AGORA ESTOU AQUI

sexta-feira, dezembro 21, 2007

Jogos na Madeira (2)


Conheci o Bruno Gouveia, quando me desloquei pela segunda vez ao Funchal.
Era o representante do Camacha para acompanhar os árbitros, no longínquo ano de 1992.
Fui nomeado para lá arbitrar o jogo decisivo entre o Camacha e o Odivelas.
E não esqueço o que o Bruno Gouveia me disse: “Para o senhor vir arbitrar estes jogo decisivo e não sendo de escalão superior, no meu entendimento vai subir de divisão.”
Dito e feito, quando terminou a época, fui um dos primeiros classificados e subi de divisão.
Primeira paragem era no hotel e apresentou-nos ao Morna que estava acompanhado com os árbitros de top daquele tempo (que nem sequer sonhava que viriam a ser meus colegas) Donato Ramos, Veiga Trigo e Carlos Valente.
Mas, voltando a este jogo, percorremos a ilha da Madeira toda, sempre com o Bruno Gouveia ao lado, que tinha uma particularidade de uma familiar próxima ser funcionária da Policia Judiciaria. Durante os dois dias nem sequer pronunciou uma palavra sobre o jogo que o Clube do seu coração iria fazer arbitrado por mim.
Mostrou-nos com orgulho a sua terra, o artesanato, a gastronomia madeirense, visitámos de automóvel a Ilha quase toda.
E, antes de eu e a minha equipa de arbitragem, entrarmos para o pelado, cumprimentou-nos e apenas disse “desejo-vos uma boa arbitragem”. E o jogo lá se fez e terminou empatado. No fim, com o Camacha a não descer de divisão, havia uns petiscos locais, já habituais naquele campo, organizado pelos sócios do clube. Ainda petiscamos antes de seguirmos para o hotel e para o restaurante do St. António, onde iríamos jantar as magnificas espetadas madeirenses.
Desde esse dia, nasceu uma amizade respeitosa com o Bruno Gouveia e sempre que me deslocava á Madeira, mesmo já como arbitro pré-internacional para arbitrar a 1ª Divisão, telefonava sempre ao Bruno Gouveia para jantar ou almoçar com a equipa de arbitragem, mesmo quebrando o protocolo

3 comentários:

ATIRADOR ESPECIAL disse...

Então cá temos o Leirózinho no seu melhor... não existe vergonha na
cara !!!! A mamar e a apitar !!!+

Zé do Boné disse...

Há uma semana q eu ando a clicar no rss deste blog, mas estou sériamente a pensar em banil-lo da minha blogosfera, por causa de tanta Leirosada.Quando andava de apito na boca, fazia porcaria, jogo sim, jogo sim, agora de teclas nas pontas dos dedos, está a revelar-se um narciso publicista, q cansa e desinteressa.Atenção Srs. membros do conselho de administração.Será q ele paga a publicidade ao JN.E será q V.Exas, vão dar guarida, por muito mais tempo a este vaidoso, com o risco de correrem daqui, o pessoal q clica no BnA para se enterter com os posts dos Srs. Queirós, Avelãs, Ribeiro e outros q tais.Francamente o Leirós cansa, e o passado dele não o abona .Um Bom Natal, para todos...PS. Quem te manda a ti sapateiro, tocar rabecão.

Anónimo disse...

Oh Zé do Boné se o Leirós te cansa porquê que o Lês...
O Bacalhau esfrega-se com alho o cotovelo também.
Bom Natal do Zé do Gatilho - Mirandela