AGORA ESTOU AQUI

quinta-feira, abril 03, 2008

CONTRIBUTO DO LEITOR

Relativamente ao ano que o Benfica foi campeão:
«1) Benfica - Braga ( 0-0) Golo limpo invalidado a um avançado João Tomás do Braga. Quando instado a comentar o lance, por um jornalista, Jesualdo Ferreira escudou-se no já dogmático "..não comento arbitragens...". Árbitro: JOÃO FERREIRA. 2) Académica - Benfica (0-1) Golo de Nuno Gomes precedido de uma situação de fora-de-jogo.Árbitro: PAULO PARATY. 3) Guimarães - Benfica (1-2) Ficou por marcar mais uma grande penalidade contra o Benfica, sendo "substituída" por um livre, mesmo à entrada da área, do qual resultou o 2º golo do Benfica. Árbitro: JORGE SOUSA. 4) Gil Vicente - Benfica (1-1) O golo do Benfica surge 1, 5 minutos depois do tempo de compensação através de mais uma simulação de livre.Árbitro: DUARTE GOMES. 5) Marítimo - Benfica (1-1) Simulação, livre inventado e golo. Árbitro: BRUNO PAIXÃO, pois claro! 6) Benfica - Estoril (2-1) Karadas no seu melhor e na única coisa que sabe fazer... mergulho, penalty e... a tal vitória do costume.Árbitro: PAULO PEREIRA 7) Benfica-Rio Ave (3-3) O golo que dá o empate ao Benfica mais uma vez é marcado a partir de posição irregular. Ordens da APAF?Árbitro: NUNO ALMEIDA 8) Nacional-Benfica (0-1) Mais uma grande penalidade que ficou por assinalar a favor dos nacionalistas.Árbitro: BRUNO PAIXÃO, pois claro! 9) Benfica-União de Leiria (1-1) Já depois de ultrapassado o tempo de compensação, o árbitro transforma uma falta cometida por Karadas, a favor da equipa da Luz, resultando daí o golo da APAF que faria o empate.Árbitro: JOÃO FERREIRA. 10) Estoril-Benfica (1-2) Penalty por assinalar a favor do Estoril, 1ª expulsão aos 20’ pelo apalavrado Rui Duarte, 2ª expulsão ‘por palavras’, antes da reviravolta. Este jogo do Algarve, encontra-se sob investigação da PJ. Árbitro: HELIO SANTOS, o amigo! 11) Benfica-Belenenses (1-0) Mais um penalty ridiculamente assinalado a favor do Benfica, e um por assinalar para cada lado. Árbitro: MÁRIO MENDES, o super mário! 12) Benfica-Sporting (1-0) Golo em falta na marcação de uma falta simulada no local certo. Mais uma obra de arte de... Árbitro: PAULO PARATY. 13) Boavista-Benfica (1-1) Grande penalidade da ordem, super duvidosa, tendo ficado por assinalar uma outra contra o Benfica, quando Diogo Valente se dirigia para a área encarnada. Árbitro: PEDRO HENRIQUES. 14) Só foi pena a final da Taça de Portugal, depois de 11 anos hibernados, apenas conseguiram sair da toca por uma semana, para cedo regressarem, digerindo uma dobradinha à moda de Setubal! Fez-se justiça com a vitória do Setúbal, que deveria ter defrontado a Oliveirense, mas por vontade própria do sr Bruno Paixão que, após os seus 3 penaltys e dois cartões vermelhos, decidiu que quem ia à final era o seu clube do coração. É por estas e por outras que o sr Vieira mandou gravar um DVD e reconheceu que «o futebol português lhe metia nojo». Parabéns, sr Filipe Vieira. 15) Não admira portanto que Jornalistas como Ferreira Fernandes tenham escrito: ASSIM NÃO QUERO! Este ano é para esquecer. Cá estarei para o ano, para sair à rua, gritando pelo meu Benfica que ganhou um campeonato, o primeiro limpamente ao fim de uma dúzia de anos.Sou benfiquista e estou incomodado. Envergonho-me pelos favorecimentos ilegítimos que, esta época, o Benfica teve. Sendo benfiquista, não posso dizê-lo? Não importa, digo-o na mesma. Irritam tantos anos sem ganhar um campeonato, mas não me ofendem

31 comentários:

João Regadas disse...

e quem é que avaliou estes lances??? certamente alguém incomodado com as notas de culpa.
Abraço sem corrupção

habitos salazaristas disse...

mas será que há alguém que acredita na farsa que foi o campeonato de 2005?

o campeonato do escândalo do EstorilGATE?

