AGORA ESTOU AQUI

quarta-feira, dezembro 19, 2007

Vaidade é doping


Romário foi condenado a 120 dias de suspensão porque não quer ficar careca. Sim, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) impôs a pena ao vascaíno, já que em seu exame antidoping do jogo contra o Palmeiras, pelo Brasileirão de 2007, foi constatada a presença da substância FINASTERIDA.
Ora, a FINASTERIADA é usada em remédios que previnem a queda de cabelos. E deixará de ser proibida a partir de janeiro de 2008.
Também em 2007, o defesa Marcão, do Internacional, que exibe uma imensa cabeleira, teve o mesmo infortúnio. Foi condenado pelo STJD a 120 dias de punição pelo uso da FINASTERIDA, que não é dopante, apenas, hipoteticamente, pode esconder o uso de alguma outra droga.
Nem Romário e muito menos Marcão usam ou usaram doping. Ambos só não querem ficar carecas, o que no caso do Baixinho parece não ter dado muito certo. Romário não só apresenta larga calvice, como ainda levou 120 dias de punição por ter perdido boa parte do cabelo.
No caso de Marcão, o jogador cumpriu metade da pena e depois teve o restante convertido em pagamento de cestas básicas a instiuições de caridade. Deve acontecer a mesma coisa com Romário. Mas se amanhã ele precisasse jogar ou treinar o time do Vasco, estaria impedido pelo Tribunal, famoso por suas decisões polêmicas.
PS - André Ribeiro, jornalista do jornal gaúcho "O Sul" e correspondente do Record, reforça também a equipa do BnA

7 comentários:

nmarques disse...

Sem querer fazer sentenças definitivas, no dia em que um atleta for apanhado num controlo anti-doping e a culpa não for do exame, do shampoo, do bife do jantar ou dos cafés antes do jogo faço-lhe uma vénia.

jiromil disse...

sa foda lá o tribunal, célebre pelo que devia ficar já como elas é que mais gostam, nem mais dop que isso, careca...

Anónimo disse...

Não é verdade que a Finasterida vá deixar de fazer parte da lista de proibições de 2008.

Anónimo disse...

“A própria Agência Mundial Antidopagem [AMA] reconhece a sua inutilidade como mascarante, pois permiti-lo-á a partir de 1 de Janeiro”, afirmou o ciclista. Informação incorrecta, pois a finasterida está incluída na lista proibida do próximo ano. A AMA apenas reduziu a sua importância, classificando-a como substância específica, “particularmente susceptível de dar origem a infracções não intencionais”, por ser ingrediente de vários medicamentos, e que é “menos susceptível de ser utilizada com sucesso como agente dopante”, indica a versão portuguesa da listagem para 2008, já ratificada pelo Conselho Nacional Antidopagem.

Segundo este documento, pode haver reduções de sanções em testes positivos, mas o atleta tem de “provar que o uso de uma dessas substâncias específicas não se destinava a melhorar o seu rendimento desportivo”.

Black disse...

Romario é grande

http://cantinhodoforro.forum0.net

Quinhentinhos disse...

O António Tavares (jogador de basket do Benfica), é que não teve a mesma sorte e ficou quase 1 ano sem jogar, por também ter usado um produto contra a queda de cabelo.

Este processo levou à saída do Benfica da liga de clubes de basket por o atleta ter estado meses suspenso preventivamente à espera de uma decisão da liga.

Quinhentinhos disse...

Se o nosso secretário de estado do Desporto Laurentino "el gordito" Dias souber disto, vai fazer queixinhas à AMA e exigir que o atleta fique suspenso no mínimo 1 ano.