AGORA ESTOU AQUI

terça-feira, dezembro 18, 2007

CAMACHITO

Sinais dos tempos. Jose Antonio Camacho, vulgo padre Frederico, estará hoje em dstaque no Jornal da Noite da SIC a propósito de uma visita que guiou ao centro de estádio do Benfica. O treinador dos águias fala já da próxima época e de um novo Benfica que ainda não consegui descortinar. Podíamos chamar a este tipo de movimentos apenas uma fuga para a frente. Mas também temos aqui a confirmação de uma desistência, ainda antes do fim da primeira volta. Entretanto, Vieira continua algures no México...

PS - Estou abismado. Acabo de ver este "exclusivo" da SIC - ultimamente a especializar-se neste tipo de penetrações nos balneários - e ou sou eu que sou burro, ou então o Paulo Garcia, que o comentou, é um génio. O comentador SIC leu a entrevista como uma resposta ao livro de Veiga. Onde? Como? Para quê? É verdade que estava a fritar umas alheiras e posso ter perdido alguma coisa mas apenas vi Camacho a dizer generalidades enquanto o repórter da SIC fazia vénias e o tratava por sr. Camacho.

7 comentários:

Ricardo disse...

De facto, poderia ser tido como profissional um treinador pensar já a próxima época, mas neste caso é apenas estupidez. O homem casa muito bem com LFV. Quando as coisas não estão a correr bem, vai de falar na próxima época, prometer mundos e fundos, e depois quando lá chegamos temos... fundos. Que bluff este Camacho!

Entretanto, Vieira passa férias no México. Disse à mulher que foi ter com um tal de "Chelito" e que volta quando puder. Felizmente, não usou a velha desculpa do tabaco.

Alguém me explica a disparidade nas notícias dos jornais desportivos, hoje? Portanto, a ver se li bem, o jornal "A Bola" diz que "Delgado só em Junho", o "O Jogo" diz que a contratação está feita, "falta acertar detalhes", o "Record" fala em "negócio complicado". Alguém está a mentir. E continuamos a comprar jornais? Realmente, gostar de futebol tem de ter a ver com um gene qualquer de estupidez...

Anónimo disse...

Pessoal passem por aqui para ver as ultimas

http://futebolartte.blogspot.com/

ze da povoa disse...

Há muito quem goste de ser alimentado por este tipo de notícias. O "famoso" Delgado já declarou que quer vir para a Europa, mas não para o slb. Prefere uma equipa francesa moderna e não um clube-museu.

Pedro disse...

É este tipo de exposição que vai levar ao fim do Camacho antes do tempo. Falta ao Glorioso alguém que perceba de bola, mas não daquela que se joga nas 4 linhas. É importante que perceba de relacionamento com os media, de motivação de grupo, de liderança, de quando se deve falar e de quando se deve estar calado e que sirva de escudo em todos os ataques ao grupo.

Abraços Gloriosos

portodocrime disse...

como de costume.
(ó eugénio,eu sou leçeiro)
aí vai a musica do costume.
Em Fevereiro de 1927 forças democráticas de Lisboa e Porto combinam iniciar uma revolta no Porto na tentativa de retirar a ditadura do Governo. Como combinado as forças democráticas do Porto comandadas pelo general Sousa Dias iniciam a revolta e com facilidade tomam a cidade empurrando as tropas do governo de marechal Carmona para fora da cidade. Dia após dia os revoltosos compostos por militares e civis do Porto conseguiram suster as contra-ofensivas do governo ansiando a chegada da ajuda de Lisboa como tinham sido acordado. Os revoltosos do Porto combateram com toda a bravura de sempre com o olhar posto no horizonte, mas de Lisboa nada.. O Porto foi resistindo, sempre isolado, os feridos eram já ás centenas. Os reforços governamentais tinham rodeado o Porto, impedindo a chegada de munições e alimento. Passado dias, sem o apoio prometido de Lisboa, com lágrimas de sangue o Porto era forçado a render-se. Os revoltosos foram torturados e deportados para as prisões de África sem direito a despedida nem sequer um ultimo olhar. Assim viveram ate a fim das suas vidas assombrados por duas magoas, a da derrota mas sobretudo a da traição.
Esta foi a ultima e derradeira hipótese de derrubar a ditadura que iria vigorar em Portugal ate 1974…
Se Lisboa tivesse um pouco da coragem do Porto talvez não tivéssemos vivido 50 na submissão, mas de Lisboa não se podia esperar outra coisa porque a cobardia faz parte da sua identidade.

alcoitas disse...

mas o gajo não fugiu pò Brasiu em boa hora, que deus o guarde, lá, visto como era inocente, e o juiz da Madeira, puritano, vingativo, tolo, é que ainda deve estar c'u melão metido, rais parta, até ò pescoço, ihihi

Quinhentinhos disse...

Ó portodocrime sabe muito de história mas só sabe a parte que lhe interessa. Contaram-lhe essa história no calor da noite?

Já agora se não sabe fica a saber, que o golpe que deu origem ao estado novo veio do norte (Braga), em direção à capital em 28 de maio de 1926 e não foi propriamente um passeio, já que houve mortes e feridos em Lisboa, que resistiram como poderam à invasão nortenha comandada pelo marechal carmona.

E o 25 de Abril não foi em Lisboa? Que eu me lembre não veio nenhuma tropa do norte ajudar. Lembro-me sim de no pós 25 da Abril, haver a norte os movimentos maria-da-fonte e outros que tais, armados até aos dentes e dispostos a combater a revolução.