa? Você admira-se?

Venham os advogados que quiserem, porque isto tudo decide-se em TRIBUNAL.

Para o Boavista (também chamado de Gil Vicente 2) é que já é tarde. E quando o Boavista ganhar em tribunal, já não está cá ninguém "cá fora" para responsabilizar.
Disso não falam vocês.

Sobre os processos do FCP em tribunal, palpita-me que os seus desfechos vão aparecer num quadradinho pequenino numa qualquer capa de jornal. Como aquele quadradinho que falava do "acordo" em que o amigo Schnitzer e os donos da bola tiveram de fazer com o FCP. Lembra-se?

Em ambos os casos, enquanto durou foi bom! Vendeu-se muito! Imeeenso! O desfecho? bah...isso já não interessa.

Mas é o país que temos.