AGORA ESTOU AQUI

sexta-feira, abril 25, 2008

ANEDOTÁRIO DOURADO

O julgamento do Apito vai para a 30.ª sessão. Outras tantas, pelo menos, estarão para vir. Na última, dois momentos particularmente hilariantes:
- O juiz a gritar porque Carlos Padrão, 78 anos, ex-assessor de Madaíl para a arbitragem, se esqueceu do aparelho auditivo.
- Quando o juiz perguntou a Álvao Braga Júnior o seu estado civil, este respondeu: 510, esquerdo.

Padrão e Júnior têm um elemento comum. Os apelidos que usam são nome de guerra.

Sem comentários: