AGORA ESTOU AQUI

quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Lançamento de Linha Lateral


No passado domingo na Figueira da Foz, antes do primeiro golo do Benfica, Binya efectuou um lançamento de linha lateral com um pé no ar.
O lançamento de linha lateral é uma das formas de repor a bola em jogo e não pode ser marcado golo directamente.
A bola entra em jogo no momento em que entra no terreno de jogo.
Se o executante do lançamento lateral for importunado ou obstruído por um jogador da equipa adversária, a este jogador deve ser exibido o cartão amarelo por comportamento anti desportivo.
Como deve ser efectuado o lançamento lateral pelo executante: deve ser frente ao terreno, segurar a bola com as duas mãos, lançar a bola por detrás da nuca e por cima da cabeça e ter pelo menos parcialmente os dois pés sobre a linha lateral ou sobre a faixa de terreno exterior a esta linha.
Ou seja o parcialmente deste lei obriga a que os pés estejam no chão, embora possa estar incompletamente, desequilibradamente e em desigualdade. Um à frente e outro atrás, a biqueira dos pés no chão e o calcanhar do pé levantado, ou vice-versa, mas nunca o pé totalmente levantado do chão.
E Binya no jogo Naval – Benfica ao levantar o pé do chão, para efectuar o lançamento de linha lateral, com esta irregularidade, ganha vantagem e mais impulso para o efectuar.

17 comentários:

Manuel Leão disse...

Sr. josé Leirós:

Pois. Mas o resultado foi, ... mais uma vez, não perturbar o Benfica! Ninharias...

Anónimo disse...

Acho piada ao último parágrafo. Deve ser por causa dessa vantagem ganha por ter o pé no ar que os lançamentos do peso, do disco, do dardo e do martelo são feitos com os pés no chão. Para ver se lançam a menos distância.
Ou que na natação, no momento da partida, os atletas estão aos pulinhos...
Não tente justificar o que não tem justificação. Os pés têm que estar no chão porque é assim que está estipulado nas leis do jogo.
E ainda está por provar (pelo menos eu ainda não vi) que no momento em que a bola deixa de contactar com as mãos do Binya, um dos pés já estivesse no ar.

bancada16 disse...

Você é teimoso! e casmurro! Eu não queria chamá-lo ignorante, mas você obriga-me!
O Bynia só depois de largar a bola levanta o CALCANHAR do chão!!! O CALCANHAR!!! E só depois de já não ter a bola!!!!!!!
Irra o Lisandro não viu, nem nunca vê o Bruno Alves!!!

Rui disse...

É mentira!!!! e por ser dita mil vezes não passa a verdade! Bynia o novo mal amado, tem o pé a tocar o solo. sim toca o solo, não tem de estar ficando, nem pregado no mesmo. a lei não diz isso.

Diz sim que ao executar o lançamento não pode ter o pé dentro do terreno de jogo. e claro em cima da linha é dentro do terreno. o Porto ganhou o campeonato do ano passado à custa da vitoria sobre o Benfica no estádio do dragao depois do fusível lançar a bola com um pé totalmente dentro do campo!!! (e já agora não sei se o de trás não está no ar, é só ver no youtube!!)

Quinhentinhos disse...

Só alguém com um problema oftalmológico ou com outras motivações é pode afirmar que o Binya tinha o pé levantado, algo que as imagens desmentem.

Aliás, como é que alguém pode tirar vantagem fazendo um lançamento ao pé cochinho?

Pior cego não é aquele que não quer ver, é aquele a quem lhe pagam para não ver...

Anónimo disse...

Outra vez o naval-benfica, em tantos jogos só comenta a arbitragem deste ???? como arbitro foi o que se sabe, como escrevinhador é o que se lê....
Uma tristeza !!!

Luís Graça disse...

Ainda me lembro dos lançamentos de um brasileiro que jogou a lateral-esquerdo do Belenenses, nos finais dos anos 80: Zé Mário.
Isso é que eram lançamentos!
E todos feitos de forma LEGAL!

Anónimo disse...