O campeonato onde o jose veiga era dirigente do benfica e ao mesmo tempo dono do estoril?

punha o primo a convidar jogadores do estoril para almoçaradas, ameaçava de despedimento o treinador do estoril no intervalo do jogo, ofereciam chuteiras ao árbitro, desviavam jogos para o algarve, expulsavam 2 jogadores do estoril, era apanhado a almoçar no restaurante sapo com o fiscal de linha desse jogo semanas mais tarde!

a maior farsa de todos os tempos!

para sempre manchado a sangue: EstorilGATE.

androctonvs disse...

sacode o capote... é o melhor!

Anónimo disse...

1- Benfica x Braga (0-0): Não houve qualquer 'golo limpo' anulado ao Braga. Houve um fora-de-jogo assinalado quase a meio do meio-campo do Benfica, a equipa parou, e o João Tomás continuou sem oposição, introduzindo a bola na baliza muito tempo depois do apito ter soado. Viu amarelo por isso.

2- Académica x Benfica (0-1): Vídeo do golo: http://videos.sportmultimedia.pt/ojogo/video.php?id=69244
Simão não está fora de jogo, como provam as imagens.

3- V.Guimarães x Benfica (1-2): O golo do V.Guimarães resulta de um penálti escandalosamente inventado, por suposta falta do Luisão sobre o Romeu. O livre 'mesmo à entrada da área', de que resultou o segundo golo do Benfica, foi por acaso a uns trinta metros da baliza, marcado pelo Geovanni.

4- Gil Vicente x Benfica (1-1): O livre de que resulta o golo do Benfica foi assinalado ainda antes do tempo de compensação acabar. Com o tempo perdido a formar barreira, acabou por ser marcado depois, acabando o jogo logo de seguida. Deveria porventura o árbitro beneficiar o infractor e acabar o jogo sem deixar que o livre perigoso fosse marcado. Quanto ao Karadas ter simulado, já sabemos que qualquer lance a favor do Benfica que resulte em golo é sempre simulação. Até lançamentos laterais.

5) Eu quando joguei futebol ensinaram-me que bastava encostar os braços nas costas do avançado na disputa de uma bola pelo ar para ser falta. O Karadas foi empurrado nesse lance. Compreendo que, para quem considere que dar pontapés na espinha dos adversários seja jogo limpo, o empurrão ao Karadas não seja falta;

6) O penálti sobre o Karadas é inventado sim senhor. Contra factos não há argumentos.

7) Que golo que dá o empate ao Benfica? Marcha do marcador: 1-0 (Simão num remate de fora da área), 2-0 (novamente Simão, após assistência de cabeça do Karadas), 2-1, 3-1 (Sokota, à boca da baliza com um jogador adversário encostado ao poste), 3-2, 3-3. Acabei de ver os três golos do Benfica, e nenhum deles foi irregular.


etc...

Para a próxima investigue os factos. Não é isso que fazem os jornalistas?

Anónimo disse...

Andas desesperado, GENINHO!!!

O teu patrão (aquele que há uns anos mandou uns KAPANGAS te dar nas trombas!!!) está com a corda ao pescoço.

Vão acabar as viagens, as noitadas, as putas... ui... que vais fazer da tua vida?!?!?!?!?

Coluna D'Águias Gloriosas disse...

quem escreveu isto ou está senil ou emborcou duas ou trés palletes de Bohemias só pode

alguns jogos falha-me a memória mas noutros não

No Académica-Benfica o glorioso ganhou 1-0 sim senhor.....mas foi golo de simão sabrosa! de penalty tendo ficado outro a nosso favor por marcar

o guimarães-benfica de jorge sousa? este jogo vi ao vivo! e o golo do guimarães é um dos penalties mais escandalosos de todos os tempos, parecido com o de jardel na Luz, Luisão saltou e não tocou no adversário e Sousa apitou penalti. é só ver as imagens

só por estes 2 jogos se vê a seriedade de quem escreveu isto

não esquecer que o Benfica perdeu em casa com o FCP tendo marcado um golo e tido um penaltie sobre karadas que não foi marcado

em alvalade jogámos com 10( como quase sempre nos últimos anos) 1 hora

no golo do Luisão Ricardo disse ao Paraty que tinha sido com a mão!

O Sporting para ser campeão passados 18 anos precisou de bater um record do guiness e esteve 3 ou 4 anos sem sofrer penalties

passados 2 anos foi campeão com vinte e tal penalties a favor

joão pinto no benfica caía era expulso

no sporting era penaltie!

vão-se foder pá! tenham vergonha!

ainda agora para a taça de portugal o sporting eliminou o estrela da amadora com um golo em triplo fora de jogo!

no início, no meio e no fim da jogada!

e ninguém fala nisto! se fosse o benfica havia de ser lindo

o sporting ganhou uma taça de portugal ao leixões há pouco tempo com um golo em fora de jogo de 1 metro do jardel

para além disso ficou por marcar um penaltie claro a favor dos matosinhenses

se isto acontecesse com o Benfica ainda hoje se falava nisto!

pró caralho pá!

do futebol clube pronunciado não vale a pena falar porque o GOOGLE não têm espaço suficiente para se falar dos benfícios de arbitragens dos portistas pronunciados

atirador especial disse...

