AGORA ESTOU AQUI

terça-feira, março 25, 2008

O QUE DISSE PC AO RC

Espero tudo porque quando nasceu o Apito Dourado, quando ouvi as primeiras declarações, pareceu-me um filme de ficção.

Falo tranqulamento ao telefone embora com cuidados porque não sabemos se do outro lado não pode estar umas rasteira.

Na justiça divina acredito e hoje quando soube que era pronunciado pedi a Deus é que se é verdade que eu dei um evenlope ao árbitro, como descreve esse senhora, não no livro, no inquérito na judiciária em Lisboa, inquérito feito por um senhor de quem a irmã daquela senhora disse que a industriava naquilo que havia dizer. O que pedi a Deus foi que quem estiver a falar verdade que se prove a sua inocência e quem estiver a mentir que lhe caiam as maiores desgraças e que nunca mais na vida consiga dormir com descanso. Quero que as pessoas tenham o tormento de não conseguirem dormir por estarem a fazer uma coisa que não corresponde à verdade.

O sr está sujeito a que amanhã se alguém vier dizer e se interessar dar credibilidade a essa pessoa... No dia 14 ou 15 Maio de 2006, apareceu um sujeito no Correio da Manhã, ou no 24, a exibir coisas minhas, objectos meus, como tendo sido dados por essa senhora. São meus, não é nenhuma montagem, uma salva dada em Castelo de Paiva, fatos meus, e que ela tinha um plano para me extorquir 500 mil euros. Esse senhor ainda hoje não conheço. Essas peças foram entregues no tribunal e ainda não me foram devolvidas, apresentei queixa por roubo, a PSP de Gaia foi a sua casa e encontrou-as numa garagem, levou-as para a esquadra de Oliveira do Douro e devolveu-mas, inclusive foi fotografado no sítio onde tenho o museu e um busto meu que foi furtado. Está também pronunciado o indivíduo que chegou fogo ao meu escritório e ao de Lourenço Pinto a mando dela, está queixa na GNR com fotografias em que ela me devolve a casa da Madalena completamente destruida. Essa senhora também veio dizer que contratou indivíduos para matar o dr Bexiga. Mais do que para me incrimuinar a mim era para incriminar o Fernando Madureira por razoes que nada têm a ver com o assunto. Ouvimos declarações da irmã a dizer que ela era treinada por esse senhor da PJ.

Não tenho dúvida nenhuma que serei absolvido. Não quero que o assunto seja arquivado pelo facto de não haver provas, quero que o processo siga para a frente e que seja provada e que sejam ouvidas as pessoas e não é só a irmã.

Sinto-me importante porque sinto que há um plano para me atingir.

Como andaram a investigar a minha via verde, o meu cartão, andaram anos a fazer isto tudo para descobrir que houve um árbitro que ia arbitrar num jogo que não nos interessava nada porque o Porto era campeão, que foi a minha casa levado por um terceiro individuo para tratar de assunto que nada tinha a ver com um jogo de futebol, o Porto é campeão da europa...

Sei que há pessoas que é que tramaram isto.

Se fizer uma votação entre os adeptos do porto se querem que o Luís Filipe Vieira saia do Benfica, garanto que todos querem que ele continue.

Repare uma coisa, por falar no major, sabe quem é que o apoiou na Liga? Não fui eu, foi o LFV. O meu candidato era o José Guilherme Aguiar. A PJ descobriu os apitos dourados mas também havia lá facturas mais valiosas de relógios de outros clubes mas essas não interessavam.

Há pormenores que ajudam a compreender. Este processo em que foi pronunciado foi arquivado pelo MP, foi reaberto por causa de um livro mas no livro não diz nada, depois é que o livro foi rectificado num relatório daPJ por um tal senhor Sérgio Bagulho. Quando foi reaberto, há dois pormenores, no dia em que é nomeado mjmorgado para cooddenadora do processo o senhor LFV dá uma netreivtsa e diz agora sim, agora as coisas vão andar, não percebo porque, e nos dias seguintes o seu marido, Saldanha Sanchez, vai a SIC e diz que é preciso acabar com a corrupção no futebol porque o presidente do fcporto disse em gondomar que ganha 400 euros por mês e portanto há corrupção.

