AGORA ESTOU AQUI

quarta-feira, junho 06, 2007

ÚLTIMO LANCE

Morreu Adriano Pinto, o presidente da Associação de Futebol do Porto, durante muitos anos o "motor" do futebol português. Presidente deste organismo desde 1979, depois de uma luta travada com Teixeira Dias, Adriano Pinto celebrizou os "xitos" nas então polémicas assembleias da Federação Portuguesa de Futebol, em Lisboa, onde vimos, entre outros, o agora colunável Fernando Seara levar grande bailinho. Adriano alugava sempre um quarto no "Altis" e era ali que controloava tudo, reunindo os votos necessários para que as suas grelhas e as suas decisões fossem aprovadas quando os outros pensavam que iam ganhar - daí o "xito" também aplicável na sueca, quando o adversário não faz qualquer vaza. Nos últimos anos, desde que a Liga assumiu finalmente algum protagonismo, as associações deixaram de ser tão importantes e Adriano Pinto como que se eclipsou do circo futebolístico. Vivi ao lado dele alguns bons momentos e sempre foi para mim uma pessoa simpática e disponível. Recordo um: era dia do seu aniversário e estávamos na Noruega, numa cidade chamada Molde, onde o FC Porto jogava. Encontro-o na rua na companhia de Avelino Ferreira Torres e convida-me para almoçar. Lá fui. Pedidos feitos, comida a chegar à mesa e eis que Avelino Ferreira Torres se levanta para apanhar um barco de turismo que se preparava para partir no cais, rumo ao fiorde. Lá ficou a comida e lá foi o Avelino. "Ele é assim...", desabafou Adriano.

Adriano Pinto tinha 67 anos.

4 comentários:

Anónimo disse...

Morreu um homem bom. Paz à sua alma!

Anónimo disse...

Na minha terra os mortos respeitam-se.

Ainda que sejam daqueles que de bom pouco fizeram.
Tentáculo de um polvo que ainda mexe.

Eugénio, "motor" sim, mas de um tempo que acabou...na barra dos tribunais.

Que descanse nos céus..em paz!

Anónimo disse...

PENSAVA QUE O MUNDO , ERA SO DELE , ENGANOU-SE E FOI.....

Anónimo disse...

O futebol portugês ficou mais pobre, pois morreu um dos seus principais alicerces. A prova disto é a bela Associação De FUTEBOL do Porto, criada por ele.
Um dos sonhos que se tornou realidade.

É pena que nem todos os tenham conhecido e falem dele, alguns até mal, sem nunca o terem conhecido.

Paz à sua alma!