Espero um contributo de um leitor, para os famosos campeonatos ganhos pelos andrades.... nos tempos dos calheiros e companhia limitada.

Anónimo disse...

E diz-se este tipo, cujo domínio do português escrito é, na melhor das hipóteses, sofrível, 'jornalista'. Depois anda a dar 'tempo de antena' a leitores básicos e publica textos pejados de falsidades.

Ao contrário das barbaridades que vomitam sobre o Benfica no tempo do salazarismo, estes factos são recentes. As pessoas lembram-se deles, e as imagens estão disponíveis. Não é por dizerem que as coisas aconteceram de uma determinada forma que as imagens vão mudar e mostrar que elas aconteceram assim.

Anónimo disse...

Ao ler a alínea 1 já nem precisei de ler mais. O golo "invalidado" a João Tomás é aquele em que o árbitro já tinha apitado antes fora de jogo e em que o Moreira nem se fez á bola.Deveria era o João Tomás ter visto cartão amarelo se o árbitro não lhe mostrou. Uma mentira quando passa muitas vezes quase que oarece verdade !

Mr. Shankly disse...

Este post é nojento. E depois o Eugénio tem a coragem de criticar outros jornalistas, quando é o exemplo de um dos mais reles.

Seneca disse...

Quem avaliou estes lances copiou as intenções de quem avalia os lances do porto.
Este é um país de invejosos

Anónimo disse...

O amigo dos hábitos de outros tempos é um afegão engraçado, é o taliban da contra informação... Quando aparece uma informação que não interessa a um certo clube, aparecem logo os doutorados em casos do Benfica para contrabalançar... Oh Taliban da "ingrícola" quer enganar quem???

Chefe disse...

Adoro este tipo de "defesa" andrade. É a habitual táctica de atirar lama para ver se cola, porque em relação à fruta, chocolatinhos, café com leite e afins têm de enfiar a viola no saco. Come e não cala... eheh

Anónimo disse...

Como é que se faz um post cheio de mentiras que se podem, facilmente, comprovar? Por exemplo, Benfica 3-3 Rio Ave. Benfica 1-0, Benfica 2-0, Rio Ave 2-1, Benfica 3-1, Rio Ave 3-2, Rio Ave 3-3.

Qual é o golo irregular que deu o empate ao Benfica?

dragao vila pouca disse...

Ó Eugénio o teu blog está cada vez mais parecido com o do rato de esgoto.
Não ponhas ordem na casa e olha só para os comentários e depois queixa-te.

habitos salazaristas disse...

Encarnado e amarelo - as cores da honestidade desportiva

Estamos perto de garantir o tri-campeonato mas se tivesse existido verdade desportiva estaríamos seguramente a um pequeno passo de festejar o hexa.

No ano horribilis de 2005 aconteceu aquele que foi o maior roubo da história do futebol português e curiosamente ou não o produto desse assalto foi mais uma vez para os bolsos do mesmo clube de sempre. Mas já lá vamos.


Decorria o ano de 1999 quando Luís Filipe Vieira, à época Presidente do Alverca pensou na melhor forma de entrar no Sport Lisboa e Benfica e com isso atingir o grau de notoriedade financeiro e pessoal que essa função trás. Para conseguir esses objectivos e como estava associado a uma “amizade” com Pinto da Costa tratou de inventar um testa de ferro de seu nome Manuel Vilarinho. Mas para isso teria primeiro de arredar João Vale e Azevedo da presidência do clube encarnado. O advogado que tinha granjeado grande apoio da massa associativa muito por força do seu discurso populista anti-porto, era um empecilho, uma pedra no sapato. Roubar o Benfica nunca foi problema para ninguém a não ser quando alguém quer tomar o lugar que proporciona em Portugal mais vantagens do que ser Presidente da República. Começam então as manobras de bastidores que levaram à prisão de Vale e Azevedo por alegados e mais tarde provados (?) desvios de dinheiro. Mas deixemos essa vertente da conspiração para os outros – o que nos interessa aqui é apurar outras jogadas extra-desportivas. Afastado Vale e Azevedo era altura de colocar na presidência o seu testa de ferro – nada mais fácil depois de uma autêntica guerra na imprensa onde começaram a aparecer as mais variadas provas contra o advogado. A opinião pública e o universo benfiquista estava assegurado - Vale era um ladrão… Manuel Vilarinho é eleito em 2000 com o apoio de Luís Filipe Vieira, presidente do Alverca – clube satélite do Benfica, cargo que acumulou com o de director do SLB até meados de 2003 ainda que com funções um pouco nebulosas. Durante esses três anos de mandato de Vilarinho foi notório que quem mandava de facto era LFV e já se sabia de antemão que era uma questão de tempo até este subir ao poder.