Nem conhecia o dr Almeida Pereira. Quando saiu a notícia de que estava indigitado para a PJ do Porto, o sr Cartaxana escreveu um artigo a dizer que ele habitué convidado do fcporto nas viagens. Sei que o dr. Almeida Pereira é benfiquista e assumidamente benfiquista, o que não quer dizer nada porque no Benfica também há boa gente. Essa impunidade em que os jornais vivem que faz com que as pessoas abdiquem dos lugares. O meu conhecimento com ele é cumprimentá-lo quando vai ao futebol, nunca falei com ele nem 30 segundos.

Nem confidencial nem ser ser, as únicas notícias de saber que vou ser arguido ou que vou perder esta acção é através do Correio da Manhã, não lei, mas dão-me os resumos. O CM é que publicou oito dias antes de eu receber que era improcedente minha queixa contra o Estado, para além dos papéis que recebo a única informação que tem batido certo é a que sai no Correio da Manhã.

Quer pensem no Jorge Nuno quer pensem no Pinto da Costa ou no Lima, há uma coisa a que ninguém me associa: é a droga. Isso é que me dá uma grande tranquilidade de espírito, a mim ninguém associa o meu nome à droga.

Só queria aqui solenemente pedir a Deus que mostre a sua justiça divina e que as pessoas que inventaram esta história do envelope que nunca mais consigam dormir descansadas e que nunca mais consigam dormir descansadas.

E tudo acabou com o magnânimo Magno a afirmar:
- Espero que deus esteja a ouvir o Rádio Clube

13 comentários:

Hábitos salazaristas disse...

CMVM aplicou multa de 30 mil euros a José Veiga por não ter comunicado participações qualificadas

A Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM) decidiu hoje aplicar uma coima de 30 mil euros a José Veiga por ter violado o dever de comunicar as participações qualificadas detidas numa sociedade aberta e numa sociedade cotada.

Diário Económico Online/Lusa

Os factos ocorreram em 2003, 2004 e 2007, adianta a CMVM em comunicado e, apesar de não ser indicado pelo regulador, em causa deverá estar a posição accionista que o ex-dirigente do Benfica tinha no Estoril.

Na altura da prática dos factos, qualquer accionista cuja participação numa sociedade aberta atingisse ou ultrapassasse 10 por cento, 20 por cento, um terço, metade, dois terços ou 90 por cento dos direitos de voto, ou reduzisse para valores inferiores a estes limites, tinha o dever de o comunicar à CMVM e à sociedade participada.

No caso das sociedades cotadas, a estes limites acresciam ainda os de 2 por cento e 5 por cento dos direitos de voto.

Em Novembro de 2007 entraram em vigor alterações a estas regras que introduziram novos deveres de comunicação para quem atinja ou ultrapasse 15 por cento e 25 por cento dos direitos de voto em sociedade cotada ou reduza para valor inferior a estes a estes limites.

José Veiga, antigo director desportivo do Benfica, impugnou judicialmente esta decisão da CMVM.

"Atentas as circunstâncias, decidiu esta Comissão proceder ao cúmulo jurídico das sanções e condenar o arguido numa coima única no montante de 30 mil euros", refere a CMVM.


Confirmado: Jose Veiga era dirigente do Benfica e ao mesmo tempo dono do Estoril no ano do título do Benfica em 2005, no ano do famoso escândalo do jogo do estoril no algarve.

o título de 2005 é o mais corrupto da história do futebol português.