Confirma-se o vatícinio: com a chegada de novos elementos, Bola na Área perdeu completamente a piada. Deixou de ter actualidade. Ainda se está a discutir o fim de semana passado, mas pelo meio já houve Gelsenkirchen, Basileia, Nuremberga e Braga. A Área não está totalmente deserta, mas está prestes a transformar-se num blog aobre arbitragem, enquanto o seu mentor navega nas águas profundas do apito. Faz sentido.
Ora, o que o Eugénio escrevia aqui era do melhor, desde que não versasse directamente sobre futebol, desporto sobre o qual ele é totalmente ignorante. Basta lembrar o que ele aqui escreveu quando o Benfica contratou o Luís Filipe: se bem me lembro, o título era "Finalmente, uma contratação". Pois aí está o que vale o encomiado. A famosa contratação pode muito bem servir como "case study", como hoje se diz. O sucesso do Eugénio como jornalista de futebol também. Quanto ao Bola na Área, meus senhores, está moribundo. Quem o salvará?

Anónimo disse...

o Binya só levanta o pé depois do lançamento estar efectuado.....

nandao disse...

Epah, nãoi há mais nada para falar???

Sempre do mesmo.

Querem o quê?

Falar de uma merda de um lançamento para esconder os favores dos árbitros ao FCP?

Realmente, cada vez me convenço mais que o Pintinho vos paga mesmo bem.
Ao menos partilhem 10% com os leitores, já que têm de andar sempre a comer com "post" destes.

Anónimo disse...

lançamento tambem é mal executado quando é feito a mais de 1metro da linha lateral... Onde já vi mais que uma vez jogadores a fazerem lançamentos quase nas pistas de tartã, dos quais tambem dão golo por serem executados rapidamente... Binya faz mal o lançamento sim senhor, como faz o Fucile, o Bosingwa, o Abel, o Ronny, o Nelson ou o Leo... Falem de todos os lançamentos ´não só dos que dão golo na jogada, um lançamento mal executado antes do meio campo tambem dá origem a um golo e nao falam disso...

Anónimo disse...

não deixa de ter piada que quando o benfica é "beneficiado" num jog frente á naval toda a gente repare no lançamento mal efectuado (pior que um penalti ou até que golos consecutivos em fora de jogo), e que num classico em que existem muito mais olhos e camaras a seguir o desenvolvimento das jogadas ninguem tenha reparado no lançamento do fucile a época transacta e que deu a vitória ao porto sobre o mesmo benfica e que decidiu o campeão dessa época. não acreditam? façam as contas....

CCM disse...

O Binya tinha o pé no ar e não se fala de outra coisa. Ganhou vantagem e mais impulso?
Bem, o cepo do fucile o ano passado lançoua correr e até entrou dentro do campo, não só ganhou vantagem como um campeonato.
Mas se calhar o ano passado a lei ainda não axistia.


http://www.youtube.com/watch?v=CCHpw67sIyc&feature=related

Anónimo disse...

Este não é um comentário a este post em particular, mas sim às intervencções de JOsé leirós neste espaço.

É importante que pessoas que viveram a arbitragem por dentro, como é o caso do Leirós, não virem as costas à arbitragem e áqueles que continuam a lutar todos os dias nos campos para tentar credibilizar a imagem dessa mesma arbitragem.

Parabéns pelo trabalho de esclarecimento e defesa da arbitragem que têm vindo a efectuar neste blog.

J.F.

Anónimo disse...

"E Binya no jogo Naval – Benfica ao levantar o pé do chão, para efectuar o lançamento de linha lateral, com esta irregularidade, ganha vantagem e mais impulso para o efectuar."

isto é ridículo!!!sobretudo num pais onde os árbitro não vem foras de jogos de 3 metros, bolas dentro da baliza, agressões, etc...

vai na volta ainda metem um sensor no cú do Binya não vá o gajo peidar-se pra dar maior impulso à bola!!!!

sois ridiculos!!!!!!!!

sérgio_alj disse...

Só falta dizerem que o Rui Costa não pode jogar porque já não tem idade...

Anónimo disse...

E Binya no jogo Naval – Benfica ao levantar o pé do chão,

Ele levanta o pé do chão quando a bola já tem sido lançada. No momento do lançamento está com um pé em bico.

Eu já sei o que é que vos lixa. É que o Binya dá golos a marcar com os lançamentos. E isso incomoda muito mafioso, certo?