Entretanto, e como presidente do Alverca, LFV foi fazendo jogadas de charme para com os associados benfiquistas de forma a que o seu passado com o cachecol azul e branco fosse rapidamente esquecido. Atacou o FC Porto, o seu presidente, os adeptos azuis e brancos e como cereja ofereceu Pedro Mantorras ao SLB . O jogador que com 17 anos jogava com uma enorme pujança física no Alverca e que segundo LFV valeria 90 Milhões de euros. De outra forma seria impossível que este empresário ligado às mais diversas actividades económicas (…) fosse eleito em 2003 depois da desistência de Vilarinho em continuar o projecto a que se tinha proposto. Não surpreendeu o sentido de voto. Dizia Vilarinho, que para tornar o Benfica campeão, só com um homem como LFV nos comandos do clube encarnado. Os adeptos sedentos de vitórias concordaram e assim começou “oficialmente” o reinado.


Poderíamos escalpelizar os contornos duvidosos da transferência do angolano para a Luz, as contas que ficaram por saldar com a SAD ribatejana, a constituição de uma SAD que beneficiou todos menos o próprio Alverca, os jogos deste clube de 1999 a 2003 com o Benfica e outras histórias que circulam nos corredores do futebol português, mas aqui a questão é voltarmos ao primeiro parágrafo deste texto – “se tivesse existido verdade desportiva estaríamos seguramente a um pequeno passo de festejar o hexa”.


Dois anos depois de ter chegado à presidência do SLB, LFV já desesperava por não conseguir cumprir a principal promessa eleitoral – o titulo nacional de futebol. O de futsal já era uma realidade mas não chegava sequer para promessa…apenas para LFV aparecer de tronco nu perante as câmaras de TV…

Começa o EstorilGate



Lembrou-se então de convidar José Veiga, que há muito tinha sido desmascarado por PdC como o homem que fez fortuna com uma “pá de pedreiro”. José Veiga era à época presidente da SAD do Estoril-Praia, clube que tinha descido à 2ª Divisão B mas que desde que entrou no clube, este teve uma subida meteórica até à 1ª Liga. Veiga utilizava o clube canarinho como porta de entrada e saída para muitos jogadores brasileiros. Foram feitos muitos negócios mas nenhum beneficiou financeiramente o Estoril – recorde-se que Veiga também era o dono do Bom Sucesso, um pequeno clube brasileiro. Lembro-me de ver o Estoril-Praia a jogar bom futebol mas a ser sistematicamente ajudado por factores a que muitos chamavam de "sorte". A verdade é que o Estoril subiu de divisão e Veiga é convidado para o Benfica. Contudo os regulamentos não deixavam que este acumulasse os dois cargos – o de presidente e accionista da SAD do Estoril com as de director desportivo do Benfica. Nada mais fácil de resolver – LFV já tinha feito o mesmo com o Alverca na época de Vilarinho – e vendeu a sua participação a três empresas inglesas que nunca se soube muito bem a quem pertenciam e que tinham sede social em paraísos fiscais. Resolvida essa questão com a estranha conivência da CMVM e da Liga presidida por Valentim Loureiro eis que Veiga entra no Benfica – começava então a época das beijocas.


Estávamos em 2005 e o FC Porto tinha acabado de conseguir tudo aquilo que LFV tinha prometido aos adeptos benfiquistas – domínio em termos europeus, a conquista de provas internacionais, a espinha dorsal da Selecção Nacional…


LFV tinha obrigatoriamente de “fazer as coisas por outro lado” e Veiga era a peça chave do seu plano. No Estoril, este já tinha provado que mais do que ninguém conseguia mexer os cordelinhos das nomeações, dos sumaríssimos, das promessas vãs a jogadores adversários e como extra o Benfica teria menos um adversário no campo – o Benfica começava o campeonato com 6 pts a mais do que os restantes adversários. O Estoril era na teoria o Benfica B.


Em troca, Veiga decidiria qual o treinador e teria controlo absoluto sobre transferências ganhando com isso as habituais comissões mas sobretudo a protecção de se trabalhar para o Benfica. Recorde-se que Vale e Azevedo apenas foi preso depois de ter saído do clube e apenas quando isso deu jeito aos da sua laia.


