AGORA ESTOU AQUI

terça-feira, janeiro 08, 2008

Luisão e Katsouranis correram risco de expulsão

Antes de mais, fica esclarecido que, na minha opinião, o árbitro Paulo Paraty, engenheiro de profissão, não viu o desentendimento entre Luisão e Katsouranis.
Mas se tiveste visto um ou os dois deveria(m) ter sido expulso(s).
E não viu, porque estava a registar no seu bloco de apontamentos o cartão amarelo que exibiu a Luisão, quando este rasteirou deliberadamente o adversário e o jogo foi interrompido para assinalar o pontapé livre directo.
E quando olhou, naquela fracção de segundo, já estavam os dois jogadores rodeados por uma confusão, que para o árbitro deve ter sido de espanto, pois não é normal tamanho burburinho entre colegas da mesma equipa.
Mas se tivesse visionado ou ouvido a inacreditável discussão no relvado, com empurrões e gestos à mistura, entre os dois colegas de equipa, que até pareciam adversários, a lei prevê sanções disciplinares para este acontecimento.
A extensa Lei 12 – Faltas e Comportamento Anti desportivo, entre outras, ordena que um jogador seja advertido com um cartão amarelo, quando torna-se culpado de comportamento anti desportivo e que seja expulso quando usar linguagem ou gestos ofensivos, injuriosos e/ou grosseiros.
Expressa também, como decisão 1 do International F.A. Board, que todo o jogador que se encontre dentro ou fora do terreno do jogo, que cometa uma falta passível de advertência ou de expulsão com respeito a um adversário, a um árbitro, a qualquer outra pessoa ou a um colega de equipa, deve ser sancionado conforme a natureza da infracção cometida.
Assim sendo, Luisão que havia sido advertido com o cartão amarelo correu o risco de lhe ser exibido outro cartão amarelo por comportamento anti desportivo e como consequência seria expulso por receber uma segunda advertência no mesmo jogo, ficando também Katsouranis com o cartão amarelo exibido, pelo mesmo comportamento ou expulso pelo gesto ofensivo que fez a Luisão.
Se fosse considerado pelo árbitro tentativa de agressão, ambos os jogadores do Benfica, tinham corrido o risco, com o seu comportamento, de serem expulsos do terreno de jogo, antes de Camacho os substituir.
Em jeito de conclusão, perante as imagens televisivas nos dias seguintes ao jogo, no mínimo um dos dois jogadores deveria ter sido expulso, pois se o arbitro fosse separar os dois, como habitualmente fazem os árbitros entre dois adversários, o que acontece a seguir é que são ambos advertidos com o cartão amarelo.

1 - Posto isto, o que poderia ter acontecido ao Luisão:

a) Ser exibido o cartão amarelo por comportamento anti desportivo e como já tinha sido advertido com um cartão amarelo, este era o segundo e assim tinha que ser expulso (recordo situações que já aconteceram como por exemplo um jogador que foi advertido por rasteirar deliberadamente e na jogada seguinte, sai da barreira e é expulso por lhe ser exibido o segundo cartão amarelo).

b) Poderia ter sido exibido o cartão vermelho, por tentativa de agressão a Katsouranis, ao abrigo da alínea “agredir ou tentar agredir um adversário”

2 – O que poderia ter acontecido ao Katsouranis:

a)Ser exibido o cartão amarelo por comportamento anti desportivo

b)Ser exibido o cartão vermelho e consequente expulsão do jogo, por gesto ofensivo e grosseiro (que no dia do jogo confesso que também não vi) mas fazendo fé nas fotos publicadas

c)Ser exibido o cartão vermelho por tentativa de agressão a Luisão, também ao abrigo da alínea “agredir ou tentar agredir um adversário

9 comentários:

ze da povoa disse...

Tanta conversa para defender o indefensável. Leirós julga que está a lidar com atrasados mentais que não vêm o gato escondido com o rabo de fora. Paraty se não viu foi porque não quis ver. Além disso para que servem os auxiliares e o 4º. árbitro? Se o problema fosse com outra equipa do campeonato, de certeza que Paraty veria tudo, ou até mais que tudo! Acredito que até nem seja a côr da sua simpatia em jóvem, mas que ao longo da sua carreira sempre favoreceu o slb isso é um facto.