Anónimo disse...

pela primeira vez vejo Pinto da Costa de cabeça perdida, com declarações e afirmações sem nexo

Está toda borrada a lenda PC

E a vergonha já ninguém lha tira, a ele e a todos os portitas

Anónimo disse...

Hum ! Foi para Marrocos ?

Orelhas disse...

Valha-nos Deus por esta encomenda jornalística.

Se fossem os directores de O JOGO dava muito na bronca. Assim...

Anónimo disse...

O velho está senil.... está na hora de ir para o Lar do Comécio!!

androctonvs disse...

e quem mais para o entrevistar, senão esse portista assumido do Magno...

Anónimo disse...

Tenho a certeza que serei absolvido"

No dia em que soube da decisão do Tribunal de Instrução Criminal, o presidente do FC Porto foi entrevistado no Rádio Clube Português, onde se pronunciou sobre esse e outros assuntos.


P | Como se sente no papel de pronunciado no "Apito Dourado"?

R | Sinto-me exactamente como ontem, quando era um dos milhares de arguidos deste país.


P | Estava à espera de ir a julgamento?

R | Sinceramente, espero tudo. Quando nasceu o Apito Dourado e ouvi as primeiras acusações no tribunal, pareceu-me um autêntico filme de ficção. Por exemplo, no jogo FC Porto-Nacional fui arguido, porque, no intervalo, o Antero Henriques [director-geral da SAD do FC Porto] me telefonou a perguntar se uma determinada pessoa podia ir para o camarote, e eu, depois de ter dito que sim, disse-lhe ainda: 'Você já viu que este tipo não marca um penálti destes', tal como a crítica o referiu no final do encontro. Como afirmei que ele não marcou, as pessoas acusaram-me por deduzirem que eu estava à espera que ele marcasse.


P | Sente que vai ser absolvido deste caso?

R | Não estou preocupado, porque tenho a certeza de que vou ser absolvido. Há uma coisa: não quero que o assunto seja arquivado pelo facto de não existirem provas. Quero é que o assunto siga para a frente e seja tudo provado, sobretudo depois de se ouvirem as pessoas que estão dentro do assunto - e não é só a irmã dessa senhora [Carolina Salgado] - e que já testemunharam sobre o que viram e ouviram. Não tenho dúvidas de que há pessoas que tramaram tudo. Andaram anos a investigar a minha vida: via verde, os restaurantes onde ia, o meu cartão de crédito, as minhas chamadas... Andaram anos a fazer isto tudo para descobrir que há um árbitro que foi apitar o FC Porto quando já era campeão, num jogo que não nos interessava para nada - até poupámos meia equipa -, só porque esse árbitro foi a minha casa, não a meu pedido, mas por um terceiro indivíduo, para tratar de um assunto que não estava relacionado com um jogo de futebol. Mas há mais: a Polícia Judiciária descobriu os apitos dourados, mas havia lá facturas ainda mais valiosas de relógios oferecidos por outros clubes. Mas isso não interessava. Nem sequer foram levadas cópias.


P | Se tivesse aqui a sua mãe, tentava explicar-lhe o que está a acontecer?

R | A minha mãe era de tal maneira inteligente que compreendia o que se estava a passar. Lembro-me de ela dizer o seguinte quando ganhamos a Taça dos Clubes Campeões Europeus, em 1987: "Já ganhaste muita coisa, e não te vão perdoar. Vê se sais." Isto é de uma mulher inteligente. E, realmente, não me perdoam as vitórias.


Três vão a julgamento

O Tribunal de Instrução Criminal do Porto decidiu ontem que Pinto da Costa e o empresário António Araújo serão julgados pelo crime de corrupção activa desportiva, no âmbito do Beira-Mar-FC Porto da época 2003/04, que terminou empatado a zero. Também o árbitro desse jogo, Augusto Duarte, responderá pelo crime de corrupção desportiva passiva. O caso tinha sido arquivado, mas foi reaberto com base nos depoimentos de Carolina Salgado - que mencionou um alegado encontro entre o presidente portista e o árbitro, antes desse jogo, para a entrega de 2500 euros.

dragao vila pouca disse...