O campeonato foi um autêntico desfile de ladrões equipados de negro. Trapattoni é um senhor do futebol e sabe imenso da poda, mas o seu desconhecimento do futebol português aliado a uma equipa medíocre onde pontificavam jogadores como Karadas , Delibasic , Everson , Carlitos, Sokota , Bruno Aguiar entre outras pérolas da arte de bem jogar futebol era manifestamente muito pouco para almejar o titulo. Mas, e já dizia o Carlos Cruz – existe sempre um mas - com Veiga e as suas beijocas aliado a um ano atípico do FC Porto com três treinadores tudo seria possível. E foi.


Entre muitos roubos de igreja, foquemo-nos nos dois jogos com o Estoril de Veiga.


Na primeira volta, no jogo disputado na Luz os jogadores canarinhos ainda não tinham bem noção de quem é que lhes pagava os ordenados e fazem uma primeira parte em que dominam o Benfica. Chegado o intervalo, foi tornado público por Paulo Sousa (emprestado pelo Boavista) que Petit exigiu que estes abrandassem o ritmo de jogo e que deixassem de meter o pé. Paralelamente, o árbitro do desafio recebia uma camisola do SLB como “recuerdo” durante esse mesmo intervalo. A cama estava feita e o homem de negro até calçava botas com o símbolo da águia. Tudo coisas normais de acontecerem numa competição profissional. Espanta-me que o apito não tivesse também ficado em casa. O Benfica acabou por ganhar o jogo e recordo a indignação de parte do plantel e equipa técnica do Estoril no final do encontro.


A roubalheira espalhou-se por todos os campos em que o Benfica jogava e a par de 1994 foram muitos os jogos ganhos depois do tempo regulamentar ou com as célebres faltas apitadas ao contrário ou penalties e fora de jogo fantasma.


Ainda assim, o Benfica jogava mal e tinha muitas dificuldades para vencer. O FC Porto conseguia chegar à recta final do campeonato colado aos encarnados e o xeque-mate de Veiga seria feito aquando da visita do SLB à Amoreira, num campo tradicionalmente difícil para os grandes.


Veiga já estava avisado que Litos e Carlos Xavier tentavam blindar o balneário canarinho das influências patronais e decide dar ordens à administração do Estoril presidido por António Figueiredo (ex-dirigente benfiquista) para que este aceitasse a “sugestão” de o desafio ser jogado no Algarve. A administração estorilista acede com a naturalidade de um empregado que acata as ordens patronais e informa o plantel disso mesmo. O jogo era marcado para o Algarve com a anuência da Liga.


Porém, Litos, Xavier, sócios e alguns jogadores nucleares do clube da linha reclamam da decisão alegando que o Estoril precisava de pontuar para se manter na 1ª Liga e que jogando no seu campo as hipóteses de somar pontos seriam naturalmente maiores. Nada feito. As ordens estavam dadas e o argumento ia no sentido de que era a única forma de os ordenados em atraso serem pagos. Era mais importante o aspecto financeiro do que o desportivo mas a verdade é que a descida de divisão trazia muito mais problemas económicos do que o não pagamento dos ordenados, mas como a questão dos vencimentos já tinha sido acautelada meses antes, naquela que foi a preparação psicológica para que os jogadores sentissem mais do que nunca a necessidade de receber dinheiro para pagar as contas…o desespero financeiro de alguns seria mais forte do que a sua moral desportiva.


Litos e Xavier não se calaram e Veiga tinha um problema para resolver em plena semana de jogo. Os treinadores canarinhos utilizavam diariamente o escândalo de terem que ir jogar ao Algarve para motivarem o plantel para o jogo das suas vidas, fazendo ver a estes que a vitória era o único resultado positivo para calarem os rumores de pressão externa e que ficando na 1ª Liga seria vantajoso para todos a nível desportivo – um jogador que desce tem menos chances de fazer bons contratos do que aqueles que conseguem a manutenção.


Veiga decide enviar um familiar trajado de capanga ao Estoril e este irrompe pelo campo durante um treino. É a revolta de Litos e Xavier que conseguem expulsar aquele que mais tarde acaba por se encontrar com alguns jogadores no Bar do Campo situado na parte exterior do Estádio da Amoreira.


Enquanto a grande parte dos intervenientes guarda para si as indicações do emissário de Veiga, existiram dois jogadores que falaram com a equipa técnica relatando o sucedido durante o almoço bem regado. Reza a história de que alguns teriam tido a promessa de envergar na época seguinte a camisola encarnada ou no mínimo de ingressar em clubes de maior nomeada pela mão daquele que já tinha sido o principal empresário do mundo – José Veiga.


Chegado o dia de jogo aconteceu aquilo que todos sabemos. Os jogadores do Benfica jogavam em casa perante 30000 benfiquistas ávidos de interromper o jejum de 11 anos e o Estoril teria que enfrentar duas equipas e meia – o adversário, os homens de negro e metade da sua própria equipa.


