AGORA ESTOU AQUI

segunda-feira, julho 23, 2007

RTPPORTOGATE


As revistas de televisão, tá visto, também têm os seus bloqueios informativos. Por isso não tem sido dada muito importância ao que está a acontecer na RTP/Porto. Os chamados estúdios do Monte da Virgem produziram nos últimos anos alguns dos grandes valores da nossa televisão: Judite de Sousa, Fátima Campos Ferreira, Júlio Magalhães, Carlos Daniel, Alberto Serra, José Alberto Carvalho, José Cruz, Rui Cerqueira, José Carlos Castro e outros. Muitos deles tiveram de migrar para Lisboa, pois é aí que, como se diz, estão as oportunidades. Uns podem ver isto como uma visão pacóvia da cena, outros apenas como um simples acto de inteligência. Prefiro o meio termo. O país é pequeno e o mercado curto, entendo. Mas a ambição também. O Porto sempre gerou bom jornalismo e bons jornalistas mas tem vindo a perder espaço quando havia tudo para o contrário. A NTV foi a primeira grande oportunidade para se inverter o rumo das coisas mas a megalomania e a incompetência, quiçá também alguma falta de investimento, transformaram a esperança em ridículo. Hoje, o Porto continua a ter "massa crítica" mas está claramente nas mãos da capital no que toca à comunicação social. Feito o nariz de cera, vamos à carne da perna, isto é, ao que está a acontecer na RTP/Porto. A redacção que há muitos anos produz o jornal da tarde de maior audiência e que transformou o seu jornal da noite, na RTP-N (o N presumo que de Norte), num sucesso que a SIC/Notícias, apesar do esforço, ainda não conseguiu igualar, está à mercê dos boys lisboetas e dos seus critérios economicistas e visões editorias coladas a cuspe de exemplos internacionais. Não tarda nada e o jornal da meia-noite da RTP-N passará a ser editado em Lisboa. O Porto ficará com o jornal da tarde e alguns noticiários avulsos dos horários das sopeiras e das donas de casa desesperadas ou nem por isso. Lisboa decidiu e os seus paus mandados abanaram a cabeça enquanto algumas editorias são ocupadas por jornalistas tão fracos de espírito como em qualidade. É a táctica do nivelamento por baixo que garante subserviência. É usada um pouco em todo o lado. Felizmente, tanto quanto sei, na RTP-Porto há quem não se conforme e tente resistir a mais uma intromissão de quem não se contenta com o muito que já tem. A minha solidariedade aqui fica para com colegas que aprendi a respeitar e que pela sua juventude e generosidade bem mereciam que o Porto não fosse tratado como uma cidade de segunda mas sim como a segunda cidade do país. Força!
Ver mais em:
http://contrarecibosverdes.wordpress.com/

13 comentários:

Anónimo disse...

E o qual è mais uma vez a posição do presidente da CMPorto???!!!

Anónimo disse...

o presidente da camara do Porto só tem olhos para Lisboa...

quer lá saber do Porto.

atento disse...

E o presidente da Câmara de Gaia?
A RTP do Monte da Virgem não interessa ao Filipe Menezes?

É o Rui Rio o culpado da gerência da Televisão do Estado?
Não me façam rir...

portodocrime disse...

Força.

ó sr eugénio,
para jornalista do norte,
.......
força?
já estamos fartos do aparelho.
sabe qual é?
sabe.
são velhos e rancorosos.
Viva a revolução,que está aí prestes.
(morgado,ana,carolina,eu,tú,sanches,costa
pinto,vieira,dias.
da cunha(ahahah)
etc

Kostadinov 7 disse...

Caro Eugénio,

apenas um sublinhado ao teu excelente texto.

http://contrarecibosverdes.wordpress.com/

Anónimo disse...

Ser presidente da CMP confere um "estatuto" que devia ser usado como "contra/poder" relativamente à ferocidade actual do "CENTRALISMO",

Assim o GRANDEPORTO e o NORTE, vão de MAL a PIOR.
Não temos nem OPINIÂO, nem VOZ!!!!!!

Anónimo disse...

Lisboa não impõe nada... quem impõe é o capital, os accionistas e os decisores das empresas... basta de este bairrismo cromagon...

Anónimo disse...

E quando lá estavam o nandinho gomes e o esganiçado tínhamos voz em Lisboa? Só de fosse para dizer amén aos mouros...deixem-se de merdas, o Rio ainda é o único que temos com eles no sítio!!!

Anónimo disse...

Infelizmente, o nivelamento por baixo não afecta apenas a RTP...
Cumprimentos. NPombo

Anónimo disse...

no sítio?
qual sítio,
se o rio, que
se saiba, nem os tem?!...

ihih-ih!...

amélie

Anónimo disse...

Enquanto não se deixarem de regionalismos e guerras norte-sil não vão a lado nenhum...

Anónimo disse...

Acalmem-se "filhos do centralismo" vem aí a IBÉRIA.

Anónimo disse...

Caros amigos nortenhos, parece-me que estão a exagerar com coisas a que ninguem aqui no sul liga, como sempre.