AGORA ESTOU AQUI

segunda-feira, julho 28, 2008

A CREDIBILIDADE DE FREITAS


Assumo que não sou especialista em leis. Logo, tal como já aqui o disse, não faço ideia se o que se passou na histórica última reunião do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol foi tudo legal, só parcialmente legal ou completamente ilegal. Como “espectador” tenho é a mesma opinião de muitos: independentemente dos conhecimentos técnicos sobre a matéria, o sucedido nessa jornada foi triste, absurdo e humilhante. Para quem participou no acto, para todos os que acompanham e gostam da modalidade, para o futebol português.Depois de um sem número de declarações em sentidos opostos, o País futebolístico acalmou quando Gilberto Madaíl resolveu entregar a Freitas do Amaral a missão de clarificar a situação. Todos os clubes envolvidos foram céleres a aplaudir a decisão do líder da FPF, enaltecendo as qualidades profissionais do ex-político. Estavam todos de acordo: o parecer do professor seria indiscutível, pois tratava-se de um “expert” na área, de uma pessoa acima de qualquer suspeita.É óbvio que essas declarações não passavam de meros exercícios retóricos. Em Portugal, todas as pessoas são competentes e sérias até terem opiniões contrárias às nossas. Exemplos anteriores são mais que muitos e, neste caso concreto, recordo-me de ver dirigentes do FC Porto e do Boavista a elogiar Freitas do Amaral. No entanto, mal se soube a “leitura dos factos” do antigo presidente da assembleia geral da ONU e logo as críticas apareceram. Guilherme Aguiar foi o primeiro (pelo menos aqui no Record Internet). E não foi simpático. Mesmo sem saber o conteúdo do parecer, conseguiu qualificá-lo, de imediato, como “fantasioso”. Nada de estranho. Se a decisão fosse contrária, provavelmente seriam os responsáveis do Paços de Ferreira a ter as mesmas palavras. Por aqui, nesta terra de brandos costumes, a competência depende muito da cor da camisola.Embora o parecer de Freitas do Amaral não seja vinculativo, creio que a partir de agora é praticamente seguro dizer que o Boavista vai mesmo baixar de divisão, que Pinto da Costa vai ser suspenso, que o FC Porto perde 6 pontos no último campeonato. As providências cautelares entretanto apresentadas podem ser facilmente anuladas pela FPF. Basta invocar o interesse público, tal como sucedeu o ano passado com o Gil Vicente. A menos que neste País tudo continue a ser julgado com pesos e medidas distintas consoante os envolvidos.Uma última questão: já repararam que se o parecer tivesse sido pedido a Marcelo Rebelo de Sousa... seria tudo ao contrário, pois este professor “leu” a situação de outra forma? Quer isto dizer que, mesmo entre pessoas sérias e competentes, nem sempre é fácil avaliar as palhaçadas que se fazem no nosso futebol.E por falar em palhaçadas, Freitas sugeriu à FPF algo com que todos os portugueses concordam: este CJ já era, arranjem outro. Bom, se calhar ainda há por aí uns iluminados a quem dava jeito ter esta rapaziada a fazer justiça. A sua justiça...

LUÍS AVELÃS

13 comentários:

john disse...

Mas não,
o parecer é favorável
ao lóbi da inveja, com o bufo
flatulento de almeidas atirado ao FC
Porto, campeão de todos,
freitoso incluído,
obviamente.

Anónimo disse...

Eis um post como o parecer, isto é, tendencioso e fantasioso.
Parece que só no futebol é que existem pareceres de "pessoas sérias e competentes" com conclusões diametralmente opostas.
Seriedade intelectual neste blog é difícil muito difícil...!

AAM disse...

Aí vai uma sugestão pra o próximo Conselho de Justiça. Que seja reconduzido o conselheiro Fernando Pinto Monteiro, acumulando com a função de Procurador-Geral da República. Vice-presidente, Cunha Leal; secretária, Leonor Pinhão; vogais: Carolina Salgado, Maria José Morgado e a mulher do Luís Filipe Vieira. Se faltar mais alguém: o Rui Santos, acumulando com a de comentador da SIC e de vítima de uma agressão que só não é devidamente investigada porque os suspeitos não são do Porto...

Gomez disse...

- Esse sr. Avelãs já nos habituou a falar de coisas que não percebe nada!!

tomaso disse...

Ó Avelãs, olha o Freitas, pá, deixa lá as tetas.

E eu, c'um caray, nunca vi bruxa mais velhaca, assim mais vesga de borracha e parcialista.

Anónimo disse...

Depois de lhe terem beijado previamente os tomates, agora chamam-lhe fantasioso.

Mais isso não interessa nada, o que
interessa é que talvez haja tempo para os corruptos serem banidos da Champions.

O crime está confirmado, falta a burocracia, mas até dia 1 há tempo.

Anónimo disse...

O parecer do professor gira todo ele, quanto às consequências jurídicas, no entendimento de que é nulo e de nenhum efeito o encerramento de uma reunião sem esgotar a ordem de trabalhos, a não ser em casos especialmente contados, como a ocorrência de "tumulto".

Curiosamente, a reunião em causa foi encerrada duas vezes, o que, pelo entendimento do professor, se traduz numa decisão ou deliberação (consoante tal acto tenha sido tomada pelo presidente ou pelo conselho) nula e de nenhum efeito.

Os 5 virtuosos conselheiros, deliberaram o que entenderam, e, quando entenderam, acharam por bem encerrar a reunião, sem que tivessem julgado dois processos inscritos na tabela, um dos quais com argumento do "adiantado da hora".

Ou seja, no dizer do ilustre professor, o encerramento da reunião é nulo e de nenhum efeito, e a mesma, portanto, ainda não acabou, com todas as consequências que tal circunstância acarreta, como está bom de ver!

ACL

santhomas disse...

Ai, eu só digo, razão tinha aquele filósofo que dava o portuga por mais invejoso do mundo, à excepção do busha, em se tratando do pitroil, que nem o prof freitoso lhe escapa, mais despeitado e invejoso do sucesso do Porto, como do seu presidente, oh, vai-te lampião pò carago, vai-te velhaco hipócrita, ó vendido de uma figa, velhaco e cu de bruxa, ó reverendíssima parva...

Oh tipo mais parcialíssimo e invejoso. Que além do mais esse freitoso é do piorio, ca grandíssimo invejoso.

danil disse...

E esse
freitoso é
um invejoso?
Seboso, queres
tu dizer, cum carago!

Anónimo disse...

O Matcelo R.de Sousa falou sem conhecer nem saber nada do que se passou na Reunião do C.Justiça.
Aliás, isso é habitual nele, fala de tudo e de nada ao mesmo tempo, com uma leviandade impressionante.
Como podemos comparar a opinião dele com o parecer do Prof. Freitas do Amatal que analisou e ouviu os intervenientes na reunião?
Chega de lançar confusões!!
E já agora: as escutas são fictícias? Olhem que não....
jraugusto

Anónimo disse...

Para o proximo Conselho de Justica sugiro o paineleiro Guilherme Aguiar, Vice Presidente Reinaldo Teles - Secretaria Filomena P. da Costa (experiente no cargo);vogais
a mulher de Reinaldo Teles; Carolina Salgado (a impoluta dama que viveu com o Flatulento) e a
Rosinha (conhecida alternadeira).
Se faltar alguem o Araujo,conhecido
empresario no ramo da azeitona e na importacao de fruta.

Anónimo disse...

E a CARNEIRADA andrade continua a berrar e a estrebuchar!
Zurrem, caralho! Pode ser que alguém os entenda.

de lisboa disse...

O prof
é seboso, sua
eminência vermelha,
tendenciosa, aquela mula
hipócrita, que nunca
se viu assim
vendida,
se é que lhe topaste o
jogo, todo feito de
artimanhas,
ai deus, maria...