AGORA ESTOU AQUI

quarta-feira, agosto 01, 2007

TRIGO LIMPO...


"Desde Aljubarrota que esta ideia dos muitos milhões me faz alguma, para não dizer muita, cmas mesmo muita espécie! Na altura, como muito bem rezam as crónicas da época, os espanhóis também era muitos milhares e nós, valente portugueses, apenas uns quantos. E o resultado! Bom, o resultado é aquilo que toda a gente sabe...! Serve este intróito para dizer que o medo dos pretensos muitos, contra os bem reais e palpáveis poucos, é coisa que não dá para assustar quem é português e...valente! E para que a história registe e o povo não esqueça aí vai para a posteridade mais uma listinha de títulos, desta vez conquistados pelos nossos briosos e decididos mais jovens atletas: campeão nacional de juniores, campeão nacional de iniciados, campeão distrital de infantis, campeão distrital de iniciados e campeão distrital de escolas. Eu sei que estas conquistas soam a muito pouco, sobretudo para os detractores ignorantes e eternos do nosso futebol de formação, mas é o que temos para lhes oferecer, e é a este guardanapo que eles têm que se limpar..."

Pinto da Costa, na revista Dragões

20 comentários:

Anónimo disse...

Mais nada!

Haverá quem com a sua 4ª classe fique com as megalómanas orelhas de burro a queimar de tanto vermelho.

às tantas também ficam rosas,nunca se sabe..

Miguel disse...

Falar do poderio do fcp é mesmo para rir, certo? tens é que falar nas putas com que o teu clubezeco suborna arbitros para comprar pseudo-títulos. Só tens é que pensar o que seria do teu clube se não fossem as putas...
Será que os adeptos do fcp têm orgulho nisto? custa mesmo muito a acreditar que não se envergonhem disto...

Miguel disse...

E, quanto ao patriotismo de PC:

"Conheço casas onde o desaire (na final) foi festejado com a abertura de garrafas de champanhe. A minha, por exemplo", Carolina Salgado.

Palavras para quê?!...

Gajo disse...

O Pintinho não dorme.

Um mandato apenas por 3 anos? nada disso, vocês ressabiados ainda vão ter que o gramar até aos "80ś".

Pinto da Costa olé
Pinto da Costa olé
Pinto da Costa olé
Pinto da Costa olé oléeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee....

joaquim agostinho disse...

Pode ser que o apito dourado chegue ao Boavista - Sporting em júniores na época que terminou.

borealis disse...

pintinho is a mister

Anónimo disse...

mas nem fala do título do Hóquei em Patins nem do Campeonato da I Liga, além de outros outros títulos que, certamente eu não sei, como não sabia desses...

para mais numa bela escrita!

e sem desculpas da perseguição sem vergonha que a perversão reunida vem há anos a fazer ao FC Porto

sim, sem 'siquer' uma palavra para a "corrupão" dourada que já deu em virar rosa aos poucos...

e é de facto assinalável tudo isso, Eugénio, mas bem que você está atento!

amélie

Anónimo disse...

A "CORTE cENTRALISTA" È CAPAZ DE "tudo" PARA O "TRAMAR" ?!

macxdream disse...

A escrita esta bonita sim senhora!!!!é normal no pc ninguém o consegue bater no jogo de palavras, mas nota-se que o homem está com o CU apertado é que no meio de tanta aldrabice alguma ainda o vai JODER!!!!!

ricky disse...

Miguel,

O que é que o patriotismo tem a haver com essa razão.

Eu também festejei a vitória da Grécia, sempre são azuis e brancos.

Mr. Shankly disse...

A escrever na revista do clube, sobre títulos das camadas jovens (sinceros parabéns) e mesmo assim tem que falar no Benfica. Gente pequenina.

Gostava de saber se continuarão a querê-lo até aos 80 depois de estar a ver o Sol aos quadradinhos.
"Longos dias se passam na pildra".

GM disse...

Obrigado Miguel por nos presenciares com a prova inequívoca que a maioria dos adeptos benfiquistas são acéfalos.

Está-se aqui a falar de PUTOS e tu falas de PUTAS. Deve ser o ambiente que te rodeia...

Olheiro disse...

Vindo de quem vem, não me parece que se trate de um guardanapo.

É mais uma folha de papel higiénico e do rasco!

Sem desprimor para os "briosos e decididos mais jovens atletas", claro!

