AGORA ESTOU AQUI

domingo, março 02, 2008

Derby à moda do Porto


Aproveitando o intervalo no Estádio de Alvalade, no clássico lisbonense, para escrever sobre o clássico de ontem na cidade do Porto.
No Boavista – Porto, o árbitro Duarte Gomes apenas falhou no capítulo disciplinar.
Não exibiu, conforme as Leis do Jogo, o cartão vermelho a Lucho e Hussaine ambos por uma entrada sobre o adversário que personifica conduta violenta.
Bem exibidos os cartões amarelos a Diakité – expulso por acumulação – pois deliberadamente rasteirou Mariano Gonzalez e bem exibido a Tarik que não pode discutir daquela forma.
Quanto ao golo anulado, por Bertino Miranda um dos mais competentes árbitros assistentes, a Stepanov, foi bem analisado pois este encontrava-se em posição de fora de jogo no momento da marcação da falta.

3 comentários:

JB disse...

entao o artista hoje não vem logo aprontar-se a dizer que os rosinhas foram levados ao colo? não convem é o que é

Anónimo disse...

Que eu saiba pelas IMAGENS só se consegue ver (quase milimetricamente) o braço de Stepanov à frente do último defesa.

Espero que saiba que os braços não contam para o fora de jogo.

Mas pode ser que tenha uma televisão à Coroado. televisões que mais ninguém tem acesso.

E em caso de dúvida não se beneficia o ataque?

Agora explique-me como é que aquele balofo consegue ver o fora de jogo sem ter dúvidas.

Águia Real disse...

E não é que você faz uma análise correta deste lance.
Parabéns!
O Stepanov está realmente,meio metro, adiantado...!
Muito menos do que o argelino do Vitória de Guimarães, no golo que fez ao Benfica e que você considerou legal.
Santa coerência, a sua!