Surpreendentemente o Estoril coloca-se em vantagem ainda que aos 25 minutos um dos jogadores presentes no almoço já tivesse sido expulso. O jogo vai para intervalo e a segunda parte trás mais do mesmo, com um Estoril aguerrido pela enorme disponibilidade moral de jogadores como Dorival , Abadito , Jorge Baptista, Elias, João Pedro e Torres. O resultado teimava em manter-se apesar da ajuda de Hélio Santos para empurrar o SLB para dentro da área do Estoril. Depois de muita pressão, Luisão marca o golo do empate aos 75 minutos mas não chegava pois o FC Porto continuava muito perto. Aos 78 minutos Hélio Santos expulsa o avançado João Paulo que tinha rendido Moses aos 55 minutos. O Estoril passava a jogar com 9 jogadores e foi com naturalidade que assistimos ao golo de Mantorras 4 minutos depois.


O resultado de 1-2, a exibição dos árbitros e alguns jogadores do Estoril confirmavam os maiores receios de quem queria acreditar em justiça desportiva. Tinha sido notória a anormalidade de certas jogadas.


No final, Litos diz tudo o que lhe veio à cabeça perante um grupo de jornalistas que não escondiam a alegria de ver o Benfica perto de ser campeão 11 anos depois. No dia seguinte as capas dos jornais falam em festa do futebol e esquecem as manigâncias do desafio. Dias depois, Litos esclarece que foi ameaçado de despedimento por Veiga.


Mas como, se Veiga não tem ligações ao Estoril? Perguntavam algumas inteligências jornalisticas.


A verdade é que o Benfica foi Campeão Nacional, o Estoril desceu de divisão, os ordenados não foram pagos, Litos e Xavier foram mesmo demitidos e Rui Duarte, Paulo Sousa, Moses , Cissé Fellahi , Amoreirinha e Yanick não foram para o Benfica à imagem do que aconteceu noutras alturas com jogadores como Nuno Assis, Fonte, Marco Ferreira…


Durante toda a época de 2004/05, os dirigentes do Benfica foram vistos e ouvidos a combinarem nomeações de árbitros, a terem menos adversários do que os restantes competidores, jogando duas vezes em casa, a almoçar e a jantar com intervenientes do jogo, a oferecer beijocas e empregos em algumas empresas ligadas ao Benfica e seus dirigentes…tantas coisas que daria um texto maior do que este.


Nada serviu para fazer Maria José Morgado reabrir processos que já tinham sido arquivados apesar das provas e testemunhos de pessoas credíveis. A CMVM decidiu 3 anos depois multar Veiga com a quantia “astronómica” de 30 000 euros por ter ficado provado para esta que o “senhor das beijocas” teria tido participação numa sociedade aberta e outra cotada sem ter feito a declaração disso mesmo.


A imprensa reagiu a este escândalo com pequenas notícias ou notícias nenhumas.


O MP assobia para o ar.


A imprensa assobia para o ar.


Para todos os efeitos, o apito encarnado não existiu. Ou será apito de cristal? Não interessa. Não existiu. Não existe.


Existirá?

abidos disse...

Benfica-Braga, realmente ficou um penalty por marcar, contra o Benfica por falta sobre o João Tomas, MAS FICARAM 2 SOBRE O SOKOTA...

Académica-Benfica, fora de jogo posicional, sem interferência...

Guimarães-Benfica, o golo do Guimarães, foi marcado através de um penalty que não existiu, segundo golo do Benfica limpinho, esse segundo penalty deve ter sido um 'pesadelo'!!!

Gil Vicente-Benfica, golo do Benfica nasce de uma falta evidente, além disso não foi marcado um penalty CLARISSIMO sobre o Sokota...

Maritimo-Benfica, Livre que dá o golo ao Benifca existe...

Benfica.Estoril, o Benfica jogou 60 minutos com 10 jogadores, porque o Manuel Fernandes respondeu a uma agressão de um jogador do Estoril, que como é obvio não foi expulso, o penalty sobre o Karadas não existiu...

Benfica-Rio Ave não existe fora-de-jogo...

Nacional-Benfica, realmente ficou uma grande penalidade por marcar contra o Benfica, falta do Dos Santos, logo nos primeiros minutos, mas perto do final da partida é marcado um penalty contra o Benfica que não existiu, e o Adriano falhou...

Benfica-Leiria O golo do Benfica foi bem dentro do tempo regular, cerca do minuto 85, a falta foi nitida, do João Paulo sobre o Karadas, só verdadeiros 'Cegos' é que acham que não houve falta...

estoril-Benfica Golo do Estoril, nasce de uma falta que não existe, o suposto penalty contra o Benfica é um lancde normal de jogadores a agarrarem-de dentro da área numa bola parada, onde raramente os árbiros marcam penalty. As expulsões dos jogadores só pecaram por escassas, foram dois deveriam ter sido pelo menos 5 !!!, o Paulo Sousa, o Cissé, o defesa-esquerdo, o Moses, além dos dois que foram bem expulsos

Benfica-Belemenses, Realmente o penalty marcado a favor do Benfica não existiu, mas já tinha ficado por marcar um penalty a favor do Benfica, quando o Neca agarrou Nuno Gomes...