Anónimo disse...

na, mr. shankly,
antes disso, tenho
que mais lá irá dar o
kadhafi, por mor daqueles
pneus de coca, 'corrupção' e
trafulhice, se ainda neste mundo
continuar a haver de la justice!...

Anónimo disse...

e o Lucho
então lá vai
pò Real por mais
25 milhões dele...
c'um caray, que a andar
assim ainda o FC Porto e o PdC
passam a barreira dos 100 milhões livres!...

ai, que estou cá estou a dar o meu cartão de
250º sócio do Benfica pelo do verdadeiro
glorioso, ou sai-me o Euromilhões esta
semana e compro o Dragão inteiro.
vale a pena, se já é o maior
de todos, caramba!

Anónimo disse...

Então caro Miguel, quer você dizer que a sua mãe esteve directamente envolvida nas vitórias do FCPorto...

portodocrime disse...

o grande apinto

João Botelho frequentou o 5º ano do Curso de Engenharia Mecânica e posteriormente a Escola Superior de Cinema do Conservatório Nacional, tendo uma grande parte da sua formação cinematográfica sido fomentada no de Porto.

É um dos mais versáteis profissionais de cinema portugueses, tendo realizado filmes de diferentes estilos e participado noutros como, montador.

Começou a sua actividade com os documentários O Alto do Cobre (1976), Um Projecto de Educação Popular (1976) e Alexandre e Rosa (1978). A sua primeira longa-metragem, Conversa Acabada (1981), foi feita a partir da correspondência epistolar mantida entre os poetas Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro.(todos com 6 milhões de espectadores)

Quatro anos depois é um dos primeiros cineastas a tratar a questão da Guerra Colonial num filme de fundo. Um Adeus Português.

Em 1988 adapta à actualidade a obra Hard Times de Charles Dickens. Filmado a preto e branco, Tempos Difíceis aborda a industrialização na sociedade moderna e revela um rigor técnico que é uma das características da obra de João Botelho, que experimentará em 1992 o território do telefilme com No Dia dos Meus Anos, integrado na série "Os Quatro Elementos" da Rádio Televisão Portuguesa.(seis milhões de espectadores)

Aqui na Terra (1993) é uma co-produção luso-britânica sobre os medos e fantasmas dum economista na crise dos quarenta anos. A versatilidade de João Botelho começa a tornar-se mais visível a partir de Três Palmeiras (1994), um conjunto de pequenas histórias ligadas integrado no projecto "Lisboa, 24 Horas" da programação do sector de cinema de Lisboa, Capital Europeia da Cultura 94.(seis milhões de espectadores)

Tráfico (1998) é uma incursão desconcertante no âmbito da comédia, uma crítica à sociedade de consumo dos anos 90. Para celebrar os 25 anos decorridos sobre a Revolução de 25 de Abril de 1974 realiza o documentário Se a Memória Existe..., (seis milhões de espectadores)

Um outro documentário, Mãos na Pedra, Olhos no Céu (2001) antecede a adaptação de "Frei Luís de Sousa", a peça clássica de Almeida Garrett, a que acrescenta um prólogo sobre D. Sebastião e o mito do sebastianismo. O título será Quem És Tu? (2001).será do benfica?)

Em 2002 regressa à comédia com o que define como um "panfleto cómico": A Mulher Que Acreditava Ser Presidente do FCPORTO uma sátira ao poder exercido de forma incompetente por mulheres e homens.


é só rir.

será que o "bótélnhon e sú márida,
pinhón,
tiene algu contra él FCP?

portodocrime@blogspot.com

Anónimo disse...

ó portodele,
a olhar a obra
e irrelevante titula
gem, a mim diz-me, antes,
que o terá contra a sétima arte,
que outros também aí dizem cinema!

Zé da Póvoa disse...

Para quem sabe tanto sobre o Botelho, só é pena que não saiba quanto é que ele recebeu de subsídios. É que alguns dos seus filmes facturaram menos que aquilo que ele recebeu para os fazer. A cultura portuguesa está nesse pé !
Conheci a figura nos idos de 70, andava ele de socos e frequentava o Café Piolho, nos Leões.

Anónimo disse...

Pinto da Costa, digno Presidente do FC do Porto, é o maior, of course, e até admira que não tenha mais filmes dedicados, mais jornalistas adeptos e ao serviço, como ainda mais admira que os inimigos não cresçam

se talento não lhe falta nem provas dadas, mas portuga rivaliza mais c'o a nulidade, olé, que c'o génio!...