AGORA ESTOU AQUI

domingo, janeiro 06, 2008

Porreiro Pá, é lá entre eles...

O árbitro deveria intervir disciplinarmente aquando do desentendimento entre Luisão e Katsouranis?
Quase a começar o jogo no Estádio do Dragão e depois de ter tudo preparado, comecei a consultar os jornais diários e desportivos.
Regressando ao passado, recordo-me quando nos velhos campos de pelado havia confusões entre jogadores da mesma equipa e a malta nos locais destinados ao público e nós dizíamos "deixa andar enquanto for entre eles".
No entanto, no presente, considero que se fosse considerado pelo árbitro tentativa de agressão, entre colegas, ambos os jogadores do Benfica tinham corrido o risco, com o seu comportamento, de serem expulsos do terreno de jogo, antes de Camacho os substituir
A minha opinião na íntegra e mais alargada será publicada aqui na próxima quarta-feira, tendo em conta o que a Lei do Jogo impere e duas ou três situações possíveis na interpretação da Lei 12.

São estas as opiniões de quatro ex-árbitros, sobre o comportamento de Katsouranis e Luisão aos 65 minutos do jogo de ontem.

JORGE COROADO – O árbitro, na ocasião, havia advertido e bem Luisão pela falta cometida. O desaguisado entre este e o grego impunha e exigia do árbitro punição com cartão amarelo a Katsouranis pelo comportamento demonstrado.

SOARES DIAS – Os jogadores desentenderam-se mas não chegaram a vias de facto. Caso contrário, o árbitro deveria expulsá-los. Neste caso, não há motivo para o árbitro intervir disciplinarmente

ROSA SANTOS – O árbitro deveria ter actuado mas como, aparentemente, não houve vias de facto o juiz fez que não viu. O treinador mostrou ao árbitro como se deve actuar disciplinarmente sobre um jogo de futebol

ANTONIO ROLA – Pode o árbitro actuar disciplinarmente quando dois jogadores da mesma equipa pratiquem actos que justifiquem acção disciplinar. Perante o caso em concreto, não se vislumbra razão que justificasse a intervenção do juiz no campo disciplinar.

9 comentários:

Pedro Ferreira disse...

Continuas a não ter opinião.
Tens medo de quê?
Para vermos a opinião desses quatro mafredos, lemos o"O Jogo".
Queres viver com Deus e com o Diabo. Se não tens coragem não digas nada. Deixa-te estar no teu cantinho

AL disse...

Pois, como são do glorioso dos 6 milhões, não há razões para procedimento disciplinar...se fosse dos outros já havia...já antes do 25 de Abril era assim, nada de novo...

Anónimo disse...

Caramba, vocês não percebem que o José Leirós escreve para o Jornal de Notícias (provavelmente é pago para isso) e, como tal, não vai revelar a sua opinião até à sua coluna sair no jornal.

Trata-se de uma questão de honrar compromissos prévios e eu faria exactamente o mesmo.

Este post serve apenas para nos pôr a pensar no assunto. Serve como um "teaser" para o post a sério que virá.

Não aproveitem o facto de terem a oportunidade de um contacto (semi)directo com um ex-árbitro através deste blog para descarregar as vossas frustrações da vida (por muito tentador que isso possa parecer...)

atirador especial disse...

Efectivamente este cavalheiro não tem opinião.. é tipo não me comprometas !!!! Não sei como conseguiu ser arbitro de futebol, ou por outra talvez por este pais ser um sitio mal frequentado !!!!

Anónimo disse...

Gosto de ver a cara do David Luís a aprender a místtica benfi quista.

Como quem diz inda agora cheguei e já sou o elo que a equipa precisava pra separar as trolhadas nos treinos e até nos jogos.

nmarques disse...

Caro José Leirós:

Apenas uma correcção: em bom Português, não se diz "estava a desfolhar" mas "estava a folhear" um jornal.

Saudações,

Anónimo disse...

E relativamente ao Leixões, não há nada de novo? Afunda-se a olhos vistos. E o tal decreto que estabelecia que a cerveja Coral era refrigerante, quando é que vem? Continuamos à espera. A memória é curta mas não tão curta quanto isso.

Filipe disse...

É graças a post's destes que este blog é dos melhores do pais!
Saudaçoes Românticas.
www.romanticfootball.blogspot.com
Visitem

ze da povoa disse...

Se até aqui, neste simples Blog, o Leirós tem mêdo do poder lampiónico e não emite uma opinião definitiva, sacudindo para outros "especialistas", o que é que faria se fosse ele o árbitro do encontro? - Naturalmente, o que sempre fez e o que Parati continua a fazer: protecção aos grandes, embora no caso de Paraty seja sempre o mesmo (slb) a ser favorecido. Quem não se lembra do encosto do Luisão ao Ricardo, a melhor dádiva da sua carreira, entre muitas, aos lampiões!!!