Benfica-Sporting, Falta foi evidente, só mesmo alguém muito doente, pode dizer que a falta não existiu, depois não existe contacto entre o Luisão, e o Ricardo como foi provado pelas milhões de repetições...

Benfica-Boavista, Penalty claro, marcado por árbitro que raramente marca pen alty, e não existiu nenhum lance duvidoso na áera do Benfica...



O autor destes comentários, tem que ser alguém muito doente, recomendo internamento imediato, apesar de proavelmente já não ter cura, mas o senhor que resolveu publicar esta MENTIRA, não está em melhor condições psiquiátricas. Eu sei que a manipulação da informação, é uma das especialidades da casa, mas tenham um bocadinho de vergonha na cara, também sei que pedir imparcialidade, é pedir muito, mas não sejam cegos, só quando lhes convém...
É verdade que o Benfica não foi tão prejudicado, como costuma ser, nesta época, devido ao aparecimento do Apito Dourado, mas mesmo assim tivemos a nossa dose...
Os meus comentários foram feitos somente de memória, por isso posso ter me esquecido de mais alguma coisa, mas ainda me recordo do Penafiel-Benfica, onde o senhor Pedro Proença se esqueceu de marcar 4 grandes penalidades a favor do Benfica, além de se ter esquecido de expulsar o Wesley, e não estou a exagerar foram 4 penaltys, um sobre o Geovani, uma Mão na Bola, e dois sobre o Simão...

PS: Provavelmente quem escreveu este comentário, deve ter escrito o Apito Encarnado, e ainda não teve melhores nenhumas...!!!

O Anti Lampião disse...

a gentinha adepta da agremiação corrupta ficou logo muito exaltada.
porque será ?
a verdade magoa, é o que é !

Pena o Luis Loureiro e o Jaime PAcheco serem obrigados a ver a próxima jornada da bancada

Anónimo disse...

Eu ñ acredito, o Géninho masoquista agora até os comentários deixados pelos leitores do blog da bola ele rouba!
AHAHAHAH, este blog pode mesmo ser chamado, como já alguém disse, de "A baía do porcos"!
Quantas chapadas recebeste desta vez dos super dragays pra postar isso?
AHAHAHAHAH
Aparece cada imbecil!
SE o vosso adorado PC se declarar culpado à CD para perder ptos esta época, como ficará em relação à justiça civil?

Mr. Shankly disse...

Eugénio, se fosses decente publicavas o comentário do abidos como contraditório. Caso contrário, qual o critério para a publicação de bocados de lixo?

César disse...

Este Blog caminha a passos largos para o ridículo!

Rui disse...

Eugénio, entendo que a tua vida profissional te esteja a tomar muito tempo mas o blog vai de mal a pior.

posts de bola teus, quase nem existem... só publicas mails da treta e agora estes comentários ressabiados do nao sei quantos... completamente despropositado e inventado é que não tem ponta por onde se lhe pegue! se não é o Tavares Pato de Teles não sei...

Em tempos este já foi um blog de referência.....

muito desiludido

atirador especial disse...

tens mesmo habitos salazaristas, deves ter sido da pide meu anormal.
Sei que me vão censurar que é o habito destes pidescos, mas vai bardamerda meu sifelitico !!!

abidos disse...

Como expliquei no meu anterior comentário, a minha opinião sobre os diversos lances, foi baseada só na minha memória, assim é normal que me tenha esquecido, ou confundido alguns lances...
No primeiro jogo que referi, o Benfica-Braga, não foi um penalty que ficou por marcar sobre o João Tomas. Foi marcado um fora-de-jogo ao João Tomas que não existiu, onde a equipa do Benfica parou, incluindo o guarda-redes, e o João Tomas acabou por rematar, e a bola entrou dentro da baliza, com o jogo já estava parado. Agora sobre os 2 penaltys a favor do Benfica que não foram marcados, não fiz confusão nenhuma, até me recordo que um foi cometido pelo Jorge Luiz, e o outro creio ter sido o Paulo Jorge, mas não tenho a certeza...

Lembrei-me de outro jogo dessa época, o Leiria-Benfica, onde houve 2 lances duvidosos na área do Leiria, num deles as imagens provaram que era penalty sobre o Sokota, mas o senhor António Costa nada marcou, inclusive um adepto do Benfica na bancada, que estava aparentemente bêbado, protestou, e caiu um piso da bancada, acabando por falecer, é caso para dizer que até um bêbado viu o penalty, porque será, que o senhor António Costa, não viu!!!

