AGORA ESTOU AQUI

quinta-feira, novembro 08, 2007

SE O RIDÍCULO MATASSE...



Ponto prévio: Joaquim Evangelista pode ter muitos defeitos, como presidente do Sindicato dos Jogadores, mas ninguém pode dizer que não é um líder pro activo (gostaram?). Mas há limites para tudo e esta ideia de criar um prémio, juntamente com o governo da nação que não se deixa governar nem se governa, para o clube mais bem gerido...só anedota. Está para nascer o clube, ou será SAD, gerido com rigor e regras. Ridículo também um dos critérios para a atribuição do troféu: a taxa de cumprimento salarial. Como se não fosse obrigação e dever de qualquer empresa pagar a quem trabalha. Meus senhores, preocupem-se com outras coisas. Sobretudo o sr. Laurentino Dias, que nos quer continuar a "dopar" com este tipo de folclore...

1 comentário:

Anónimo disse...

Carissimo,
A ideia é do SJPF e é séria. Pode-se não concordar com ela mas nada fazer face ao panorama actual é uma irresponsabilidade.Olhe o exemplo das assistências. Ficamos calados...Os actos valem por si. A lista negra dos incumpridores no final da época também era uma utopia, mas acredite actualmente nenhum clube gosta de ser "referenciado" nela. Quanto aos salários em atraso...sejamos sérios... em que país desportivo anda...infelizmente a regra é o incumprimento e você sabe disso...
Abraço
Sempre atento, Joaquim Evangelista