AGORA ESTOU AQUI

quinta-feira, dezembro 13, 2007

A Malta gosta do Nwoko



Chama-se Nwoko, nasceu na Nigéria mas tem passaporte maltês, o que lhe dá o direito de representar a selecção daquele pedaço de território formado por cinco ilhas. Ah, e joga no Leixões, mas ainda não sabe bem em que posição - se a médio organizador, se a extremo direito ou segundo ponta-de-lança. Gosto do rapaz. Tem raça, uma atitude competitiva forte e um talento capaz de o levar longe. Por agora, o pequeno investimento feito pelo emblema do Mar no «maltês» já teve um retorno visível: o Leixões passou a ser, a par dos três grandes lusos, o clube mais conhecido em Malta. Recentemente, a televisão daquele país esteve em Matosinhos e realizou uma «longa-metragem» dividida em três partes sobre o quotidiano de Nwoko. O resultado pode ser consultado no seguinte endereço: http://www.replayonline.tv/features.asp.
Nwoko é bom, mas tem ainda de comer muitas pescadinhas-de-rabo-na-boca para se equipar ao inigualável Serifo, essa lenda do Leça que nos deu títulos em cascata!

3 comentários:

Anónimo disse...

faz lembrar o Quinzinho ou para melhor me entenderem o vosso coxo do mantorras..

são aqueles "efeitos" que ninguém percebe e que não fazem sentido nenhum.

Quanto ao Leixões vai para a segunda que é o lugar merecido.

Eugénio Queirós disse...

Bela estreia, Pascoal. Força na "caneta"!

Jorge disse...

O Serifo foi grande! Alguém sabe onde pára o homem?