Anónimo disse...

este post é do mais surreal q pode existir...
claro q qd estãoa ser atacados, convêm defender-se c o benfica...
somos mm grandes...
quem escreveu este post, ja teve a devida resposta..mas acrescento mais algumas coisas esquecidas pelo salazarista q escreveu o texto...
6ºjornada benfica/porto - penalty sobre Karadas logo no inicio da 2ºparte, só mm o arbitro n viu o claro agarrao, e um golo n atribuido ao benfica..tds viram a bola entrar menos o fiscal de linha...pq n referiu isto?esquecimento ou ocultaçao?n andamos aqui a odrmir...
jornada 32 penafiel/benfica - só, e digo só ficaram 3 penalties por marcar ao benfica...jornada q permitiu ao sporting passar p a frente pensando ai q ja ia ser campeao...claro isto n foi referido pelo salazarista por esquecimento, ou terá sido ocultaçao?
e tb terá sido esquecimento ou ocultaçao q no famoso jogo estoril/benfica aos 9minuts e dito por toda a imprensa(se quiser dou-lhe os jornais desse dia)rui duarte ja estaria na rua...ESQUECIMENTO OU OCULTAÇAO?
jornada 33 benfica/sporting...ocultou ou esqueceu o q o actual presidente lagarto e mais dirigentes da altura disseram?e esqueceu-se ou foi ocultado pro si o q o ricardo diz ao paraty dp do golo..foi c a mao q marcou as palavras de ricardo p paraty..
claro isto td foi esquecimento, nem quero pensar em outra coisa...
a dor de cotovelo é tanta que nem p o vosso umbigo conseguem olhar...
mas ainda bem q n conseguem, vão-se entretendo a falar dos outros q a vossa equipa vai agradecendo tanto esquecimento e construindo magnificos resultados q lhe permitem ir em 5lugar...
vamos lá salazar..continue q nos gostamos...
nunes

filómenos disse...

E no entanto o texto deste post e semelhantes está por aí cagado em mais da coisa do futebol, para quem quer ler.

Por que se viram, pois, benfiquistas, com tal denodo, com tal raiva contra a sua mostra aqui? Contestem-no, em lugar de esgrimirem postas nem sei de quê.

Verdade tem a expressão já repetida de alguns, que parece que a verdade chateia, que olhando os escaparates da Bola e do CdaManha, por momentos uns se julgam os puros, de faixa branca, na primeira comunhão.

E é só dar-lhes um arzinho, pa ver como se estragam todos, se arreganham e denunciam tamanha falta de confiança e desorientação.

Vá lá, não estardalhacem, maltosa, amanhã vamos ver que se arranja, algum acordo que os retorne às glórias passadas onde se reencontrem felizes e em paz.

O presente é passageiro, meus senhores!

Anónimo disse...

Prisão para os corruptos e para os salazaristas. É de muito mau gosto, para não dizer estupidez e nojo, andar com nick desses. É essa gente que gosta de mandar as pessoas para os "Tarrafais".

Anónimo disse...

Esta crónica ridicula foi feita por si? Sabe que um dos deveres é a veracidade das noticias!Mentiras atrás de mentiras palhaçada atras de palhaçada!! Calheiros, quinhentinhos, frutas e outras merdas não se fala. Vão todos pó caralho! Cambada de merdosos. Deixam passar as maiores vergonhas e só falam mentiras do slb! Até o fc porco do mourinho para nos ganhar nas antas tivemos de ter jogadores (mal mais uma vez) expulsos! Viva os Donatos Ramos, os José Silvanos, os Pintos Correias, o Fernando Correia etc. Uma coisa em comum: MERDOSOS todos vocês

Anónimo disse...

Blogger hábitos salazaristas deve ser o maior frustrado á face da terra, em tudo o que é lugar comenta sempre com o mesmo objectivo, mandar a baixo o Benfica, pá se não tens gaja a quem dar uma quecas, fala com o vosso padrinho, ele arranja-vos logo.

Anónimo disse...

lembro me nesse o moutinho foi o jogador revelaçao mas por mim devia ter sido a APAF mas de longe andarem a leva los ao colinho agora tao a rasca a ver a liga dos campeoes ao longe.
so espero ke o porto este fim de semana faça o jogo da vida deles.

Anónimo disse...

talvez num aspecto tenha razão... na época 2004/2005, na 5ª eliminatória da taça de portugal o Benfica foi realmente levado ao colo por Bruno Paixão... no entanto, Associação Desportiva Oliveirense no Jamor com o Setúbal...!? nem eu que sigo a equipa há já longos anos acredito nisso...

agora, vá lá... parem de fazer com que o Benfica seja sempre aquele que só com os árbitros consegue algo...