Jorge Coroado disse...

Oh Leirós estás a retirar o carisma a este blog. Vai para o Mar... de Matosinhos.
Julgava-te mais corajoso, mas és um tangas como os outros.
O Paraty, engenheiro de profissão e tão sério como o engenheiro que nos governa e não viu.
Para que são os outros três árbitros? porque é que a Liga gastou 5 mil euros em cada aparelho de comunicação? Tanga.
Não tentes agradar a gregos e a troianos que não vais a lado nenhum.

Fernando Morais disse...

Assim já acredito que V. saiba as leis do International Board. É que quando escreveu que os árbitros tinham começado bem, desconfiei...
Claro que é estranho que o árbitro não tenha visto uma barracada daquele tamanho, mas pronto...e os auxiliares, também estavam a escrever?... Ah, pois, os jogadores eram do Benfica...
E já agora, o árbitro é engenheiro? E que é que isso tem pró caso? Olhe, eu ainda agora mesmo vi no telejornal um engenheiro que prometeu um referendo na campanha eleitoral e acaba de anunciar que passou a perna ao pagode...

Mário Ventura disse...

Convido-vos a conhecer a nova «LIGA VIRTUAL FINTA & REMATA».

Apresentada no dia de hoje, tem já as incrições abertas.

Mais informações no blogue: http://FINTAEREMATA.blogspot.com

Cumprimentos

Anónimo disse...

Sou o Soares de Avanca e o que se passou em Setubal fez-me lembrar uma cena há já uns anos largos: O Sr. Profirio Silva, arbitro da AFA, no dia em que expulsou o Eusébio nas Antas, da parte da manhã arbitrou um jogo doa Juniores entre o Avanca e o Alba. Quase a terminar o encontro o defesa esquerdo do Avanca , Floriano e o defesa central do Avanca , Boaventura Dias agrediram-se... levando o Sr.Arbitro a interromper o jogo, ir ao balneário " aconselhar-se" e regressando expulsando os dois atletas... Comentava : Nunca me aconteceu isto! O Boaventura Dias foi castigado pela AFA com 10 jogos de suspensão, levando o Jornal Domingo Desportivo editar em titulo: O atleta do Avanca Sr. Boaventura Dias bem pode dizer que há dias sem boaventura... Afinal o Sr. Leirós até sabe.

Jose Leirós disse...

Ao Jorge Coroado repito "é a minha opinião". A opinião de quem foi árbitro de Futebol. A opinião da experiência que tive.
Não quero chegar a lado nenhum, antes pelo contrário. Já estou, como sempre estive, no lado em que quero estar. Também não quero agradar a gregos e troianos. Apenas quero dar a minha opinião sobre um desporto que adoro. Não quero lavar a alma.
Aos outros estimados leitores, que aqui comentaram sobre a profissão do árbitro - engenheiro - apenas a frisei para que ninguém se esqueça que os árbitros não são profissionais. São amadores, que querem ser profissionais de futebol.
São árbitros que no dia seguinte têm que exercer a sua actividade profissional.

Sir disse...

É gritante a sua falta de isenção. Mas algum dos jogadores tentou agredir o outro?

E a agressão do Pedro Emanuel no dia seguinte, passou-lhe em claro? Ou também era "só para amarelo"?

Ainda bem que se auto-irradiou do futebol. Menos um escroque azulinho.

Carlos disse...

O jogo deveria ser repetido! Onde se viu um árbitro sem assistentes?

Manuel Leão disse...

Sr. Leirós:

O Sr. é mesmo "virgem" ou quer fazer dos outros parvos? Se fossem jogadores do Sporting, ele tinha visto tudo e mais um prego! E os assistentes? e o 4º arbitro?
Deviam estar todos a olhar para o ar e a cantar aquela conhecida marcha, destinada ao Paraty: "Deixa passar / esta linda bricadeira/ que a gente vamos bailar/ Para a festa do Pereira!"

Do Vítor Pereira, já se vê.