AGORA ESTOU AQUI

terça-feira, julho 31, 2007

MANTORRAS


Mais uma vez a culpa do infortúnio de Mantorras cai em em cima de Bernardo Vasconcelos. Nos tempos em que acompanhava o Benfica, o que se dizia é que graças a ele o Benfica era a única equipa portuguesa onde não se comia milho. Também era criticado por isso: de naif a lorpa. Não acredito que BV, um dos maiores atletas do Benfica das modalidades amadoras (andebol), tivesse sido o responsável pelo desaparecimento da cartilagem do joelho do craque que um dia LFV cotou a valer 18 milhões de contos, ainda hoje um valor pornográfico. O que sei é que azares acontecem, como sei também que nem sempre os milagres podem acontecer graças às mãos de Rodolfo Valentino Moura, o homem que suportou três rupturas de ligamentos de Jorge Costa e que se mais não fez por Vítor Baía foi porque não o deixaram.

8 comentários:

Copa7 disse...

Loool se calhar o Bernardo Vasconcelos ainda tem a caratilagem do joelho de Mantorras na gaveta... LOOL

Cumps, Copa7(TugaSport.com)

Anónimo disse...

coitado do espreto.

ponham-lhe uns tremoços num prato...para ele tirar a barriga de misérias de Marisco.

e já agora juntem-no ao Eusébio.

joaquim agostinho disse...

Só uma achegas de coisas que li na imprensa:
1- Mantorras quando foi para Angola de férias deixou de usar as canadianas ( não deviam condizer com o Mercedes amarelo na baía de Luanda!)
2 - Li umas declarações do DR. Cugat a dizer que mantorras nunca mais o tinha procurado.
3- Li uma entrevista de um fisioterapeuta a dizer que o matorras não fazia nada do esquema delineado pelo médico espanhol, nomeadamente a correcção da marcha ( coxeia) e que o benfica não tinha nenhum fisioterapeuta nessa altura.

Razão tinha Fernando Ferreira que saíu do Sporting antes que lhe acontece - se algo semelhante.

É muito fácil ser - se herói quando ficamos com os louros dos sucessos, mas a culpa do que corre mal é dos outros e pior ainda quando fazemos o que nos apetece mas a responsabilidade do resultado final é dos outros.

borealis disse...

como sempre fazem no benfas, empolam e enaltecem ao máximo qualquer perneta, depois descobrem a pura verdade e voila, sai uma tirada à orelhas para limpar a imagem:

"a gente até fez uma boa contratação ao alverca, o tipo era bom jogador. Mas o joelho... a culpa foi do joelho, porque ele era bom jogador, ele tinha qualidade, a culpa foi do joelho, do joelho, aquele joelho... dourado!"

LOL

é sempre a rir com o "colosso temido e invejado."

bem, pode ser um jogador de segunda categoria mas pelo menos o pedro não dizia tantas barbaridades como o moçambicano nos anos 60

Quetzal Guzman disse...

O Joaquim Agostinho tem muita razão em referir o Ferreira, mas olhe que o Moura entra já com o Bernardo fora do Benfica.

Ainda sobre o Mantorras. Não há uma célebre ida do jogador à selecção angolana, apesar de desaconsselhada pelo médico? Não digo que o Bernardo não tenha algumas responsabilidades, tal como Gaspar, já que andaram a alimentar uma trica pessoasl, mas o Mantorras também não fica nada bem na fotografia. Culpa tripartida, na minha humilde opinião.

Eles Andem Aí!! disse...

O Sr. Dr. disse ontem que vai processar o Mantorras e os autores materiais e morais do livro. Será que vamos ter parricídio na costa?

Caro Eugénio,

Calculo que já tenha lido o livro. Se sim, esclareça-me se o dito inclui o episódio que ficou conhecido por "Deixem guiar o Mantorras" e se explica onde pára o dinheiro da transferência isto é, se o "pai" também lhe deu algum e assim.

joaquim agostinho disse...

Quetzal:
Ao que me lembro as primeiras críticas públicas de Mantorras a a B. Vasconcelos já foram no tempo do Rodolfo. Por alguma razão Fernando Ferreira não aceitou trabalhar um minuto que fosse com ele.
Não tenho nada contra os enfermeiros e fisioterapeutas, mas alguns fazem o que entendem, em roda livre, sabendo que quandos as coisas correm mal a culpa é dos médicos. Mas a culpa é destes.

Anónimo disse...

o livro directo do mantorras já vai pà sigunda edição, esgotada a 1ª de 5000

ganda escritor, que é ainda ontem me apereceu ele no campo, assim a ziguezaguear à toa como a esfero, como um lápis de crayon negro

e deus lhe dê saúde, como à américa!