WWW.BOLANAAREA.PT

segunda-feira, janeiro 22, 2007

ENVELOPE 12

Há aí um caso que bem merecia uma investigaçãozinha e que é candidato a mais um best-seller de Marinho Neves (que contou com Pimenta Machado na reedição do seu livro "Golpe de Estádio", a primeira pedrada no charco no futebol tuga). É o caso do "envelope 12", também conhecido por cabaz de Natal. Um simples envelope bem recheado de notas, para distribuição pelos paroquianos. Uma caldeira de enguias para quem adivinhar, no Estrela do Mar, ali na matosinhense Serpa Pinto.

8 comentários:

luis disse...

Pelo que vi a Académica ganhou bem...

Reporter X disse...

Pelo menos o Marinho dá a cara e que se saiba não há merdas com ele, porque se fosse assim, aos inimigos que ele tem, já estava lixado. Há outros que passam a sua vida a atirar a pedra e a esconder a mão. Em relação ao envelope 12, pelo sei, és o jornalista que mais telefona a Pimenta Machado e nunca vi notícias publicadas e assinadas por ti em relação ao homem.Saber prevservar um amigo, seja em que situação for, não está ao alcanse dos sabujos. É preciso ter tomates e independência para assumir com frontalidade estas acções. É necessário ter caracter que é aquilo que não existe no jornalismo português.

serviço 24 horas disse...

Quero candidatar-me ao prémio e tenho provas. Na época do Natal, o amigo meu viu um conhecido jornalista desportivo a entrar na Liga. Saiu passados alguns minutos e foi pela porta das trazeiras onde estacionou o carro. Uma senhora ajudou-o a meter umas prendas no automóvel e esse meu amigo, que estava ali perto, com o seu telemovel fotografou a cena.
Se ganhar o prémio posso enviar via e mail a foto.

Jo Silva disse...

Tu que defendes publicamente, aqui no teu blog, Pinto da Costa e Valentim Loureiro, os dois maiores implicados no processo Apito Dourado e em toda a merda que se passa no futebol português. Como podes ter coragem para falar de corrupção. Está visto. O envelope 12 foi parar às tuas mãos.
Não abdico da caldeirada.

Ceguinho do Adro disse...

Pimenta Machado e Vale e Azevedo em relação a Pinto da Costa e Valentim Loureiro, são verdadeiros aprendizes na arte do embuste e outras coisas. Vale Azevedo e Pimenta já eram ricos quando vieram para o futebol. Valentim e Pinto da Costa estavam falidos e agora têm fortunas. Só mesmo o senhor Eugénio não consegue ver o que até os cegos vêm.

ermelinda disse...

serviço 24 horas

corroboro a descoberta e avanço um pouco: a dita senhora era a morgada. vejam lá então ao que isto anda...

oracle disse...

todos se atiram ao papa, que nunca se desviou do seu clube, verão se os spritos santos e a caixa são mais sérios, depois da sanha persecutória pelo lucro e o dinheiro, que nem a morgada é inocente, com os lampiões invejosos

tal disse o apresentador do golpe, que é que assistiu a tudo

mosquito disse...

Um conhecido jornalista a meter prendas de Natal na mala do carro nas traseiras da Liga?
Isto sim , é típico de quem anda de Espinha Dobrada...