Coloca aqui os cenários que já criaste no Record, para os benfiquistas invejosos e frustrados, ficarem contentinhos da silva. Como não têm nada que os alegre ficam em delírio com o que acontece ao PRESIDENTE PINTO DA COSTA, assim com letra grande,que é para vincar bem o sentimento de apoio e de solidariedade por um grande PRESIDENTE, que colocou o F.C.Porto como melhor clube português e um clube grande NO PRESENTE, na Europa.
Qualquer pessoa minimamente atenta ao futebol,dirá que o maior escândalo dos últimos 10 anos no futebol português foi o famoso, Estoril-Benfica.Antes, durante e depois foi um fartar de confusões,insinuações, acusações etc.O jogo foi a 300 km do estádio onde normalmente joga o Estoril.Durante a semana os responsáveis técnicos da equipa da linha, denunciaram as presões de vária ordem sobre jogadores estorilistas, por parte de pessoas ligadas ao Benfica com o famígerado "primo" Fernando à cabeça. O árbitro, curiosamente, esqueceu-se das botas( é de rir mas, é verdade)e arbitrou o jogo com umas botas emprestadas pelo Benfica. Aos quinze minutos o defesa do Estoril( Rui Duarte)estava na rua.O Veiga era em simultâneo:homem forte do futebol do Benfica e accionista maioritário da Sad do Estoril( só agora é que a CMVM resolveu o assunto com uma multa de trinta mil euros ao Veiga). O Presidente do Estoril era A.Figueiredo ex-dirigente do futebol benfiquista. O Director-Geral da Liga era Cunha Leal também ele um ex-dirigente do Benfica ( Direcção J.Brito). Tudo isto num campeonato decidido na última jornada( a 3minutos do fim desse campeonato, o campeão tanto podia ser o F.C.Porto como o Benfica). Consequências de tudo isto? Nada!
Investigações?...Nenhumas!
Somos portistas , mas não somos parvos.
Sobre esta pouca vergonha os pasquins que tu tanto defendes e que não digo quais são, senão censuras, fizeram um grande...silêncio!
Continuo muito atento.

roger disse...

Intocável.

Coisa é certa, PdaC é de um discurso intocável e, a menos que até ao fim vingue a sanha persecutória, despeitada e discricionária, dos agentes da cia Benfica, além de absolvido, esse homem fantástico ainda há-de ser ressarcido da onda de inveja e desejo de vingança posta à solta, além de condignamente louvado.

Mas tanta mesquinhez não há-de, ao fim, valer como um todo, sob a marca circunscrita (quão situável) de invejosos.

Anónimo disse...

Têm suspeitas? Têm duvidas?

VAO VER A GRAVAÇÃO dos JOGOS.


E aí no CONCRETO,não há rigorosamente NADA!!!!!!!!!!!!!!!!!

maiskemaluko disse...

Que filme, este andrade, mais parece o manel de oliveira ....
pede um subsidio ao PC, e vai filmar para o cemitério das antas !!! hahahah

A Minha Selecção disse...

É hábito dizer-se que cada adepto português é um treinador. Tal afirmação ganha contornos de uma maior veracidade quando falamos das convocatórias da selecção nacional para campeonatos do mundo e da Europa. O que propomos é que cada um liberte o treinador que guarda dentro de si e escolha os jogadores que gostaria de ver jogar por Portugal no próximo Verão por terras da Austria e da Suiça.

http://aminhaseleccao.blogspot.com/

Anónimo disse...

É uma vergonha, para o futebol e para Portugal estas pessoas andarem na rua impunes e aínda por cima com tempo de antena. É o estado da justiça no nosso País. Espero que o comunicado dos gatos à nação seja para tomar conta do país e pôr ordem nisto duma vez por todas.