AGORA ESTOU AQUI

quarta-feira, maio 14, 2008

A ACAREAÇÃO

Um pandemónio, hoje, na 36.ª sessão do processo originário do Apito Dourado.
Separados pela curva do corrimão do banco dos réus, Carolina Salgado e Pinto da Costa.
À frente deles, a bonomia do juiz António Carneiro da Silva.
A tudo o que já tinha dito, ali, Carolina disse "reitero".
A tudo o que ali dissera, Pinto da Costa disse "ela mente". Pediu desculpa ao juiz e desenvolveu. Disse que nunca escolheu árbitros para o FC Porto, quanto mais para o Gondomar.
Seis minutos depois, a acareação terminou. Pouco tempo. Segundo PC, mais tarde recebido pelos deputados portista na AR que pagamos. As duas testemunhas levantaram-se. Temendo um choque, o juiz apontou para a Carolina: "A senhora..." Pinto da Costa percebeu: "A senhora primeiro".
Carol saiu pela porta principal, rápida, acompanhada pelos seus seguranças.
Pinto da Costa saiu pela porta da magistratura, aclamado por uma pequena multidão.

Correu o pano sem que os Super Dragões fossem pressentidos no Bairro dos Macacos.

4 comentários:

a_prima disse...

Tá bem, rentero,
digo, "reitero", digo,
carlos queirós, digo,
Ogénio, com que então,
òspois, PdaC foi recebido
pelos deputados portista
na AR, que pagamos, tá,
pronto, e tu não pagaste
carola, eu, como a fita
sobre ela, com tal peso
do ex-autarca de, de...
coiso, o Nicko Alves,
esse monstro mais feioso
que nós temos, coitadinha?!

Anónimo disse...

"Bairro dos Macacos"? Tanto odio destila por essas veias....

Anónimo disse...

Razão tem Pinto da Costa ao comparar este tribunal a uma latrina. Os tascos matosinhenses frequentados pelo géninho são melhor frequentados que este tribunal.

Anónimo disse...

deve ser chato escrever notícias do género "ALTA TENSÃO" no tribunal, e depois não acontecer - obviamente - coisa nenhuma. Não acha isso um bocado irresponsável?