AGORA ESTOU AQUI

sexta-feira, agosto 15, 2008

AINDA OS "JOGOS"

Jorge Lopes, a nossa voz do atletismo, depois de Cordeiro do Vale
Quem tem acompanhado, como eu, altas horas da noite e primeiras da manhã, os Jogos Olímpicos já percebeu que foi uma sorte a RTP ser a detentora dos direitos de transmissão. Com algumas lacunas nos comentários a modalidades marginais (tiro, pólo aquático, etc,.), o trabalho da equipa da RTP/RDP (Alexandre Afonso, Ana Isabel Ramos, Bruno Jesus, Fernando Eurico, Hugo Gilberto , Ildebrando Aires, João Pedro Mendonça, João Pedro Silva, João Vasco, Jorge Lopes, Lucínio Ribeiro, Manuel Fernandes Silva, Miguel Teixeira, Paulo Roque, Pedro Mateus, Rui Loura. Rui Rodrigues,Vedin Truhlj e Virgílio Matos) que está na China tem sido MUITO BOM, com destaque para Alexandre Afonso, um verdadeiro ás. Precisa, porém, a RTP de se aproximar da excelência dos comentadores do EuroSport/Portugal e sobretudo da sua "voz off" (se souberam quem é, digam-me). Reconheço que não é fácil falar de tiro de carabina a 50 metros ou de ténis de mesa e os comentadores residentes apenas confirmam o subdesenvolvimento das modalidades referidas, e de outras, em Portugal, um país onde o desporto escolar é uma caricatura apesar de existirem milhares de professores de educação física (só o nome assusta). Reconhecer a ignorância é uma virtude e é isso que não temos visto, por exemplo, nos comentadores lusos de natação. Que questionam, com base no parecer de alguns dos nossos árbitros, o estilo e a técnica de alguns nadadores que deixam os nossos a muitos minutos de diferença, só faltando dizer que nadam de barbatanas... No geral, porém, RTP/RDP e EuroSport/Portugal têm feito um trabalho que dignifica as respectivas estações - não gostaria de lhe chamar serviço público mas apenas competência profissional. Fica o registo agora que o atletismo começou com a excelência dos comentários do Jorge Lopes.

A não perder também http://ww1.rtp.pt/icmblogs/rtp/jogos2008/, onde o João Pedro Mendonça também dá cartas

5 comentários:

Anónimo disse...

Foi pena foi colocar o Jorge Lopes a comentar a cerimónia de abertura.
Claramente não é essa a especialidade dele.

João Português disse...

Foi pena os néscios que comentaram a cerimónia de abertura não terem tido o recato a que a ignorância deve obrigar.

Comentarem jogos de ténis de mesa, concurso de dressage e afins; por mim não tem mal.

Agora, fazerem comentários de índole política nessa mesma transmissão, não pode ser permitido!

Os senhores comentadores têm direito à sua opinião, isso ninguém lhes nega. Mas se vão comentar uma cerimónia de abertura dum evento desportivo, devem pôr o enfoque sobre a vertente desportiva. Já para não falar, de que ninguém lhes reconhece competência para tal.

Anónimo disse...

IDEM PARA O FUTEBOL.

Apesar de muitos acharem que a "vocação" de um serviço público de televisão não deveria ser a transmissão dos jogos da 1ª Liga no canal público (RTP), a verdade é que, tem sido demonstrado, os canais privados TVI e SIC, não têm gente com "vocação" para comentar esses jogos.
Percebo o problema político e comercial de ser o canal público a transmitir os jogos, mas não tenho a mais pequena duvida de que os telespectadores do futebol ficarão muito mais bem servidos.

Anónimo disse...

Acho que e'a primeira vez que discordo totalmente com o teu post.
A RTP, com as condicoes que tem e o livre acesso que dispoe, deveria fazer mais e muito melhor.
Infelizmente faz a cobertura dos JO da mesma forma que faz a "pagina" de desporto do Jornal da Tarde. Fraco, muito fraco para tem varios canais de TV e informacao para comparar.
Nao vou comentar o "Forum" do Paulo Catarro que mais nao e' do que um passar a mao pelas costas dos politicos, 'a boa maneira de um canal que nao sabe distinguir o que e' desporto e o que e' politica.
O Desporto deveria ser mais respeitado e os proprios atletas fazerem-se respeitar...

enfim

Anónimo disse...

Boa noite.
Comentei, no sábado passado, o post de EQ, mas não foi publicado, por isso, voltei - para dizer, mais uma vez que me sinto desapontado com o teor do texto.

Afirmar que o "desporto escolar é uma caricatura", mostra o desconhecimento de uma realidade. Nas nossas escolas, o DE ainda encontra dificuldades, mas continua a ser um espaço de afirmação para milhares de crianças e jovens deste país, devidamente enquadrados por profissionais, seguindo alguns desses alunos para os clubes. O que acontece a partir daí ...

Quanto aos ditos "professores de educação física", não compreendo o que o assusta. São profissionais, com formação correspondente a licenciatura, mestrado ou doutoramento; a ef é uma área disciplinar científica que pretende contribuir para o desenvolvimento harmonioso dos alunos; caracteriza-se por ser inclusiva e eclética.

Quanto ao mais, sempre lhe digo que, muitos dos comentários do eurosport que tanto lhe agradam são feitos pelos ditos professores de educação física.

Vitor Pereira
Prof. Ed. Física