WWW.BOLANAAREA.PT

quinta-feira, fevereiro 01, 2007

RAMBO 10


"Sete Inspectores da Polícia Judiciária, um magistrado do Ministério Público, um juiz de instrução e um representante da Ordem dos Advogados estiveram hoje durante todo o dia no escritório do advogado António Pragal Colaço, em Lisboa. O antigo representante do árbitro Jacinto Paixão no processo Apito Dourado (deixou a defesa há uma semana) foi constituído arguido pelo crime de violação de segredo de justiça." - diz o "Expresso online". A busca ao seu escritório terá demorado dez horas e lá se foi mais um computador... Isto é muito aparato! E o que estava a fazer a ordem na surtida? Fantástico como a nossa Justiça vela pelo segredo que nunca consegue guardar. Disse fantástico para não dizer escandaloso. E preparem-se que o pior está para vir. Redacções deste país, muito cuidado!
PS - Não deixa de ser curioso o facto de Colaço ser o advogado da associação sindical da...PJ

5 comentários:

Anónimo disse...

coitadinhos dos jornalistas que nem sabem o que é ser jornalista.

Anónimo disse...

A Ordem estava na surtida porque de acordo com o Estatuto da Ordem dos Advogados, a busca em escritórios de advogados só pode ser efectuada dessa forma.

Juzenani disse...

Caro eugénio, só para fazer um esclarecimento, nas buscas efectuadas em escritório de Advogado é obrigatória a presença de um representante da Ordem dos Advogados ou de alguém por ela nomeado, bem como a presença de um Juiz. Quanto ao resto, nada a dizer...

Visigordo disse...

Ó Eugénio, já ia sendo tempo de parar com essas coisas de não saber e publicar, beberes no BdB e mudares alguma coisa para poder publicar aqui e todas as tropelias que tens feito neste blog.
Gostei em particular num dos teus últimos posts teres feito a defesa do Sporting, num lance que também eu considero penalty, em que estarias, concerteza, a tentar atraír soldados para as tuas fileiras. Mas olha que do lado dos verdes, não levas nada! A tua pinta já está tirada! És igual ao MST, falas, falas, mas quando caír a bomba, já estás em São Tomé.

Anónimo disse...

Não sabes do que falas