AGORA ESTOU AQUI

sábado, dezembro 29, 2007

DESAPARECIDOS EM COMBATE


"As mortes dos jogadores de futebol Antonio Puerta, do Sevilla, e de Cléber, do Bahia, além dos falecimentos de torcedores na Europa e no Brasil por causa da violência, foram os acontecimentos que mais comoveram o esporte neste ano de 2007. Cléberson Frolich, de 31 anos, sofreu um primeiro acidente vascular cerebral (AVC) no dia 22 de outubro, após uma partida entre Bahia e ABC, em Natal. Quinze dias depois, teve outro AVC. Após o terceiro derrame cerebral, no último dia 19, o jogador teve sua morte cerebral declarada no dia seguinte. Já o espanhol Puerta, 22 anos, desmaiou durante o jogo entre Sevilla e Getafe, disputado em 25 de agosto, e foi internado em estado grave na UTI do hospital Virgen del Rocio, em Sevilha, após ter sofrido várias paradas cardiorrespiratórias. Pouco mais de 48 horas depois, foi divulgada a notícia de sua morte em decorrência de encefalopatia e de uma falência múltipla dos órgãos proveniente de uma parada cardíaca. O jogador paraguaio Sixto Rojas, 26 anos, morreu em um hospital de Assunção após sofrer uma parada cardíaca durante um treino do clube Atlético Trinidense. Os acidentes automobilísticos vitimaram os atacantes brasileiros Breno, do Brasiliense, e Alemão, do Palmeiras. Breno tinha 19 anos, e Alemão, 23. As mortes violentas fora de campo na Europa e no Brasil também chamaram bastante a atenção. Em fevereiro, o policial italiano Filippo Raciti foi morto após ter sido atingido no rosto por um explosivo usado na briga entre as torcidas de Catania e Palermo. No final de março, um torcedor grego foi esfaqueado até a morte durante um confronto entre as torcidas de Panathinaikos e Olimpiakos antes de um jogo de vôlei em Atenas, o que levou o Governo do país a suspender todas as partidas de esportes coletivos no país por duas semanas. Mais recentemente, em Novembro, um policial matou acidentalmente um torcedor da Lazio perto da cidade italiana de Arezzo, quando tentava evitar uma briga entre torcedores. O futebol também teve perdas este ano, como a do inglês Alan Ball, campeão do mundo em 1966, vítima de um ataque cardíaco aos 61 anos."
Agência Estado

3 comentários:

dragao vila pouca disse...

Hoje na Escócia, no eatádio Fir Park, do Motherwell, o capitão da equipa da casa Phil O'Donnell, morreu, quando saía do campo após ser substituído.
Mais futebol

exgrooviado disse...

Podes juntar este à lista:

Motherwell captain Phil O'Donnell has died after collapsing towards the end of his side's Scottish Premier League game against Dundee United.

http://news.bbc.co.uk/sport2/hi/football/teams/m/motherwell/7164150.stm

Anónimo disse...

Que gente fina... que cultura !!!!