WWW.BOLANAAREA.PT

terça-feira, março 13, 2007

PRÓS E CONTRAS

O "Prós e Contras" de ontem/hoje mostrou mais uma vez a falta que Octávio Machado faz ao nosso futebol. O Palmelão lá esteve a disparar para todos os lados e a concentrar o fogo de bataria no Rui Santos. O Rui reagiu com urbanidade, como seria de esperar. Vítor Pereira foi apenas politicamente correcto e José Manuel Meirim tocou no ponto certo: a arbitragem vai outra vez para a FPF, por força da lei de bases do desporto (o sistema caiu há muito, penso que por pudor). Face ao que está à vista no processo originário do Apito Dourado, é um escândalo que o poder consinta que a arbitragem seja devolvida a quem tantou negociou com ela. E sobretudo que seja devolvida a uma instituição "dirigida" pelo senhor Madaíl, mestre dos compromissos. Ao contrário do que disse o advogado António Marinho - provavelmente na tentativa de arrebanhar mais uns clientes -, o Apito Dourado não vai morrer numa qualquer secretaria de um tribunal. Bem se tentou que assim fosse. O caso segue para julgamento e aí iremos todos saber afinal do que é que Octávio está a falar há muito tempo.
PS - Esta edição do "Prós e Contras" teve o pior share de sempre do programa. Porque será? Será do Guaraná ou porque as pessoas estão cansadas de quem está sempre a cuspir no prato da sopa onde come?

11 comentários:

Teixeira disse...

O Octávio fala, fala mas não diz nada.

mosquito disse...

Pois o sr. Octávio Machado já há muitos anos qe está em falta com todos os portugueses honestos que desejam verdade no futebol.

Ele ainda não explicou por que se calou tão de repente e deixou cair a promessa de que, com as suas revelações, na estrutura do futebol português não ficaria pedra sobre pedra.

joaquim agostinho disse...

Para mim o programa foi um autêntico flop. O Octávio está numa fase autista. Em vez de aproveitar a oportunidade, decidiu ajustar contas antigas com o Rui Santos.

Anónimo disse...

Esperemos que no fim disto tudo não venhamos a dizer que a montanha pariu um rato.

ricardo disse...

Tudo o que o Octávio diz hoje assenta no ódio que ele tem ao Pinto da Costa por este o ter (em boa hora!) mandado embora para ir buscar o Mourinho. Esta conversa não passa de uma vingançazinha pessoal que só demonstra o carácter (ou a falta dele) de alguém que, nos anos todos em que esteve ao serviço do Porto lado a lado com Pinto da Costa, nunca abriu a boca para criticar "os podres do futebol português" de que tanto fala agora...
E a imprensa adora isto, claro. Quando ele estava no Porto gozavam com ele e chamavam-no de tudo; agora andam sempre de microfone atrás dele para ouvir o que o sr Octávio-pior treinador de sempre da história do Porto -Machado tem para dizer...

Menphis_Child disse...

O Octávio Machado não era quem tratava do campo nos clubes que passou ?

M.J.Silva disse...

O Sr Octávio Machado sabe muito mais do assunto do que os inspectores e os juízes do Apito Dourado. Simplesmente também sabe que se concretizar fica a falar sózinho e vai ter de responder judicialmente por não conseguir provar nada daquilo que sabe e assim nada mais pode fazer do que atirar fogachos para o ar... é pena é que da maneira como fala deixa sempre no ar um certo clima de mistério e de contenda pessoal. E de alguma falta de credibilidade. Mas que deve saber muita coisa, lá isso deve...

VC disse...

Não, era o leva-e-traz do balneário para o apito da costa, e vice-versa, claro...

Pois é disse...

Curioso que o Porto tenha sido o único a não ter lá alguém.

Anónimo disse...

Pois... Não sei se o problema está na tua última frase... É que, se a malta estivesse mesmo farta de quem tanto cospe no prato onde comeu, já ninguém vinha aqui a este teu espaço... Não era?...

Anónimo disse...

Exactamente... muitos fazem-no para acalmar a vontade de cuspir no prato onde comem.
O pior é que não o podem fazer...