AGORA ESTOU AQUI

segunda-feira, julho 28, 2008

MERCENARISMO

Quem acredita no amor e na fidelidade dos jogadores de futebol aos clubes que representam, e onde às vezes são formados e promovidos, só tem dois caminhos: os santuários dos crentes ou o Blockbuster. Esta malta tão depressa dá beijinhos a uma camisola às riscas como faz o mesmo com outra às bolinhas. Tudo depende do carcanhol que cai na respectiva conta bancária. Mas, claro, todos temos o direito de acreditar em contos de fadas...

7 comentários:

Anónimo disse...

São profissionais de futebol,mais nada!!!

Acorde.

Anónimo disse...

Profissionais de futebol? São é mercenários no sentido puro do termo, se é que ele existe. Trocar o SCP pelo Everton, não é para melhor, não senhor. Só em termos financeiros, e olhem que o Moutinho não ganhava pouco no SCP.

Anónimo disse...

Quantos jornalistas nos últimos anos também fizeram o que o Moutinho quer fazer? Ganhar mais do que lhes pagavam no anterior emprego. Isso é crime ou é só para o caso dos jogadores?

Manel disse...

Mais outro que se sente escravizado como o do Manchester...a quem é que o Eugénio se estava a referir naquela conversa dos mafiosos?...

Ricky_cord disse...

Concordo em absoluto com este post.

João Português disse...

Caro Eugénio, isto é muito simples.
Quando o primeiro clube tiver os "tomates" de pegar num mercenáriozeco destes, e o encostar não o deixando jogar, isto terá de mudar.

Coitadinhos dos analfabetos, que a troco de 150 mil € dão uns chutos numa bola, e depois afirmam terem problemas pessoais, que não lhes permitem viver no país!

Se eles ganhassem como muitos trabalhadores, 400€ e trabalhassem de sol a sol, aí teriam motivações sustentáveis p'ro choradinho.

Querem que os jogadores sejam equiparados a trabalhadores normais. Pois muito bem, quando um dito trabalhador normal quer desvincular-se da sua empresa avisa com 2 meses de antecedência, e vai à vida. Mas a empresa, se por algum motivo o tiver de dispensar também o faz ressarcindo-o apenas pelos anos de ligação.

É isto que estas bestas analfabetas, que são os jogadores, não percebem.

Em vez de agradecerem a sorte que têm em ter uma vida desafogada, sem grandes complicações...

Alguém que os tenha no sítio, para que os quaresmas, moutinhos e outros que tal não se fiquem a rir do zé povo!

Tiago Gonçalves disse...

O problema central reside no facto dos jogadores da bola só terem merda na cabeça. Este gajo não influenciou em nada uma possível transferência e agora enterrou-se, que o Everton já não tem dinheiro pra mandar cantar um cego sem a saída do Andrew Johnson. Nem com o exemplo do Ronaldo o Mouquinho percebeu que estando calado tinha saido por cima em qualquer situação.