AGORA ESTOU AQUI

sábado, agosto 30, 2008

BENFICA-FCPORTO (2.ª PARTE)

Tal como tinha acontecido na 1.ª parte, também a 2.ª foi marcada por um erro de Katsouranis, expulso depois de uma entrada com tudo sobre Rodriguez, quando já tinha um "amarelo" às costas, 3 minutos depois do empate da sua equipa e ainda a muitos minutos do fim do jogo. Que não foi brilhante. Embora tivesse usado um critério curto, a nível técnico e disciplinar, o árbitro Jorge Sousa mostrou por que razão é o actual n.º 1 e os seus assistentes também foram brilhantes, sobretudo José Ramalho, naquela difícil decisão no lance do golo do empate do Benfica. A equipa de arbitragem mostrou estar em melhor forma que as outras duas equipas, mostrando que o trabalho feito em Melgaço, no final de Julho, já está a dar frutos. Quanto ao jogo, o 1-1 é um bom resultado para o Benfica, tendo em conta que esteve a perder por 1-0 e que jogou quase toda a segunda parte com dez elementos e com meia equipa com caimbras... O FC Porto desperdiçou uma excelente oportunidade não só para ganhar mas também para arrumar um dos seus concorrentes logo à 2.ª jornada...

8 comentários:

CristiMAN disse...

Bom trabalho do palhaço do apito? Então e o penalti do costume por assinalar contra o Porto? Ou o Di Maria não foi atropelado na área? A palhaçada do costume...

Anónimo disse...

20' - Um adepto benfiquista entrou no relvado e agrediu o árbitro assistente José Ramalho, fugindo depois para as bancadas. Mais de vinte polícias entram nas bancadas para uma forte carga policial. Está estragada a festa
RECORD

Artigo 54.º
Coacção
1. Os Clubes que exerçam violências físicas ou morais sobre delegados da Liga, observadores de árbitros, dirigentes,
jogadores, treinadores, secretários ou auxiliares técnicos, médicos, massagistas e delegados ao jogo do Clube
adversário, que ocasionem inferioridade na sua representação aquando dos jogos oficiais e contribuam para o
desenrolar deste em condições anormais, serão punidos nos termos do n.º 2 do Art.º 51.º.
2. Se os factos referidos no número anterior forem cometidos sobre qualquer elemento da equipa de arbitragem com o
fim de, por qualquer forma, ocasionar condições anormais na direcção do encontro com consequências no resultado
ou levem o árbitro a falsear, por qualquer modo, o conteúdo do boletim do encontro, o Clube serão punidos nos
termos do n.º 1 do Art.º 51.º.
3. Os factos referidos nos n.ºs 1 e 2, quando na forma de tentativa, serão punidos com pena de derrota e multa
acessória de € 12.500 (doze mil quinhentos euros).
4. Os Clubes são considerados responsáveis, nos termos dos números anteriores, pelos factos cometidos, directa ou
indirectamente, por qualquer dos seus dirigentes ou representantes, sócios e funcionários.

Artigo 51.º
será punido com as seguintes penas:
a) Baixa de divisão;
b) Multa de € 50.000 (cinquenta mil euros) a € 200.000 (duzentos mil euros).

Anónimo disse...

Engraçado..." sobretudo José Ramalho, naquela difícil decisão no lance do golo do empate do Benfica" ... ia jurar que se fosse ao contrario tinhamos caso ou tra x.. mas agora sou perentorio... como tem tanta certeza assim.. não ha uma unica imagem de tv que comprove que a bola entrou...porquê serem tao facciosos?

Anónimo disse...

Porque nAÕ FORAM PASSADAS IMAGENS DE OUTROS ANGULOS DO GOLO DO BENFICA?!.... estranho!!!!!!

Fado Alexandrino disse...

Sim melga.
A patada do Meireles ao Di Maria foi o quê?

Anónimo disse...

CRITERIOS DE ARBITRAGEM NITIDAMENTE CASEIROS.Sobretudo os disciplinares.
NOs cantos contra o Benfica valia TUDO.....Era melhor nem existirem.

simon disse...

Sim, meu,
e a patada do maria
ao meireles o
que foi,
tamém, então?

Anónimo disse...

pois estamos na selva dos corruptos ! qereis o quê chouriço ! esta caro ! come peixe podre da ribeira que te alimenta bem..