WWW.BOLANAAREA.PT

segunda-feira, fevereiro 12, 2007

O RECICLADOR

O CM de hoje mostra-nos uma Carolina Salgado em grande forma, na companhia do "amigo" João Malheiro. Muitos abraços, muito carinho na noite de Coimbra, daquele que é o par do momento. O biógrafo de Eusébio continua a facturar na noite, onde agora Carolina Salgado é sua passageira frequente. Um guarda-costas assim nem a Whitney Houston no célebre filme com o Kelvin Costner...
PS - O que estão a dançar Carol e Malhas? a) Ò Malhão, Malheiro... ;b) A macarena; c) Ò meu Porto de eterna mocidade...; d) Hip-hop; e) Afinal havia outro...; f) Apita o comboio...

15 comentários:

Anónimo disse...

Esta posta deixa escapar uma pontinha de ciúme, Geninho, mas não desanimes. Ela é mulher para ambos!

Anónimo disse...

Ela é mulher para ambos ?
Ou será que o Geninho teme que o Malhas não chegue para ambos... ?

mosquito disse...

Há isso é!
O que eu duvido é que o Pinto da Costa seja homem para ela...

luis disse...

Acho que é mais o "Malhão?, Malhei".

Anónimo disse...

Eu estive lá e até achei que a senhora está em melhor forma do que as devoradoras Maya e Marinha mota que tb andavam a dançar por lá

eugenio disse...

Já que estiveste lá, convido-te a fazeres a reportagem do acontecimento, manda-me o texto para o mail acima

EQ

Don corlleone disse...

Eu tbmem lá estive...e tenho a dizer que havia muita gente mas muita gente mesmo a chamar nomes a Senhora que o nome acaba em Gado, quanto ao papagaio não o vi...mas ja me disseram que como matoador que é estevwe muito agarrado a Sra "gado"....a Maya esta em grande a dançar em cima do balcao com aquele gajo que fez o mantorras assumir de uma vez por todas ao colocar um cachecol do SCP...Ias gostar de lá ter estado Eugenio

Anónimo disse...

Mas em que discoteca estiveram aqui em Coimbra. Alguém me pode dizer?

Anónimo disse...

A música é do Quim Barreiros:
"Na tua casa está entrando outro macho"

Ou seja, o Pinto da Costa voltou a ser enfeitado na testa.

Anónimo disse...

A malta ainda não compreendeu uma coisa básica:

"O amor é como a relva... Cresce, cresce, a malta vai cuidando do jardim... e, um dia, quando a relva está crescida e bonita vem uma vaca e come tudo..."

Anónimo disse...

foi o vinyl.....

Anónimo disse...

como em refron

ih, ele há gajos, ele há putas sem vergonha, malheiros cepos, alterneiras, dignas da procuração, que me direis vós, e por que não, porque sim, respondo eu, que diz o estado da naçon e bufarinheiros a mando e jogo do tal lampion

amelie

Zé Luís disse...

Há sempre quem ponha os nomes aos bois, o carro à frente dos ditos e fala com tomates metidos na boca, cheia a dizer porra quando se tem arroz também com rr.
Há o copo meio cheio e meio vazio.
Para os aduladores da vacaria, a vaca era antes e agora é distinta.
Quem acha que o Malheiro põe bandarilhas em gado algum só se esquecer que está a comer a carne que outros deixaram. Um abutre, um milhafre, uma galinha com dentes e fala que até aparece naquela reunião de tupperware na Fátinha na sic de manhãzinha.
E ele com aquela voz de escape roto de Famel Zundap que uma vez lhe chamaram. ai, ai, ai...

El gato disse...

Tanta coisa só porque a mulher anda a sair com o Malheiro, poxa.
Qualquer dia só falta dizer que o livro foi lançado para o mercado financiado pelo SLB. Tenham dó.
Não queiram inventar coisasonde não existem. Se o Malheiro e a Carolina gostam da companhia, qual é o problema?

Anónimo disse...

el gato, não é problema, é par de bufos de bufão-mor acima
amelie